ERS-115

12 set11:08

ERS-115 volta a ser rota da Serra

GUILHERME MAZUI


Para o comércio nas proximidades da ERS-115, entre Igrejinha e Gramado, a temporada de estacionamentos quase vazios teve fim. Com a liberação da rodovia, na tarde de sábado, após quase um mês de interrupção para o reparo de problemas estruturais, os veículos voltaram a fazer a estrada pulsar.

Na tarde de ontem, a ERS-115, uma das principais ligações entre Porto Alegre e Gramado, teve movimento que lembrava os tempos anteriores ao bloqueio instaurado em 11 de agosto, na altura do km 28, quando o excesso de chuvas ajudou a fazer o terreno ceder e provocar rachaduras na pista.

Como a liberação do trecho ocorreu por volta das 17h de sábado, antes do prazo estimado, a maior parte dos turistas que procuraram Gramado usou outras rotas para chegar à cidade. Ontem, com a notícia do fim da interrupção, a estrada recuperada já foi usada no retorno de visitantes.

Em um grupo de familiares e amigos, divididos em três carros, o médico Luiz Alberto Corrêa Vargas, 65 anos, usou a ERS-115 para voltar de Gramado em direção a Bagé. Acabou recheando o porta-malas de compras.

– É um atrativo da rota. Dá pra ir viajando, parando para compras, aproveitando bem o passeio – diz.


>>>Leia a matéria completa na Zero Hora de segunda-feira


Comente aqui
10 set13:25

Após um mês bloqueada, ERS-115 será liberada neste sábado

Kamila Almeida, Zero Hora

Trinta dias depois de ser interditada devido a problemas estruturais, a rodovia ERS-115 deve ser liberada para tráfego na tarde de sábado. A previsão de liberação do km 28 da via, da Brita Rodovias, concessionária que administra o Pólo de Gramado, é para as 17h.

Veículos leves e pesados podem trafegar no trecho normalmente. O término total dos trabalhos, entretanto, só deve ocorrer em duas semanas.

Conforme o diretor-superintendente da concessionária, Eduardo Machado, quem trafegar pelo local após a liberação nem perceberá que houve qualquer problema na região. Somente a paisagem foi alterada, já que os paredões de sustentação serão substituídos por grama sobre o material compactado.

Todo o asfalto já foi colocado e a sinalização horizontal e vertical também estarão concluídas.

— O que ficou por fazer é irrelevante. São detalhes que não precisarão de interrupção da via. No máximo cinco pessoas dão conta do término — disso Machado.

O diretor detalhou que a grande dúvida no início da obra era como seria o comportamento dos painéis de contenção de 12 metros de altura. Havia a hipótese de as estruturas tombarem, gerando risco para operários, ou romperem totalmente, provocando desmoronamento da rodovia. Apesar de ter havido ruptura de painéis e escorregamentos durante a obra, foi possível adaptar o projeto e contornar situações de risco, além do regime de chuvas que foi menor.

Ao todo, 25 caminhões, 50 operários e cerca de 2,3 mil cargas de caminhão de material rochoso foram necessários para acelerar a conclusão do trecho.

Preste atenção

Nas próximas semanas quem trafegar pelo local ainda poderá ver operários trabalhando na colocação de gramas e na conclusão de drenagens superficiais, como canaletas e bueiros nas proximidades da pista. Nada que interfira na trânsito. Estão previstas ainda para o futuro obras de recapeamento, devido à acomodação natural que o terreno pode sofrer, sem oferecer riscos aos motoristas.

ZERO HORA

Comente aqui
06 set15:59

Liberação da ERS-115 é debatida pelos empresários do Vale do Paranhana


Empresários da região do Vale do Paranhana, juntamente com o presidente da Câmara da Indústria, Comércio, Serviços e Agropecuária do Vale do Paranhana (CICS VP),  Roger Ritter, estiveram reunidos na manhã desta terça-feira (6), na sede da entidade para tratar sobre a questão da liberação em meia pista da ERS-115, que liga Taquara a Gramado. O grupo avaliou os cenários desde o bloqueio, há quase um mês. O trecho interditado deverá ser liberado em meia-pista nos próximos dias.

Na reunião, também foram tratados os próximos passos para cobrar maior agilidade nas obras. “Após entrarmos com o pedido de providências no Ministério Público Estadual pretendemos encaminhar esta questão para o Tribunal de Contas do Estado, visando responsabilizar os gestores que eventualmente causaram prejuízos financeiros aos cofres públicos”, ressaltou  o presidente.

