Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Expectativas frustradas

16 de julho de 2014 1
Foto: Rafaela Martins / Agência RBS

Foto: Rafaela Martins / Agência RBS

A duas semanas do fim da safra da tainha e sem previsão de melhora nos próximos dias, os pescadores já se preparam para mais um ano de expectativas frustradas. Com bons lanços se resumindo a casos pontuais, até ontem o setor artesanal registrava a captura de 1.260 toneladas do peixe.

A estimativa da Federação dos Pescadores de Santa Catarina (Fepesc) é que esse número chegue no máximo a 1,3 mil toneladas – pouco superior às 1,2 mil do ano passado, quando o Estado teve uma das piores safras da história. A meta para 2014 era passar das 1,5 mil toneladas.

Presidente da Fepesc, Ivo da Silva diz que a proibição das redes anilhadas pelos órgãos ambientais foi a principal responsável pelo resultado ruim, prejudicando o bom início de safra antes do impasse começar.

Opção pela sardinha

A pesca industrial não fala em números, mas o Sindicato dos Armadores e das Indústrias de Pesca de Itajaí e Região também adianta que a safra está abaixo do esperado. Presidente da entidade, Giovani Monteiro explica que, no setor, esse cenário reflete fatores que vão além da pouca captura em si. Com o comprometimento da indústria enlatadora em absorver toda a produção nacional, os armadores optaram por focar na pesca da sardinha.

Comente e compartilhe

comentários

Comentários (1)

  • Este Fanho Vanole diz: 17 de julho de 2014

    o ser humano nao vive só de peixe, portanto ninguem morrera se nao tiver este tipo de alimento… o governo poderia incentivar a criação de insetos comestíveis, por exemplo….

Envie seu Comentário