Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts com a tag "Portuguesa"

Voo direto para a Libertadores

08 de dezembro de 2013 49

Estamos na Libertadores, sem escalas, em voo direto. Vice-campeonato Brasileiro assegurado, premiação de R$ 6 milhões na mão para tentar equilibrar o caixa. Podemos sonhar em 2014. A busca pelo tri da América começará na fase de grupos. Termino a temporada sorridente, orgulhoso do meu time.

Carimbamos a vaga  no 0 a 0 com a Portuguesa, um jogo tão morno e modorrento que parecia um protesto de 90 minutos do Bom Senso FC. Fomos competentes, jamais geniais, tradução do nosso desempenho no Brasileiro. Tivemos raras atuações de encher os olhos, mas esbanjamos competência. Fica o desafio de ir além em 2014.

Estamos na Liberta! FOTO: Ale Vianna/Brazil Photo Press/Estadão

Estamos na fase de grupos. FOTO: Ale Vianna/Brazil Photo Press/Estadão

Ir além exigirá um ataque melhor, mais eficiente. Barcos e Kleber protestaram o jogo inteiro, imagino, pois suas atuações foram pífias. O argentino encerrou o ano com 13 gols, enquanto Gladiador marcou vexatórios sete tentos. É preciso repensar a dupla.

A partir de agora, tratamos do planejamento de 2014, da renovação ou não do Renato, do enxugamento da folha, das idas e vindas do elenco. A primeira meta é colocar os salários em dia, evitar entrar o novo ano com débitos. Depois, manter a defesa forte e buscar nomes de maior velocidade do meio para frente.

Agora, vivemos a expectativa do sorteio dos grupos da Libertadores. Saberemos nosso roteiro inicial na próxima quinta-feira, dia 12. Vamos torcer por um grupo camarada. Vamos comemorar a excelente campanha no Brasileirão. Vamos cobrar melhoras, vamos sonhar com um 2014 de campeão.

 

 

 

 

A última impressão da temporada

07 de dezembro de 2013 5

A última rodada do Brasileiro, o último jogo da temporada chegou. Estamos a um empate da vaga direta na Libertadores. Basta ser competente contra a Portuguesa, fora de casa. A classificação direta garante uma pré-temporada maior, facilita o planejamento, deixa a torcida encerrar 2013 mais calma.

Futebol para empatar com a Lusa nós temos. A dúvida é saber se o time vai querer buscar o empate, diante da turbulência dos salários atrasados. A semana que deveria ser tranquila terminou tumultuada. Creio que Barcos deu um tiro no pé ao ao externar os débitos. Fez a revelação no momento errado, deveria ter deixado acabar a temporada. Pressionou o elenco inteiro.

Última chance de marcar gols para a dupla gremista. Foto: Fernando Gomes

Última chance para Kleber e Barcos na temporada. Foto: Fernando Gomes

Se o Grêmio tiver uma atuação arrastada, sem interesse, se deixar escapar a vaga direta para o Atlético-PR, a torcida terá todo o direito de desconfiar que o time fez corpo mole, em especial Barcos. Se o argentino voltar a errar os gols que errou em escala industrial, se tiver uma jornada digna de um cone, o torcedor terá o direito de achar que o gringo boicotou o jogo, terá o direito de desejá-lo longe da Arena.

Quem jogar mal ficará com a interrogação do corpo mole sobre a cabeça. Seria bom ver Barcos responder em campo, marcar gols, o que pouco fez em 2013. Vale o mesmo para Kleber, que pode encerrar o returno do Brasileirão sem balançar as redes. Também vale cobrar Vargas, em sua possível despedida do clube. A última partida da temporada tem o poder de reforçar ou alterar a imagem do jogador.

É prudente que todos joguem, que ninguém tire o pé, que a vaga direta seja confirmada.  E é mais prudente ainda que a direção quite os atrasos logo. O Grêmio precisa se pacificar, virar 2013 sem turbulências. É pelo o que torcemos.

PS: com nosso guia da secação deu certo nas últimas rodadas, vale torcer pelo Vasco contra o Atlético-PR, fora de casa. Um empatezinho já serve para confirmarmos a vaga direta na Libertadores.

Sem tirar o pé contra a Lusa

05 de dezembro de 2013 25

A semana ficou mais leve após carimbarmos o passaporte para Libertadores. Merecido (para jogadores e torcida), quebrou a tensão dos últimos meses. Agora, não podemos largar de mão a última rodada do Brasileirão. Nada de tirar o pé contra a Portuguesa, no domingo.

Grêmio precisa da vaga direta na Libertadores. FOTO: Lucas Uebel-Grêmio

Grêmio precisa da vaga direta na Libertadores. FOTO: Lucas Uebel-Grêmio

Os tropeços de 2013 ensinaram que fará bem ao clube confirmar a vaga direta. Ano passado, deixamos escapar o segundo lugar no Brasileirão e tivemos que disputar a pré-Libertadores. Encurtou a pré-temporada, foi um parto eliminar a LDU e, só depois de classificados, começamos a contratar em escala industrial. Atrapalhou o entrosamento do time.

