Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Justiça proíbe construções na Estrada da Rainha

20 de junho de 2013 2

A juíza Adriana Lisbôa deferiu a liminar solicitada pelo Ministério Público e proibiu que as construtoras Silva Packer, Thá e P&P construam às margens da Estrada da Rainha, em Balneário Camboriú. Também está impedido corte de vegetação nos terrenos mantidos pelas empresas.

Em caso de descumprimento, as construtoras terão que pagar R$ 50 mil por dia.

A ação civil pública foi protocolada pelo promotor André Otávio Vieira da Mello, da 5ª Promotoria de Justiça de Balneário.

Comente e compartilhe

comentários

Comentários (2)

  • Cris diz: 21 de junho de 2013

    Parabéns à Dra. Adriana, excelente a decisão que proibe essa aberração, a Estrada da Rainha já é construída num lugar onde há área de preservação permanente, em cima de um morro num aclive de mais de 45°, agora as construtoras sem vergonha ainda querem construir prédios lá? É o cúmulo do absurdo, BC já foi por demais degradada por conta dessas construtoras. Alguém está ganhando muito bem para liberar essas obras aberrações!!! Chega! Que mais Juízes e Juízas proibam tais construções, acima de tudo a meio ambiente é de todos e não de uma meia dúzia de “poderosos” que acham que dinheiro compra tudo!!!

  • Guarda-sol » Arquivo » Secretário de Planejamento afirma que obras na Rainha seguiram acordo com MP diz: 21 de junho de 2013

    [...] a juíza Adriana Lisbôa ter deferido o pedido de liminar solicitado pelo Ministério Público, e proibido construções nos terrenos das construtoras Silva Packer, Thá e P&P às margens da [...]

Envie seu Comentário