Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Risco às obras de ampliação do aeroporto de Navegantes provoca união de lideranças

02 de agosto de 2014 5
Foto: Marcos Porto

Foto: Marcos Porto

 

Demorou. Mas na sexta-feira, pela primeira vez nos últimos anos, prefeitos da região reuniram-se com a Infraero e as associações empresariais de Itajaí e Navegantes para decidirem, enfim, que a ampliação do Aeroporto Ministro Victor Konder precisa de esforço coletivo e pressão política para que saia do papel. A obra, que está emperrada há 18 anos, tem poucos meses para caminhar, pelo menos no quesito desapropriações. Caso contrário, pode ficar fora do plano de investimentos na aviação regional do governo federal para o ano que vem.

O cenário hoje é de 70% das desapropriações concluídas, mas com imóveis ainda não entregues à União pela prefeitura. Entre eles, uma doação do Estado para a cidade, feita há anos, que nunca passou pelo cartório de registro de imóveis.

Também há um terreno que foi embargado pela Fatma porque estava servindo de bota-fora para a prefeitura e acabou recebendo lixo hospitalar. Uma empresa foi contratada para fazer análise da área e deve entregar um laudo sobre a situação do solo. Segundo o vice-prefeito de Navegantes, Emílio Vieira, dados preliminares indicam que não houve contaminação do solo – pelo menos um alívio.

Os dois problemas haviam sido informados pela coluna no início de julho e, de lá para cá, nada caminhou. A lentidão tem sido a marca registrada do projeto, o que tem incomodado o empresariado.
A reunião de sexta-feira foi convocada pelo presidente da ACII, Eclésio da Silva, e pelo presidente da Acin, Osmari Castilho Ribas. Ambos concordam que a ampliação de Navegantes tem que passar a ser encarada como prioridade regional. E pra ontem.

Foto: Rafaela Martins

Foto: Rafaela Martins

Pressão

Os prefeitos da região decidiram pressionar por uma audiência nas próximas semanas com a Infraero em Brasília e com a Secretaria de Aviação Civil. A expectativa é conseguir sensibilizar o governo federal para garantir os investimentos para Navegantes.

 

 

Recordista

De acordo com o superintendente da Infraero em Navegantes, Marco Aurélio Zenno, o aeroporto é hoje o maior movimentador de cargas do Estado, o 7º no país em importações, e deve terminar o ano com 1,3 milhões de passageiros. Números que têm crescido ano a ano e que, diante do desenvolvimento da região, já justificariam os investimentos.

A movimentação no aeroporto rende impostos e aumenta a arrecadação do município de Navegantes, que ficou apenas com a responsabilidade de pagar pelos processos de desapropriação que forem parar na Justiça. Difícil entender, então, por que é tão complicado fazer o projeto andar.

 

Comente e compartilhe

comentários

Comentários (5)

  • Carlos diz: 2 de agosto de 2014

    A explicação para o projeto não anda já foi dada pelo Moacir Pereira: é por que a prioridade do governo federal é gastar a verba em aeroportos de Cuba

  • daniel diz: 2 de agosto de 2014

    Mais uma vergonheira do nosso estado. Ate q enfim decidiram tentar agilizar o processo. É uma falta de respeito com o vale e municipios o estado do aeroporto e sua falta de infraestrutura. Reforma urgente na pista e tb na area de embraque e saguao. Ahhh sem co tar a mafia dos taxistas que fazem uns as linhas longas e outros sobrando as minguas corridas pro ferry boat. É o unico po to de taxi que conheco que nao pegas o primeiro carro da fila para qualquer corrida….. sugiro a reporter uma i vestigacao sobre esta mafia e a publicacao de uma materia sobre os taxistas titulares e reservas do aeroporto.

  • debatin diz: 3 de agosto de 2014

    muitas vezes critica-se o governo federal (mas) os estados e municipios nâo fazem sua parte,está na hora de nòs povo fazer a nossa parte,quem sabe assim as coisas andam mais rapido

  • Pedro diz: 3 de agosto de 2014

    Agora ficou um pouco mais fácil de entender, a prefeitura tucana de Navega tá travando tudo! Oh atraso! E como o lixo hospitalar vai parar no terreno a ser desapropriado? Navegantes não ter coleta do lixo seletivo e reciclável já é um absurdo em tempos de sustentabilidade, agora o lixo hospitalar é loucura. Irresponsáveis! Muito $$$ pouca gestão.

  • Jose Brun diz: 3 de agosto de 2014

    O aeroporto de Navegantes é regional, outras prefeituras deveriam se envolver nesta campanha para obtenção da ampliação. Precisamos da ampliação do aeroporto e também de melhorias urgentes no acesso a ele. Poderiam verificar o que a AMFRI tem feito para conseguir essas melhorias?

Envie seu Comentário