clicRBS
Nova busca - outros

inverno

03 ago17:32

Temperatura cai na serra gaúcha e aumenta a chance de neve



A temperatura está em declínio em toda a serra gaúcha, o que aumenta as condições de neve e chuva congelada nas próximas horas, enquanto houver instabilidade presente. 

— Nesta quarta-feira ainda nenhum município gaúchos registrou neve, mas como o frio aumenta muito do fim do dia para a noite e o ciclone mantém o transporte de umidade em direção a todo o leste do Estado, ainda teremos chance de neve até a noite — explica a meteorologista Estael Sias.

>>> Entenda a diferença entre neve e chuva congelada

No entanto, a partir da madrugada, o ar mais seco trazido por uma massa de ar polar irá limpar o tempo pelo Oeste e, apesar do frio mais intenso, a ausência de instabilidade inibe a condição de neve. 

— O que irá definir se irá nevar ou não é a presença da instabilidade, pois o frio será intenso durante a noite. Porém, é provável que a chuva fique mais restrita ao nordeste do Estado — destaca Estael.

Chuva congelada é registrada na Serra

Em São José dos Ausentes, na Serra, foi registrada chuva congelada na tarde desta quarta-feira. Ontem, pequenos flocos de neve puderam ser vistos no município.

Relatos de chuva congelada também foram feitos por moradores de Gramado, São Marcos e Bento Gonçalves, também na serra gaúcha.

A temperatura está em declínio em São José dos Ausentes. Entre 14h e 15h a temperatura caiu de 3,7°C para 2,7°C, de acordo com dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

Na terça-feira, além de São José dos Ausentes,  Bom Jesus e Garibaldi, na Serra, e Itapuca, próximo a Soledade, no norte do Estado registraram neve.

Comente aqui
03 ago10:50

Volta a nevar em Santa Catarina, e RS pode registrar mais uma vez o fenômeno hoje

ZERO HORA


Segundo o meteorologista Cléo Kuhn, segue sendo pequena a chance de neve em Gramado, onde além de tudo ela pode ocorrer somente em áreas isoladas. A maior possibilidade é de neve da tarde para a noite.

A mínima da noite foi de 3.3ºC e pela manhã está subindo. Perto das 11h, fazia 5.1ºC.

O sábado tem sol e tempo seco e firme em Gramado. Já no domingo, deve chover ainda pela manhã.


Neve em SC

Turistas no município de São Joaquim, na serra catarinense, deixaram o hotel na manhã desta quarta-feira para admirar a neve. Os pequenos flocos caíram entre as 8h10min e as 9h, segundo confirmou o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Em Urubici/SC, também houve registro ne neve hoje pela manhã. Ontem, o fenômeno foi registrado em pelo menos seis municípios catarinenses e quatro gaúchos.

Como está o tempo em sua cidade? Mande fotos

As chances de voltar a nevar no Rio Grande do Sul nesta quarta-feira continuam, especialmente durante a manhã e a noite, segundo a previsão da Somar. Isso porque as temperaturas seguem baixas e o ciclone formado ontem, que já se afastou para o oceano, continua provocando, além de ventos fortes, chuva fina no Estado.

— É quase impossível falar em neve sem estar no local da ocorrência, porém vale destacar que chove fraco em cidades da Serra. Nada impede que esta chuva seja, na realidade, neve — disse ele, analisando as condições meteorológicas esta manhã.

A mínima nesta manhã no RS foi registrada em São José dos Ausentes:  0,8ºC. Em Porto Alegre, a temperatura chegou a 8,3ºC de acordo com os registros do Inmet.


Entenda a diferença entre neve e chuva congelada

Nesta terça-feira quatro municípios gaúchos registraram neve (Garibaldi, São José dos Ausentes, Bom Jesus e Itapuca), em outros pôde ser vista chuva congelada, como Soledade e Fontoura Xavier, no norte do Estado. Mas como identificar cada um dos fenômenos?

A meteorologista Estael Sias explica que neve são flocos de gelo mais leves do que as gotas de chuva e, por isso, caem mais lentamente e mais sem direção. Chegando a superfície, se mantêm no formato de gelo e pode ou não se acumular.

Já a chuva congelada é quando a chuva se congela em algum momento na viagem da nuvem até a superfície, virando líquido novamente assim que entra em contato com algum material.

