Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Bombinhas institui pedágio para preservar o meio ambiente

01 de agosto de 2014 205
 Foto: Marcos Porto, BD, 31/7/2012

Foto: Marcos Porto, BD, 31/7/2012

 

Os vereadores de Bombinhas aprovaram o projeto de lei que institui a Taxa de Preservação Ambiental (TPA), na prática, o pedágio para quem entra na cidade. A proposta teve apenas um voto contrário, do vereador Celino João dos Santos Filho.

O projeto de lei prevê que a tarifa seja eletrônica, para evitar filas na entrada da cidade. A taxa poderá ser paga pela internet, bancos e comércios conveniados. Moradores e veranistas que possuam imóveis na cidade ficam isentos do pagamento.

A entrada do município não terá cancelas. Um equipamento similar a um radar lerá as placas e fará a verificação. Quem não houver pago adiantado receberá a conta em casa.

O valor da taxa ficou bem mais barato do que se esperava. A ideia inicial era que cada veículo pagasse cerca de R$ 100 para entrar na cidade, mas o preço ficou em R$ 20 para cada carro. A tarifa é válida por 24 horas _ o que significa que, se o veículo entrar e sair mais de uma vez no mesmo dia, não pagará novamente.

A intenção da prefeitura é que o sistema entre em operação no feriado de 15 de novembro. Para que isto ocorra ainda é necessária homologação da prefeita Ana Paula da Silva. Depois, o município fará licitação para compra do equipamento que faz a leitura das placas e formará a rede credenciada de pagamento.
A taxa deverá ser aplicada em projetos ambientais e de infraestrutura turística. O próximo passo, após a lei passar a valer, será a comunicação ao trade turístico.
Bombinhas não é a primeira cidade do país a instituir um “pedágio” para garantir a sobrevivência de suas belezas naturais. Taxa similar é aplicada em Fernando de Noronha (PE) e em Ilhabela (SP).

A aplicação da tarifa levou em conta estudo de carga turística, que revelou que a cidade tem limitações para o número de turistas. Com 14 mil habitantes, a cidade recebe 150 mil visitantes durante a temporada de verão _ o que causa engarrafamentos na entrada e saída, falta de água e de espaço nas praias.

Comente e compartilhe

comentários

Comentários (205)

  • César Garcia diz: 1 de agosto de 2014

    Bem, até concordo com esta taxa…mas nós catarinenses deveríamos ser isentos, pois contribuímos com impostos ao nosso Estado. Somos catarinenses natos e devemos ter acesso livre ao nosso Estado…Enfim, grande discussão sobre o tema…

  • Fernando diz: 1 de agosto de 2014

    Moradores e veranistas que possuem imoveis estão isentos. E quem loca imóvel para a temporada? como vai ficar? Isso não esta bem claro.

  • david diz: 1 de agosto de 2014

    O país dos impostos, taxas das multas. Obras que é bom nada.

  • Digão SC diz: 1 de agosto de 2014

    Gostei. Tomara que coloquem aqui em Floripa também.
    Quem sabe diminui um pouco essa turistada que vem aqui entupir a cidade, sobrecarregando nossa infraestrutura que mal e porcamente suporta os moradores daqui.
    No mínimo vai selecionar um pouco mais essa turistada, que vem pra cá entupir mercado levando farofada para a praia.

  • Josue diz: 1 de agosto de 2014

    Isso é um ABSURDO! Estão ferindo a Constituição Federal ao impedir o acesso livre à natureza. As taxas em Noronha e Ilha Bela ocorrem por que os dois locais são parques nacionais de proteção ambiental, a cuidado do ICMBIO, exatamente para impedir a degradação da natureza (em Noronha tem quantidade máxima permitida por dia). Já em Bombinhas, ao que me parece, estão implantando uma taxa para arrecadação sem fundamentação legal.

  • Leda diz: 1 de agosto de 2014

    Tá bom, eu moro em Florianópolis ,já morei em Bombinhas ……….Minha filha mora em Bombinhas . Agora, toda vez que tiver que visita-la ,além de pedágio , gasolina ,ainda tem essa taxa pra entrar na cidade! Ah…. se essa moda pega!!!!!!

  • Danilo diz: 1 de agosto de 2014

    É uma situação complicada. Ao invés dos politicos investirem em estradas, acessos, infraestrutura de saneamento e conservação, e outas cositas mais, proibem o livre acesso e o direito de ir e vir do cidadão. Novamente quem paga é a população pelo descaso do governo frouxo e incompetente que temos. Saudade dos anos 80, 90 onde ainda se existia mobilidade, segurança e conforto. Será que esta é a melhor solução….? Onde estão os comerciantes? A audiência pública? Porque não investir no turismo e facilitar com infraestrutura? Mais fácil…. taxa taxa taxa, imposto imposto, imposto….. acorda Brasil não dá mais!!!!!

  • Manoel diz: 1 de agosto de 2014

    Eu já te digo o que será criado aí em Bombinhas: um serviço clandestino de translado. As pessoas vão se hospedar em Itapema e B. Camboriu e vans com placas de Bombinhas (que não pagarão taxa para ir e vir) vão explorar o serviço de translado para levar as pessoas até lá. Será que não teve interesse de algum vereador nesse projeto aprovado???

  • Luis diz: 1 de agosto de 2014

    É uma vergonha este país! Taxa para entrar na cidade? É o fim da picada mesmo!
    Eu sou um dos que não irei mais a este balneário, chega de encher os bolsos de políticos incompetentes, com desculpas como esta de preservação do meio ambiente. Tenho certeza que após a implantação deste sistema vai começar a choradeira do comércio e hotelaria, devido a diminuição do movimento na região.

  • Alessandro Zoletti diz: 1 de agosto de 2014

    Deveriam cobrar R$ 200,00 – pois assim teriam apenas 14 mil turistas o que fecharia quase todos os estabelecimentos comerciais na cidade.
    Esta lei é inconstitucional um vez que fere o meu direito constitucional de ir e vir livremente.

  • Fabio Freitas diz: 1 de agosto de 2014

    Que vergonha, mais um assalto legalizado.

  • Andre sala diz: 1 de agosto de 2014

    Demorou para esta iniciativa, atualmente muitos turistas alugam imoveis em locais mais baratos e passam o dia castigando a todos com filas interminaveis no transito para chegar a bombinhas, se quer ir a bombinhas alugue um imovel na cidade , acho apenas este valor irrisório, deveria ser no mínimo R$80,00

  • Celso diz: 1 de agosto de 2014

    Otima noticia, só quem tem casa la sabe como é la no verao, insuportável. Agora, como fica as obras que nunca terminam, estava la quando começou o calçadao e ainda nao esta nem 1/3 pronto, nao terminaram e começou obra na rua, e difiiiicilmente vai ficar pronto, o sinaleiro em porto belo, UMA PIADA, nao liga nada e nao serve pra nada e só atrapalha o transito, fora as zilhoes de lombadas. Querem por pedagio, mas nao fazem o que é mais simples antes, terminar o que começam e melhorar aquela entrada terrivel.

  • VITOR ILO HERZOG diz: 1 de agosto de 2014

    DEMOROU…E ESTÁ MUITO BARATO…

  • Léo diz: 1 de agosto de 2014

    Acho errado a cobrança. E com certeza não terá o destino prometido…

  • Elton Filho diz: 1 de agosto de 2014

    Lei absolutamente inconstitucional, até mesmo por vício de iniciativa, uma vez que câmara municipal não tem competência para tanto. Ação popular logo logo baterá no já assoberbado Poder Judiciário. E depois dizem que a Justiça não dá conta do serviço.

  • Marcos de Souza Borges diz: 1 de agosto de 2014

    E como fica as lanchas, Iates e barcos que entram pelo mar na cidade? Pagaram pegadio também?

  • Carlos diz: 1 de agosto de 2014

    Bom dia, vocês já pensaram se todos as cidades tiverem essa ideia Ridícula!!!!!
    Bem vindo a Bombinhas vai ser um grande prazer receber seus míseros 20,00 reais.
    Obs. Até acho que deveriam colocar o anuncio na entrada da cidade, vai ficar muito lindo.

  • Alemão diz: 1 de agosto de 2014

    Vou tira esta cidade de meu roteiro.

  • vinicius diz: 1 de agosto de 2014

    Este ato somente serve para encher os cofres publicos de dinheiro, quero ver se este dinheiro sera aplicado mesmo para cuidado e preservaçao ambiental.

    Tem que ser preservado, nao sou contra isso inclusive faço minha parte quando vou a bombinhas e regiao,, mas até hoje o que foi feito? esta preocuçao somente vem quando o meio ambiente esta pedindo ajuda.

  • Luis Carlos Frischknecht diz: 1 de agosto de 2014

    Se não temos o direito de ir e vir sem ser explorado, então a partir de 15 de Novembro de 2014, nenhum turista deviria visitar Bombinhas e assim deixar as suas belezas naturais para os 14.000 Habitantes desfrutarem.

  • André diz: 1 de agosto de 2014

    Em Ilhabela a taxa para entrar com o carro até onde sei é o valor que paga pra atravessar pela balsa, ou seja, é o valor de serviço da balsa, que ano passado quando fui estava custando R$ 16,00 para carros de passeio. No bilhete não falava nada sobre taxa de preservação ambiental.

  • joel diz: 1 de agosto de 2014

    Coitados daqueles venderam seus veículos mas não fizeram a transferência….

  • INGO KRAEMER diz: 1 de agosto de 2014

    Alô politicos de Bombinhas. Vocês estão acabando com a cidade. Realmente, estamos chegando ao FIM DOS TEMPOS.
    Existem outras maneiras de resolver problemas. Mas no Brasil, tudo acham que tem que ser com dinheiro.

  • ALFREDO diz: 1 de agosto de 2014

    COBRAR UM POUCO MENOS R$10,00!! NÃO FICARIA CARO PRA NIGUÉM!! R$20,00 É CARO!!! OS VEREADORES DEVERIAM DOAR PARTE DO SALARIO DELES PARA PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE EM BOMBINHAS!! TEM QUE DAR O EXEMPLO NÃO BASTA FAZER LEIS!!!OBRIGADO,
    ALFREDO

  • João paulo diz: 1 de agosto de 2014

    E se a pessoa não pagar quando essa conta chegar em casa o que acontece?

  • helio schroeder diz: 1 de agosto de 2014

    Uma ideia louvável, que deverá ser implantada em nossa ilha capital, com isso iremos melhorar de fato a nossa qualidade de vida.

  • Paola diz: 1 de agosto de 2014

    E vai ter água na temporada? Se fosse para preservar mesmo, iriam reduzir a entrada do nº de turistas e fiscalizar a sujeira que alguns turistas fazem e que alguns hotéis e pousadas despejam na praia.

  • Everton diz: 1 de agosto de 2014

    Isso é uma vergonha. Com certeza este dinheiro irá para o bolso de alguém e não o fim a que se destina.

  • Fernando diz: 1 de agosto de 2014

    Que tal Floripa aderir a esta ideia? E aproveitar a onda e cobrar também daqueles que vem para cá visitar e “esquecem” de ir embora.

  • Paulo Carniel diz: 1 de agosto de 2014

    Questionamentos práticos:

    1. No caso do não pagamento da taxa, quem será responsável pela cobrança do mesmo, já que sabemos que esta cobrança não poderá ser feita pelo Detran e a criação de uma dívida ativa de R$ 20,00 com a Prefeitura se tornará inviável a nível de Fórum.

    2. Se o objetivo é a diminuição do número de veículos no município, por que a validade de 24 horas livres para ir e vir? Me parece que esta prática não irá inibir a vinda do DAY USE e sim uma forma simples de arrecadação.

