Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts com a tag "Alan Ruiz"

Ruiz, o homem do Gre-Nal 403, merece ficar

11 de novembro de 2014 58
Ruiz deixando os colorados loucos. Reprodução: Instagram

Ruiz deixando os colorados loucos. Reprodução: Instagram

Por Guilherme Mazui

Enfim, surgiu um gremista provocador no Gre-Nal. Alán Ruiz jogou 12 minutos, fez dois gols, tirou D’Alessandro do sério e passou a tocar flauta no rival após o 4 a 1. Lavou a alma tricolor.

Como fez falta um Ruiz no lado azul da rivalidade. A corneta é livre, faz parte do Gre-Nal. O D’Alessandro que reclama agora e paga de mister humildade, é o mesmo que adora tirar onda e que aparecia em fotos com quatro dedos espalmados depois do Gauchão. D’Alessandro é um falso humilde, até a lona do Beira-Rio sabe disso.

No futebol, um dia é para tocar flauta, outro é para recebê-la. Como na segunda depois do fiasco vermelho. D’Ale, aquele que não perdia clássico por goleada, teve de aguentar Ruiz provocando no Instagram. Primeiro foi 1,2,3,4. Depois a frase da segunda-feira, em foto com o patrício colorado em meio ao piti.

“Para ser mejor hay que jugar”.

Ruiz representou cada gremista que ansiava por uma goleada no rival. Temos o nosso argentino debochado. Isso é ótimo para rivalidade. Por isso, defendo a permanência do gringo que fez D’Alessandro ter chilique, que já tirou do sério Fred e Guerrero, que sabe catimbar, virtude rara no Grêmio.

Perna esquerda habilidosa, chute potente, o armador tem talento. Sou crítico da inconstância de Ruiz, dos altos e baixos, do perfil por vezes sonolento. É algo que ele precisa melhorar para se firmar, para confirmar o talento que possui. Por oscilar demais, foi emprestado pelo San Lorenzo. Por oscilar demais, só arrebatou o coração gremista em novembro. Mas arrebatou com maestria.

Ruiz está na história do Gre-Nal, é o personagem do clássico 403, o homem que ficou 12 minutos em campo e marcou dois gols. Pelo feito, merece a paciência da torcida e o investimento do clube. Merece a oportunidade de se firmar no Grêmio.

O San Lorenzo pede US$ 4 milhões, cerca de R$ 10 milhões pelo meia. Até domingo, considerava muito dinheiro por Ruiz. Mudei de opinião, mudança feita pelo o que argentino demonstrou em campo. Mudança por desempenho prático, não hipotético. Ruiz foi lá e fez, foi lá e desmontou o rival.

O Grêmio diz que não tem dinheiro, outros clubes brasileiros teriam interesse no argentino. Bueno, hora da direção dar seu jeito, foi eleita para materializar feitos complicados. Comprar parte do passe seria uma alternativa, pois garantiria ao San Lorenzo lucro em uma venda futura.

De qualquer maneira, nosso argentino debochado merece ficar. É um reconhecimento pelo presente (e pela flauta) inesquecível do Gre-Nal 403.

***

Se a temporada é para flautear o rival, aqui reproduzo algumas das boas cornetas depois do 4 a 1 na Arena. Divirtam-se.

IMG_4167

 

IMG_4178

 

IMG_4164

IMG_4160

Ruiz e Dudu deram recado

22 de fevereiro de 2014 50

Vamos embalados para Libertadores. Vencemos o Novo Hamburgo sem sofrimento, 3 a 0. Usamos o misto e sobramos. Essa é a regra. E ainda vimos Dudu e Alan Ruiz mostrarem que buscam um lugar no time.

Dudu deixou o dele. FOTO: Lucas Uebel/Grêmio

Dudu deixou o dele. FOTO: Lucas Uebel/Grêmio

Também vimos Barcos e Luan confirmarem o bom momento. O Pirata deu passe para gol e deixou dois, é artilheiro do Gauchão com sete gols, o último numa jogadaça de Luan, que deixou o goleiro no chão. O ataque rende como gostaríamos. Luan justifica a condição de xodó da torcida.

Dudu confirmou a veia velocista, marcou gol, é opção para quebrar retrancas. Junto com Luan dá velocidade e mobilidade ao time. Já Ruiz ratificou a canhota habilidosa e a visão de jogo. Vai beliscar vaga entre os titulares. Dudu e Ruiz foram ótimas notícias do sábado.

Fico feliz ao ver o Grêmio vencer no Gauchão com titulares e reservas. Fazia tempo que não via nosso time sobrar, independente da escalação. Vamos confiantes e embalados para segunda rodada da Libertadores. Terça é dia de encarar o Nacional. Avante, Grêmio!

Oportunidade para Ruiz e Deretti

21 de janeiro de 2014 16

Os titulares debutam no Gauchão fim de semana, contra o Aimoré na Arena. Zé Roberto pode ficar de fora, pois seu contrato não foi renovado e as tratativas para reduzir os direitos de imagem estão estacionadas. A estreia seria sem o meia. O que pode ser bom.

A ausência de Zé Roberto abriria espaço para Alán Ruiz ou Jean Deretti, no esquema que terá Kleber ajudando a fechar o meio e Barcos como centroavante. Quero observar os dois jovens em campo. Já afirmei que gostaria de ver Zé Roberto renovar, desde que entre na nova política salarial do clube. Contudo, estamos carecas de saber como Zé joga, no que é bom, no que é ruim, como pode agregar qualidade ao time. Contra o Aimoré, sua ausência ofertaria oportunidade para o novo.

