Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Coluna de 22 de setembro

24 de setembro de 2012 0

Ibama

Leitor entrou em contato para reclamar da falta de identificação da sede do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) em Itajaí. Segundo ele, o órgão fica na rua João Bauer, número 135, no Centro, mas não possui nada que o identifique. A calçada do instituto, de acordo com o leitor, também não tem condições de acessibilidade ao pedestre. “Os órgãos públicos que eram para dar exemplo, não fazem sua parte”.

Bandeiras

É um pouco exagerada a quantidade de bandeiras em ruas como a Avenida do Estado, em Balneário Camboriú. Fica até feio para os partidos.

Só festa?

Vale relembrar. Dia 7 de outubro é dia de fazer algo muito sério. Escolher os representantes das cidades da região para os próximos quatro anos. Não me venham com essa história de festa da democracia. Não podemos esquecer do principal: votar conscientemente.

Baixa participação

A juíza Sônia Moroso, que lançou o perfil “Quero votar limpo”, no Facebook, para retirar as dúvidas do eleitorado e para receber denúncias sobre irregularidades praticadas por candidatos em Itajaí, está preocupada com a baixa participação da comunidade. Segundo ela, as pessoas ainda participam bastante pelo telefone, mas, talvez por conta da exposição natural, estão evitando participar via Facebook. Vai aí o endereço: http://www.facebook.com/querovotarlimpo

Sem carro 1

Hoje é o Dia Mundial sem Carro. Longe de querer ser um pessimista sobre a questão, mas não vejo, sinceramente, qualquer possibilidade de deixar o carro na garagem hoje ou em qualquer outro dia. Vão dizer que não apoio a campanha. Muito pelo contrário, acho a causa muito justa, muito nobre.

Sem carro 2

Mas a falta de infraestrutura de transporte, em nosso País, inviabiliza esse tipo de ação. Isso só seria possível se tivéssemos ciclovias em boa parte das ruas por onde transitamos diariamente. Se houvesse muito mais linhas de ônibus, pelo menos a cada dez minutos, para todos os bairros das cidades onde vivemos e não só isso: se esse ônibus chegasse ao maior número de ruas desse bairro. Se houvesse outras opções de transporte público e não apenas os ônibus lotados.

Sem carro 3

Por isso, considero impossível abandonar o automóvel. No mais, muita demagogia. O problema está na falta de consciência do motorista e na falta de alternativas do poder público. Se o cidadão vai de carro à padaria na esquina para não ter que carregar sacola, seja por segurança, conforto, porque está chovendo, seja qual for a desculpa, então não vejo saída, mesmo. E como dissemos ontem aqui, andar de carro, no Brasil, é questão de status.

Comente e compartilhe

comentários

Envie seu Comentário