Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Baixa na fiscalização do porto

01 de agosto de 2014 2

 

Foto: Marcos Porto/Arquivo

Foto: Marcos Porto/Arquivo

 

A fiscalização do Ministério da Agricultura no Porto de Itajaí, que já trabalhava com efetivo muito abaixo do necessário, vai ter mais uma baixa. Saiu esta semana no Diário Oficial da União a comunicação de aposentadoria de um dos dois engenheiros agrônomos que trabalham no porto. Com isto, o Mapa passa a ter apenas um responsável pela fiscalização de produtos de origem vegetal por aqui _ o que inclui qualquer carga que faça uso de pallets.

Há tempos o setor portuário cobra do governo federal reforço no número de fiscais. Eclésio da Silva, presidente da ACII e do Sindasc, sindicato que representa as Agências Marítimas, afirma que o ideal, considerando o volume de cargas do porto, seriam cinco engenheiros agrônomos em Itajaí. Ele acredita que a redução possa impactar na velocidade de liberação das cargas.

A tendência é que um fiscal seja realocado de outro Estado para suprir a vaga do funcionário aposentado em Itajaí. O sindicato que representa os fiscais (Anffa Sindical) defende a realização de concurso público para preenchimento de vagas. Não há contratação de novos fiscais efetivos há 21 anos no país.

Comente e compartilhe

comentários

Comentários (2)

  • Porto 24 Horas | Guarda-sol diz: 8 de agosto de 2014

    […] Ministério da Agricultura informou que não deve ser a falta de fiscais a responsável pela exclusão do Complexo Portuário do programa Porto 24 Horas _ algo que o setor […]

  • Pedindo reforços | Guarda-sol diz: 12 de agosto de 2014

    […] da Agricultura. Eclésio levou na bagagem as reclamações do setor portuário em relação à falta de fiscais do Mapa no Complexo Portuário. O setor tem apenas um servidor lotado em Itajaí. Para evitar […]

Envie seu Comentário