Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "treino"

VÍDEO: após falhas, Tiago treina saída de gol

21 de setembro de 2015 7

Foto: Rodrigo Oliveira/Gaúcha

A derrota do Grêmio por 3 a 2 para o Palmeiras, no sábado, lançou olhares para falhas determinantes do goleiro Tiago Machowski, substituto de Marcelo Grohe. As saídas de gol do arqueiro foram bastante contestadas após o jogo.

E, no primeiro treino do time de Roger após o confronto do final de semana, os goleiros gremistas passaram por um trabalho específico de saída do gol. Rogério Godoy, preparador de goleiros, cruzava bolas na áreas para que os atletas afastassem o perigo.

Veja no vídeo:

Além de Tiago, Bruno Grassi e Leo participaram do treinamento específico. Com torcicolo, Marcelo Grohe ficou fora novamente e ainda é dúvida para o duelo de quarta-feira, contra o Fluminense, pela Copa do Brasil,

Foto: Rodrigo Oliveira/Gaúcha

Sete características que marcam o estilo Roger de comandar treinos

29 de maio de 2015 4

Roger, aos poucos, vai mostrando o seu método de trabalho como treinador.

O treino do Grêmio desta sexta (29) pela manhã, no CT Luiz Carvalho, já mostrou um pouco do estilo do novo comandante.

Vários pontos diferem bastantes da metodologia utilizada pelo antecessor Luiz Felipe Scolari.

Confira abaixo sete fatores que marcam o estilo Roger de comandar:

Roger já começa a mostrar seu estilo no Grêmio. Foto: Lauro Alves / Agência RBS

Roger já começa a mostrar seu estilo no Grêmio. Foto: Lauro Alves / Agência RBS

1) Treino setorizado

Roger dividiu o trabalho em setores: ataque e defesa.

Em uma intermediária, a linha de quatro defensores formada por Galhardo, Geromel, Rhodolfo e Marcelo Oliveira era posicionada atrás da dupla de volantes Walace e Maicon. Eles eram atacados por meias e atacantes reservas.

Em outro espaço, foi a vez do ataque. O quinteto composto por Giuliano, Douglas, Luan, Yuri Mamute e Pedro Rocha (com o reforço de Raul) atacava os defensores reservas. Everton e Fellipe Bastos chegaram a fazer parte do setor ofensivo em outro momento.

A ideia é concentrar o aprimoramento em cada setor da equipe. Assim, Roger consegue observar de forma mais detalhada a postura tática dos homens da defesa e do ataque.

Felipão não era adepto dos treinos setorizados. Costumava trabalhar a equipe como um todo, com 11 jogadores postados no campo.

Roger divide o time em setores no treino. Foto: Rodrígo Oliveira / Rádio Gaúcha

Roger divide o time em setores no treino. Foto: Rodrígo Oliveira / Rádio Gaúcha

2) Trabalho em campo reduzido

Luiz Felipe também reduzia o campo nos treinos, mas Roger faz isso com mais intensidade.

No treino desta sexta, fitas brancas delimitavam o espaço através do qual os atletas podiam executar as jogadas.

O trabalho em campo reduzido estimula a decisão rápida e aprimora a precisão do passe quando não há espaços.

Fitas delimitam o espaço no treino de Roger. Foto: Rodrigo Oliveira / Rádio Gaúcha

Fitas delimitam o espaço no treino de Roger. Foto: Rodrigo Oliveira / Rádio Gaúcha

3) Ausência de homem de referência

Ao que tudo indica, Roger deve abrir mão do centroavante.

No trabalho desta sexta, Braian Rodríguez não fez parte de nenhuma formação titular.

Os homens mais avançados eram Yuri Mamute e Pedro Rocha, que constantemente recuavam para buscar jogo e abrir caminho para os meias.

Felipão gostava de jogar um “camisa nove” clássico.

Roger treinou sem um centroavante clássico. Foto: Rodrigo Oliveira / Rádio Gaúcha

Roger treinou sem um centroavante clássico. Na foto, Pedro Rocha e Luan são os mais avançados. Foto: Rodrigo Oliveira / Rádio Gaúcha

4) Meias tem permissão para invadir a grande área

Esta regra vale inclusive para Douglas, que não tem boa velocidade, drible e explosão. Não importa. Roger quer que todos os meias invadam a área adversária.

Quando Mamute e Rocha recuavam, em diversos momentos Giuliano, Douglas e Luan apareciam como elemento surpresa tabelando na grande área.

No caso de Douglas, a orientação é que ele entre na área e compense a falta de velocidade com qualidade técnica, visão de jogo e toque de bola apurado. Afinal, um passe preciso dentro da grande área é meio gol.

