Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Pressão no Complexo Portuário

06 de agosto de 2014 0
Foto: Marcos Porto

Foto: Marcos Porto

 

Há pressão na região para que o Complexo Portuário do Itajaí-açu deixe do programa Porto 24 Horas, instituído no ano passado pelo governo federal. A proposta era impulsionar a competitividade dos portos brasileiros com a disponibilidade de liberação das cargas o dia todo, sete dias por semana. Mas por aqui a ideia esbarrou, desde o início, na falta de efetivo.

A situação ficou mais complicada desde que um dos dois engenheiros agrônomos que atuavam na fiscalização teve a aposentadoria anunciada, na semana passada _ o que, embora a informação não tenha sido ainda confirmada pelo governo federal, poderia tirar o Complexo Portuário do esquema imediatamente.

A reclamação do setor é que, com a necessidade de fiscais 24 horas de plantão, é reduzida a força de trabalho nos momentos em que há demanda e reforçada a fiscalização em horários desnecessários, o que reduz a produtividade. Entidades como o Sindicato dos Despachantes Aduaneiros já encaminharam reclamações sobre a mudança à Fiesc e à Fecomércio, mas ainda não tiveram respaldo do governo.

O superintendente do Porto de Itajaí, Antônio Ayres dos Santos Junior, reconhece que o modelo antigo de plantões era mais eficiente, com disponibilidade de pessoal nos momentos em que havia cargas a liberar.
A expectativa é que, com a nova baixa de efetivo por aqui, o governo federal acabe cedendo à pressão.

Comente e compartilhe

comentários

Envie seu Comentário