    3. Como será cobrado o turista estrangeiro? No caso do não pagamento.

    Os questionamentos da funcionalidade são muitos. Por enquanto estas são minhas principais dúvidas.

    .PS- Me parece estranho que se tenha que aceitar os termos e condições de Guarda-sol com obrigatoriedade sem ter as informações desses termos e condições.

  • carolina machado diz: 1 de agosto de 2014

    não concordo o povo ja pava de mais pro governo ipva ,iptu mais caro do mundo porque ter que pagar mais um lugar maravilhoso que todos tem direito de ver não vai mais receber minha visita com essa cobrança

  • ademir de souza diz: 1 de agosto de 2014

    muito bom só a sim vai diminuir o movimento , que fica uma loucura no verão

  • Robel E. Schwantz diz: 1 de agosto de 2014

    O tiro saira pela culatra. O municipio em questão e bonito, mas não a ponto de cobrar entrada. La tudo ja e mais caro. Vale ate a pena fazer as compras e as refeiçoes em Porto Belo. Alem de nao ter nem uma clinica que atenda pela Unimed. Ja precisei!

    Farei a minha parte, a partir das redes sociais a que estou ligado, aconselharei as pessoa a boicotarem Bombinhas.

  • flavio diz: 1 de agosto de 2014

    Concordo, mas que se use o valor arrecadado na fiscalização e proteção do meio ambiente, principalmente na proteção contra invasão das encostas e despejo de esgoto. E quem não gostou vai na praia do cagão que é pertinho (Perequê).

  • Rodrigo diz: 1 de agosto de 2014

    Eu já falei isso antes, é inconstitucional, mas se mesmo assim essa taxa ridícula for cobrada, é só o pessoal boicotar a cidade por um mês na temporada, um único mês e esses FDP vão sentir no bolso, o comércio vai berrar e essa palhaçada acaba na hora. Simples, mas é preciso que as pessoas façam isso.

  • Thiago diz: 1 de agosto de 2014

    Querem selecionar o turista da cidade? E o direito de cada cidadão de ir e vir? Um absurdo, a cidade sobrevive durante o ano do que ganha no verão, agora vem essa palhaçada! Só pode ser piada mesmo. Se a moda pega, vão poder fazer tb em Florianópolis, balneário camboriu, que vivem cheio de filas e vazios de água…

  • Neri Antonio diz: 1 de agosto de 2014

    Onde fica o direito de ir e vir? Quando há greve e bloqueiam as pontes de acesso a ilha em Fpolis a polícia age porque é ilegal, alegam o direito de ir e vir. Por outro lado os administradores públicos estão sempre buscando o turirta, entretanto, Bombinhas parece que está esnobando e, sendo assim, está na hora que abandonar as praias de Bombinha e buscar outros lugares.
    Já temos impostos e taxas demais para pagar e cada vez mais os safados buscam explorar o povo.

  • Sergio Derette diz: 1 de agosto de 2014

    Ótima ideia, deveria ser estendido a todas as praias.

  • Rodrigo silveira diz: 1 de agosto de 2014

    Que boa noticia, que tal fazer isso em floripa também, tendo em vista que praticamente todas as praias no verão ficam poluidas. ahhh se a moda pega.

  • RENATO TOTTENE diz: 1 de agosto de 2014

    Até que enfim isto vai se tornar realidade, porque quem possui imóvel de veraneio ou mora em Porto Belo e Bombinhas podem talvez terem o direito de ir e vir com um pouco mais de tranquilidade, o que se torna impossível na alta temporada.

  • Tony Leonardo diz: 1 de agosto de 2014

    Isso é uma piada e inconstitucional. Onde fica o direito de ir e vir? É claro que essa inconstitucionalidade vai acabar na justiça e essa idiotice será cancelada. Esses vereadores deveriam estudar um puco mais.

  • jose leal diz: 1 de agosto de 2014

    Eu imagino os representantes comerciais, os fornecedores de serviços e alimentação, tudo sairá mais caro para os próprios moradores.Se um casal for casar na igreja e fizer a festa em bombinhas terão que avisar aos convidados que alem do presente terao que desembolsar vinte reais.Absurdo isso.Nao vai dar certo tenho certeza. ..

  • João Pescador diz: 1 de agosto de 2014

    Bombinhas já é um dos municípios que mais arrecada impostos “per capita” no Brasil, rumo ao título de maior arrecadador.

  • Edgar diz: 1 de agosto de 2014

    Soy de Uruguay y estoy completamente de acuerdo con la tasa. Voy varias veces al ano y espero que disminuya el numero de visitantes por el dia

  • Eliel Valesio Karkles diz: 1 de agosto de 2014

    Pedágio??? Este é o resultado da estupidez em pessoa!!!

  • klayton diz: 1 de agosto de 2014

    Bem o que fica claro é que os vereadores, juntamente com o sr prefeito, querem é engordar mais o caixa, indo na contramão dos anseios dos brasileiros que é a isenção de impostos. O município é um paraíso, mas pq pagar pedágio se nosso vasto litoral é gratuito., Opa!!!! espero que outros prefeitos não se empolguem com a idéia, seria mais um absurdo no Brasil.
    No fim os prejudicados serão,os empregadores do município, se cair o nr de visitantes e os turistas, que já pagam preços estratosféricos por momentos de lazer.
    Beneficiados??????????

  • João diz: 1 de agosto de 2014

    Flagrante INCONSTITUCIONALIDADE. Bombinhas não é uma reserva marinha ou Unidade de conservação. O que está sendo feito é um pedágio urbano sem nenhum sentido. A mesma Prefeitura que afirma existir esgotamento na capacidade de lotação do município, autoriza a construção de um imenso conglomerado de prédio de luxo bem como centro da cidade. No mínimo um contrassenso. Esta medida quer parecer uma tentativa de retirar da praia pessoas menos abastadas, que não poderão pagar para ficar instaladas no Município, tampouco para entrar. Aguardemos por providências do Ministério Público de Santa Catarina e/ou da Defensoria Pública Catarinense.

  • Odete diz: 1 de agosto de 2014

    Maravilhosa notícia!!!Afinal, temos as melhores praias, e no entanto, os turistas alugam casas nos municípios vizinhos e vêm frequentar nossas praias, sem nada lhes ser cobrado e, como consequência disso, surgem as intermináveis filas. . Parabéns Poder Executivo e Câmara de Vereadores!!

  • Marco Cruz diz: 1 de agosto de 2014

    Ridículo. Coitado dos comerciantes e de quem aluga seu imóvel para temporada. Seus clientes não virão e seus lucros vão para prefeitura. Duvido que seja investido em meio ambiente.

  • Ariel diz: 1 de agosto de 2014

    Isto pode ser um efeito contrario , o pessoal vai quer entrar na cidade e exigir mais e melhores servicios ainda .

  • jader rainert diz: 1 de agosto de 2014

    acabando com o turismo da cidade..

  • Antonio Nascimento diz: 1 de agosto de 2014

    Acho um absurdo ,!,, onde ja se viu cobrar pedagio para entrar numa cidade ou num espaco publco. Creio que mais que absurdo , isto e incostitucional. Ja pensou se a moda pega! voce vai viajar e tem que pagar pedagio cada vez que cruzar uma cidade .

  • Elario diz: 1 de agosto de 2014

    Na minha opinião que frequento as praias de Bombinhas este pedágio é desnecessário o que falta é força política para mais um acesso ao município. Algo que já escuto a mais de vinte anos. Sem considerar o péssimo estado das ruas e as quinhentas lombadas para se chegar a praia de Canto Grande. Acorda Prefeita.

  • Rodrigo diz: 1 de agosto de 2014

    O valor é abusivo demais!!!
    Querem cobrar uma taxa tudo bem, mas que seja um valor menor e que seja revertido em benefício do município. Cobrando uma taxa de R$ 20,00 reais por dia pode afastar turistas e tem um impacto negativo no comércio. Isso deve ser muito bem pensado!!!

  • TIAGO PAVAN diz: 1 de agosto de 2014

    Tarifa totalmente sem noção e que vai de encontro com o direito constitucional de IR E VIR.

  • Celso diz: 1 de agosto de 2014

    Tem de barrar é a exploração imobiliária. Isso é o que a cidade precisa! Não deixar construir grandes prédios. Impedir que na Beira Mar sejam construídos grandes paredões de prédios. Isso em todo o nosso lindo litoral. Que está sendo estraçalhado pela ganância.

  • Paulo Roberto da Silva diz: 1 de agosto de 2014

    Ainda bem que Deus não esta cobrando taxas para eu viver.

  • Juliano Piske diz: 1 de agosto de 2014

    Fiquem com suas taxas para vocês vereadores, arrecadar para aplicar onde? Até nunca mais Bombinhas.

  • PRISCILLA NUNES GARCIA diz: 1 de agosto de 2014

    Lamentável ;) E quem trabalha em outra cidade e sai de carro todos os dias como fica??

  • Lucas diz: 1 de agosto de 2014

    Absurdo. Esqueceram de avisar que Ilhabela e Fernando de Noronha são duas ilhas e lá sim se justifica o pagamento do pedágio. O mais prejudicado com essa medida será o turismo. Com certeza o número de turistas vai diminuir, com isso perde os hotéis, restaurantes, casas noturnas, bares, pousadas e todos que se beneficiam com essa atividade econômica.

  • j goncalves diz: 1 de agosto de 2014

    Nao acho ridiculo, pois, por ex, Fernando de Noronha tb tem taxa. Porém, a preocupacao com o uso para a conservacao do meio-ambiente é correta. Como isso será controlado?
    E por que só Bombinhas terá essa taxa?

  • Wilson neves f. diz: 1 de agosto de 2014

    Parabéns.
    Uma excelente notícia aos moradores.
    E aos comerciantes que terão pessoas mais qualificadas.
    E ao turista a certeza de praias limpas e menos incomodação.

  • Linda diz: 1 de agosto de 2014

    Simplesmente ridículo. Onde já se viu cobrar pedágio para visitar lugar PÚBLICO???? No fim, o que já se esperava é que a prefeita EMBOLSE o dimdim…
    Pra que isso não ocorra, ninguém e nada entre nesta praia!!! Quero ver o que vai dar…
    Coitado dos comerciantes!!!

  • juan diz: 1 de agosto de 2014

    van criar vergonha no existe isso van cuidar de bombinhas taxa ambiental acabaron com tudo vo denunciar vcs no ministério publico prefeitura

  • Djalma diz: 1 de agosto de 2014

    Em vez de colocar um radar, seria melhor e mais barato colocar uma estatua de um bandido armado, porque a tarifa é um assalto, um roubo. E sugiro a Itapema derrubar a ponte que separa a cidade de Porto Belo. Ou antes do acesso a ponte que se coloque um pedágio, antes e depois dela.

  • JonasPW diz: 1 de agosto de 2014

    A idéia é boa mas precisa ser melhor discutida. Do jeito que está ofenderá o princípio da igualdade, pra não falar em outras proibições constitucionais.

  • Flávio diz: 1 de agosto de 2014

    RIDÍCULO, ABSURDO. O que o comércio, que vai perder clientes achou disso? Agora existe INGRESSO para ir pra Bombinhas??? Uma das melhores praias para se ficar e estão arrumando jeito de espantar os turistas? Estão conseguindo!

  • Flávio diz: 1 de agosto de 2014

    “A taxa deverá ser aplicada em projetos ambientais e de infraestrutura turística.” HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH COM CERTEZA

  • mario diz: 1 de agosto de 2014

    quando eu for para a praia, com certeza vou para outro município tão pensando oque!!!
    e também pensava de investir em um imóvel em bombinhas, não vou mais,ir aí e ficar sozinho sem os meus amigos, to fora!!!!!

