Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Grêmio confiante no Mineirão

25 de outubro de 2016 16

Por Guilherme Mazui / @guilhermemazui

Fui otimista desde o início da peleia com o Palmeiras. Mantenho a postura contra o Cruzeiro. O Grêmio tem time e condições de chegar à final da Copa do Brasil. O primeiro passo é ir ao Mineirão sem a conversa mole do empatezinho fora.

Admito a cautela, não prego o afobamento em campo. Apenas alerto: entrar pensando em se defender é namorar a derrota. A retranca por esporte ameaçou a classificação diante do Palmeiras. Só atacamos de fato  depois de levarmos o gol, quando ficamos na obrigação de buscar o tento salvador.

Acredito que o Grêmio de Renato manterá a entrega e aplicação das últimas partidas. São ingredientes da receita para avançar à final, aspectos que devem ser complementados com a eficiência do ataque, o que ainda não apareceu.

Para ver gol, é preciso finalizar. Everton, por exemplo, não tem medo de arriscar. Aliás, gostaria de ver o Cebolinha como titular na vaga de Pedro Rocha. Como Bolaños ainda não deslanchou depois da nova lesão, Douglas reafirma seu espaço no time.

O regulamento da Copa do Brasil ensina que é fundamental marcar gol fora de casa. Converter as oportunidades em Belo Horizonte vai aproximar o Grêmio da vaga na final. Espero que a noite mineira desperte nossos homens de frente.

Bueno, é noite de semifinal de Copa do Brasil. Noite de futebol e aplicação, noite de pontaria certeira, noite de Grêmio. O sonho do penta está vivo.

 

 

Comentários (16)

  • Gustavo Koch diz: 25 de outubro de 2016

    Olhado para trás. Como chegamos até esta proximidade de mais uma final? Contra o favorito na competição paralela. O Palmeiras e seu risco calculado: eliminado da Copa do Brasil, com grandes chances de ser campeão brasileiro e vaga virtualmente assegurada na Libertadores. Nada disso tira o mérito do nosso time, o Grêmio (vai que alguém duvide!): eles optaram, corretamente, pela narrativa de um time reserva, mas tiveram que jogar, na sua propria casa, com algo parecido com um onze titular muito desfalcado, tendo na frente a mais valiosa joia do futebol nacional depois de Neymar. E o que temos: empates recentes em São Paulo contra os mais perigosos times bandeirantes da atualidade. Com Douglas e Everton aparecendo na hora da necessidade, com goleiros reservas dando conta. E uma definição em boa hora: quaisquer das três variantes servem. Everton. Everton e Bolanos. Bolanos. O Gre-Nal? Um não-jogo, inevitável, teria sido melhor decretar o empate antes da bola rolar.
    Não é pouco.
    Duas capitais de porte demográfico semelhante: Porto Alegre, Belo Horizonte. Salvo engano, as sete Libertadores conquistadas fora do eixo Rio-São Paulo são dos quatro maiores times destas cidades, emparelhados agora em confrontos sul-minas na reta final do segundo torneio mais importante do país. Ainda neste plano, os títulos de campeão do mundo pertencem somente ao Grêmio e ao Inter, o que apimenta ainda mais a disputa. Quatro quase metades destes estados desejam o título, mas o resto do país (menos as emissoras, por razões compreensíveis) apostam em um pitoresco clássico local de grandes proporções. Os mineiros tiveram isso recentemente. Seria agora a nossa vez?
    Se for, surge algo inusitado. Antes de falar, melhor um resumo, só uma obviedade para quem desconhece o futebol: “muito a ganhar, muito a perder”. A explicação para isso é desagradável: era como se o ano já tivesse acabado para azuis e vermelhos. A resignação no ar: ainda valeria mais o alívio vermelho de não cair do que o conforto azul de uma vaga de segunda chamada no G6. Mas tudo já visto como aceitável. Obtidos os dois objetivos: salvo então pelo gongo o triste 2016. Era isso o que se pensava e muita gente (autocrítica registrada) já se dava por satisfeita com esta magra estimativa. Eis que (não é mesmo fácil ser gremista ou, imagino, colorado), quando nada mais era esperado, surgem o inferno e o paraíso grudados um no outro. O cenário aterrador para o Colorado: perder a decisão em um clássico e ainda cair para a segunda divisão. O nosso pesadelo, gremistas: cair na final diante de um Inter que “não-cai-também” no brasileiro e ainda ficar em sétimo ou classificação pior; fora portanto da Libertadores, torneio maior que eles, nesta hipótese apavorante, terão saborosamente para si. O paraíso? Dispensa comentários.
    Digo tudo isto porque o malfadado Gre-Nal do final de semana pode ter sido o pior ingresso em campo de todos os tempos para qualquer um dos dois times. Não valia uma gota de suor. Se nos levássemos a sério, gremistas ou colorados, entraríamos todos com os reservas. O que, como já demonstrou Renato em outra ocasião, poderia ser o treino que falta, do conjunto do elenco, para os jogos decisivos pela frente.
    Sim, o resto ainda precisa combinar com os mineiros. O Inter conta com a vantagem deste Galo ainda ter bons motivos para pensar em título noutro campeonato; o Grêmio, de positivo, testou cada alternativa tática da Raposa, lá mais desesperada do que cá, em derrota recente: exibiu para si mesmo contra o Cruzeiro o ÚNICO futebol que NÃO pode jogar doravante. Só que há agora Everton e Bolanos!
    Era também um Gre-Nal com cheiro de derrota e isso não veio.
    A grande conversa: é possível mesmo haver favorito quando a final pode ser um Gre-Nal? Se estou com medo? Só o medo de chegar como favorito, não de enfrentar nossos rivais. De resto, cuidados redobrados (e antecipados!) com a segurança no dia deste (eventual) jogo. Não será uma final de gaúchão: o protocolo tem que ser revisto.

