clicRBS
Nova busca - outros

serra

31 ago14:11

BR-116 está liberada e ERS-020 tem trânsito em meia-pista


Foi liberada às 14h desta quarta-feira a meia-pista que estava interditada na BR-116, entre Picada Café e Nova Petrópolis, na Serra. Um caminhão havia tombado e deixou o trânsito em uma pista por quatro horas. A Polícia Rodoviária Federal fez limpeza da pista e alerta motoristas para serem cautelosos no km 201, onde havia óleo na pista.

Também foi liberado no início desta tarde, meia-pista da rodovia ERS-020, entre Taquara e São Francisco de Paula, também na Serra. Um caminhão que tombou no local na segunda-feira precisou ser guinchado nesta quarta.

As duas rodovias que ficaram interditadas pela manhã são as alternativas de acesso à região das Hortênsias, já que a ERS-115 segue em obras no km 28. Nesta quarta, está sendo finalizado o colchão de pedras e terra que dará sustentação ao muro de contenção. A liberação em meia-pista deve ocorrer até 15 de setembro.


>> Diário da ERS-115: confira rotas alternativas


DIÁRIO DA ERS-115

Link de Origem


Comente aqui
31 ago11:08

Caminhão tomba na BR-116 e deixa único acesso à Serra em meia-pista


Atualizada às 11h34min



O tombamento de um caminhão no km 201 da BR-116, entre Picada Café e Nova Petrópolis, por volta das 10h desta quarta-feira, deixou o trânsito em meia-pista na rodovia. O motorista ficou ferido e foi levado ao hospital de Gramado.

Com a ERS-020, entre Taquara e São Francisco de Paula, totalmente interrompida desde as 9h30min, para a retirada de um caminhão que tombou na pista segunda-feira, e a ERS-115 também bloqueada por riscos de desmoronamento, a única ligação entre Porto Alegre e Canela é a BR-116, via Nova Petrópolis.

Outra alternativa seria o desvio em estrada de chão pelo interior de Gramado, na localidade de Várzea Grande. A PRE orienta o trânsito na ERS-020, na altura da localidade de Lajeadinho, que pertence a Igrejinha. A previsão é de que a rodovia seja liberada até o início da tarde.


>>> Veja no blog Diário da ERS-115 as rotas alternativas para chegar à Serra


ZERO HORA

Link de Origem


Comente aqui
18 ago10:46

Os caminhos que levam à Serra

ZERO HORA

JULIANA BUBLITZ



Desde a interdição da principal via de acesso a Gramado, a ERS-115, no último dia 11, uma dúvida se impõe a quem planeja visitar a cidade neste inverno: que rota escolher?

Às vésperas de mais um fim de semana com previsão de frio intenso, ZH percorreu as duas alternativas mais utilizadas – BR-116 e ERS-020 – e uma terceira opção, por Igrejinha, para fazer uma comparação.


>>>Confira os percursos testados

BR-116

Às 11h22min de terça-feira, a reportagem partiu de Porto Alegre para Gramado pela BR-116. Conhecida como Rota Romântica, a rodovia passa por Novo Hamburgo e Nova Petrópolis, onde é preciso pegar a ERS-235 para chegar à sede do Festival de Cinema. São 132 quilômetros percorridos em duas horas. A estrada está em boas condições e bem sinalizada.

A segunda alternativa, testada na tarde de terça, teve a BR-116 como ponto de partida, mas seguiu traçado diferente – o mais curto dos três, com 120 quilômetros percorridos em uma hora e 50 minutos.

Em Novo Hamburgo, ZH pegou a ERS-239 e, dali, o perímetro urbano de Igrejinha. Ao final da Avenida da Imigração, uma placa indica a Estrada de Serra Grande.

ERS-020

A terceira alternativa testada foi a ERS-020. Partindo da Capital, basta seguir para Cachoeirinha e subir a Serra, via Taquara, até São Francisco de Paula. De lá, a opção é a ERS-235 até Gramado. É o percurso mais demorado e longo: 150 quilômetros, em duas horas e 45 minutos. A via é toda pavimentada e tem menos curvas do que a BR-116.


>>> Confira a matéria completa na Zero Hora de quinta-feira

>>> Os percursos testados


Comente aqui
12 jun18:37

Retorno da Serra causa congestionamento de 18 km na BR-116


ZERO HORA


Aliado à comemoração do Dia dos Namorados, o domingo de tempo bom levou uma grande quantidade de turistas à serra gaúcha e causa congestionamento no retorno à Capital pela BR-116 desde a metade da tarde. 

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o ponto mais crítico é o trecho entre Morro Reuter e São Leopoldo, onde é registrado um congestionamento de cerca de 18 quilômetros.

Desde as 15h30min, a PRF atendeu pelo menos três colisões traseiras na rodovia — o que também prejudicou o fluxo de veículos. 

Não há previsão para que a situação se normalize.


1 comentário