  • GIOVANI CRÍTICO diz: 1 de agosto de 2014

    Tão certo quanto Bombinhas não ser uma ilha – como Fernando de Noronha e Ilhabela – é o desvio dessa arrecadação para bolsos alheios.

  • GIOVANI CRÍTICO diz: 1 de agosto de 2014

    TPA Taxa de Preservação Ambiental? Hum, sei… preservação daqueles felinos locais talvez… também chamados GATUNOS.

  • alves diz: 1 de agosto de 2014

    Parece que eu tou vendo, investimentos para os peixes que vivem embaixo d´agua vai ser ótimo, só que papel não afunda, ai o vento leva. Acho justo que Porto Belo tambem implantasse, pois pertence ao mesmo ecosistema.

  • kleber diz: 1 de agosto de 2014

    Ng reclama da taxa de proteção ambiental em Fernando de Noronha. Acho uma medida justa e com certeza irá melhorar a situação da praia. PS. 20 reais não paga nem o pedágio para as praias de SP. Apoio 100%!

  • GIOVANI CRÍTICO diz: 1 de agosto de 2014

    Imagino que toda a mesma tecnologia a ser implantada para as cobranças e verificações do pedágio e seus pagantes, também será disponibilizada para o cidadão, local ou não, acompanhar seu efetivo uso no meio ambiente. NÃO??? Pôxa vida!!!

  • Juliano diz: 1 de agosto de 2014

    Uma piada. Onde já se viu, se eu que sou de Bal. Camboriú tenho que ir 3 vezes por semana para Bombinhas deixar ou pegar uma pessoa. Vou ter de pagar R$ 60,00 por semana para ficar menos de uma hora dentro da cidade? Esses caras não tem mais o que fazer???

  • gilberto pagliarini diz: 1 de agosto de 2014

    Nunca mais volto la isso é roubo vergonha.

  • Alexandro Velho diz: 1 de agosto de 2014

    Na real, eu havia ouvido a respeito de outra lei, que iriam instituir um numero X de pessoas para ter acesso a praia, mas pelo visto, mudaram a lei, e vão instituir o pedágio, com uma fala bonita, mas que de retorno não vai ter nenhum, tanto as praias quanto a sustentabilidade do local. Esse valor vai para o fundo da prefeitura e nada será feito para melhora da qualidade. Não será utilizado na instituição de sistemas de esgoto por exemplo. Somente mais uma cobrança para cima do cidadão.A idéia é otima, porém sabemos que a utilização é a mesma que a dos pedágios na 101 e a fábrica de multas, o valor não retorna em benefícios. Não existe lei alguma sendo aprovada pensando em sustentabilidade ou melhora da qualidade de vida dos Catarinenses, há somente, legisladores mal orientados, lançando projetos fracos (esse é um exemplo), para gerar algo punitivo. Ou seja, pagar para ir a Bombinhas, você precisa pagar, além do pedágio da Rodovia, além de N impostos, enfim. A gente paga, paga e paga. A ideia de receber novamente o valor ao entregar em local devido o lixo é ótima não acham?. Mas quem, vai querer fazer algo neste sentido?

  • DIONEI RAULINO diz: 1 de agosto de 2014

    Tchau bombinhas….
    Afinal quanto esta cidade investiu em saneamento básico nos últimos anos? Esta na hora de boicotarmos este tipo de atitude e não irmos para esta cidade, então logo logo colocarão outdoors: “VISITEM BOMBINHAS POR FAVOR”

  • Claudio diz: 1 de agosto de 2014

    Lei inconstitucional….
    CRFB
    Art. 150. Sem prejuízo de outras garantias asseguradas ao contribuinte, é vedado à União, aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios:
    V – estabelecer limitações ao tráfego de pessoas ou bens, por meio de tributos interestaduais ou intermunicipais, ressalvada a cobrança de pedágio pela utilização de vias conservadas pelo Poder Público;

  • Miguel José Teixeira diz: 1 de agosto de 2014

    Tal lei tem base legal ???
    Com a palavra os doutos do Direito, por favor.

  • Éder diz: 1 de agosto de 2014

    Ótimo, eu que vivo em SC tenho que pagar, para os argentinos que vem e deixam na areia fraldas sujas, caixa de pizza, OB, sim absorvente feminino, sujo na areia além de restos de comida entre outras coisas, tudo isso eu vi, ninguem me contou, eu vi no ultimo verão na praia, para esses não é cobrado pedágio.

    Parabéns pela iniciativa, apenas vão conseguir afastar a população local de frequentar a praia.

  • Marcelo Fidallgo diz: 1 de agosto de 2014

    Parabéns à Bombinhas por esta cobrança. Quem é contra é por que não viaja, não conhece outras culturas e não sabe os benefícios que isso traz. Já passei alguns verões em Bombinhas e cansei de ver pessoas chegarem lá com carros lotados, colocarem som alto na praia, comeram sanduíches trazidos e tomaram cervejas trazidas de casa, fumaram maconha, deixaram o lixo na praia e foram embora, carros com placas de fora do município e que com certeza não vão mais fazer isso se tiverem que pagar, pois este tipo de “turista” não gasta, não deixa nenhum benefício pra cidade só suja, incomoda com o som, aumenta a fila e ainda por conta da bebida e das drogas coloca as vidas dos outros em risco na volta pros seu municípios….
    Observei isso por mais de uma vez.

  • bruno diz: 1 de agosto de 2014

    Pq não pensam primeiro em oferecer uma estrutura decente para o turismo da região… nem asfalto não tem no local…. Acesso extremamente precário! Tão achando que é noronha….

  • Maria Conceição diz: 1 de agosto de 2014

    Parabéns a Prefeita Paulinha ao vice prefeito e também a Câmara de Vereadores, só assim vamos poder moralizar as belezas que existem em nossas praias, porque Itapema, Balneário Camboriú os ricos já destruíram com os famosos aranha céus. E pra onde foi as belezas das praias?? estão todas poluídas. Porto Belo ainda mantém as belezas naturais da praia. Precisamos de turistas que venham passar as férias em Bombinhas,curtir aqui e preservar nosso meio ambiente, e não passar o fim de semana, deixar o lixo, congestionar nosso trânsito e ir embora pra outras praias de Santa Catarina. Quem conhece a Serra gaúcha (Nova Petrópolis, Gramado e Canela) sabe que é cobrado pedágio e quem não gosta de ir para lá no inverno curtir o frio.
    Mais uma vez Parabéns.

  • Alceu Vargas diz: 1 de agosto de 2014

    É um verdadeiro absurdo, para uma cidade que tem sua fonte de renda no turismo.Em primeiro lugar deveriam melhorar a cidade em sua infra-estrutura. As praias estão escondida pelos prédios construídos quase dentro do mar.Ex.: Canto Grande e Zimbros.A medida, se aprovada será muito prejudicial ao bom nome da cidade.Imaginemos a cobrança de pedágio na cidade do Rio e de outras cidades que possuem belíssimas praias.Reflitam na bobagem que estão querendo fazer.

  • Luis Souza diz: 1 de agosto de 2014

    Isto é roubalheira e coisa de quadrilheiro. É a privatização do espaço público e contra o direito de deslocamento das pessoas. Fernando de Noronha e Ilha Bela são áreas de preservação ambiental. O interessante é que quem destruiu o paraíso chamado Bombinhas foram especuladores da região que tiraram a sombra da praia, meteram esgoto no mar que antes era verde e agora não conseguem mais vender nada.

  • Deise diz: 1 de agosto de 2014

    Acho uma ideia bem colocada, talvez o preço deveria ser mais acessível pois o local é alvo de turistas e grande movimentação no verão, porém, a qualidade do local e dos turistas irá melhorar com certeza. Com atitudes assim é possível preservar o que ainda resta de puro na natureza, pois a depreciação do ser humano custa caro, e quem arca com as despesas é o próprio município, é sentindo o preço no bolso que os humanos terão mais consciência, e assim, deem exemplo aos demais.

    OBS: Em vez de criticar tudo o que se propõe, por que as pessoas acima não dão opiniões de melhoria. Não moro na cidade, mas tenho ido prestigiar as belas paisagens anualmente, e não me oponho em pagar, pois o que é oferecido é excelente. Outra observação, procurem um dicionário antes de escreverem errado. Att!

  • Empresários de Bombinhas temem insegurança jurídica e pedem adiamento de pedágio ambiental | Guarda-sol diz: 1 de agosto de 2014

    […] (AEMB) enviou um ofício à prefeita Ana Paula da Silva pedindo o adiamento da cobrança da Taxa de Preservação Ambiental (TPA) para o ano que vem. No documento, os empresários afirmam que ainda há muitas questões em aberto e […]

  • Kathryn diz: 1 de agosto de 2014

    Ótima iniciativa da Prefeitura de Bombinhas!
    Esse impacto do turismo que a cidade recebe nesses praticamente 3 meses causam um impacto imenso para o meio ambiente e para a sua infraestrutura turística. Esse pedágio irá ajudar nas melhorias que a cidade necessita e provavelmente diminuirá o turismo indesejado para o município, que são aquelas pessoas que vem somente para passar o dia e não agregam valores a cidade, pois uma boa parte não consome. E também existe a capacidade de carga, o município precisa trabalhar isso para não acabar tendo o turismo de massa, que também vem a refletir no meio ambiente e infraestrutura.
    Bombinha irá selecionar melhor o seu público e provavelmente nos próximos anos todos irão notar as melhorias da cidade e entender o quão importante foi e será essa nova implantação de pedágio.

  • Roberta diz: 1 de agosto de 2014

    Que legal! Isso incentivará a visita a outros balneários, ainda bem que já conheço Bombinhas, já que não voltarei mais enquanto houver essa taxa ridícula.

  • Thiago diz: 1 de agosto de 2014

    Isso é um absurdo, um verdadeiro assalto.
    Por isso que nosso pais esta essa M… os presidentes, governadores, prefeitos etc, são todos uns safados, só pensam em roubar cada vez mais.

  • von humbold diz: 1 de agosto de 2014

    Isso é que é “tiro no pé”.

  • Marcelo diz: 1 de agosto de 2014

    O poder público seja municipal, estadual e nacional que não é capaz de oferecer
    uma estrutura adequada de acesso ( leia-se segundo acesso ) e outras necessidades, pune que leva desenvolvimento a região.
    Está ferido o direito de ir e vir !

  • silvio José Marques diz: 1 de agosto de 2014

    É mais um assalto ao bolso do povo brasileiro.
    Por outro lado, duvido que esse dinheiro será aplicado no Município.
    Ele vai é para o bolso dos políticos.

    Silvio

  • Fabio Mazotto diz: 1 de agosto de 2014

    Como alguns disseram e um absurdo…..aqueles que durante muito tempo frequentaram e viabilizaram o lugar agora sao afastados com unico interesse de arrecadacao. Ao inves de fazer gestao com competencia….duplicar acesso e se nao existe estrrutura apenas limitar o acesso de veiculos por dia fazem esta farsa…inclusive de chamar de tx de meio ambiente….para nao dizer a verdade que estao cobrando pelo acesso ao lugar publico….VERGONHA….nao existe donos do municipio….nem a senhora prefeita….e o pior…alem de impedir o direito de ir e vir de todos….querem apenas eletizar o acesso. Eu nao pago 20, nem 1 eeal…todos deveriam fazer e deixar estes mentirossos interesseiros com esta culpa. Ministerio publico Socorro…facam a sua parte.

  • Samuel diz: 1 de agosto de 2014

    Vergonhoso. Um lugar onde nunca mais colocarei meus pés. Seria bom privatizar a prefeitura tb, já que acidade já está.