— A neve não fica líquida ao encostar numa superfície sólida. Ela chega ao chão como flocos e se acumula ou derrete depois de um tempo. A chuva congelada cai como pequenos flocos, mas ao encostar na roupa ou solo, por exemplo, vira líquido imediatamente, sem acumular — esclarece Estael.


Comente aqui
31 jul22:28

Ciclone provoca mais chuva, intensifica o frio e traz possibilidade de neve

ZERO HORA


O tempo continua instável esta semana no Rio Grande do Sul. Um sistema de baixa pressão atmosférica mantém a presença das nuvens e as condições de chuva ao longo desta segunda-feira em grande parte das regiões.


Como está o tempo em sua cidade? Mande fotos

Na terça-feira, esse sistema dá origem a um ciclone extratropical que pode provocar ventos de 80km/h a 100km/h, sobretudo no Sul e no Leste.

Além disso, por causa da instabilidade associada à queda das temperaturas, a possibilidade de neve no Estado não está descartada, conforme previsão da meteorologista Estael Sias, da Central RBS.

— Da mesma forma que o ciclone suga umidade da Amazônia, transporta ar frio ao circular os ventos no sentindo dos ponteiros do relógio. Nessa combinação de ar frio e chuva, aumenta a chance de precipitação de neve em áreas isoladas da Serra, sobretudo à noite, entre terça e quarta-feira — explica Estael.

O vento também vai intensificar a sensação de frio nos próximos dias. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), na quarta-feira a mínima pode chegar a -1ºC, e há previsão de geada. Ainda de acordo com o Inmet, as temperaturas máximas não devem passar dos 15ºC no RS até quinta-feira.

Segundo Estael as condições favoráveis à ocorrência de vento forte e neve continuam até quarta-feira, quando o ciclone começa a se afastar. Alguns modelos, porém, indicam a instabilidade saindo mais rápido para o oceano, o que reduz as chances de nevar.

Mínima foi de 1°C neste domingo

O domingo foi de temperatura baixa no Rio Grande do Sul. Em Santana do Livramento, na Fronteira Oeste, a mínima foi de 1°C. A máxima foi registrada em Iraí, no Extremo Norte.

Na Capital, a temperatura não passou dos 12,4°C. A mais baixa registrada em Porto Alegre foi de 8,8°C. Os dados são do Inmet.

Comente aqui
25 jul10:10

Calor e sol no Estação Gramado

ZERO HORA

Janaína Casanova, Sucursal da Serra


 

O penúltimo final de semana do Estação Gramado foi o mais movimentado desde o início do evento, em 1º de julho. Cerca de 7,5 mil pessoas passaram pelas embaixadas de sexta-feira a domingo.

O Lago Negro e a pista de patinação foram os locais que mais receberam visitantes. Todos os passeios saíram lotados em roteiros pelas principais atrações.

A rede hoteleira de Gramado registrou 90% de ocupação, e o fluxo de turistas foi intenso, principalmente de sexta a domingo. Segundo o secretário de Turismo de Gramado, Gilberto Tomasini, cerca de 30 mil pessoas aproveitaram o final de semana ensolarado na cidade.

O Estação Gramado segue até o dia 31 e é uma promoção do Grupo RBS em parceria com a prefeitura de Gramado, patrocínio de Hyundai, Itaú e Ponto Frio, e apoio de Targifor C, Devassa e Três Corações.


Até 31 de julho
PASSEIOS ALÉM DO CENTRO
- Agroturismo pelas localidades do interior de Gramado em ônibus antigos, nas quintas, sextas e sábados, às 14h
- Vinícola Ravanello, em Gramado, nas sextas-feiras, às 10h
PASSEIOS COM SAÍDA DO LAGO JOAQUINA RITA BIER
- Ecoparque Sperry, em Gramado, nas segundas-feiras, às 14h
- Parque Nacional Aparados da Serra, em Cambará do Sul, nas quartas-feiras, às 8h
- Alpen Park, em Canela, nas quintas-feiras, às 11h
- Estação verde / Parque da Ferradura, em Canela, nas quintas-feiras, às 14h
- Os passeios são gratuitos. Inscrições devem ser feltas um dia antes do passeio, nas embaixadas.
- Programação completa em www.estacaogramado.com.br
- No twitter, siga@EstacaoGramado



Comente aqui
08 jul16:07

Geada cobre de branco a cidade de Canela


O frio mudou a paisagem de Canela durante toda a semana. Os jardins e campos do município amanheceram cobertos por uma forte geada. Na madrugada os termômetros registraram mínima de -4ºC.

