Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "arena"

Saiba o que falta para o Grêmio comprar a gestão da Arena

07 de setembro de 2015 11

O Grêmio está muito perto de comprar a gestão da Arena.

Uma reunião nesta semana entre direção gremista, OAS e bancos pode fechar o negócio de forma definitiva.

Grêmio está perto de adquirir a gestão da Arena. Foto: Omar Freitas / Agência RBS

Grêmio está perto de adquirir a gestão da Arena. Foto: Omar Freitas / Agência RBS

Os três bancos já concordaram com as condições de financiamento propostas pela direção gremista.

Pela gestão da Arena, o Grêmio vai pagar para a OAS cerca de R$ 360 milhões, parcelados em 18 anos.

Nos primeiros seis anos, as parcelas serão de R$ 2 milhões mensais.

Nos 12 anos restantes, as parcelas serão reduzidas para R$ 1,5 milhão.

O ponto que falta para o negócio ser resolvido nesta semana é de ordem judicial.

Em dificuldades financeiras, a OAS entrou com pedido de recuperação judicial em abril de 2015.

Por conta disso, para a construtora bater o martelo e vender a gestão da Arena para o Grêmio de forma imediata, é necessário um aval da Justiça.

Se esta autorização não ocorrer, o processo vai demorar um pouco mais, pois outras arestas terão que ser aparadas.

De qualquer forma, o negócio é considerado irreversível pela direção gremista.

A dúvida é se o martelo será batido nos próximos dias ou apenas próximo a dezembro.

* com equipe de esportes da Rádio Gaúcha

Confira as versões de Grêmio, OAS e bancos sobre problema na Arena do Grêmio

14 de maio de 2015 23

O repórter da Rádio Gaúcha, Eduardo Mattos, ouviu as versões de todos os envolvidos no imbróglio que envolve a Arena do Grêmio.

Entenda:

Os bancos Santander, Banrisul e Banco do Brasil, financiadores da Arena, concordaram que parte da receita do estádio cobrisse o custo de operação e outra parte fosse destinada a quitar as parcelas do financiamento.

No entanto, o Banco do Brasil, conforme divulgado na quarta (13) pela revista Veja, voltou atrás e passa a exigir que toda a arrecadação da Arena do Grêmio seja destinada a pagar a dívida da OAS.

Isto poderia acarretar o fechamento do estádio para jogos.

Imbróglio no financiamento da Arena. Foto: Omar Freitas / Agência RBS

Imbróglio no financiamento da Arena. Foto: Omar Freitas / Agência RBS

Confira abaixo o que dizem os envolvidos:

Banco do Brasil

Não se manifesta, alegando “sigilo comercial” no contrato de financiamento

Santander

“O Santander esclarece que está empenhado em encontrar uma solução que garanta a continuidade das operações da Arena do Grêmio”.

Banrisul

O diretor financeiro e de relações com investidores do Banrisul, Ricardo Hingel, garante que não há inadimplência no pagamento do financiamento da Arena do Grêmio pala OAS. A instituição, o Banco do Brasil e o Santander administram uma conta onde são depositados os recursos da arrecadação com shows e jogos e também os valores pagos pelo Grêmio pelos espaços ocupados por sócios. Conforme Hingel, o contrato estabelece que todo o dinheiro depositado nessa conta seja usado para pagamento da operação da Arena e para pagar o financiamento junto ao BNDES. “Aí tu me pergunta: Tem dinheiro lá, mas não o suficiente para pagar o operação e as prestações. Como que se procede? Pelo entendimento do banco que está contratado, primeiro se paga a operação do estádio, depois se paga os bancos”, disse Hingel.

OAS

“A OAS Arenas está empreendendo todos os esforços para superar as dificuldades deste momento e confia que chegará a um acordo com os bancos para garantir a continuidade da operação da Arena do Grêmio. A empresa está convicta que não faltará apoio de todas as partes envolvidas na negociação para atingir esse objetivo. É importante destacar ainda que a Arena do Grêmio está em operação normal e cumpre rigorosamente todos os seus compromissos com colaboradores, fornecedores e clientes”

Grêmio:
“É uma situação que eu acredito que não vai acontecer (sobre a Arena ser fechada para jogos), mas vamos ficar em observação. Porque o Grêmio nada tem que ver com o assunto. O Grêmio é terceiro interessado por conta dos jogos”, disse o presidente Romildo Bolzan Júnior.

