Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.

Coluna de 13 de outubro

14 de outubro de 2012 0

Mão única

Há algum tempo, a Secretaria de Urbanismo de Itajaí transformou a rua Sete de Setembro em mão única. A atitude, à época, causou desconforto e irritação nos comerciantes do local. Medidas como essa podem diminuir o sufoco no caótico trânsito itajaiense. Para o secretário municipal de Urbanismo, Paulo Praun Cunha Neto, sempre que se pensa em fazer isso, o poder público ouve poucas e boas, principalmente dos comerciantes. “Não se pensa no coletivo, só no individual”, afirma o secretário.

Elevado

O secretário de Urbanismo também confirmou que existe pré projeto para construção de um elevado na famosa rótula do Vanoli, na rua Heitor Liberato. Entretanto, a obra só poderia iniciar quando fosse concluída a ponte da rua Jacob Ardigó, que vai ligar o bairro Dom Bosco ao Promorar. Afinal, haveria interdição da ponte que liga a Heitor Liberato à avenida Adolfo Konder, transferindo todo o fluxo do São Vicente para o Dom Bosco.

Integrado 1

Penso que o sistema de transporte coletivo integrado que deve ser implantado na metade do ano que vem, em Itajaí, poderia ir além de apenas integrar linhas de ônibus. Poderia integrar, realmente, os demais meios de transporte, como ocorre em cidades de países desenvolvidos.

Integrado 2

Se, pelo menos, fossem construídos estacionamentos nas proximidades dos três grandes terminais contemplados no projeto, o motorista ou motociclista que vem de localidades mais afastadas da cidade poderia deixar seu veículo no estacionamento e pegar um ônibus tronco, para se deslocar até o Centro. Tal medida visaria a redução do tráfego de veículos na parte central da cidade. Pensar dessa forma seria excesso de otimismo de minha parte?

Coluna

A próxima terça-feira marca o dia Mundial da Coluna Vertebral. Pesquisa inédita realizada no Brasil relaciona dores crônicas de coluna à depressão. Coordenada pelo presidente da Sociedade Mundial de Coluna, o médico Luiz Pimenta, o estudo conclui que alterações psicológicas, como depressão, atingem 50% dos pacientes com problemas de coluna. Não tem como não causar mesmo. Só quem já teve algum problema como esse para saber o quanto essas dores são sufocantes e incapacitantes.

Admirável

A vereadora eleita Eleika Bezerra (PSDC/RN) vem gerando repercussão nas mídias sociais por ter assinado, em cartório, certidão de renúncia ao salário. Vai doar para instituições filantrópicas da área da educação. Ela é professora aposentada e disse que a família possui condições de sobreviver sem o dinheiro advindo do cargo. O gesto da vereadora potiguar bem que poderia servir de exemplo para outros vereadores eleitos. A propósito, o salário de vereador em Natal é de cerca de R$ 15 mil.

Comente e compartilhe

comentários

Envie seu Comentário