Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Enfim, o edital

18 de setembro de 2014 0
Foto: Marcos Porto

Foto: Marcos Porto

O ministro dos Portos, Cesar Borges, e o governador em exercício, desembargador Nelson Schaefer Martins, vêm hoje a Itajaí para a assinatura do edital de licitação das obras da primeira etapa da bacia de evolução. Com orçamento de R$ 130 milhões, pagos pelo Governo do Estado, a empreitada inclui a retirada das guias do Molhe Sul e das estruturas submersas do Molhe Norte, além de dragagem. A expectativa é que as obras garantam a entrada de navios de até 335 metros de comprimento até 2016.

Se tudo correr como o previsto e os trabalhos iniciarem em janeiro, como é esperado pela superintendência, começará então uma nova batalha: é preciso garantir a segunda etapa da obra, que será feita pelo governo federal e custará R$ 248 milhões, para que Itajaí e Navegantes possam receber navios de até 366 metros, que já estão navegando mundo afora.

Há previsão orçamentária da segunda etapa para o ano que vem em Brasília, mas não há expectativas de que o ministro anuncie hoje em Itajaí a data da licitação.

A obra da bacia é necessária para garantir a movimentação de navios e manter em alta a economia da região. É coisa séria, e já está atrasada.

Em 2012, quando anunciada pela autoridade portuária a necessidade de abrir uma nova área de manobras para receber grandes navios, a intenção era que pelo menos a primeira parte da obra estivesse pronta em 2014 e a estimativa era que o prejuízo chegasse a R$ 30 milhões a cada mês de atraso _ informação da qual a superintendência do porto recuaria após as primeiras demoras.

Com a assinatura do edital, a obra parece que enfim vai sair do papel. Que caminhe com a celeridade que merece.

Comente e compartilhe

comentários

Envie seu Comentário