Douglas vai poder invadir a grande área. Foto: Carlos Macedo / Agência RBS

Meia Douglas vai poder invadir a grande área. Foto: Carlos Macedo / Agência RBS

5) Um técnico participativo

Em vários momentos do treino, a jogada era iniciada pelo próprio técnico Roger.

Ele lançava a bola (com qualidade) para um dos atletas do setor ofensivo.

Além de utilizar a sua qualidade técnica dos tempos de lateral campeão da América, o treinador acaba demonstrando na prática para os jogadores como ele quer que o toque seja feito.

Roger lança a bola para os jogadores durante o treino. Foto: Rodrigo Oliveira / Agência RBS

Roger lança a bola para os jogadores durante o treino. Foto: Rodrigo Oliveira / Agência RBS

6) A hora do grito e a hora da conversa

Os únicos momentos em que se ouve a voz de Roger gritando com os jogadores são para cobrar ou estimular o grupo todo.

Não se vê o treinador sendo veemente na cobrança com um jogador específico.

Neste caso, o técnico chama o atleta e conversa olho no olho, ao pé do ouvido e em tom mais reservado.

Roger gosta também de conversar com o grupo antes e depois do treino. Porém, sempre com voz calma. É impossível para os repórteres, nestas situações, escutar da beira do campo o que está sendo dito pelo treinador para os jogadores.

Felipão, por outro lado, utilizava muitas vezes o berro como recurso para tirar mais de um jogador ou repreendê-lo por uma jogada mal executada. Era comum ele cobrar do atleta em voz alta e tom áspero, na frente de todos.

Roger só grita se o recado for coletivo. Foto: Adriana Franciosi / Agência RBS

Roger só grita se o recado for coletivo. Foto: Adriana Franciosi / Agência RBS

7) Hora de fechar

Com Luiz Felipe, os treinos fechados eram uma rotina constante. Na maioria das vezes, no entanto, os minutos finais eram abertos para imprensa. Quase sempre, na hora do rachão ou de alguma atividade menos importante.

Roger inova e fecha a parte final dos treinos. Isso já ocorreu em dois dos três treinamentos técnicos e táticos que ele comandou nesta primeira semana.

Os jornalistas acompanham desde o início e podem permanecer no gramado durante a maior parte do trabalho.

Na parte final, é solicitado que os repórteres deixem o campo e se dirijam à sala de imprensa.

Desta forma, o técnico tem um momento de privacidade para trabalhar a parte tática e ensaiar jogadas quando o treinamento está no auge e os jogadores já compreenderam o que deve ser feito.

No final, os jornalistas são convidados a ir para a sala de imprensa. Foto: Rodrigo Oliveira / Rádio Gaúcha

No final, os jornalistas são convidados a ir para a sala de imprensa. Foto: Rodrigo Oliveira / Rádio Gaúcha

Renato "tira onda" com goleiros do Grêmio

26 de setembro de 2013 0

Apesar dos 51 anos, Renato ainda esbanja categoria com a bola nos pés. No treino do dia 14 de setembro, antes de um treino do Grêmio na Arena, o técnico “tirou onda” com os goleiros Marcelo Grohe e Busatto. Primeiro, o quarto goleiro, Follman, acerta um belo chute na meta defendida por Grohe. Em seguida, Renato faz o mesmo com Busatto no gol e, bem-humorado, pede para “por dois goleiros”. Confira o vídeo:

Com Alex e Scocco, titulares perdem para reservas

08 de agosto de 2013 2

Com Josimar poupado e realizando trabalho em separado, Dunga esboçou o time para o jogo contra o Atlético-PR, no domingo, às 18h30min. Em coletivo, os titulares, com Alex e Scocco, perderam para os reservas por 2 a 1. Scocco abriu o placar. Alan Patrick empatou de cabeça e Caio marcou o gol da vitória dos reservas.

Titulares: Muriel; Ednei, Juan, Ronaldo Alves e Kleber; Airton, Willians, Alex e D’Alessandro; Scocco e Damião.

Reservas: Agenor; Winck, Alan, Romário e Fabrício; Ygor, Bolatti, Alan Patrick e Jorge Henrique; Otávio e Caio

Dunga distribui os coletes no treino (Rodrigo Oliveira / Rd Gaúcha)

Fabio Koff presente no vestiário

30 de maio de 2013 0

A grande atração no treino do Grêmio nesta quinta-feira esteve fora do gramado suplementar do estádio Olímpico.

O presidente Fábio Koff foi ao vestiário encontrar os jogadores, conversou com o técnico Vanderlei Luxemburgo e acompanhou parte do treino.

- Ele nos disse que iria estar mais presente, resolvendo as questões do Grêmio com a OAS – disse o volante Souza.
Leia mais »