Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Coluna de 10 de setembro

10 de setembro de 2012 0

Conservação 1

Itajaí possui seis unidades de conservação ambiental. Do ponto de vista quantitativo, é um bom número. A mais antiga é o Parque Municipal da Ressacada, criado em 1982. A mais recente é a Área de Proteção Ambiental do Saco da Fazenda, criada em 2008. Mas o que estas duas unidades de conservação têm em comum? Elas não atendem o que se estabelece na legislação ambiental.

Conservação 2

Apenas o Parque Municipal da Atalaia possui plano de manejo, documento básico que orienta, inclusive, os limites da unidade de conservação. A informação é da professora e pesquisadora Rosemeri Carvalho Marenzi. O Parque Municipal de Cordeiros, o Parque Municipal da Ilha das Capivaras, a Área de Proteção Ambiental do Brilhante e a Área de Proteção Ambiental do Saco da Fazenda e o Parque Municipal da Ressacada não têm o documento.

Veículos

Entre 640 e 800 veículos são licenciados em Itajaí todos os meses. Isso explica os engarrafamentos nas nossas ruas todos os dias. Arrisco-me a dizer que, neste ritmo, a cidade vai parar totalmente em poucos anos.

Bola fora

Sei que parece bobagem. Pouca importância, dirão. Mas o nome da bola oficial da Copa de 2014, Brazuca, com z, não me agrada nem um pouco. Votação popular, tudo bem, mas a Adidas pecou ao trocar a letra.

Erro

O caso do menino de 10 anos, de Brasília, que foi embarcado no voo errado chama atenção por um detalhe. Vão dizer que o problema foi só da companhia aérea, que a responsabilidade era da empresa. Mas sou contrário aos pais que deixam os filhos viajarem sozinhos, no mundo em que vivemos. A criança deveria desembarcar no Rio. Foi parar em Belo Horizonte.

Iluminação

Esta coluna já falou sobre a falta de iluminação na rodovia que liga a BR-101 ao Parque Beto Carrero World, em Penha. De acordo com a Celesc, a fiação interna subterrânea foi furtada. Leitor que não quer se identificar questiona a demora em refazer a instalação elétrica. Furtaram, mas já faz tempo.

Festa

Brasileiro adora festa. Festa de todo tipo. Daí, sempre questiono quando a agitação, no dia das eleições, é demasiada. Afinal, trata-se de algo sério. Contagiados pelos slogans que nos empurram há anos, como “a grande festa da democracia”, muitos brasileiros não compreendem a seriedade do processo. Muitos torcem como no futebol. No outro dia, tudo volta ao normal. Deveriam começar a compreender, para o bem de todos nós. Mais seriedade no processo e menos carnaval no dia das eleições, por favor!

Comente e compartilhe

comentários

Envie seu Comentário