*com Eduardo Mattos

"Pojeto" de Luxemburgo, CT do Grêmio deve ser usado sem estar concluído

05 de agosto de 2013 0

As obras no novo Centro de Treinamentos do Grêmio, que ficará ao lado da Free-Way, no lado oposto à Arena, têm atualmente 30 operários trabalhando diariamente. Longe de serem pessimistas, os engenheiros e diretores responsáveis pela construção afirmam que a partir de outubro seguramente os jogadores já poderão desfrutar das instalações do novo CT.

O que não fica garantido, no entanto, é que o local estará com as obras 100% finalizadas quando começar a ser usado. A prioridade é deixar o CT em condições para que, assim que o Olímpico for entregue à OAS, o departamento de futebol possa transferir-se para seu lugar definitivo. O gramado, inclusive, é o ponto mais adiantado e já dá para dizer que estaria pronto para qualquer treinamento comandado por Renato Portaluppi.

Sobre técnico, o CT do Grêmio aponta uma curiosidade. Famoso nas redes sociais e entre os torcedores pela expressão “pojeto”, o ex-treinador do clube, Vanderlei Luxemburgo, parece ter sim deixado um legado interessante no Grêmio. Todo o projeto do CT foi elaborado em conjunto com o agora técnico do Fluminense.

Ao lado do gramado principal, inclusive, existe uma sala pedida especialmente por Luxemburgo. De acordo com o vice-presidente Marcos Herrmann e os responsáveis pela obra, o técnico solicitou que tivesse um local especial para conversar com os jogadores assim que terminasse o treinamento. Mesmo com sua saída, a “regalia” foi mantida.

Arena não deve cobrar por prejuízos causados pelos colorados no Gre-Nal

05 de agosto de 2013 6

“Prejuízos pequenos, nada significativos”. Assim, a Arena Portoalegrense, que administra o estádio do Grêmio, define a situação da área destinada aos torcedores do Inter no Gre-Nal. Um dos diretores revela, nos bastidores, que há consenso inclusive de que não haverá a cobrança acordada entre os clubes caso houvesse depredação durante o clássico.

Sobre uma polêmica veiculada na internet, de que um torcedor teria usado as cadeiras da Arena como banheiro, a administradora do estádio não quer comentar o assunto. Os dirigentes pretendem minimizar o fato, que mesmo é considerado lamentável. A Arena Portoalegrense tem como identificar quem promoveu o ato, mas não deverá tomar qualquer medida contra ele.

Kléber elogia Renato Gaúcho e Arena corre risco de interdição

28 de julho de 2013 1

Confira as informações do Jogo Rápido com Sérgio Boaz e André Silva, após as jornadas esportivas deste domingo:

Galeria de Fotos: a chegada de Renato Portaluppi na Arena

02 de julho de 2013 0

Novo contrato do Grêmio com OAS é aprovado por unanimidade

18 de junho de 2013 0
O Conselho Deliberativo do Grêmio aprovou por unanimidade nesta segunda-feira o novo acordo com a OAS. O próximo passo será a redação do contrato, seguida da troca de chaves: cessão do Estádio Olímpíco para a construtora e transferência da parte administrativa da direção para a Arena. O presidente Fábio Koff concederá uma entrevista coletiva nesta terça, às 16h, sobre os benefícios das cláusulas que foram modificadas.
Entre os principais pontos do novo contrato está a redução do valor pago pelo Grêmio à Arena Porto-Alegrense para migração dos sócios. Pelo contrato anterior, este valor seria, em 2013, de R$ 43 milhões. No novo acordo, ficou estabebelecido que a quantia será de R$ 12 milhões neste ano, R$ 15 milhões em 2014 e R$ 18 milhões nos anos seguintes.
Alguns conselheiros chegaram a sugerir a ideia de uma votação diferente, ponto por ponto do contrato. Contudo, desistiram da ideia em virtude dos pareceres positivos da Comissão de Finanças e do Conselho Fiscal do Conselho Deliberativo.
A direção espera agora melhorar a saúde financeira do clube e iniciar uma relação mais harmoniosa com a OAS e a Arena Porto-Alegrense.