  • Celso nicoletti diz: 1 de agosto de 2014

    Simplesmente um absurdo! Imagine alguém convidando um amigo para visita-lo num final de semana e alertando-o: Oh, só não esqueça de pagar a taxa para entrar na cidade!!! Ridículo, ridículo mesmo. Quem tem que se mexer pra vetar este absurdo são os comerciantes e corretores de imóveis, caso contrário a temporada em Bombinhas será um fiasco. Mais uma coisa que esses burros vereadores não pensaram, a arrecadação municipal de impostos será menor este verão. O tiro pode sair pela culatra.

  • sara diz: 1 de agosto de 2014

    Essa é só mais uma forma da prefeitura tirar dinheiro e embolsar para ela mesma com a desculpa de estar preocuopada com o meio ambiente….
    O que deve ser feito é um acesso secundario para a entrada e saida dos veiculos, porque quem ganha com os turistas são os própios moradores e prefeitura….
    é uma vergonha a rua principal nem asfaltada é quem sabe com essa taxa de tursismo as ruas principais sejam mais cuidadas como se deve , pois quem mora em Bombinhas paga imposto …..de qualquer forma com taxa ou sem caixa…..

  • osni diz: 1 de agosto de 2014

    São burros,, Tenho um exemplo para voces, A cidade de IGUAPE sp, fes o mesmo. resultado, 3 anos depois o municipio veio as moscas.NEM QUERO CITAR OUTROS EXEMPLOS.

  • Fabiano diz: 1 de agosto de 2014

    Ideia medíocre, qualquer um com um mínimo de conhecimento de mercado sabe o que irá acontecer, menos turistas, menos dinheiro. O moradores que agora estão felizes porque as filas vão diminuir, ficarão tristes quando virem o seu dinheiro e, consequentemente, os empregos diminuírem.
    De que vivem os habitantes de bombinhas que elegeram os digníssimos vereadores?
    Respondo: vivem do turismo, porque Bombinhas não produz nada, talvez uns poucos peixes e mariscos que são mera subsistência.
    Turismo diminui, dinheiro diminui, vai afetar vendedores de tudo, desde comida até comércio, aluguéis, restaurantes. O dinheiro lucrado com a taxa vai ser perdido na arrecadação de impostos. Esperem e verão, ou melhor, esperem o verão.

  • Davi diz: 1 de agosto de 2014

    “é livre a locomoção no território nacional em tempo de paz, podendo qualquer pessoa, nos termos da lei, nele entrar, permanecer ou dele sair com seus bens”.
    o direito de ir e vir é cláusula pétrea na Constituição Federal, o que significa dizer que não é possível violar esse direito. E ainda que todo o brasileiro tem livre acesso em todo o território nacional. O que também quer dizer que o pedágio vai contra a constituição”

  • Cintya diz: 1 de agosto de 2014

    Então quer dizer que o turista precisa pagar uma taxa de R$ 20,00 para serviços que não existem? Quem garante que haverão vagas publicas para estacionar para todos que entrarem, que haverão banheiros públicos, chuveiros, lixeiras espalhadas por toda praia?
    Ou seja, o turista vai pagar pelo que NÃO tem?
    Esse pedágio devia funcionar como nas rodovias, onde só é liberada a cobrança depois que a rodovia estiver em condições perfeitas para o trânsito.

  • Luan diz: 1 de agosto de 2014

    Não, tudo bem que os moradores aprovam e concordo que possa ter o seu lado bom.

    Mas porque Florianópolis não adota algo igual? Não só Florianópolis mas todos os lugares turísticos de Santa Catarina?

    E que isso seja para Turistas e não moradores de Santa Catarina.

  • Henrique diz: 1 de agosto de 2014

    Essa é a ótica errada: é público, logo não preciso pagar. Mas tem preço sim, Bombinhas prevê serviços ecossistêmicos que deveriam ser colocados na conta. E o nome disso é PSA (pagamento por serviços ambientais). O público paga para que o Estado mantenha essa beleza natural como está. O que deve ser o papel dos moradores e turistas de hoje em diante (e desde sempre, né?): fiscalizar para garantir que o recurso auferido dessa taxa para melhorias ambientais – desde saneamento a preservação da natureza. Eu pagaria 20 pila numa boa para que Bombinhas se mantivesse bonita :)

  • Helmut diz: 1 de agosto de 2014

    É engraçado o que o colega abaixo coloca: comerciantes terão pessoas “mais qualificadas”. É um apartheid social que Bombinhas quer?

    Do jeito que fizeram, provavelmente desejam que a cidade se tornasse uma propriedade da prefeitura, que cobra ingresso pra quem quiser ir lá, aproveitar a praia (que deveria ser pública) e ainda gastar o seu dinheiro no comércio.

  • Tai diz: 1 de agosto de 2014

    Absurdo, onde está o direito de ir e vir? Deve sim, ser criado algum projeto para proteção ambiental, mas isso de cobrar taxa é uma vergonha… E se todos os municípios criarem essa taxa?? Vão achar oq fazer…

  • Gaúcho diz: 1 de agosto de 2014

    Que patético isso! Pagar para entrar na cidade? E por que não cobram para colocar todos aqueles guarda-sóis dos hotéis e pousadas na praia? Sempre tá lotado e não tem espaço para os demais… E esses espaços não são ocupados, na maioria do tempo. Nesse caso não precisa cobrar? Já espantaram mais um turista dessa cidade. Vergonha… Melhor ficar em outro lugar!

  • Zilto diz: 1 de agosto de 2014

    RIDICULO E ILEGAL. CADE MEU DIREITO DE IR E VIR? Nunca mais volto nem aconselho ninguém ir. Vou repassar essa atitude ridícula PARA TODOS EM MINAS GERAIS Não vou sair de Belo Horizonte para pagar pedágio de praia. Vou para a Bahia.

  • Luiz felipe miguel diz: 1 de agosto de 2014

    Parabéns, moradores e COMERCIANTES AGRADECEM POR TIRAR OS FAROFEIROS daqui, gente que vem só pra sujar as praias e não gastam um puto aqui!!!

    As pessoas vão pensar bem antes de alugar casa em porto belo, itapema pra vir pra Bombinhas. Agora todo mundo ou aluga em Bombinhas ou paga!

  • Nelcio Stahnke diz: 1 de agosto de 2014

    A prefeita deveria usar esses argumentos para convencer os vereadores da cidade a aumentar os impostos dos que absorvem (comércio local) a grana deixada pelos veranistas de passagem, que por sinal é bem atraente. O turista ou veranista não tem culpa da política administrativa inadequada adotada na cidade. Fico imaginando Blumenau cobrar a mesma taxa durante a Oktoberfest??? Lamentável…

  • Tania diz: 1 de agosto de 2014

    Ridículo isso.. com certeza esse dinheiro vai ser embolsado pelos políticos como o de todo o imposto que as pessoas pagam… Porque se nossos impostos fossem bem aplicados, essa TAXA não precisaria ser cobrada. Vão acabar com o turismo da cidade.

  • Luiz AntonioPatricio diz: 1 de agosto de 2014

    É muito simples as pessoas da região acharem um absurdo, um assalto, mas ninguém sabe o caos que é morar aqui no verão, pessoas morrendo em filas quilométricas que chega levar a 4 horas para andar 15 km, pagamos taxas de lixo absurdas para aqueles que vem aqui, trazem tudo dentro de uma caixa de isopor e não deixam nada de bom para a cidade a não ser lixo. Precisamos de qualidade e não quantidade, não temos culpa que a praia de vocês já estão saturadas, queremos preservar, sei que precisa melhorar muitas coisas na cidade mas é como uma ação assim que vamos começar a mudar. Apoiado, parabéns a gestão que assumiu esse compromisso!

  • Larissa diz: 1 de agosto de 2014

    Ridículo é uma cidade de 14 mil habitantes pagar a conta sozinha de mais de 1 milhão de pessoas que vem usar, não só o meio ambiente (praia) mas também a estrutura da cidade! É a taxa de lixo absurda, saneamento que é uma obra de milhões, nossas estradas que com tantos carros ficam intransitáveis!! Os turistas tem que dividir essa conta com nós moradores sim! e quem não estiver contente, pode passar as férias em muitas outras praias poluídas da redondeza…

  • José Nelson Grimaldi diz: 1 de agosto de 2014

    Dúvida: morador com placa do automóvel de outro cidade/estado precisará fazer cadastro?

    Crítica: a cidade precisa é de vias de qualidade e pavimentação do segundo acesso JÁ EXISTENTE!!! Asfaltar o morro que entre Porto Belo e o bairro de Zimbros, em Bombinhas.

  • João Carlos diz: 1 de agosto de 2014

    Está todo mundo maluco; vou desviar, de barco.

  • Magno oliveira diz: 1 de agosto de 2014

    Se é pra ajudar o meio ambiente, comecem recolhendo os lixos que se encontram sentados na câmara de vereadores. SEUS CARAS DE PAU.

  • josel machado correa diz: 1 de agosto de 2014

    Não acredito que esta medida possa trazer benefícios a população de Bombinhas porque para se cobrar pedágio é necessário que haja obras públicas no local. Só se cobra pedágio de uma via que tenha asfalto. Bombinhas se olharmos o município como um todo veremos que não tem nem 20% de pavimentação. Refiro-me a Canto Grande onde sou morador, mas acredito que esta generalização possa ser aplicada a todo município . Com relação a segurança pelo menos em Canto Grande tomamos conhecimento de furtos, roubos, crimes sexuais, sendo que nos últimos tempos os estupros passaram ser uma realidade. Muitas pessoas querem que Bombinhas permaneça isolada, porque ficar isolada pois hoje existem mais crimes contra o patrimônio do que outras cidades? E este pedágio certamente irá afastar todos os turistas que terão mais uma taxa extra para pagar além do que já pagavam. Quem será prejudicado serão os moradores que hoje pagam o IPTU mais caro do Brasil. Senhora prefeita pense bem no que estão querendo fazer Fernando Noronha é uma Ilha oceânica onde é muito fácil fazer a cobrança. Em Bombinhas a máquina para arrecadar ficará mais elevada que a receita. As relações com Porto Belo nunca foram muito boas será que esta decisão irá favorecer? Prefeita porque não pensar e trabalhar para o ACESSO em primeiro lugar, acesso em Segundo Lugar, acesso em 3 lugar, Acesso em 4 lugar.

  • vinicios melo diz: 1 de agosto de 2014

    boan tarde,sou morador de ilhabela sp,e aqui existe pedagios e nem por isso diminuiu o numero de turista,e nem o comercio quanto quem aluga a casa,assim como eu viu ,e não cair o turismo na cidade,parabens aos vereadores ea prefeita pela iniciativa e coragem

  • Gian diz: 1 de agosto de 2014

    Palhaçada. Como o colega a cima falou “Vão criar vergonha na cara”. Uma cidade turística reclamando da quantidade de turistas. Vê se balneário camboriú, reclama, a cidade vive do turismo. E digo mais bombinhas não tem infraestrutura para contra oferecer em troca desse absurdo.

  • Filipe diz: 1 de agosto de 2014

    Não moro em Bombinhas, mas pago com gosto. É questão de necessidade. A cidade é invadida, literalmente, e não suporta tanta gente, tanto carro, ônibus e vans. Se morasse na cidade, também iria concordar, pois acho justo que o Município queira se preservar. As pessoas visitam, usam, abusam, consomem, desrespeitam, acham que são donas de tudo e de todos, imagino o quanto ficam incomodados os nativos da cidade. Quer visitar? Pague, é justo, e ajuda a cidade a melhorar ainda mais a sua estrutura para receber o turista.

  • volni camargo diz: 1 de agosto de 2014

    parabéns esta na hora de qualificar o turista em bombinhas,e teremos praia mais limpa e o comercio so tem a ganhar.

