Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

MPSC investiga travessias elevadas em Balneário Camboriú

03 de julho de 2014 5
Foto: Rafaela Martins

Foto: Rafaela Martins

 

As lombadas físicas viraram alvo de investigação do Ministério Público em Balneário Camboriú. O promotor Rosan da Rocha, responsável pela 6ª Promotoria de Justiça, informou, através de seu perfil no Facebook, que quer apurar a regularidade dos redutores de velocidade espalhados pela cidade. Dois motivos são apontados por Rosan para justificar a apuração: a necessidade das elevações e as medidas máximas permitidas.

O promotor cita, particularmente, a proximidade entre as travessias elevadas da Avenida Atlântica, no Pontal Norte, – e afirma acreditar não haver estudo prévio para justificar a instalação. Para Rosan, campanhas de orientação e blitze seriam mais eficazes na proteção dos pedestres.

O secretário de Planejamento de Balneário, Auri Pavoni, discorda. Diz que as elevadas são o ítem mais solicitado pelos moradores, em todos os bairros da cidade, e afirma que todas as instalações passam por estudo prévio. No caso do Pontal Norte, a justificativa é a presença de hotel, academia popular e parquinho nas proximidades.

– Entre uma pessoa e 10 carros, optaremos por uma pessoa – diz Auri.

A apuração do Ministério Público é pertinente do ponto de vista dos motoristas, que reclamam bastante do sobe-desce das elevadas. Mas a polêmica é certa. As travessias são um alento para quem tenta atravessar a rua. Em especial na Atlântica, que, há pouco tempo, costumava servir de pista de corrida madrugada adentro.

Comente e compartilhe

comentários

Comentários (5)

  • Willian diz: 3 de julho de 2014

    Sou pedestre, motorista e ciclista.
    As elevadas não causam problema algum para o transito. Infelizmente em um país onde não é seguro atravessar a rua, elas são essenciais.

  • VALDIVINO diz: 3 de julho de 2014

    PRA MIM ESSE PROMOTOR É UM SEM NOÇÃO! COM CERTEZA DEVE SER MAIS UM DOS QUE RECLAMAM DO SOBE E DESCE DAS LOMBADAS. TIRAR AS LOMBADAS E COLOCAR ELE PRA ANDAR NAS RUAS SEM LOMBADA,OU REDUTORES DE VELOCIDADE! ISSO É COISA DE QUEM NÃO TEM MAIS NADA DE IMPORTANTE PRA FAZER……………..

  • fernando diz: 3 de julho de 2014

    acho q ele tem razão, pois, em outra matéria vi que há muita reclamação da inclinação das rampas das lombadas que danificam suspensão etc etc dos veículos, é só a galera que faz prestar atenção neste detalhe, mas isso é complicado basta ver as guias para DV’s por aí… as calçadas destruídas pelas construtoras e que posteriormene o povo paga e assim vai nessa babilonia!!

  • Sandro diz: 3 de julho de 2014

    As faixas elevadas de Balneário Camboriú, são as faixas elevadas mais confortáveis que tem para passar, passe pelas faixas elevadas de Camboriú!!! ai sim vão ter do que reclamar, Balneário hoje em dia tem prioridade o pedestre e isso esta certo!,… agora engraçado como o ministério pública acha coisa em um Município e não acha no Município vizinho, quase irmão!!!

  • Alexandre diz: 4 de julho de 2014

    Também sou pedestre, ciclista, motorista e motociclista. Acho as elevadas um exagero. São muitas, muito próximas e muito altas. E tem outra, ande pela Av. Atlântica e veja quantos pedestres ainda atravessam pela pista. Arrisco a dizer que são 50%. É muito cômodo criticar os motoristas. Mas e os pedestres? O que falta é educação. De ambas as partes.

Envie seu Comentário