Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Mistério: Estrutura de borracha aparece em praia de Navegantes

08 de novembro de 2013 5
Foto: Marcos Porto

Foto: Marcos Porto

A Delegacia da Capitania dos Portos de Itajaí tenta identificar de onde soltou-se a estrutura de borracha que apareceu esta manhã na Meia Praia, em Navegantes. O equipamento é similar ao que apareceu na quinta-feira em Passos de Torres. Segundo a Marinha trata-se uma defensa, que serve para amortecer o impacto durante a atracação e desatracação de embarcações, que pode ter se soltado de um porto ou de uma plataforma de petróleo.

A Capitania informou sobre a estrutura aos terminais portuários de Itajaí e Navegantes, que afirmaram não serem donos da defensa. Os portos de São Francisco do Sul, Itapoá e Paranaguá, além da Petrobras, também foram informados.

A responsabilidade pelo recolhimento da peça é da empresa proprietária do equipamento, ainda não identificada. Segundo a Marinha, a prefeitura também poderá retirar a defesa da praia e mantê-la guardada provisoriamente.

Risco em alto-mar

A urgência da Marinha em encontrar o dono da defensa ocorre porque existe possibilidade de haver mais estruturas soltas em alto-mar. As peças podem oferecer riscos a embarcações pequenas.

Comente e compartilhe

comentários

Comentários (5)

  • Paulo diz: 8 de novembro de 2013

    A notícia não me interessou muito, gostei mesmo foi da blogueira ;)

  • Nei Duclós diz: 8 de novembro de 2013

    Mas se é uma defensa, como diz a Marinha, então não se justifica a palavra mistério na chamada. Que mistério é esse que tem uma explicação definitiva?

  • Roberto diz: 9 de novembro de 2013

    Como resido frente ao mar, vimos a defensa aproximando-se de alto mar na quinta feira ao final da tarde. Ela vinha quase em linha reta, do leste. Trata-se de um defensa conhecida nos meios portuarios como “Yokohoma Fender”, muito utilizada em terminais graneleiros, para afastar o navio do cais, quando necessita de mais profundidade para completar o carregamento. Na mesma noite avisamos a Capitania dos Portos de Itajai da existencia desse objeto

  • roberto diz: 9 de novembro de 2013

    O mistério reside em saber de onde elas se soltaram (até agora foram duas identificadas – uma no sul do estado e outra em Navegantes). Os portos catarinenses não possuem essas defensas.

  • roberto diz: 11 de novembro de 2013

    É necessário que se faça logo a retirada, pois ela está flutuando na beira da rebentação e alguma eventual ressaca mais forte, poderá lança-la novamente ao alto mar, com risco à navegação.

Envie seu Comentário