  • Luiz Cesar Cardoso diz: 1 de agosto de 2014

    Acho ó Ministério Publico deve agir com urgência para derrubar a aprovação desse projeto de lei que institui a cobrança de pedágio para quem entrar na cidade de Bombinhas, pois certamente essa cobrança, além de indecente,é inconstitucional. Aliás, dessa cambada de vereadores safados, não se poderia esperar outra coisa. Eu acho que eles deveriam colocar em votação um projeto de lei que reduza o gordo salário que eles recebem, já que não passam de um bando de imprestáveis que passam o dia inteiro tomando cafezinho, discutindo futebol e bolando alguma maneira de tirar dinheiro do povo, como se já não bastasse a quantidade de impostos que se paga.

  • Luiz Cesar Cardoso diz: 1 de agosto de 2014

    Acho qu o Ministério Publico deve agir com urgência para derrubar a aprovação desse projeto de lei que institui a cobrança de pedágio para quem entrar na cidade de Bombinhas, pois certamente essa cobrança, além de indecente,é inconstitucional. Aliás, dessa cambada de vereadores safados, não se poderia esperar outra coisa. Eu acho que eles deveriam colocar em votação um projeto de lei que reduza o gordo salário que eles recebem, já que não passam de um bando de imprestáveis que passam o dia inteiro tomando cafezinho, discutindo futebol e bolando alguma maneira de tirar dinheiro do povo, como se já não bastasse a quantidade de impostos que se paga.

  • Luiz Cesar Cardoso diz: 1 de agosto de 2014

    Acho que o Ministério Publico deve agir com urgência para derrubar a aprovação desse projeto de lei que institui a cobrança de pedágio para quem entrar na cidade de Bombinhas, pois certamente essa cobrança, além de indecente,é inconstitucional. Aliás, dessa cambada de vereadores safados, não se poderia esperar outra coisa. Eu acho que eles deveriam colocar em votação um projeto de lei que reduza o gordo salário que eles recebem, já que não passam de um bando de imprestáveis que passam o dia inteiro tomando cafezinho, discutindo futebol e bolando alguma maneira de tirar dinheiro do povo, como se já não bastasse a quantidade de impostos que se paga.

  • Diego diz: 1 de agosto de 2014

    Tá mais do que certo, não adianta entulhar a praia com gente e ninguém aproveitar, se estressar com “falta de infraestrutura”. Precisa adequar a demanda ao suporte do município.
    E outra, vintão pra cerva sempre tem, agora pra manter a cidade que vai visitar não tem? Melhor ficar na sua cidade mesmo!

  • carlos diz: 1 de agosto de 2014

    Não é proibido e nem cobrada a entrada no espaço público.
    O pagamento é feito apenas para quem vai de carro.
    Não gostou? Vai de ônibus, táxi, bicicleta, helicóptero, barco, jet ski, avião, para quedas, etc etc..

  • P F Amaral diz: 1 de agosto de 2014

    Cade o MP. Só falta ainda criarem o cocômetro. Ridículo, tudo para ferrar as pessôas. Só tem vivaldino nesta terrinha tupiniquim.Quem possui imóvel, não pagará a taxa, porém o que irão se aporrinhar com pedido e requerimentos para fazer valer os seus direitos, não vai estar no gibi. Muitas pessoas tem seu imóvel, pagam condomínio, porém ainda não estão com suas escrituras em mãos.Como irão fazer?

  • Valmor Dionisio Junior diz: 1 de agosto de 2014

    Ridículo eles cobrarem esta taxa!!!, na temporada de verão eu pratico direto mergulho e pesca no local e terei que pagar toda vez ir para bombinhas??? um absurdo total e desrespeito com o cidadão, da vergonha de ver pessoas que estão no governo tomarem decisões paliativas, impensadas e repressiva achando que vai resolver o problema ambiental. O único lugar do brasil que é cobrado a taxa de preservação ambiental é somente em fernando de noronha, lá sim é preciso, mas aqui em bombinhas rsrsrs??? qual a necessidade disso??? INDIGNADO!!!

  • valmor diz: 1 de agosto de 2014

    acho um absurdo cobrarem essa taxa,por que já pagamos tantos impostos para essa finalidade e cade meu direito de ir e vir ,ta virando monarquia,diminuem os salários dos vereadores e prefeito ai sobra para manter a preservação ambiental !!! ou vam preservar os cofres deles !!! pa caba

  • Tito diz: 1 de agosto de 2014

    Se eu pagar, e meu carro for roubado, eu serei indenizado pela prefeitura?

  • mario diz: 1 de agosto de 2014

    Dúvido muito, pois no Brasil já é notório que onde entra dinheiro fácil e ainda mais sem precisar prestar contas que é o caso, vai parar na conta de alguém.
    Não concordo com tal atitude pois me tira a liberdade de ir e vir constituido em lei.

  • Aguimar diz: 1 de agosto de 2014

    Há vinte anos morando aqui e cobram esse pedágio dos ônibus, e até agora não tiveram a vergonha de fazer um terminal rodoviário turístico com infraestrutura decente. Me parece mais um fundo para futuras campanhas (caixa 2). Uma dúvida e os parentes dos moradores vão ter que pagar também?

  • dai diz: 1 de agosto de 2014

    Que absurdo!!! pagar para utilizar um local público;encontraram mais uma forma de roubar de nós…nem nos divertir podemos mais sem ter q pagar isso é o fimm…imagina se a moda pega? ai a coisa vai ficar feia…as coisas lá já são caras demais…já não frequentava, agora mesmo, nem chego perto , pra não ter perigo…. Oque me deixa louca é dizer, que é para o meio ambiente, atá…,é para o bolso desses sem vergonhas!!! #indignada

  • robson diz: 1 de agosto de 2014

    Gostaria de saber, onde vai parar nossa lei de ir e vir da legislação brasileira. Lei para Criar vergonha na cara vcs nao criam.

  • Madruga diz: 1 de agosto de 2014

    Uma van pagava 241.00 no ano passado

  • nilma diz: 1 de agosto de 2014

    A tá ,,,essa cobrança fica como para quem tem um imovel na praia e já é uma idosa pensionista que depende dos filhos que tb ussam a casa ,,,pois tb é nossa por herança , e são 7 filhos e todos tem carro ???? será feito um cadastro dos carros da familia ???

  • Eclion Serighelli diz: 1 de agosto de 2014

    Pessoal, independente de TAXA ou não , o que esta em jogo é o uso consciente da região que tem mais de 50% dotada de Mata Atlantica e cercada de mar, tambem queremos que nos ajudem a cobrar da PREFEITURA, coerencia quanto ao exagero de construções , desmatamento , descuido com a natureza, que se não cuidado , daqui alguns anos , com taxa ou não as pessoas deixarão de vir.

  • Eclion Serighelli diz: 1 de agosto de 2014

    Poderia até este sistema de cobrança por placa, ser adotado em todas as cidades e estradas sim por que não, assim pagaria pelo uso, ex:.placa Porto Belo, Bombinhas, circular em Itapema, B. Camboriu, pagaria pela circulação no municipio, seriam os pedágios urbanos , assim como em Cingapura que se tem até por bairros. MAS estamos falando de Taxa de Preservação Ambiental, onde a quantidade de veiculos acima do normal se tornará nocivo adentrando ao meio ambiente fragil local, que com a taxa podera se ter recursos para projetos de manutenção, preservação e recuperação. MAS acho um contrasenso ter esta taxa e o municipio continuar com construção de prédios a todo vapor, sou a favor de um plano nacional de limites de habitações conforme metragem quadrada de areas construtiveis dos municipios. E o direito de ir e vir esta vigente pois é só vir a pé ou de bike ou de onibus.

  • marlon diz: 1 de agosto de 2014

    aonde se viu cobrar taxa pra visitar um lugar para conservação existem verbas federais do ministerio de meio ambiente. isso é projeto de prefeitura que quer tirar proveito da situação. porque? esses vereadores não vão cobrar a prefeitura pra agilizar junto ao estado o projeto que já tem verba federal liberada para construção de novo acesso a bombinhas pois cobrar para ficar ate 2 hora em congestionamento para sair de lá chega ser bissaro uma coisa dessas.

  • Anna diz: 1 de agosto de 2014

    Muito mal pensado este projeto. Para as pessoas que têm família morando em Bombinhas como fica? E os turistas estrangeiros? E para os carros alugados? Sinceramente, quem bolou este projeto não está pensando direito… Como fica agora? Você paga os 20 reais e pode depredar a praia? Em vez de criar um programa mais eficiente para ensinar as pessoas a cuidar o meio ambiente, melhorar a limpeza nas praias, etc.
    Eu sou moradora de Florianópolis e fiquei indignada com essa decisão. Agora já sei que neste verão não vou para Bombinhas, vou escolher um outro lugar para curtir a praia e lugares não faltam.
    Lamentavelmente, os nossos políticos deixam a desejar.

  • ALEXANDRE diz: 1 de agosto de 2014

    E o 2º acesso? E a urbanização da avenida do valão? E o calçadão da praia de Bombas?
    Ao invés de melhorar a infraestrutura, ficam “maquinando a cobrança de mais taxas”
    para abastecer as malfadadas “políticas sociais” que só criam parasitas dependentes.
    Invistam em infraestrutura, melhorem os acessos, façam com que os que têm condições gastem o seu dinheiro com satisfação que naturalmente o social sairá beneficiado. Como é que o sujeito vai pagar taxa de acesso e depois encarar uma fila de duas horas pra sair?

  • paulo mendes diz: 1 de agosto de 2014

    VAI FICAR UM DESERTO FORA DA TEMPORADA …
    E DEPOIS QUEM VIAJA BASTANTE E CONHECE OUTROS LUGARES NÃO VAI FAZER MUITA QUESTÃO DE VOLTAR LA, POIS NÃO É TUDO AQUILO.
    E OS COMERCIANTES SAIBAM QUE NEM TODAS AS PESSOAS QUALIFICADAS SÃO EDUCADAS POR ISSO NÃO SE TEM CERTEZA DE NADA.

  • arthur diz: 1 de agosto de 2014

    Com um transito horroroso que leva uma eternidade para entrar e sair de bombinhas no verão, estradas em péssimas condições de trafego, falta de água, o aluguel dos imóveis caro, falta de recolhimento do lixo nas praias, principalmente bombas e ribeiro.Esgoto correndo pelo rio de bombas sem tratamento até a praia. Bombinhas tem que melhorar muito. Ficar pensando que o turista vai voltar só pela beleza natural da região estão enganados, vinte reais NÃO, isso é um roubo.

  • Milton diz: 1 de agosto de 2014

    RIDÍCULO!!!! Os comerciantes e os locadores de imóveis que vão sair perdendo, aliás a cidade toda, pois que vai pagar pra entrar na cidade todo dia…
    Se não querem turistas explodam os acessos kkkk.
    Vão investir em infraestrutura para atender melhor os turistas, isso sim seria inteligente…

  • Fernanda diz: 1 de agosto de 2014

    Quem mora em Bombinhas sabe o caos que a cidade fica no verão. Quem faz fila nao sao os turistas que se hospedam aqui, e sim os que alugam casas mais bbaratas e outros municipaios e só vem usar e abusar da praia para ir embora no fim do dia. PARABENS PELA ACAO acredito que se acham um roubo pagar para entrar deviam pensar em se hospedar no minicipio. Quem mora aqui paga altos impostos para preservar a praia… e vc o que faz?

  • vanderlei diz: 1 de agosto de 2014

    que interessante, muitas pessoas qualificadas vão a bombinhas e nem sempre encontram locais para se hospedarem, legal, pelo menos gastam R$ 20,00 e o almoço e vão embora.
    Uma coisa é certa, Santa Catarina tem muitas praias lindas para ir.

