Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Assédio em Camboriú

20 de maio de 2013 0

A prefeitura de Camboriú tem sido assediada por empresas com sede no mundo todo, especializadas em gestão de resíduos. Desde que o aterro municipal foi fechado, em fevereiro, a Fundação Camboriuense de Gestão e Desenvolvimento Sustentável (Fucam) está em busca de alternativas para o lixo, que tem sido enviado para um aterro em Biguaçu.
A solução tem que ser implantada em no máximo dois anos, diz o presidente da Fucam, Arnaldo Christian Pereira.
O antigo aterro de Camboriú foi fechado em um acordo entre a prefeitura e o Ministério Público, por não ter licenças ambientais.

Comente e compartilhe

comentários

Envie seu Comentário