Um empate é suficiente diante da Lusa (praticamente livre do rebaixamento) para ficarmos com o vice-campeonato. Dará maior tranquilidade para direção, comissão técnica e elenco. Espero que o Grêmio não desperdice a oportunidade de ter um 2014 melhor planejado.

PS: para descontrair o dia, reproduzo a boa corneta da página do Grêmio Libertadores no Facebook. Vejam quem passou pelas obras do Beira-Rio. Diz que pretende ficar em 2014.

Grêmio Libertador/Reprodução

Grêmio Libertador/Reprodução Facebook

 

Sofrimento sem a menor necessidade

07 de setembro de 2013 33

Mais três pontos na conta. O 3 a 2, com uma dose de sofrimento desnecessária, sobre a Portuguesa nos levou aos 34 pontos, soma de equipe que briga por título e vaga na Libertadores. Vitória fundamental para nossas pretensões. Passadas 19 rodadas, encerramos o primeiro turno do Brasileirão dentro do G-4. No domingo, é secar os adversários diretos: Cruzeiro, Atlético-PR, Botafogo e Corinthians.

O resultado deste sábado na Arena foi melhor do que a apresentação. Quase entregamos uma vitória que parecia pavimentada. Demos vida à Portuguesa, quando, aos 25 minutos do segundo tempo, uma falha de marcação, somada a uma dose de azar de Rhodolfo, culminou no primeiro gol da Lusa. Até ali, vencíamos por 2 a 0, com Dida como mero espectador.

O gol colocou o rival no jogo, que buscou o empate em seguida. Acabamos salvos por um pênalti questionável e duas expulsões dos paulistas. Um sofrimento sem a menor necessidade. O primeiro tempo não foi um primor, mas o Grêmio teve posse de bola, martelou. Faltou criatividade, velocidade nas ultrapassagens, um time mais agudo. Ímpeto e lucidez que apareceram nos primeiros 11 minutos da etapa final.

Kleber, melhor jogador do Grêmio em campo, teve um gol mal anulado logo aos dois minutos. O auxiliar assinalou impedimento que não existiu. Já aos seis, Barcos escorou de cabeça a casquinha do escanteio. Aos 11, Zé Roberto, até então discreto, completou o cruzamento de Kleber. Parecia tudo encaminhado: 2 a 0 em casa, diante de um time que raramente passava da intermediária e que vive o campeonato trancafiado na zona de rebaixamento. Pois o excesso de confiança nos pregou uma peça.

Logo depois do segundo gol, Barcos perdeu uma chance claríssima, sozinho com Lauro diante da imensidão da goleira. Se tivesse marcado, seria o 3 a 0 e o fim da partida. Mas Barcos chutou por cima. E mais tarde veio a falha da defesa. A Lusa descontou e iniciou todo o sofrimento do restante da noite.

O Grêmio precisa aprender a matar o jogo. Sem misericórdia do adversário. Ao não aniquilar a partida, dá chances para que atuações seguras sejam rasgadas. Seria uma tragédia ter deixado escapar dois pontos ganhos. É um ponto a melhorar para o segundo turno. Estamos no páreo.

 

A obrigação de vencer a Lusa

06 de setembro de 2013 14

Temos a obrigação de vencer a Portuguesa. São três pontos em casa que não podem escapar. Os resultados da 18ª rodada só reforçaram a importância de ganhar amanhã na Arena.

A rodada foi uma tristeza para o Grêmio. Nosso tombo em Goiânia veio seguido de vitórias de Cruzeiro, Altético-PR e Botafogo. Caímos do segundo para o quarto lugar. Posições que podem ser recuperadas no fim de semana. Desde que façamos a nossa parte.

O Cruzeiro, líder com 37 pontos, recebe o Flamengo. Jogo para ganhar, ir aos 40. Se o Grêmio, com 31, tropeçar, dificilmente conseguirá buscar os mineiros. Já o Furacão (33) visita o Vasco, tem chance de escorregar. O Bota (33) vai a Criciúma, enquanto o Corinthians, quinto colocado com 29, recebe o lanterna Náutico. Ou seja, um tropeço na Arena deve nos tirar no G-4 no encerramento do primeiro turno. Seria ruim para o ânimo do time e da torcida.

Desenhei a situação do fim de semana para destacar a importância do confronto. Contra Ponte, quase deixamos escapar. Perder pontos em casa é proibido contra a Lusa, que vem de duas vitórias. Portanto, teremos de jogar mais. Bem mais.

A defesa precisa esquecer as falhas do Serra Dourada. Zé Roberto, se começar o jogo, precisa chamar a responsabilidade de municiar alas e ataque, o que não é das suas especialidades. Alex Telles e Pará devem, encarecidamente, caprichar nos cruzamentos. Barcos e Kleber necessitam, urgente, de eficiência. Manter a entrega das últimas partidas, mas sendo letal quando a chance aparecer. E a torcida tem o dever de fazer a Arena rugir.

Se encerrarmos o primeiro turno com 34 pontos, dentro do G-4, teremos plenas condições de manter a busca pela Libertadores e o título. Não será proibido sonhar, acreditar. Em média, com 64 pontos se carimba uma vaga na Libertadores. Faltarão 10 vitórias, 30 pontos, no returno. Por isso, repito: vencer a Lusa é fundamental.