Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Segundo acesso, novas polêmicas

26 de março de 2014 1

A audiência que a prefeitura de Bombinhas convocou para discutir as propostas de um segundo acesso para a cidade levou 700 pessoas à escola Manoel José da Silva na noite de segunda-feira, mas deixou uma série de questionamentos no ar. O primeiro deles é por que razão o Ministério Público Federal não foi convidado oficialmente para participar da conversa, e por que novos estudos sobre as propostas de trajetos foram apresentadas ao público antes do parecer dos órgãos ambientais.
A prefeita Ana Paula da Silva reconheceu que a audiência foi convocada em cima da hora. Mas justificou que a ideia é não perder os mais de R$ 40 milhões em recursos que a cidade tem assegurados pelo Estado com prazo de validade, até o início de abril. A conversa girou em torno das quatro opções de trajeto desenvolvidas pela empresa Prosul e da afirmação de que a primeira proposta _ que foi questionada na Justiça em 2010 em razão dos danos ambientais que acarretaria _ é a mais viável para a cidade.

O fato é que os novos estudos foram acordados em uma audiência conciliatória em setembro do ano passado, mas o documento foi apresentado ao público antes mesmo de ser anexado ao processo.
Embora o MPF negue, a prefeita afirma que há uma audiência marcada para início de abril na Justiça Federal para avaliar o caso.

Comente e compartilhe

comentários

Comentários (1)

  • Vicente Vidente diz: 26 de março de 2014

    danos ambientais? alguns arvores e vegetaçao saem, mas que replantem… e as mansoes construidas nos morros vao demolir? prefeita, mete bronca, faz logo esta estrada, assim como leonel fez na interpraias… te dou uma rosa e uma caixa de bombom se conseguir….

Envie seu Comentário