Ruiz pode aproveitar ausência de Zé. FOTO: Lucas Uebel/Grêmio

Ruiz pode aproveitar ausência de Zé. FOTO: Lucas Uebel/Grêmio

A direção acredita que neste ano Deretti vai, enfim, estourar. Marcou gol no jogo-treino passado, um ponto positivo. Já  Ruiz deixa bela impressão nos treinos da pré-temporada. Estou curioso para vê-los em ação. Só teremos condições de saber se a direção aposta certo quando os dois disputarem partidas oficiais.

Caso Zé Roberto e o empresário não ajudem a deslanchar a renovação, é mais do que prudente ter os garotos em forma e testados. Vai que Ruiz e Deretti rendam mais do que Zé Roberto? Existe a possibilidade. Mesmo em começo de trabalho, a oportunidade diante do Aimoré será boa. Jogo em casa, gramado lisinho, torcida a favor.

Os jovens precisam desbancar os medalhões no campo, jogando mais e sendo regulares, missão sempre ingrata. Em 2007, Carlos Eduardo passou por cima de Amoroso, que chegou ao Grêmio ainda sob os louros dos títulos com o São Paulo. Cadu virou titular porque sobrava em campo. Teve a carreira prejudicada por lesões, mas não era um futuro gênio, projeto de Bola de Ouro. Era um jogador acima da média local, que engoliu um veterano. Serve de espelho para quem busca seu lugar no time.

As notícias começam a melhorar

11 de janeiro de 2014 24

As notícias, finalmente, melhoraram. Chegou um reforço ofensivo, Elano partiu, a venda de Alex Telles voltou ao passo correto, o atraso dos salários começou a ser quitado. Devagar (algo que deixa nervoso um gremista angustiado como eu) espero que as coisas se ajeitem de vez.

O pagamento dos salários atrasados teve início na quinta-feira, continuou na sexta. Fico aliviado, pois tenho verdadeiro pânico quando o faz-me-rir não pinga na conta dos atletas. De fato, entrou dinheiro no caixa tricolor, com o prêmio de vice-campeão nacional e as vendas de Leandro e Alex Telles. E a pré-temporada de R$ 200 mil deve terminar sem custos para o clube. Ótimo.

Ruíz é nosso reforço ofensivo. FOTO: Lucas Uebel/Grêmio

Ruíz é nosso reforço ofensivo. FOTO: Lucas Uebel/Grêmio

Elano, que se arrastava em campo, partiu. Gostaria que o Marcelo Moreno tivesse ficado, porém, o Cruzeiro abraçou o salário integral. Só gostaria de saber se existe aquela cláusula que impede os dois de enfrentar o Grêmio, já que Raposa e Flamengo estão na Libertadores. Falta definir a questão de Zé Roberto e Kleber. O Gladiador, por sinal, poderia encontrar outro rumo.

Agora, as notícias poderiam ficar ainda melhores. Olhando a relação do elenco que partiu para pré-temporada em Bento Gonçalves, o ataque é desanimador: Barcos, Kleber, Lucas Coelho e Paulinho. Sinto falta de um concorrente veloz para Kleber. Foi sondado Osvaldo, do São Paulo, um nome que me agrada. Muitos aqui sugeriram o argentino Maxi Biancucchi, mas estouramos o número de gringos.

Bom, vamos aguardar novidades. Depois de muitas semanas com dificuldades, o sol começa a brilhar distante no horizonte. Que dias com grandes feitos estejam por chegar.

Um mago canhoto

10 de janeiro de 2014 38

Enfim, chegou um reforço ofensivo. Anunciamos o argentino Alan “El Mago” Ruiz, 20 anos, campeão argentino com o San Lorenzo, o time do Papa Francisco. Um enganche clássico, como o próprio se definiu. O que esperar do quinto gringo do elenco? Que magia ele trará para o Grêmio?

Confesso que pouco conheço sobre Ruiz. Tratei de pesquisar, ler alguns sites argentinos, observar alguns vídeos. F0rmado pelo Gimnasia, El Mago chegou ao San Lorenzo, vestiu a camisa das seleções de base de seu país. Era pretendido pelo Flamengo de Paulo Pelaipe, que costuma garimpar bons talentos. Pagamos 400 mil dólares pelo empréstimo de um ano, com passe fixado em 5 milhões de dólares.

Pelos vídeos, que são uma pequena amostragem, gostei do estilo de jogo do nosso reforço. Técnico, brigador, não foge da dividida. Diferentemente de outros argentinos que apostamos, Ruiz é alto e esguio, mede 1m83cm. E tem uma patada na perna esquerda. Gosta de arrematar de média e longa distância, um atributo que exploramos pouco em 2013. A força na canhota também faz de Ruiz batedor de faltas laterais e frontais.

El Mago é versátil. Pode jogar como armador, meia-atacante e, se tiver de quebrar o galho, vai de centroavante.  Disputará posição com toda turma da frente. Não parece ser o mais veloz dos homens, porém, creio que possa cair bem num esquema que trará Zé Roberto, Maxi Rodríguez e Barcos. Entraria no lugar de Kleber.

Agora, é difícil esperar muitos gols de Ruiz. No San Lorenzo, ele marcou apenas três gols em 39 partidas, média de um gol a cada 13 jogos. É pouco, quase nada. Espero que multiplique os gols com a camisa do Grêmio. Também espero que traga para Arena um pouco da bênção do Papa Francisco.

O San Lorenzo vivia a seca de títulos desde 2007. O time atual era mediano até o talo. Pois Jorge Bergolio virou papa e as coisas mudaram. Um milagre divino transformou o San Lorenzo em campeão argentino. Vamos precisar da ajuda de todos os santos e magos na Libertadores.