Conselheiros sugerem mudança no modelo de votação do novo contrato com a OAS

17 de junho de 2013 1
Nesta segunda-feira à noite, ocorre uma reunião importante no Estádio Olímpico, para aprovação do novo contrato com a OAS, para a gestão da Arena do Grêmio. Um grupo de conselheiros sugeriu uma mudança no modelo de votação.
A ideia original prevê uma deliberação sobre todo o documento. A ideia sugerida é que se vote ponto por ponto, item por item. Por exemplo, se o conselheiro concordar com uma cláusula e discordar de outra, proderá votar pela aprovação apenas daquilo com o que concorda. Desta forma, apenas alguns pontos do novo contrato poderiam ser aprovados. Isso, claro, se a proposta for aceita. A sugestão deve ser analisada pelo Conselho Deliberativo antes da reunião.
A grande maioria dos conselheiros do Grêmio é favorável ao novo contrato com a OAS, que será votado hoje. A tendência forte é pela aprovação. Alguns dos itens, porém, causam algumas divergências. Abaixo, dois exemplos:
1) Pelo acordo, o valor arrecadado com novos sócios-torcedores será dividido entre Grêmio e Arena Porto-Alegrense. Alguns conselheiros entendem que, se o Grêmio aumentar vertiginosamente o seu quadro social, estaria abrindo mão de um valor considerável, ao dividir os recursos com a parceira. Eles defendem que se estabeleça um limite de número de novos sócios para que essa cláusula vigore.
2) O novo contrato prevê o check-in negativo: o torcedor do quarto anel que não for ao estádio comunica à direção e o ingresso é vendido para o torcedor comum. O valor vai para a Arena Porto-Alegrense. Esses conselheiros entendem que o justo seria este valor ser destinado ao Grêmio.
Lembrando que a Arena Porto-Alegrense, gestora do estádio, pertence 65% ao Grêmio e 35% à OAS.
A tendência é que o contrato seja aprovado no modelo original, pois conselheiros de correntes políticas distintas são favoráveis ao acordo. O principal benefício é a redução do valor pago pelo Grêmio à Arena pela migração dos sócios. No primeiro contrato, o valor em 2013 seria de R$ 43 milhões. Pela nova negociação, serão R$ 12 milhões em 2013, R$ 15 milhões em 2014 e R$ 18 milhões nos outros 20 anos de parceria.
Ainda assim, a reunião de hoje promete ser intensa e demorada.

Geral está quase pronta na Arena

21 de maio de 2013 2

O próximo encontro da torcida do Grêmio com seu estádio já terá, provavelmente, ocupação plena das arquibancadas. Isso porque a área da Geral, interditada depois de incidente ocorrido em jogo contra a LDU pela Libertadores, está quase pronta para ser usada. Faltam poucos gradis para serem colocados no local. Depois disso, só restará a liberação do setor, por parte dos Bombeiros e Brigada Militar.

A Arena voltará a ser usada pelo Grêmio no dia 5 de junho, contra o Vitória, pelo Brasileirão.

Grêmio prepara mudanças na gestão da Arena

17 de abril de 2013 5

Passados 5 meses do começo de mandato de Fábio Koff, a fase de transicão política é considerada coisa do passado pelos atuais dirigentes tricolores. Nesse período, foram eliminados aos poucos resquícios da administração de Paulo Odone. E, ainda em abril ou no máximo até o começo de maio, será quebrado um dos últimos vínculos com a gestão encerrada em dezembro. Eduardo Antonini, vice-presidente eleito com Odone e que foi mantido na direção por Koff, está deixando a presidência da Grêmio Empreendimentos.

O entendimento da direção é que não há mais motivos para manter Antonini. A missão dele foi plenamente cumprida ao intermediar a fase final da obra de construção do estádio. Com a Arena entregue ao Grêmio, a permanência de Antonini não justifica-se. O seu mais provável substituto é Adalberto Preis, que já comandou a Arena antes de Odone assumir e foi eleito como vice-presidente no mandato de Fábio Koff.

O Grêmio também prepara uma comissão para fazer a vistoria no estádio, depois que a OAS fez a entrega do local. Evandro Krebs e Marcos Almeida, apoiadores da administração Koff, farão parte das vistorias.