  • Joao Antunes diz: 25 de outubro de 2016

    Bueno , , bom retorno meu amigo após suas merecidas ferias,.
    Espero que retorne com pé QUENTE,.
    E que pelo menos 2 gols o Grêmio faça na Raposa em BH.
    Este e meu palpite dois gols na Raposa amanhã.,
    Fica aqui registrado.

    Tb estou confiante,.

  • roberto piasseta diz: 25 de outubro de 2016

    com este time e este podre do renato nem copa do brasil nem libertadores, time cagão

  • CristianoH diz: 26 de outubro de 2016

    acabaram as ferias deste blog? brincadeira ,não sei o que ta mais falido, se é o blog, a RBS ou o Gremio!!!!!!!!!!!!!

    Provavelmente os comentarios somente sairão amanha pós jogo!!!!
    Será que é porque é epoca de campanha na arena que este espaço aparece pouco para haver poucas criticas?

    Renato vai insistir com o morto do Procha.

    Quem explica o Gremio jogar o Grenada com os titulares sem gana de vitoria, se era assim, porque não foram os reservas…..que clube falido, que diretoria amadora, que tecnico e time sem vontade pra nada.

    Mas tudo passa, ano que vem o Romildo tem negueba e ramiro fazendo pre-temporada inteira dai vamos ganhar tudo.

  • Benedito diz: 26 de outubro de 2016

    Bom regresso, Mazzui. Também penso que o Grêmio tem melhores condições do que o Cruzeiro. Me preocupa um pouco o fato do Cruzeiro ter jogado, e ganho, com reservas contra o Vitória e preservado o time titular, enquanto que o nosso time teve que enfrentar os botinudos e desesperados colorados.
    GILMAR GONÇALVES – Chato é ler gremistas lamentando a mudança da Conmebol que beneficiou o Grêmio. Isso não é normal. Ou é patético ou é coisa de colorado se intitulando gremista. Já tive um certo apreço pelas tuas postagens, mas ultimamente estás mostrando um flagrante declinio de conteúdo nos comentários.
    Opiniões divergentes é uma coisa. Torcer contra é bem diferente.

  • Travis diz: 26 de outubro de 2016

    Depois de um tempo de férias o blog voltou. Em plena semi da Copa do Brasil! Que beleza!

    Espero que o time jogue para buscar o gol. Empate sem gols não é um bom resultado vide eliminação para o Flu no ano passado.

  • luiz carlos diz: 26 de outubro de 2016

    e não é que Renato vai de PEDRO RUIM, e não com Everton, pode?pobre Gremio, é rezar.