Na Estrada do Caracol muitos turistas chegaram a parar ao longo da rodovia RS 466 para fotografar o campo coberto.



 

Comente aqui
08 jul10:57

Estado tem maior sequência de temperatura negativa da década


Zero Hora


O Rio Grande do Sul registra, em julho de 2011, a maior sequência de dias com temperatura negativa pelo menos na última década. Nesta sexta-dfeira, cinco cidades apresentaram mínimas abaixo de zero, segundo dados das estações automáticas do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet): Quaraí (-1ºC), São Gabriel (-0,1ºC) e Alegrete (-0,7°C), na Fronteira Oeste, Santa Rosa (-0,5ºC), no Noroeste, e Vacaria (-0,9ºC), na Serra.

Em Gramado, a mínima na madrugada foi de 3.4ºC. A máxima deve chegar aos 13ºC.


>>> Confira a previsão do tempo para o final de semana em Gramdo



Segundo a Somar Meteorologia, os sete dias, contados desde o último sábado, ultrapassam os seis com temperatura abaixo de zero no RS de 2009. No entanto, o meteorologista Celso Oliveira recorda que há dois anos o frio foi mais rigoroso na última semana de julho e destaca que este ano o frio extremo chegou mais cedo.

A partir da tarde, a massa de ar polar começa a perder intensidade e os termômetros devem subir no final de semana.

Geada

A possibilidade de gear em grande parte do Estado mantém a previsão do 13º dia consecutivo da ocorrência. Até mesmo a Região Metropolitana pode ter registros.


Confira abaixo registro do número de dias consecutivos com temperaturas negativas no Rio Grande do Sul:

2001: 2 dias (frio por volta de 28 de julho)
2002: 3 dias (frio por volta de 25 de junho)
2003: nenhum dia com mínima abaixo de zero (frio mais intenso, porém com mínima positiva, em 12 de julho)
2004: 2 dias (frio por volta de 11 de julho)
2005: 2 dias (frio por volta de 20 de julho)
2006: 3 dias (frio por volta de 01º de agosto)
2007: 3 dias (frio por volta de 12 de julho)
2008: 3 dias (frio por volta de 17 de julho)
2009: 6 dias (frio por volta de 25 de julho)
2010: 2 dias (frio por volta de 03 de agosto)
2011: 7 dias (com frio começando no sábado, dia 2 de julho)


Comente aqui
08 jul10:48

Frio aquece a economia da região da Serra


PIONEIRO.COM


As temperaturas geladas das últimas semanas em nada animam boa parte dos habitantes da Serra. Mas alguns setores da economia veem a perspectiva de neve e as temperaturas negativas como sinônimo de lucratividade. É o caso do turismo, que movimenta cifras generosas em cidades como Bento Gonçalves, Gramado e Canela, voltadas para a recepção de visitantes com atrativos para toda a família.

Turistas do Brasil e do Exterior buscam nas paisagens geladas, na gastronomia farta e no bom vinho produzido na região a melhor forma de aproveitar o inverno.


Abrigando 31 vinícolas, onze restaurantes e seis hotéis, o Vale dos Vinhedos é um dos destinos preferidos dos turistas na região. Segundo informações da Associação de Produtores de Vinhos do Vale dos Vinhedos (Aprovale), a expectativa este ano é receber cerca de 90 mil visitantes apenas entre junho e agosto, 6% a mais que no ano passado, quando 85 mil pessoas movimentaram a economia local no mesmo período.

A maioria dos visitantes vem dos Estados de São Paulo e Rio de Janeiro, além da região metropolitana de Porto Alegre. Segundo a secretária do turismo de Bento Gonçalves, Ivane Fávero, a média de permanência do turista é de dois dias e meio e o gasto diário gira em torno de R$ 300.

Destino preferido dos gaúchos nos meses de inverno, Gramado espera receber até o final de agosto cerca de 1 milhão de pessoas. Segundo o secretário de Turismo, Gilberto Tomasini, o mês de junho já superou 2010 em número de visitantes.