Segundo a Brita Rodovias, a pista deve estar liberada em meia pista até o dia 15 de setembro, e com esta boa notícia a CICS VP está planejando uma campanha que buscará o retorno dos turistas. “A entidade, juntamente com seus associados e com os empresários da região estudam fazer alguma promoção conjunta para que possamos atrair as turistas para a rota”, falou Ritter.


Fonte: Assessoria de Imprensa da CICS-VP


Comente aqui
02 set12:11

Diário da ERS-115: Obra deve ser entregue na metade do prazo

KAMILA ALMEIDA



Depois de vencer três etapas estipuladas para recuperar a principal via de acesso a Gramado, a obra na ERS-115 deve ser entregue na metade do tempo estipulado, de três meses. Para garantir a nova previsão da concessionária, desde terça-feira todos os esforços se concentram em um único ponto e com o número mais que dobrado de operários.

Agora, são cerca de 50 funcionários empenhados em devolver condições de funcionamento parcial à estrada antes do dia 15.

Tudo dependerá do clima, avisou o diretor-superintendente da Brita Rodovias, Eduardo Machado:

– A obra toda deve ser entregue na metade do prazo estipulado. Ou seja, no final de setembro. É difícil o comprometimento com datas, pois essa fase depende das condições climáticas. Precisamos compactar o material aterrado e isso requer tempo seco.

Os trabalhos ocorrem desde 11 de agosto, quando precisou ser interrompida por problemas estruturais agravados pela chuva da ocasião.

– Até terça-feira, uma parte dos trabalhadores estava dividida entre as fundações, a drenagem (uma pequena parte dessa fase segue sendo feita simultaneamente junto aos painéis) e o preenchimento das trincheiras. Agora, o efetivo dessas áreas se somou aos que chegaram para operar os equipamentos e caminhões adicionados ao trabalho – disse Machado.


>>>Leia a matéria completa na Zero Hora

>>>Acompanhe a situação da rodovia no blog Diário da ERS-115

Comente aqui
01 set11:37

ERS-115 pode abrir antes do dia 15 de setembro

Maria Isabel Hammes | bela.hammes@zerohora.com.br


Embora a concessionária Brita só confirme a reabertura da estrada para Gramado-Canela, a ERS-115, em meia pista para o dia 15 de setembro, a liberação vai ocorrer antes da data.


>> Acompanhe o blog Diário da ERS-115

Interditada desde o dia 11, a obra de recuperação foi acelerada nesta semana. O número de funcionários dobrou, passando de 25 para 50, 29 trincheiras foram cavadas, 25 caminhões carregam pedras no local, além de uma série de outros equipamentos.

Isso foi possível pela melhora do tempo e pelo fato de que, agora, “já se conhece o comportamento do terreno”, como afirmou fonte próxima à obra.


ZERO HORA

Link de Origem


Comente aqui
31 ago18:20

Diário da ERS-115: Começam obras no aterro da rodovia

Nesta quarta-feira, os trabalhos na obra do km 28 da ERS-115 continuaram a ser na parte de baixo da rodovia, ao lado da cortina de cotenção. As fotos, feitas durante esta tarde, mostram como está o trecho interditado, entre Três Coroas e Gramado.

Pavimentação que apresentava rachaduras, no sentido Gramado-Três Coroas, foi removida (foto acima). Sentido oposto recebeu reforço e é utilizado como rota para os caminhões e carros da obra. Esta pista, de subida para a Serra, é que receberá pavimentação para ser liberada até 15 de setembro.


Trabalhos ao lado do muro de contenção, com 12 metros de altura, estão sendo feitos na base (foto acima) para sustentar a estrutura. Depois de escavadas 29 trincheiras na extensão de 140 metros (são 14 painéis de concreto com 10 metros cada) e reforçadas com rocha tipo rachão, está sendo feito um colchão que servirá de base para o aterro de terra e rocha que chegará à altura dos painéis.

Três dos 14 painéis de concreto apresentaram rachaduras ou romperam (foto abaixo), desde 11 de agosto, com a movimentação da terra sob a rodovia, o que agravou as fissuras que interditaram a via.



