Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Guarda-vidas faz massagem pulmonar e tenta salvar tartaruga engasgada com plástico na Praia Brava, em Itajaí

20 de janeiro de 2014 15
Foto: Rafaela Martins

Foto: Rafaela Martins

Salvar pessoas em risco de afogamento é rotina para o guarda-vidas militar Renan Todesco. Ontem, ele  atendeu uma vítima diferente. Ao receber das mãos de um menino uma tartaruga que agonizava na areia na Praia Brava, em Itajaí, Todesco não teve dúvidas: recolheu o bichinho e tentou uma massagem pulmonar.

A tartaruga chegou a dar sinal de vida, mas não resistiu. Todesco, que além de bombeiro é oceanógrafo, acredita que o animalzinho tenha sido vítima do lixo que chega às praias.

_ Quando elas ingerem plástico ou elas ficam engasgadas, ou o intestino não absorve e elas morrem. Até mesmo o plástico que envolve carteiras de cigarros é um perigo, porque elas confundem com águas-vivas _ diz o guarda-vidas.

Esta não foi a primeira vez que Todesco tenta salvar uma tartaruga. Há alguns anos, em Penha, ele participou do resgate de uma tartaruga que sobreviveu após regurgitar plástico.

O guarda-vidas acredita que o animal que morreu na Praia Brava tinha cerca de três anos. A tartaruga foi enterrada.

Comente e compartilhe

comentários

Comentários (15)

  • wILBOB diz: 20 de janeiro de 2014

    SER HUMANO É UMA RAÇA INÚTIL MESMO.

  • Gi diz: 20 de janeiro de 2014

    Infelizmente os animais pagam com a própria vida pelo descaso que o ser humano tem com o meio ambiente. A quantidade de animais marinhos que morrem vítimas do lixo que nós, “civilizados”, produzimos é imensa. São desde tartarugas até pássaros marinhos, que ingerem sacos plásticos, tampas de garrafa pet, dentre outros objetos que estes animais confundem com alimento e acaba os matando aos poucos, de forma cruel e sofrida.

  • donatello diz: 20 de janeiro de 2014

    Uma vergonha que as pessoas não tenham respeito com outros seres vivos…a justiça divina não falha,pense bem antes de desovar seu lixo echepas de cigarro no mar e nas ruas.animais indefesos e maravilhosos morrerão e vc pagará caro por isso.tenha mais compaixão com nosso mundo…

  • Marcelo Henrique da Silva diz: 20 de janeiro de 2014

    Entristece-nos a morte, ainda mais nessas circunstâncias, de um animal tão querido e inofensivo feito as tartarugas.
    Mas, resta-nos o belíssimo exemplo do desvelo do guarda-vidas superando-se na tentativa de manter vivo o pobre animal. Parabéns a você, Daniel, e muito obrigado em nome da natureza e de todas as pessoas de bem.

  • Claudia diz: 20 de janeiro de 2014

    Quando o homem será um ser racional?

  • Henrique diz: 20 de janeiro de 2014

    Que tristeza…. fica o registro do esforço do guarda-vidas (não somente humanas), e a esperança de que possamos ser cada vez mais e mais como ele.

  • Thays diz: 20 de janeiro de 2014

    Nós seres humanos somos literalmente o lixo desse Planeta!

  • MIRO AVAIANO diz: 20 de janeiro de 2014

    CONCORDO COM OS COMENTÁRIOS, PRINCIPALMENTE O DA THAYS!!!

  • Curto&Grosso diz: 20 de janeiro de 2014

    Tartaruga 8 x 2 Menino perdido as margens da BR-101.
    Em resumo, são pessoas se transformando em animais e bichos virando gente !!!

  • Irina diz: 20 de janeiro de 2014

    Infelizmente ele terminou por matar a tartaruga.
    Ao vira-la de barriga pra cima, os orgão comprimem o pulmão (localizado na parte do casco superior), asfixiando-o.
    Ele deveria tentar aprender mais sobre anatomia das tartarugas, antes de tentar salva-las. Admiro a tentativa e a intenção dele. Acho q a intenção foi linda. Mas infelizmente, ele deveria chamar um veterinario especializado em silvestres.
    Fazer a massagem agrava mais ainda o quadro.

  • Leandro diz: 21 de janeiro de 2014

    Parabéns ao Bombeiro.

  • renan todesco brilha diz: 21 de janeiro de 2014

    Boa tarde Irina, realmente seu comentário é válido e importante. No entanto, havia plástico na região do pescoço dela, o que tentei foi pelo menos fazer que a ponta do plástico aparecer e eu conseguir puxar, o que não foi possível. Quanto ao veterinário silvestre é hipotético a chance de se encontrar um nesse momento, mas se houver algum na região de Itajaí por favor deixe seu número de telefone, que com certeza no próximo caso entrarei em contato. Com relação ao tratamento de tartarugas somente afogadas com certeza a manobra não era válida e o correto era deixar a tartaruga na sombra com a cabeça mais baixa que o corpo até que essa se restabelecer.

  • Marcelo Henrique da Silva diz: 21 de janeiro de 2014

    Renan (perdão, na minha postagem anterior tratei-o como Daniel, nome que constou na reportagem original), não se preocupe em explicar seu gesto desprendido, voluntário, eficîente e, não tenho dúvida, revestido da pericia aplicável ao caso e ao momento. Infelizmente, só não foi eficaz dada as circunstâncias. Mas, sempre que a necessidade se impor, repita-o para o bem do Mundo.

  • Joelson diz: 22 de janeiro de 2014

    E são os humanos os racionais. Maravilhoso!
    Como disse Clint Eastwood: temos que parar de procurar deixar um planeta melhor para nossos filhos e começar a preparar filhos melhores para deixar para esse planeta.

  • Luiz Godoi diz: 23 de fevereiro de 2014

    Renan, com certeza tu fez o melhor e com conhecimento TÉCNICO E PRÁTICO para salvar essa tartaruga,
    Para alguns teóricos que não vivenciam esse dia a dia de ver várias tartarugas mortas na orla , fica fácil escrever e criticar uma real ação de tentar salvar esse animal, pois estão SOMENTE na frente de um computador. Pobre desses coitados que falam em fazer isso ou aquilo e na prática não estão no momento para saber o que esta acontedendo e ainda se acham no direito de criticar um nobre ato.
    Honrou a farda, parabéns.

Envie seu Comentário