  • Ademar de Barba diz: 1 de agosto de 2014

    Parabéns aos vereadores pela iniciativa. Espero que a prefeita homologue a decisão.
    Bombinhas está no fim da linha sem que ninguém fique prejudicado de chegar a outros destinos. Quem aqui chega somente deseja usufruir de suas belezas naturais, que são espetaculares. A taxa de R$ 20,00 por veículo é uma mixaria pelo trazer que desfrutará.
    Quem vinha somente passar o dia ficava mais tempos na fila do que aproveitando a praia e os restaurantes, sem contar que deixavam seu lixo, suas cagadas e mijadas. Pelo menos agora vão pagar pra prefeitura recolher seu lixo. Valeu

  • Lourival Borja Junior diz: 2 de agosto de 2014

    Ridículo. Impede o direito de ir e vir do cidadão. É medida INCONSTITUCIONAL. Absurdo instalar radar pra tarifar quem entra na cidade.

  • Alexandre diz: 2 de agosto de 2014

    Parabéns tem que ser muito Idiota para parabenizar uma coisa desta .. Uma das coisas mas ridículas que vi na minha vida nos últimos tempos !!!!!

  • dani sperber diz: 2 de agosto de 2014

    lamentável… é difícil até fazer um comentário sobre isso, pois foge do surrealismo e ainda não temos definição pra isso…

  • Henri diz: 2 de agosto de 2014

    É uma vergonha ! Todas as cidades tem meio ambiente ! Triste é escutar de alguns moradores … “Se não gostaram, não venham” … Fiquem sabendo que tem turistas que respeitam o meio ambiente, e aqueles que não respeitam deviam ser multados, com uma fiscalização rígida e eficiente, através de um projeto dos nobres vereadores. Não é a questão se é muito ou pouco, o valor …. É a questão da afronta … Já pagamos impostos elevadíssimos !!!

  • Débora Fraga diz: 2 de agosto de 2014

    Isso só é bom para moradores, que terão mais Paz… já para os turistas mto ruim, se acham que vão lucrar com isso estão enganados, alias vão perder os TURISTAS que vão optar por outras cidades!

  • Marisa diz: 2 de agosto de 2014

    RIDÍCULO!!! Se esses vereadores e a prefeitura realmente tivesse interesse em preservar o meio ambiente como alegam, investiriam mais em fiscalização de obras irregulares, desmatamento, controle da poluição, infraestrutura. E a falta de recolhimento do lixo no fim do ano? É culpa do turista também? E os esgotos a céu aberto? Porque eles não batem de frente com as construtoras? Vejo essa cobrança como a maneira mais fácil e desonesta de arrancar dinheiro do turista. Não se esqueçam que bombinhas não é a única em belezas naturais no estado e na região!!! Os turistas podem muito bem mudar seu destino e com certeza não será o maior prejudicado!!!

  • Luciano Henrique diz: 2 de agosto de 2014

    Querem fazer isso em Floripa???
    Se não fosse o turismo, principalmente dos gaúchos, Floripa seria ainda uma vila de pescadores!!!
    Só é o que é hoje graças ao turismo. Os imóveis só estão absurdamente valorizados graças ao turismo!
    Não tem indústria, nem comércio…
    Querem voltar a pescar para ter o que comer?

  • Jose Oliveira diz: 2 de agosto de 2014

    Sem comentários. O que vejo daqui alguns anos, terei que pagar os ar que respiro. O Brasil só vai tomar vergonha, quando trocar todos os políticos… Jogar toda essa quadrilha no vaso e dar uma boa descarga.

  • Luciano Henrique diz: 2 de agosto de 2014

    Então quer dizer que as filas nos mercados e engarrafamento no trânsito podem continuar desde que paguem 20 reais????
    Tenham santa paciência…querem arrecadar ou querem sossego???
    Gostaria de saber se os moradores de Bombinhas pagarão pedagio quando mandarem seus filhos estudar nos grandes centros, usar hospitais da capital, for ao shopping, aeroporto, etc…
    Nunca mais piso nessa cidade.

  • Marcos diz: 2 de agosto de 2014

    Meus parabéns aos vereadores e à Administração Pública de Bombinhas, que tomaram essa medida legal, sensata e necessária, para viabilizar esse lindo balneário à todos que o visitam ou que moram aí. Não existe atividade se prestação de serviço, tão poluidora quanto o turismo. O turista vai deixando seus restos, por onde vai passando. Alguém tem que limpar isso. Justo que sejam esses mesmos turistas. Quanto ao direito de ir e vir, elencado em nossa Constituição Federal, está garantido, visto que ninguém está sendo impedido de ir e voltar de Bombinhas mas sim, sendo cobrado para manter a limpeza do local que eles mesmos vão sujar, tal como o pedágio na estrada. Conservação. Justo. PARABÉNS !!!

  • EDSON MARQUES diz: 2 de agosto de 2014

    QUEM NÃO PAGA, CHEGARA EM SUA RESIDÊNCIA, CORRETO. OU SEJA, SÓ DOS BRASILEIROS. POIS OS ARGENTINOS, PARAGUAIOS E OUTROS, JAMAIS RECEBERÃO ESSAS TAXAS EM SUAS CASAS

  • AUREDI ALVIM CRUZ diz: 2 de agosto de 2014

    Sou morador de Bombinhas, acho um absurdo tal cobrança, pedágio disfarçado de Taxa de Preservação Ambiental, imagina se a cidade vizinha Porto Belo também resolve cobrar tal taxa….

  • Giulia diz: 3 de agosto de 2014

    Que absurdo isso, existe alguém que entende de leis na cidade, totalmente incondicional, querem elitizar a praia, mas o tiro vai sair pela culatra, os preços já são bem salgados em geral, quem vai já vai com o bolso preparado, e os serviços nem são tudo aquilo, e quem quer que isso se estenda a floripa, deveriam cobrar do prefeito e vereadores melhorias e investimento nos serviços de infraestrutura e cobrar melhor seus impostos, deixem de ser egoistas pois é muito bom para a cidade o dinheiro que o turista gasta, e é um absurdo quererem cobrar qq coisa em uma cidade que falta agua, falta luz, falta tudo no verão, não achem que brecar o turismo e querer só gente rica veraneando vai melhorar alguma coisa, deixem de ser arrogantes e elitista e cobrem do poder publico que são os únicos que podem resolver problemas que exigem investimentos e melhorias constantes.

  • sandro de oliveira diz: 3 de agosto de 2014

    Sai de itapema em 1986, a unica coisa que houve melhoria foi da iniciativa privada, por parte da prefeitura não houve melhoras a não ser do governo federal, como a duplicação da 101, o resto não passa de resto, entra ano sai ano e a INFRA ESTRUTURA é a mesma, Bombinhas não é diferente, o dinheiro chega mas, some, sabe-se lá para onde vai.

    SE DE FATO, houvesse interesse da prefeitura em proteger o meio ambiente, a mesma, e os mesmos políticos não permitiriam que fosse construídas tantas casas que invadiram área de preservação e que impedisse a visita da população, fato conhecido de todos que é contra a lei.

    Vendo o futuro, NÃO HAVERÁ MELHORAS E NEM INVESTIMENTO NA PROTEÇÃO DO MEIO AMBIENTE, pode apostar, só irão cobrar e não irão fazer nada mais, é costume em SC, não fazerem nada, onde eu morava desde 1981, até hoje está do mesmo, geito.

    Sem comentário Porto Belo que é só cabide de emprego.

    Falta é gente séria que de fato trabalha por SC, nem pensem que mudo minha opinião, visito esses lugares todos os anos, e lamento a invasão que sofreu essas cidades sem planejamento urbano e sem proteção ambiental vejam o Perequê, uma piada a mais de 30 anos.

    Essa é a dura realidade de SC, duvido que mudem, as prefeituras só servem para cabide de emprego e mais nada.

  • NATAL DOLZAN JUNIOR diz: 3 de agosto de 2014

    Isso que dá eleger políticos ignorantes que criam leis absurdas. Não podem querer sobrepor suas leias mais que as da constituição Federal. Anotem o nome de todos os vereadores que aprovaram esse absurdo e não os elejam mais nem para síndicos de prédio.

  • Elio diz: 3 de agosto de 2014

    Sinceramente inacreditável, cade o direito de ir e vir? comparam com Fernando de Noronha, só que lá tem um limite de pessoas que supostamente é o limite que suporta, agora cobrar taxa sem importar a quantidade de carros que entrar acho que é para arrecadar e alguém estar fazendo seus negócios. Se isso acontecer sou a favor de colocar um pedágio, esse sim com cancela para demorar mais, na descida do morro em Porto Belo de R$50, assim o pessoal de bombinhas fica por lá mesmo e no inverno quando precisar de hospital ou de trabalhar sintam na pele. Vergonhoso, com tudo que a gente paga ainda isso, Porque não param de fazer prédios?

  • Jordano diz: 3 de agosto de 2014

    A infraestrutura de Bombinhas é um lixo, sem hospitais, aeroportos, universidades, etc… Quando os moradores daquele brejo buscarem utilizar tais recursos em cidades maiores, devem receber o mesmo tratamento. VERGONHA.

  • Tanis Mara diz: 4 de agosto de 2014

    Saiu fora de nosso roteiro,com certeza.

  • Sara diz: 4 de agosto de 2014

    Adorei a boa nova! Quem não está gostando? Provavelmente quem aluga imovel nas praias vizinhas e passa o dia em Bombinhas e vai embora no final da tarde (fica no congestionamento) deixando seus restos em Bombinhas…
    20,00 reais é pouco na minha opinião para desfrutar o que a cidade nos dá. E aos que não querem pagar que tomem seu banho de mar e curtam as areias de Balneario Camboriu e etc…Quem sai de férias não chora por tão pouco r$20,00.
    E na minha opinião deve mesmo além do pedagio é ter estacionamento zona azul em toda a cidade! E vamos peneirar pq quem passa o dia em Bombinhas vem com sua caixa cheia de cervejinha e farofa. E quem lucra com isso mesmo?
    Parabéns Prefeita pelo empenho e dedicação.

  • Porto Belo deve procurar a Justiça para questionar pedágio em Bombinhas | Guarda-sol diz: 4 de agosto de 2014

    […] lei que institui a Taxa de Preservação Ambiental (TPA) em Bombinhas pode causar um problema sério para moradores de Porto Belo, que não foram incluídos […]

  • Nicole diz: 4 de agosto de 2014

    Acho que R$ 20,00 não são caros para quem vai passear um dia na cidade. Vai ficar caro para quem aluga imóvel em Porto Belo (e região) para economizar e vai para lá todo o santo dia. E é exatamente essa a idéia. Quem se hospeda em Bombinhas já está pagando muito mais nas diárias e nos restaurantes, tem o direito de ao menos não ficar 3 horas no trânsito para andar 5 km. Só espero que além de espantar os farofeiros, esse dinheiro sirva para alguma coisa, especialmente para resolver o problema da falta d’água, que ocorre toda vez que os prédios e pousadas recebem um pouco mais de hóspedes, isso é muito vergonhoso. Concordo também com quem citou a sinaleira de Porto Belo, foi a pior coisa que fizeram. Filas enormes e demoradas por causa de uma sinaleira que não serve para praticamente nada, pois raramente passam carros cortando a avenida principal e quando passam, são poucos. Pena que aí já é outra prefeitura.

  • Prefeito diz: 4 de agosto de 2014

    Tem um monte de leigo falando que é inconstitucional. Nem sabem o que é isso. Se pensarem um pouco o objetivo realmente é reduzir o número de pessoas que vão vir a Bombinhas, os que estão se queixando que não vão mais vir para cá por causa de R$20, não se preocupem, não farão falta alguma.
    Agora realmente essa medida isolada não terá objetivo, depende de muitas outras ações que devem ser fiscalizadas.

