Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Frase do dia

16 de outubro de 2013 1

“Nasci no Saco da Fazenda, tomei banho no Saco da Fazenda, e posso dizer que aquele mangue foi uma picaretagem” – Amílcar Gazaniga, sobre os questionamentos ambientais que cercam as obras do Complexo Náutico de Itajaí

Comente e compartilhe

comentários

Comentários (1)

  • Claúdia Severo diz: 17 de outubro de 2013

    “Nasci no Saco da Fazenda, tomei banho no Saco da Fazenda, e posso dizer que aquele mangue foi uma picaretagem” – Amílcar Gazaniga, sobre os questionamentos ambientais que cercam as obras do Complexo Náutico “ – O sol diário – 16 out 13
    Comentário: Não há como silenciar a respeito da frase do dia do Eng. Amilcar Gazaniga, assim vamos remontar fatos históricos:” A estrutura surgiu através de um aterramento, no início da década de 1980, como conta o professor e historiados Edison d’Ávila, hoje também secretário da Educação de Itajaí. Mas a história da avenida começa antes, na década de 1930. Até então a região era conhecida como Praia da Fazenda, com as ondas batendo onde hoje fica a Beira-rio. Foi quando começaram a ser construídos os molhes e o que era mar virou uma enseada, hoje Saco da Fazenda. – Na década de 1980, sentiu-se a necessidade de criar um terminal de ônibus. O prefeito da época, Amílcar Gazaniga, percebeu que dava para aterrar a região que ficava ao lado da antiga empresa Atlântico Sul. O terminal, então, foi construído onde hoje fica a Marejada – conta d’Ávila.
    Assim … começaram a surgir os primeiros delitos ambientais naquela região, já na ocasião desconsiderou-se, a Lei n. 6.938 /81- art. 3º , inc. III , alíneas a e d , que considera como poluição qualquer degradação ambiental resultante de atividades que direta ou indiretamente prejudiquem a saúde e o bem-estar da população e afetem condições estéticas do meio ambiente.
    E indiscutível que o local era uma praia legalmente protegida, sua descaracterização, entretanto, permitiu que mesmo artificialmente fosse criado um outro habitat ambiental, criou-se portanto uma lagoa vazada … mangue …. e consequentemente um nicho ecológico,- atualmente pelo menos 50 espécies de peixes alí procriam ….tornou-se uma área legalmente protegida por leis federais (proteção de mangues), estaduais e municipais – lei 94/2006 – macrozona de preservação ambiental e uma Unidade de Conservação criado pelo decreto nº8.513/08, exatamente por apresentar os requisitos mínimos e necessários, constatados em diversos estudos realizados pelos “doutores ambientais” da Univali, por ser uma área para o crescimento,reprodução, cria e alimentação de um elevado número de espécies da fauna e da flora com destaque para as aves, peixes, tartarugas marinhas, finalmente questiono onde está a picaretagem????

Envie seu Comentário