Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Coluna de 21 de agosto

21 de agosto de 2012 1

Camelódromo 1

O centro comercial da rua Alexandre Fleming, em Itajaí, ainda não decolou. Fraca a movimentação por ali. Enquanto o camelódromo da rua Gil Stein Ferreira vive lotado, as salas comerciais da Alexandre Fleming, com toda uma estrutura privilegiada, mas que também ficou conhecida como novo camelódromo, ainda não atrai grande fluxo de pedestres. Impressionante como o comércio do Centro de Itajaí se resume a meia dúzia de ruas.

Camelódromo 2

Essa meia dúzia de ruas cria um outro problema. A concentração comercial é tamanha que o preço dos aluguéis cobrados entre a rua Tijucas e o final da rua Hercílio Luz, é coisa de outro mundo. Qualquer sala, por menor que seja, é alugada por um preço exorbitante. Alguns comerciantes reclamam que não têm saída, já que o ponto é bom.

Feedback

Fico impressionado com o retorno do O Sol Diário, em tão pouco tempo. Também fico agradecido com o carinho das pessoas que me abordam na rua. Muito obrigado a todos!

Fiscalização 1

Gratificante saber, em matéria do final de semana, que as três lombadas eletrônicas instaladas no trecho da BR-470, em Gaspar, reduziram os acidentes de forma considerável, em comparação com o ano passado.

Fiscalização 2

Ação simples que reduz a possibilidade de morte em uma das rodovias mais perigosas do País. Entre Navegantes e Gaspar, o que irrita é a falta de iluminação. A sinalização melhorou nos últimos tempos, é verdade, mas à noite, a atenção precisa ser redobrada.

Ponte 1

Repercutiu bastante, via blog, a nota que levantava a necessidade de uma ponte entre Itajaí e Navegantes. O leitor Luiz Clécio de Oliveira diz que projetos para a ponte já renderam viagens de autoridades aos países nórdicos às custas dos cofres públicos, inclusive para verem túneis sob o mar. “Também existe o pensar pequeno que acha que Navegantes ainda está com porte daquela pequena vila de pescadores”.

Ponte 2

Já o Almir Cesar Vieira diz que a postura de nossos políticos e até da população local quanto ao tema é lamentável. “Em Florianópolis, se fala em quarta ponte e na segunda maior economia de Santa Catarina nem se discute. A ponte melhoraria o fluxo na BR-101, menos pessoas ficariam expostas ao perigo, acesso mais fácil ao aeroporto, maior desenvolvimento da região”.

“O homem difere mais de outro homem do que das feras”. John Wilmot

Comente e compartilhe

comentários

Comentários (1)

  • Humberto Mariucci diz: 21 de agosto de 2012

    E quando começamos a ver as caras dos candidatos e seus CV tenho certeza de que tudo continuará como está. Pensar em ponte transpassando o Itajai-açu sonha meio distante pois entra no jogo partidos,interesses, projetos e devaneios de nossos governantes que sabem que o curral precisa de pão. circo e samba.
    Abraço

Envie seu Comentário