  • Paulo Rossi diz: 4 de agosto de 2014

    Este projeto tem como objetivo selecionar os turistas e visitantes da cidade.
    A muito tempo as pessoas tem feito sua matuta para levar a praia,
    a tendencia das praias esta indo em direção a este caminho .

  • iara j. s. da costa diz: 4 de agosto de 2014

    Concordo e a taxa deveria ser de R$ 50,00. ótimo.

  • Marcelo Serra Gaucha diz: 4 de agosto de 2014

    Quando vamos ao litoral já pagamos um absurdo pela alimentação (que normalmente são lugares sujos e cujo atendentes não usam vestimenta adequada: avental, luvas e tocas) , pagamos caro pela estadia, quem tem casa na praia paga IPTU e o que recebemos em troca?
    ESGOTO SEM TRATAMENTO correndo direto para o mar, praticamente nenhum tipo de recolhimento de lixo a beira mar, calçadas e RUAS ESBURACADAS, fora da área central muito mais mato e muitos buraco e NADA DE CALÇADAS. Fora a TOTAL FALTA DE SEGURANÇA PÚBLICA que já é ruim em época de veraneio, fora dela então é pior que favela.
    Essas cidades deveriam criar vergonha na cara.
    Pagamos como se fosse Miami e recebemos em troca um verdadeiro HAITI !!!!

  • IRAN diz: 4 de agosto de 2014

    Incostitucional que bombinhas esta fazendo cobrando pedágio, sou campista no retiro dos padres a 10 anos, pago diaria no camping de toda minha familia e agora vou ter que pagar por algo que a constituição brasileira me assegura que é ter livre acesso em todo território nacional ,ENTÃO POVO CATARINENSE E TURISTAS VAMOS INCENTIVAR A PREFEITURA DE PORTO BELO A COBRAR PEDAGIO DOS MORADORES DE BOMBINHAS PARA PODER PASSAR, ACREDITO QUE ISSO ELES TBM NÃO GOSTARIAM KKKKKKKK

  • Luiz diz: 4 de agosto de 2014

    Fiz questão de ler todos os comentários, e cheguei a conclusão que nem 5% das pessoas que dizem que vem até aqui conhecem realmente Bombinhas como os moradores.
    1º Segundo acesso não é prioridade para o município que só tem saneamento básico em um bairro.
    2º Bombinhas é uma península (formação geológica consistindo de uma extensão de terra que se encontra cercada por água por quase todos os lados, com exceção da porção de terra que a liga com a região maior), essa porção de terra é Porto Belo, temos bem dizer as mesmas dificuldades de uma ilha, pois água, energia elétrica tudo precisa passar por porto belo.
    3º Acompanhem o site da prefeitura e observem as 202 obras que estão em andamento ou que começará nos próximos anos. Uma delas será bem notória para o turismo (Nova pavimentação da Leopoldo zarling e calçadão de Bombas)
    4º Balneário Camboriú e Itapema pagaram o preço do crescimento, cade o meio ambiente preservado e a cultura local? Onde estão as praias com balneabilidade e os ranchos de pesca e os engenhos de farinha? Bombinhas as tradições ainda são mantidas.
    5º Comparar a arrecadação de Balneário Camboriú de quase 700 milhões por ano com Bombinhas que não chega a 70 milhões é piada. Isso que são os menores munícipios do Estado, mas não troco o mar de bombinhas por de balneário por nada. Se bombinhas optasse pela verticalização provavelmente já teria saneamento, vias asfaltadas, mas as belas praias não.
    6º Faça um comparativo com outros municípios menores de 16 mil habitantes e observem o quanto de projetos aprovados no estado e em Brasilia esses municípios tem e o quanto Bombinhas tem. Os funcionários públicos municipais não estão tomando cafezinho e sim trabalhando o bastante, pq o município só será bom par ao turista quando é para os moradores. É uma visão preconceituosa de funcionário público é ladrão e malandro, não generalize.
    7º Muitos de vocês não ficam sem água em casa de 20 de dezembro a 05 de janeiro como já fiquei em verões passados.
    8º Cerca de 75% do território é formado por áreas de preservação da Mata Atlântica.
    9º Bombinhas tem apenas 22 anos de emancipação política, a culpa de não ter estrutura vem antes de se emancipar e das gestões que passaram, porém cada um fez um pouco, uns mais outros menos.
    10º Um hospital para uma cidade de 16 mil habitantes? Quero descobrir qual cidade que tem esse poder de manter um hospital para esse nº de população.
    11º Muitos turistas, chegam na praia com sua caixa de isopor cheia de cerveja, frango assado e se quer são capazes de levantar e deixar seu lixo no lixeiro, e quando pedimos para ser um pouco mais educado, riem da nossa cara, nos chingam e ficam tirando sarro “to pagando”, isso é fato! E não é só estrangeiro que é “porco” tem muito brasileiro por ai são bem piores.
    12º SC é um estado abençoado, tem muita praia bonita na região, porém nem todas oferecem a mesma estrutura que Bombinhas tem (nº de leitos perde apenas para Balneário e Floripa), possui variedade de restaurantes e em relação de preços, vejo como qualquer outra cidade, Buenos Aires, Gramado, Garopaba, SP, Lisboa são bem dizer elas por elas, e a segurança então? É comum ver famílias, jovens passeando pela avenida as 3 da manhã durante o verão. Em relação aos arrombamentos, acontecem, principalmente com os turistas que ficam com a cabeça no mundo da lua, mas não são gente daqui e um acesso só dificulta a fuga, particularmente ainda acho Bombinhas tranquila
    13º Quantidade de lixo gerada principalmente no final de ano, é uma consequência da super lotação da casas e apartamentos, casas alugadas para 06 pessoas e no dia 31 de dezembro chegam até ter 13, 14, dormindo literalmente pelo ladrão (redes, barracas, sacadas, dentro de carro), se a entrada de pessoas respeitassem a capacidade de carga a falta de agua, luz e a recolha de lixo daria conta, falta é consciência das pessoas que acabam com nossa cidade.
    14º Esse excesso de pessoas só prejudica as vias publicas, vários carros são deixados estacionados dias nas ruas, atrapalhando o comercio da cidade. Você acha que um comerciante fica feliz com o farofeiro que deixa o carro o dia todo na frente do seu estabelecimento e ainda deixa o lixo na calçada quando vai embora?
    15º Pagamos as maiores taxas de lixo do País, lixo de 500 mil pessoas custeadas por 16 mil pessoas, isso sim é justo?
    16º inconstitucional é acabarem com uma bela cidade como estão fazendo, isso sim é inconstitucional, duvido que vocês viriam banhar-se num mar cheio de merda.

    Esses são os argumentos para defender a implantação da TPA na cidade, Bombinhas é um paraíso e precisa de cuidados, veja quanto custa os pedágios para serra gaúcha, litoral paulista, e outros destinos. Para gastar com cerveja, cigarro e outras drogas ninguém reclama, mas na hora de ajudar uma cidade a preservar a sua beleza, metem o pau, se todos viessem de ônibus pagariam no mínimo R$ 3, já 5 pessoas num carro pagaria R$ 4. Infelizmente as pessoas só dão valor quando doi no bolso. O que me fez rir é dizer que floripa seria uma vila de pescadores se não fosse os gaúchos, por favor né? o Turismo de floripa é muito mais que só gaúchos, e sim de todo mercosul, paulistas, estados do centro oeste… Não gosto de generalizar, mas para essa pessoa que escreveu isso digo: por que não fica na praia gaúcha e faz de lá uma floripa da vida? Ah esqueci… a areia é dura, o vento come solta na cara, a água é turva e a estrutura então nem se fale. Concordo, que falta uma via de acesso descente, atrativos estruturados, banheiros e chuveiros nas praias, mas isso é um motivo pra começar a mudar, logo a avenida do “valão” avenida do falcão, avenida geral de Bombinhas será outra. Mas por favor, não ofenda a minha cidade e o povo daqui, pois garanto que a cidade de vocês se bobiar é um “lixo” bem pior e os políticos bem mais corruptos e sem peito para tomar tal decisão! Parem de olhar para o próprio umbigo, pois quem curte Bombinhas não troca essa praia por nada, e leiam mais, pois muitas informações estão a disposição, mas a preguiça é tanta que não são capazes de procurar antes de postarem tanta besteira.

  • luciano diz: 5 de agosto de 2014

    fui para la na ultima temporada.tenho uma ducato me cobrarão 230.00 reais para entrar

  • Ministério Público avalia legalidade do pedágio ambiental de Bombinhas | Guarda-sol diz: 5 de agosto de 2014

    […] Belo, que também responde por Bombinhas, instaurou um procedimento para avaliar a instituição da Taxa de Preservação Ambiental (TPA), regulamentada na semana passada pela Câmara de Vereadores. A promotora Lenice Born da Silva […]

  • Alexandra Lindner diz: 5 de agosto de 2014

    Chamar de “Taxa de Preservação Ambiental” é piada constitucional.

  • Everton diz: 6 de agosto de 2014

    Isso é uma vergonha! Esse país tá todo errado.

    Não vejo a hora de me mudar para Europa. Eu vou é para Londres.
    Lá só terei que pagar R$ 31,00 para entrar de carro no centro da cidade.

    Começaram a cobrar essa taxa lá quando o PT assumui o governo da cidade em 2003.

    Coisa triste esse Brasil.

    Sim! Ironia se escreve sem H.

  • Carlos diz: 6 de agosto de 2014

    Já fui em Bombinhas linda cidade, concordo com quem acha um abuso cobrar eu não volto nunca mais ,nem um tostão pra bombinhas ,turistas de outros estados sabendo disso por redes sociais não voltam nunca mais, ruim para o comercio da cidade.

  • Luiz Fernando Cavalcanti diz: 7 de agosto de 2014

    Sabem o que vai acontecer ? Antipatia Geral por Bombinhas !

    Fuga de turistas, que vão ficar com raiva de ter que pagar para entrar na cidade.

    Não importa o valor que seja. É aviltante, é revoltante ser privado do direito fundamental de ir e vir garantido pela Constituição Federal.

    Estão rasgando a Constituição, na nossa cara !

    Quem não admite e não aceita isto não vai mais para Bombinhas. Se a moda pega e outras cidades resolverem também inventar uma taxa deste tipo, não vamos mais poder andar livremente pelo nosso país. Isto não podemos admitir !

    Então, só nos resta boicotar Bombinhas, até que o povo que não tem culpa e vai ser prejudicado, exija que seus governantes cancelem esta medida absurda.

  • edilson diz: 8 de agosto de 2014

    Acho incontitucional esse tipo de cobrança. Além disso com certeze vai afastar o turismo de pessoas mais simples na cidade.

  • Bombinhas cria lei para isentar Porto Belo de pedágio ambiental | Guarda-sol diz: 8 de agosto de 2014

    […] A prefeitura de Bombinhas encaminhou projeto de lei à Câmara de Vereadores para isentar os moradores de Porto Belo da Taxa de Preservação Ambiental (TPA). […]

  • Audiência tardia | Guarda-sol diz: 12 de agosto de 2014

    […] semanas após a regulamentação da Taxa de Preservação Ambiental (TPA), a prefeitura de Bombinhas resolvou convocar audiência para, enfim, discutir a medida com a […]

  • Ministério Público avalia constitucionalidade do pedágio ambiental de Bombinhas | Guarda-sol diz: 27 de agosto de 2014

    […] de Porto Belo, encaminhou à 2ª promotoria da cidade cópia do inquérito que apura a legalidade da Taxa de Preservação Ambiental de Bombinhas, a TPA. A 2ª Promotoria é responsável pelas questões que envolvem a […]

  • Estrangeiros terão que pagar taxa ambiental de Bombinhas na hora em que entram na cidade | Guarda-sol diz: 8 de setembro de 2014

    […] prefeita de Bombinhas, Ana Paula da Silva, decidiu alterar o modelo previsto para a cobrança da TPA entre os estrangeiros que chegarem à cidade após a instituição do pedágio […]

  • PAULO ROBERTO NARBON diz: 8 de setembro de 2014

    Vamos utilizar essa taxa em todas as cidades do Brasil, assim fica mais justo, conheço muita gente que mora em Bombinhas e trabalha em Itapema, B. Camboriú e o transito nessas cidades também é insuportável e nem por isso vamos criar uma taxa absurda, coisa de louco mesmo.Resumindo pimenta no olho dos outros é remédio.