  • Cláudio F. diz: 26 de outubro de 2016

    Correto: Cebolinha como titular…

    Abraços

  • ATÉAPÉ diz: 26 de outubro de 2016

    Amigos:

    QUEM É VIVO…

    Bem-vindo, Mazui.

    Não se incomode com críticas tolas q reclamam da tua assiduidade no blog.

    Pelo q entendi, vc faz prq gosta e não recebe um tusta a mais, não é obrigado a postar se não quiser. Fora q tua área de trabalho atual é a política, q andava meio morna ultimamente, rs, e mal te deixava respirar.

    HORA DE SALVAR UM ANO RUIM

    Enfim, depois do Gre-nal da ruindade, em q os dois times disputavam quem faria o papel mais ridículo no clássico, estamos a 4 jogos de um grande título q pode dar vaga na LA.

    Fosse Renato, teria ido de mistão no clássico, mas agora já foi.

    Empate com gol fora contra a raposa não vai ser ruim, mas o Grêmio continua com os limitados Avenida Oliveira, Ramiro, Pedro Rocha e os descontado Miller.

    Prq Renato pode ser tudo, menos galo o suficiente para peitar quem apita no vestiário, caso de Oliveira. Prq Ramiro é multifunção e mediano, serve prá qlquer emergência e ainda volta prá marcar. Prq Rocha é aposta do técnico q acredita q ele vai deslanchar… algum dia.

    Everton parece q ainda está meio descontado e Miller demora a recuperar forma física e ritmo de jogo.

    Aliás, em se falando de Rocha, ruim ou incógnita, não dá prá tentar Guilherme ou mesmo BAtista por ali? Qlquer um se Everton não tem condições de jogar todo o tempo?

    Enfim, lá em BH, o Imortal pode começar a salvar o ano ou enterrá-lo de vez. Prq no Brasileirão, tá muito complicado.

    ZUMBILÂNDIA

    Diabos me levem! Eu já estava pronto pra sugerir uma estátua para o Roth e a calçada da fama para o Anderson e outros por levarem o time do 5 a 0 pro buraco e não é q o Urubu me faz aquela cag…. ? Sendo q antes Figueira e Coxa já tinham mostrado sua incompetência e aberto as per… digo, entregado o ouro pro bandido.

    No fim, quem vai ganhar estátua é Argélico Fodas q, propositalmente, assumiu o Derrótia e vai afundá-lo, para salvar seu saci querido. Pataqoparéu!!!

    Enfim, azul contra azul, dá neles, Imortal!

  • Silveira diz: 26 de outubro de 2016

    Algumas perguntas:
    - Porque P Rocha e não Everton? Diz o treinador, para justificar, que o P Rocha desempenha melhor o lado tático da coisa. Enfim, ajuda o lateral. Ele é atacante, para fazer gols (o que ele não faz) ou para “auxiliar” o glorioso M Oliveira?
    - Não vejo crítica nenhuma para cima da direção, ou seja lá quem for, sobre o (péssimo) desempenho das categorias de base. Não ganha nada. É eliminada logo no início de todas as competições que participa e, depois, esses garotos perdedores vão abastecer o grupo principal. E aí se vê jogadores que apenas carimbam bolas como: P Rocha, Ramiro, etc …
    - E por fim, o atual Presidente dizia no início do ano que faria time competitivo, contrataria armadores, atacantes de qualidade, etc … Continuamos (estamos em outubro) dependentes de um só armador (velho, cansado, barrigudo, balaqueiro, etc …), que nunca ganhou nada pelo Grêmio. O outro “armador” é o grande (???) Ramiro E atacantes que, definitivamente, não sabem fazer gols. E agora esse Presidente vem fazer discurso de campanha (ZH desta semana), dizendo que fará para o ano um time mais competitivo. Há sinceridade nisso? Votar em quem, meu Deus do céu!!!!!

  • Carlosabreu diz: 26 de outubro de 2016

    ainda não estou confiante no time principalmente levando em conta o retrospecto contra o cruzeiro. 4 confrontos em mata mata e todos perdidos. Não temos jogadores com grande poder de finalização essencial para sucesso em mata matas.podemos até chegar a final e ser campeões mas o time ainda não inspira total confiança. vamos ver no que dá.