Foram cerca de 330 mil pessoas em busca de atrativos como o Lago Negro, museus, cafés, lojas de artesanato e zoológico. De um total de 11,5 mil leitos em 146 hotéis e pousadas, a taxa média de ocupação durante a semana gira em torno de 60% e aos finais de semana salta para 95%.


>>> Leia a matéria completa no Pioneiro desta sexta-feira



Comente aqui
07 jul18:37

Do Ceará para Gramado


Luiza Suellen Barbosa Guerra e Alex Jhone Lima de Sousa são de Fortaleza – CE e passaram o final de semana gelado na cidade serrana e registraram o termômetro negativo.


Comente aqui
06 jul16:06

Frio intenso só deve dar trégua aos gaúchos na semana que vem, afirma meteorologista


Que os gaúchos não se enganem com a mínima de -3,8ºC no Estado, registrada hoje em Bom Jesus, mais amena se comparada aos -6ºC de ontem em Cambará do Sul. Apesar das temperaturas não serem tão baixas nesta quarta-feira em relação aos últimos dias, isso não significa que “o pior já tenha passado”, afirma o meteorologista da Somar, Celso Oliveira. Segundo ele, o frio vai continuar intenso até sábado, e assim o Rio Grande do Sul deve completar uma semana com temperaturas negativas.

Entre quinta e sexta-feira o clima gelado ganhará reforço com a entrada de uma nova massa de ar polar que pode provocar novos extremos de frio, especialmente na Serra. Ao longo do sábado e no domingo as temperaturas devem começar a subir a partir da Fronteira Oeste, deixando a sensação térmica mais confortável.

— Não é que vai fazer calor, apenas o clima ficará mais agradável — explica o meteorologista, que prevê para o Rio Grande do Sul mínimas na casa dos 8ºC no Interior e em torno de 10ºC na Capital, e máximas que podem passar dos 20ºC à tarde, na semana que vem.

Sábado e domingo podem ocorrer pancadas de chuva isoladas na Metade Oeste. A partir daí, sim, o frio intenso deve dar uma trégua aos gaúchos. Segundo Celso, pelo menos por uma semana e talvez mais alguns dias. A próxima onda de frio está prevista para ocorrer entre os dias 20 e 25 de julho.

Os cinco dias consecutivos de temperaturas negativas no RS ainda não superam o frio de julho de 2009, quando foi registrada a mínima de -6,4ºC no Estado, em Vacaria. Mesmo assim, o episódio não deixa de ser marcante nos levantamentos meteorológicos.

— Naquele ano tivemos uma temperatura menor, mas em compensação foram menos dias seguidos de frio intenso. O que chama atenção desta vez é a persistência do frio com temperaturas negativas, porque a sequência de massas de ar polar não dá tempo para as temperaturas subirem — compara o meteorologista.


A semana extrema: temperaturas mínimas e máximas
(Fonte: Inmet)

Sábado (2)

Mínimas:
-0,4ºC (Santana do Livramento)
6,2ºC em Porto Alegre (à noite)

Municípios com temperaturas abaixo de 0ºC: Dois

Máximas:
16,2ºC (Torres)
10,2ºC em Porto Alegre

Domingo (3)

Mínimas:
-4,1ºC (Quaraí)
5ºC em Porto Alegre

Municípios com temperaturas abaixo de 0ºC: 11

Máximas:
14,1ºC (Torres)
11,5ºC em Porto Alegre

Segunda-feira (4)

Mínimas:
-5,6ºC (Cambará do Sul)
2,2ºC em Porto Alegre

Municípios com temperaturas abaixo de 0ºC: 25

Máximas:
11,9 (São Borja)
10,5 em Porto Alegre

Terça-feira (5)

Mínimas:
-6ºC (Cambará do Sul)
2ºC em Porto Alegre

Municípios com temperaturas abaixo de 0ºC: 21

Máximas:
14,3ºC (Uruguaiana)
12,4ºC em Porto Alegre

Quarta-feira (6)

Mínimas:
-3,8 (Bom Jesus)
1,9ºC em Porto Alegre

Municípios com temperaturas abaixo de 0ºC: 20
Comente aqui
05 jul15:29

Passeio de inverno


O casal Diogo Perazzo e Jaqueline Pacheco é de Gravataí-RS. Eles registraram o passeio no fim de semana gelado em Gramado


Comente aqui