Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de março 2014

Premiada na Itália

31 de março de 2014 1
Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

A Cervejaria Itajahy foi premiada no 9º Italian Beer Festival, e com uma especialidade que é a cara de Itajaí. A escolhida foi a Itajahy Porter, inspirada da cerveja que era consumida nos pubs próximos dos portos britânicos. A cerveja concorreu com 38 rótulos e ficou com o 4º lugar entre os melhores participantes do evento.
A Itajahy Porter já havia sido premiada com a medalha de bronze no Festival Brasileiro da Cerveja, em Blumenau.

Tropeçou no Português

31 de março de 2014 3
Foto: Rafaela Martins

Foto: Rafaela Martins

Tudo bem que a Língua Portuguesa é danada, tem seus caprichos e erros acontecem. Mas neste caso, em que eles estão numa placa de investimento do Governo Federal na Praia Brava, em Itajaí, o equívoco pegou mal. São pelo menos dois numa olhada bem rápida: a falta de crase na frase principal e um deslize na palavra “passarela”, logo abaixo. A mancada oficial foi assunto nas redes sociais na semana que passou.

Todos pelo rio

31 de março de 2014 1

Dá gosto ver a mobilização que ocorreu no fim de semana na ação de limpeza das margens do Itajaí-Açu. Mas não há como não questionarmos por que ainda precisamos de ações como essa. Enchentes, alagamentos e mortandade de animais ainda não foram suficientes para transformar nossos atos.

Jogar lixo em local impróprio deveria ser punido com rigor. Um crime contra o meio ambiente é sempre um crime contra a humanidade.

Mudança de atitude é lição de casa para todos os dias.

Schmithausen já

31 de março de 2014 3

Começa hoje uma campanha por melhorias na avenida Reinaldo Schmithausen. A via é a principal do bairro Cordeiros, em Itajaí, enfrenta boa parte do movimento decorrente do transporte de cargas do porto e está mesmo precisando de um trato.

A campanha, que ganhou o nome de Reinaldo Schmithausen Já, é organizada por vereadores. Entre as solicitações estão a retirada do canteiro central, mais iluminação, instalação de semáforos, padronização das calçadas e exigência para que todos os veículos pesados trafeguem no lado esquerdo, para evitar acidentes.

Tomara que os vereadores não deixem de incluir entre os pedidos o parque náutico do Cordeiros, à beira do rio e à margem da avenida, que merece uma revitalização.

Arte na Copa

31 de março de 2014 0

Porto Belo foi a única cidade da região a receber uma oficina com técnico do Sistema Nacional de Cadastro do Artesanato Brasileiro, o Sicab. A conversa vai ajudar os artesãos locais a se credenciarem para expor os produtos que produzem por aqui nas cidades que receberão jogos da Copa do Mundo, em julho.

Reitor toma posse

31 de março de 2014 0

O professor e advogado Mário Cesar dos Santos toma posse hoje à noite para o segundo mandato como presidente da Fundação Universidade do Vale do Itajaí e reitor da Univali, para o quadriênio 2014-2018.

Na cerimônia, que ocorre no Teatro Municipal de Itajaí, também serão empossados Carlos Alberto Tomelin, como vice-reitor de Planejamento e Desenvolvimento Institucional, Cassia Ferri, como vice-reitora de Graduação, e Valdir Cechinel Filho, como vice-reitor de pós-graduação. O governador Raimundo Colombo (PSD) prometeu estar presente.

Pedágio por quilômetro

31 de março de 2014 0

A Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc) propôs durante o Fórum Parlamentar Catarinense, na semana passada, a criação de um grupo de trabalho para melhorar a mobilidade no Estado, com especial atenção ao trecho da BR-101 administrado pela Autopista Litoral Sul. O grupo, que terá membros da concessionária, da UFSC e da Fetrancesc, sob coordenação da Fiesc, vai identificar gargalos, propor soluções e estabelecer prioridades.

Entre as propostas que passarão pela comissão está a mudança na cobrança da tarifa de pedágio para quilômetro rodado, ao invés de praça fixa.

O que sobra para Camboriú

31 de março de 2014 1

Os vereadores de Camboriú fizeram um convite especial ao professor da Univali Ricardo Stanziola Vieira, para que fale sobre os impactos que a construção civil em Balneário Camboriú têm na cidade vizinha. Na pauta devem entrar a transformação de Camboriú em cidade-dormitório para os trabalhadores da indústria de arranha-céus e as consequências econômicas e sociais que isso acarreta. Os parlamentares também querem ouvir falar sobre recursos hídricos e gerenciamento de lixo.

 

Queda no mercado de luxo

31 de março de 2014 1
Foto: Fernando Carnevali/Especial

Foto: Fernando Carnevalli/Especial

Os problemas de infraestrutura encontrados pelos turistas nos primeiros dias do ano em Balneário Camboriú estão refletindo diretamente no mercado imobiliário da cidade, em especial no concorrido ramo dos apartamentos de luxo. O alerta veio da Associação dos Corretores de Imóveis da cidade (ACIBC) durante a última reunião do Conselho Municipal de Turismo (Comtur). Marlon Olsen, presidente da entidade, diz que há proprietários e investidores colocando imóveis à venda em função de problemas como falta de água e de mobilidade na cidade. Segundo ele, já é aguardado pelo setor um desaquecimento das vendas nos próximos meses, em relação aos anos anteriores. O motivo não é difícil de descobrir: quem tem dinheiro para um imóvel na avenida Atlântica poderia investir em qualquer cidade no mundo.

Olsen diz que Balneário está vivendo reflexos de uma falta de planejamento histórica. A ACIBC já havia alertado o município para a possibilidade de prejuízos em outubro do ano passado, quando entregou um parecer dizendo que o desenvolvimento da infraestrutrura urbana era muito aquém do crescimento da construção civil. Deu no que deu.

A entidade quer que o município faça estudos de impacto de vizinhança antes de aprovar qualquer obra. É algo para ser discutido a fundo no plano diretor.

A preocupação da ACIBC é justificada: a cidade tem nada menos do que 2.400 corretores de imóveis. Em todo o Estado, são 15 mil.

Roubado repetidas vezes, restaurante institui a "caixinha do ladrão"

30 de março de 2014 1
Foto: Ana Cirico/Especial

Foto: Ana Cirico/Especial

Depois de o restaurante onde trabalham na Praia de Laranjeiras, em Balneário Camboriú, ter sido furtado duas vezes seguidas na semana passada, os funcionários acharam um jeito de chamar a atenção da clientela para a falta de segurança no local. Escreveram,na caixinha de gorjetas dos garçons, que o troco agora é dos ladrões.
Isto porque nem as moedinhas das gorjetas escaparam dos bandidos que roubaram o local nas noites de sexta-feira e sábado. Energéticos, uísque e vodca importados também foram levados pelos ladrões.
Dono do estabelecimento, Anderson Wisintmeier diz que boa parte dos restaurantes de Laranjeiras já foram furtados. Triste é que a insegurança tenha chegado a uma das regiões que mais atraem turistas em Balneário.
Major Ronaldo Oliveira, subcomandante do 12º Batalhão, diz que são feitas rondas, mas os ladrões só podem ser presos em flagrante – e, quando detidos, a maioria acaba liberada, não vai além de uma voltinha na delegacia.
Laranjeiras, que tem um belo calçadão – espaço público –, seria um prato cheio para a atuação da Guarda Municipal. Mas, para isso, os agentes têm que ir além da região central da cidade.