  • GILMAR GONÇALVES diz: 26 de outubro de 2016

    Bom retorno, Mazui.

    Concordo que o momento do Everton é melhor do que o do Pedro Rocha e também o colocaria de titular, mas não entendo a animosidade da maioria dos gremistas do blog contra o Pedro Rocha, que é um dos goleadores do time, ainda mais considerando a quantidade de tempo que fica em campo. Neste sentido, é mais eficiente do que o próprio Luan, embora as características sejam diferentes.

    Benedito, a mudança da Conmebol só beneficiou o Grêmio para torcedores que comemoram vaga, o que não é o meu caso. Pra mim, essa mudança prejudicará o Grêmio, caso entre pelo G6 e não pela Copa do Brasil, pois do G4 ao G6 os clubes entram na fase pré e não na de grupos, o que significa que não haverá pré-temporada. Sem contar o risco de cair contra o primeiro adversário.

    E o teu lado chato, a que me refiro, é o de ficar suplicando continuamente ao blogueiro para que ele censure tudo o que vai contra o que tu entendes que é atitude de gremista, tomando o teu gremismo como base. Não duvido da tua paixão pelo Grêmio, apenas discordo de tentar torná-la um padrão. Eu por exemplo, me orgulho de torcer sem inventar coisas como “o gandula bateu o escanteio”, “vamos ganhar as oito próximas partidas”, etc, e não me sinto menos gremista por enxergar com os olhos e não com o sentimento, que cega as pessoas.

  • Marcelo SM diz: 26 de outubro de 2016

    Comemorei muito o Renato ter preservado contra o Santos, assim como lamentei muito termos colocado os titulares contra o Inter. Tomara que a consequência disso não seja um resultado, hoje, que inviabilize a passagem do Grêmio para a final.

  • Cassandro diz: 26 de outubro de 2016

    O Renato é engraçado, pra não dizer contraditório. Queria treinar o Grêmio, conhece a rivalidade local, mas fica reclamando que não pôde poupar os titulares no Gre-nal. Já apareceu vacinando todo mundo contra um resultado ruim frente ao Cruzeiro baseado em um suposto cansaço. Ora, o próprio Renato ficou no Rio e os titulares descansaram um fim de semana dias inteiro logo depois do primeiro jogo contra o Palmeiras. Além disso, mandou time reserva contra o Santos. E o time correu pouquíssimo no Gre-nal.
    Vacina não, seu Renato. A hora é de mostrar que merece o prestígio com os adoradores de resultados, que tanto te apoiam desde teu retorno.
    A hora é de mostrar que os descansos e os rachões diários facilitados aos jogadores valeram a pena.

  • Joao Antunes diz: 26 de outubro de 2016

    MAZUI .

    EU FALEI O GREMIO METE DOIS NA RAPOSA .

    TA REGISTRADO EM CIMA.

    PENSAR QUE TEM GENTE QUE TEM SAUDADES DO PEP ROGER.

    DA LHE RENATO

  • GILMAR GONÇALVES diz: 26 de outubro de 2016

    Partidaço do Grêmio!

    Douglas foi exuberante, quase perfeito nos passes, posicionou o corpo no segundo gol como quem sabe onde está a goleira e não como quem chuta a esmo e espera pela sorte. Nos momentos em que o Cruzeiro tentou o sufoco, Douglas foi quem cadenciou e parou a bola, deixando o Cruzeiro se desgastar.

    Ainda é cedo, mas, como um dos que mais insistiram na possibilidade de ganhar a Copa do Brasil, sinto-me gratificado pelo jogo de hoje. Sabemos que o grupo do Atlético MG é mais qualificado, mas o time do Grêmio não tem nada a ver com o o grupo fraco ou até podre, como muitos insistem aqui no blog.

    Não sei se vamos levantar essa taça, mas só mesmo muita bobeira da direção para insistir com time titular no Brasileirão. O Grêmio deve esquecer desse infame G6 e focar todas as energias na CB. E esse deve ser um papel da instituição inteira, incluindo a torcida. Vamos pensar como clube grande e não como quem vive de esmolas, mendigando a última vaga na Libertadores.

    Justiça seja feita: ainda acho o Ramiro um jogador limitado, mas nessa função que seria a do Giuliano o nanico está dando boa resposta.

Envie seu Comentário