Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Câncer

30 de novembro de 2012 0

Terça-feira foi o dia nacional de luta contra o câncer. Em nossa região, uma triste realidade. Os pacientes que precisam se submeter à radioterapia tem que se deslocar até Blumenau. Lá, existem dois aparelhos que fazem esse procedimento. “A radioterapia chega a ser cruel. O paciente tem que fazer diariamente as aplicações, em Blumenau. Vai fazer isso 40 vezes. Em geral, um doente debilitado, que acaba sendo colocado num veículo inadequado, fica o dia todo lá”, afirma o oncologista Carlos Calasans. A unidade de alta complexidade de tratamento em Oncologia no Hospital Marieta Konder Bornhausen só faz quimioterapia e, segundo o médico, não tem funcionado a contento. “Motivos são diversos. Questões de política do próprio governo federal em relação à oncologia no País. Há um descaso do governo federal quanto à verba destinada ao tratamento”. Pacientes com câncer não podem levar mais de 60 dias para serem tratados a partir do diagnóstico. Trata-se de uma lei federal que está sendo descumprida em Itajaí. De acordo com Calasans, aqui, os direitos desses pacientes estão sendo desrespeitados, pois o tratamento está iniciando após esse prazo. O oncologista também conta que, no ano passado, o hospital Albert Einstein, de São Paulo, doou uma máquina de radioterapia usada para a cidade de Balneário Camboriú. Curiosamente, o governo do Estado proibiu que a máquina fosse instalada na cidade, pois, para o governo, Balneário Camboriú não era um local de referência para esse tipo de atendimento.

Comente e compartilhe

comentários

Envie seu Comentário