  • Celso diz: 10 de setembro de 2014

    Deveriam cobrar R$ 1.000,00 de taxa. Daí ninguém mais iria pra esse lixo que é Bombinhas. Fiquem em B. Camboriú que sabe receber o turista a muitas décadas.

  • Leandro diz: 16 de setembro de 2014

    Costumava ficar hospedado nos hoteis em Bombinhas ao menos uma semana por ano nos meses de outubro a novembro. É uma pena, pois estou procurando outros destinos. Existem muitas opcoes tao bonitas quanto e sem essa palhacada. Aqui, um turista a menos. Boa sorte aos comerciantes da regiao.

  • solange rugik gomes diz: 24 de setembro de 2014

    Mudei para Bombinhas em agosto de 2013 e meus 3 veículos ( 1 carro e 2 motos) estão emplacados pelo estado do Paraná, pois a transferência de estado me custaria em torno de R$ 500,00 cada um. Mantive então as placas de origem. Ao fazer o cadastro para isenção da taxa de TPA, fui informada que isenção é para cada inscrição imobiliária um veículo!!!! UM IMÓVEL = 1 VEÍCULO!!!
    . MESMO EU SENDO MORADORA E PAGANDO TODOS OS IMPOSTOS!!!!
    Que lei obriga a pessoa a ter a placa do veículo da cidade onde reside???
    Quem conhece Bombinhas na temporada sabe que o acesso é totalmente complicado e que a moto facilita muito!!!
    POis bem sou moradora e vejam a minha situação!

  • Gustavo diz: 27 de setembro de 2014

    Aprovo totalmente a cobrança da taxa. Mas a mesma precisa ser mais clara para que não gere conflitos e discussões. Como ficará a situação de quem aluga casas na cidade ou que se hospeda nas pousadas, como é o meu caso. Passarei 10 dias em Bombinhas em fevereiro de 2015 e em contato com a prefeitura fui informado que terei que pagar a TPA caso saia da cidade para visitar alguma atração próxima. Acho que nestes casos a TPA deveria ser cobrada, mas apenas uma vez e não da forma como estão querendo fazer. Com a palavra a Prefeitura de Bombinhas.

  • TPA de Bombinha será três vezes mais cara que a de Ilhabela (SP) | Guarda-sol diz: 29 de setembro de 2014

    […] Dona de uma natureza exuberante, Ilhabela é um dos exemplos que inspiraram a criação da Taxa de Preservação Ambiental (TPA) em Bombinhas. […]

  • leandro medina diz: 17 de outubro de 2014

    O problema destas leis é o direito do cidadão de ir e vir do que é negligenciado, sou do sul pago muito bem nas diárias dos hotéis, poderia ser repassado o custo de melhorias e lixo da cidade para quem fatura veramente com os turistas, ai eu pago pra ver se tem prefeito e vereadores de verdade na cidade. Coloque uma bilheteria com vendas de entrada na entrada da cidade, mais pratico, um pardal intimidando as pessoas… R$ 20 para carro transitar é o pedágio mais carro da historia.

  • moroembombinhas diz: 21 de outubro de 2014

    Isso é uma Incompetência!!! Um absurdo!!!, Bombinhas tem o IPTU mais caro do Brasil. Nos é que pagamos o calçamento das vias publicas, as calçadas tivemos que refazer, zero custo para a prefeitura. Tem posto de saúde???? Tem e escolas esta 100% parabéns. Mas é praticamente só isso. Vamos administrar um pouco mais consciente com a realidade. Vamos aos fatos. Onibus de turismo em alta temporada, não tem onde estacionar. Porque que não fazem um terminal, com banheiros, descanso rápido para os motoristas. Que façam atrativos, dependemos de todos os Turistas. Não é limitar que vai resolver os problemas. a cidade cresceu. A anos a traz participamos da liberação de uma verba para a segunda adutora de agua, onde esta esse dinheiro? Onde esta essa segunda adutora? Parem com isso, vamos cair na realidade. Prefeita pise no chão, calma! Ainda acreditamos. Tem muitos outros meios para arrecadar mais. Nos dependemos dos Turistas, veja a realidade de outros Balneários, por exemplos Paraná onde alto custo pedágios, tornou as praias praticamente abandonado, você quer isso? Desvalorização dos imóveis? Passe alguns dias la por fevereiro ou março, vai lá. Precisamos sim de todos e que sejam sempre bem vindos. Digo todos, essa taxa é descriminação com os mais humildes. Novamente, faça mais atrativos, termina logo esse calçadão da praia, reforma da Leopoldo Zarling e outros. Incentive turismo ecológico (trilhas) faça mirantes. incentive esportes náuticos, faça trapiches para pescas. saídas de embarcações em locais seguros para evitar acidentes. Incentivar comercio o ano todo com um local de revenda das fabricas de Brusque e cidades próximas. Incentivar mais os Turistas de navios. Eventos anuais. Festas. Esqueça essa taxa. seja rigoroso no controle liberação prédios grandes, não libere construção próximo aos morros. Vamos ser um exemplo. temos certeza que você vai ser um exemplo para todo o Brasil. Acho que é a palavra de todos.

  • moroembombinhas diz: 21 de outubro de 2014

    Sobre o comentário do Luiz: Amigo Luiz, sou também morador aqui de Bombinhas. Admiro essa cidade e acompanho a degradação que estamos vendo a cada dia. Mas sou contra essa taxa, por que todos tem o direito de ir e vir. Não é cobrando uma taxa que vai salvar a cidade. Ja na aprovação, uma semana depois a Prefeita já quis liberar uma construção irregular em uma área de preservação. Já quiseram modificar o Plano Diretor para liberação de prédios grandes. Veja Bombas e os prédios liberados na área da praia. Praticamente você fica ouvindo o noticiário e filmes da TV da casa em frente a praia. Só mais esse pra detonar,,,, outro dia fui passear a pé no caminho passando no Caixa D´aço, você já foi até o fim? Tem certeza? Você já viu como esta aquilo? Sem comentários. Vamos ser realistas, sim. Bombinhas é uma Peninsula, limitado, vamos frear essas megas construções. Vamos deixar sim os Turistas, sem eles aqui não seria nada. Tem outros meios.

  • Eliane diz: 28 de outubro de 2014

    Simples não vou mais!!!! Sei que muitos trabalham no verão para arrecadar dinheiro para viver no inverno… pois essa cidadezinha não oferece nada a seus habitantes que se vivem do turismo e com o dinheiro dos turistas!!!

  • Eliane diz: 28 de outubro de 2014

    Simples não vou mais, e não e pelos 20,00 reais, e sim pelo absurdo!!!! Sei que muitos trabalham no verão para arrecadar dinheiro para viver no inverno… pois essa cidadezinha não oferece nada a seus habitantes que se vivem do turismo e com o dinheiro dos turistas!!! E tem gente que reclama do turista… Vai reclamar desses políticos que só querem dinheiro… E não se iluda … Vai ficar tudo igual!!!

  • Elias diz: 28 de outubro de 2014

    Tantos lugares para ir.. Bombinhas não vai mais ver a cor do meu dinheiro…. Exploram pouco o turista ai! onde uma agua mineral custa 5,00 reais… Tem gente que mora num lugar turístico e não sabe!!?? Não gosta dos turistas? Se mude, simples! Agora querer acabar com o direito de ir e vir do outro, achando-se dono do lugar, é o fim!! E mais tiro férias 15 dias, pago geralmente bem cara as diárias… E ainda vou ter que pagar para não ficar cárcere!! kkkkk

  • Rogério Mattos diz: 24 de novembro de 2014

    Será que a Prefeitura incluiu também algum “imposto a mais”, para os comerciantes do local,já que nesse período os preços ficam exorbitantes,e nunca tem uma fiscalização para diminuir esse abuso que só vem crescendo.Ou quanto a isso esta tudo bem ?

  • Nelvio diz: 10 de dezembro de 2014

    Fui algumas muitas vezes em bombinhas apenas almoçar em restaurantes de amigos meus, resumindo, fui gastar dinheiro, não vou mais…. Posso ir em Balneários ou Itapema que tambem tem ótimos restaurantes,ou talvez até melhores….bye

  • Regina diz: 29 de dezembro de 2014

    Um absurdo! Bombinhas não é uma unidade de conservação ambiental, tampouco parque nacional de proteção ambiental. Essa medida inconstitucional, que possui vício já na sua iniciativa, pois não se trata de competência do município. O que me admira é ler as imbecilidades que os frequentadores ou moradores escrevem, concordando com essa medida incabível. Estão cerceando a liberdade de ir e vir do cidadão, querendo abastecer ilegalmente o cofre público, extorquindo dinheiro do turista que vai a praia, deixa seu dinheiro na cidade, faz circular o capital, enriquece o comércio e engrandece o local. Todos nós já pagamos impostos suficiente para termos estradas de qualidade. Agora, vir com esse papo que os turistas estão engarrafando as entradas da cidade…Que absurdo. Com todo o dinheiro que arrecadam, se fosse bem investido, teríamos mais e melhores estradas e condições de estada na praia, sem necessidade de sobrecarregar o cidadão que trabalha o ano todo para pagar impostos ao governo, daí chega no verão, se quiser ir à praia, tem que se submeter a taxas diárias, é estarrecedor.

  • Liana diz: 19 de fevereiro de 2015

    Ministério Público, por favor se mexam, isto é uma absurdo. Então cada vez que a pessoa vai passear nas praias vizinhas vai pagar novamente ????

  • Hélcio Renato Ricci Jorge diz: 27 de setembro de 2015

    Atitude mais ridícula que essa será impossível, imagine se a moda pega! Voltaremos ao período medieval, em que cada cidade constituía um estado. O próximo passo seria uma guerrear contra a outra, pois estariam impondo restrições mesquinhas para cidadaõs irem e virem. Isso abre um precedente para todas as cidades cobrarem suas taxas, o que é no mínimo anticonstitucional. Já que as autoridades de Santa Catarina saõ omissos, naõ mais pisarei nessas cidades. Vou a Florianópolis,onde tem mais praias e menos governantes mesquinhos. Afinal,naõ estamos no Brasil?

  • Mariza Rodrigues de Lima diz: 27 de setembro de 2015

    Impressionante até que ponto chega a mediocridade e mesquinharia de maus governos .Qualquer jumento poderá notar que uma atitude dessas vai resultar em grande prejuízo para uma cidade.Todo cidadão um pouco mais inteligente ,nunca irá aceitar uma medida dessas, e, simplesmente irá mudar de roteiro. O futuro dirá, haverá grande queda de arrecadação , e muita falência. Afinal naõ saõ somente essas praias que existem, particularmente,naõ piso mais por aí, vou para outras praias,onde naõ se fazem esses ” ASSALTOS A MAÕ DESARMADA’

  • Nilo diz: 14 de janeiro de 2016

    Podem cobrar, tenho mais de 9 mil km de litoral para escolher onde ir. Se preocupem de colocar pelo menos um BANCO 24H que, vergonhosamente, a cidade NÃO TEM. Gastei um dia inteiro pra sair e voltar à cidade apenas pra sacar dinheiro. Uma vergonha.

Envie seu Comentário