Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Confira as cinco ideias de Roger para deixar o time do Grêmio mais imprevisível

16 de outubro de 2015 0

Uma das preocupações do técnico Roger ao longo da temporada sempre foi que o time do Grêmio se tornasse previsível e acabasse anulado pelos adversários.

Diante disso, o treinador aproveitou a parada de dez dias no Brasileirão para desenvolver novas estratégias e surpreender os oponentes.

Alguns resultados já foram vistos na vitória por 1 a 0 sobre o Santos.

Roger pensou em ideias para o time ficar imprevisível. Foto: Dievo Vara / Agência RBS

Roger pensou em ideias para o time ficar imprevisível. Foto: Dievo Vara / Agência RBS

Confira as cinco ideias de Roger para deixar a equipe gremista mais imprevisível:

1) Sai o “falso 9″ e entra o “verdadeiro 9″

Na frente, sai Luan, um centroavante de mobilidade e entra Bobô, um camisa 9 mais clássico. A ideia é orientar a equipe para jogar em função de um centroavante. Bobô não atua de forma fixa, mas é mais presente na área que Luan. A sua função é empurrar a linha de defesa adversária para trás, abrindo mais espaço para os meias.

2) Meias saem das pontas e vão para o meio

Luan deixou de ser falso 9 e, em tese, jogará como meia pela esquerda. No entanto, ele terá a partir de agora funções diferentes das de Pedro Rocha e Fernandinho, que antes ocupavam aquele espaço. Luan não deve ficar na ponta. Sua função é preencher o meio e invadir a grande área. “Luan não é meu ponta-esquerda. Não abro mão da sua entrada na área”, disse Roger, após o jogo. O mesmo vale para Giuliano no lado direito.

3) Laterais avançam mais para a linha de fundo

Roger não abre mão da amplitude, ou seja, quer sempre ter atletas bem abertos nas pontas do campo. Já que os meias extremos agora fecham mais o meio de campo, a orientação é ter a amplitude com o apoio dos laterais. Galhardo e Marcelo Oliveira terão agora mais liberdade para avançar até a linha de fundo e servirem como opção para o passe.

4) Walace em posicionamento mais adiantado

“Eu precisava de um dos volantes a frente da linha da bola”, disse Roger. Em alguns momentos do jogo contra o Santos, Walace avançava uma linha e aparecia como um elemento surpresa, dando superioridade numérica ao Grêmio e aproveitando o corredor central.

5) Mais cruzamentos para a área

Já que agora o Grêmio joga com um centroavante de ofício, a ordem é apostar em mais cruzamentos para a área. E de forma bem diversificada. O time treina cruzamentos abertos, fechados, com bola rasante e bola alta. Tudo para surpreender. Tanto que o gol de Bressan surgiu em uma jogada assim.

O detalhe é que a maioria destas mudanças torna o Grêmio mais ofensivo. E esta é justamente a ideia de Roger, pensando no título.

“A diferença que precisamos tirar é grande. Para isso, precisamos ser um pouco mais ousados”, disse o treinador.

 

Comments

comments

Envie seu Comentário