DIÁRIO DA ERS-115

Link de Origem



Comente aqui
31 ago14:11

BR-116 está liberada e ERS-020 tem trânsito em meia-pista


Foi liberada às 14h desta quarta-feira a meia-pista que estava interditada na BR-116, entre Picada Café e Nova Petrópolis, na Serra. Um caminhão havia tombado e deixou o trânsito em uma pista por quatro horas. A Polícia Rodoviária Federal fez limpeza da pista e alerta motoristas para serem cautelosos no km 201, onde havia óleo na pista.

Também foi liberado no início desta tarde, meia-pista da rodovia ERS-020, entre Taquara e São Francisco de Paula, também na Serra. Um caminhão que tombou no local na segunda-feira precisou ser guinchado nesta quarta.

As duas rodovias que ficaram interditadas pela manhã são as alternativas de acesso à região das Hortênsias, já que a ERS-115 segue em obras no km 28. Nesta quarta, está sendo finalizado o colchão de pedras e terra que dará sustentação ao muro de contenção. A liberação em meia-pista deve ocorrer até 15 de setembro.


>> Diário da ERS-115: confira rotas alternativas


DIÁRIO DA ERS-115

Link de Origem


Comente aqui
31 ago11:08

Caminhão tomba na BR-116 e deixa único acesso à Serra em meia-pista


Atualizada às 11h34min



O tombamento de um caminhão no km 201 da BR-116, entre Picada Café e Nova Petrópolis, por volta das 10h desta quarta-feira, deixou o trânsito em meia-pista na rodovia. O motorista ficou ferido e foi levado ao hospital de Gramado.

Com a ERS-020, entre Taquara e São Francisco de Paula, totalmente interrompida desde as 9h30min, para a retirada de um caminhão que tombou na pista segunda-feira, e a ERS-115 também bloqueada por riscos de desmoronamento, a única ligação entre Porto Alegre e Canela é a BR-116, via Nova Petrópolis.

Outra alternativa seria o desvio em estrada de chão pelo interior de Gramado, na localidade de Várzea Grande. A PRE orienta o trânsito na ERS-020, na altura da localidade de Lajeadinho, que pertence a Igrejinha. A previsão é de que a rodovia seja liberada até o início da tarde.


>>> Veja no blog Diário da ERS-115 as rotas alternativas para chegar à Serra


ZERO HORA

Link de Origem


Comente aqui
30 ago10:59

Diário da ERS-115: mesmo com chuva, meia-pista deve ser liberada em 15 de setembro


Os períodos de forte chuva que atingem a Serra desde o último domingo não estão atrapalhando o andamento das obras no km 28 da ERS-115. Com o trabalho de reforço da estrutura da rodovia concluído no final de semana e nesta segunda-feira, as obras agora são para fazer o aterro ao lado da pista.

A previsão é de que, com o aterro em um metro de altura, já se possa trabalhar na pista de subida da Serra, na direção Três Coroas-Gramado.


Os trabalhos garantem a abertura parcial da rodovia até 15 de setembro. E, se o ritmo das atividades se mantiver, a concessionária aponta que a liberação total pode ocorrer antes da metade de novembro, como era a previsão inicial.


Para ficar por dentro das notícias envolvendo as obras, acesse o blog Diário da ERS-115.


1 comentário
30 ago10:47

Usuários de ônibus de linha enfrentam viagens de três horas

Vanessa Franzosi, Sucursal da Serra



A interdição da rodovia mais rápida de acesso entre a região metropolitana e o Vale do Paranhana com a Serra aumentou as viagens de ônibus entre as regiões. E os trajetos feitos pelas vias alternativas estão causando transtornos a usuários e a empresa responsável pelas linhas.

Pelo menos 30 horários dos ônibus da Citral tiveram o trajeto alterado, com desvios por Nova Petrópolis ou São Francisco de Paula. São mais de 1,5 mil clientes afetados todos os dias por viagens feitas com pelo menos uma hora de atraso. A viagem que antes durava duas horas entre Porto Alegre e Gramado, por exemplo, agora não é completada em menos de três horas, independente do desvio.

Por isso, quem precisa desse transporte deve se informar dos horários de partida e chegada dos ônibus para não perder compromissos. A Citral atende os usuários diariamente, das 6h às 22h, pelo telefone 0800.979.1441.

Mesmo fazendo trajetos entre 20 e 60 quilômetros mais longos, as tarifas continuam iguais para os usuários. Com isso, a empresa calcula prejuízo de 10% a 15% em função da interdição.


>>>Leia a matéria completa na Zero Hora de terça-feira


Para ficar por dentro das notícias envolvendo as obras, acesse o blog Diário da ERS-115.


2 comentários