Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Coluna de 30 de agosto

30 de agosto de 2012 0

Resposta 1

O Serviço Municipal de Água, Saneamento Básico e Infraestrutura de Itajaí (SEMASA), respondeu à nota publicada, aqui, na segunda-feira, dia 27. A nota trazia uma foto que retratava a indignação de um morador da rua Alberto Werner pela demora do Semasa em reparar um serviço.

Resposta 2

De acordo com o Semasa, o serviço de deslocamento de hidrômetro foi executado pela equipe responsável pela parte hidráulica no dia 27 de julho.  Mas uma segunda equipe é responsável por reconstituir ou pavimentar o que eventualmente fica danificado na primeira intervenção. Segundo o Semasa, esse conserto pode levar até 20 dias para ser feito. O serviço foi realizado no último dia útil desse prazo, ainda na sexta-feira, dia 24 de agosto.

Resposta 3

O órgão municipal ainda disse que a espera por esse tipo de atendimento depende da demanda. Mas, convenhamos, o morador tinha razão de estar indignado. Mesmo sendo informado, mesmo dentro do prazo do Semasa, vinte dias é muito tempo para concluir uma operação como esta. De qualquer forma, agora está tudo em ordem na calçada do morador da rua Alberto Werner.

Poucas chances 1

No que depender do que foi feito até agora, o Brasil tem poucas chances de obter bons resultados em algumas modalidades, principalmente nos esportes individuais, nas Olimpíadas do Rio de Janeiro. É o que pensa o professor Jairo Elisio de Melo, coordenador da área de esportes da UNIVALI. “Dinheiro tem. O que falta é um melhor gerenciamento dos recursos por parte do Comitê Olímpico Brasileiro (COB)”.

Poucas chances 2

“Precisamos de centros de excelência em várias modalidades espalhados pelo País”, diz Melo. Segundo ele, quatro anos é um período de tempo pequeno para conseguirmos bons resultados em alguns esportes. O professor também destaca que o Brasil peca na preparação psicológica e física dos atletas. Ou seja, nossa esperança vai se concentrar, mais uma vez, nos esportes coletivos.

Domésticas

A categoria dos empregados domésticos possui apenas nove, dos 34 direitos previstos aos assalariados em geral. Agora, uma Proposta de Emenda Constitucional deve garantir, pelo menos, outras 16 garantias. Nada mais justo.

Isadora

Nos dias de hoje, estudantes usam a Internet com deboche e humor, quando querem reclamar de algo relacionado às instituições. O fato de maior repercussão, na Internet, esta semana, chama atenção por envolver uma menina de 13 anos. Isadora Faber usou a rede para reclamar dos problemas apresentados em sua escola, em Florianópolis. Quase 30 mil curtidas no Facebook, em apenas um dia. Apesar da idade, trata dos assuntos com seriedade. Belo exemplo.

“O passado e o futuro não existem. Tudo é presente”. Gonzalo Torrente Ballester

Comente e compartilhe

comentários

Envie seu Comentário