Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Futebol em SC: Clubes ainda não solicitaram vistorias para o Catarinense 2015

29 de setembro de 2014 0
Foto: Marcos Porto

Foto: Marcos Porto

 

A Federação Catarinense de Futebol (FCF) e  representantes da Polícia Militar, dos Bombeiros e do Ministério Público de Santa Catarina receberam os clubes nesta segunda-feira em Balneário Camboriú para alinhar regras e prazos para vistorias nos estádios. Os clubes que disputam a Série A e B do Catarinense 2015 têm até 24 de outubro para requisitarem as vistorias necessárias aos órgãos competentes. Até agora, porém, nenhum deles solicitou a visita de inspeção.

- Não vamos dar colher de chá a ninguém. Segurança é importante e vistoria nos estádios é lei – afirmou o presidente da FCF, Delfim de Pádua Peixoto Filho.

A reunião de ontem teve o objetivo de evitar a corrida por vistorias e laudos que, muitas vezes, terminam com clubes de portas fechadas para o torcedor quando inicia o campeonato. Os documentos foram solicitados com antecedência atendendo a um Termo de Ajuste de Conduta firmado no ano passado com o MPSC.

Os laudos técnicos das vistorias deverão ser protocolados na FCF até o dia 25 de novembro e os clubes terão até 7 de janeiro para apresentar os laudos finais, já com as alterações necessárias feitas e vistoriadas.

Tenente-coronel Márcio José Cabral, responsável pelas vistorias da Polícia Militar, reforçou os pontos de atenção dos clubes em relação ao Estatuto do Torcedor. Informou sobre as responsabilidades legais das entidades e sobre medidas que precisam ser cumpridas, como a exigência de uma ambulância para cada 10 mil torcedores e a definição de planos de emergência, feitos em conjunto com as forças de segurança.

Sandro Barreto, assessor jurídico da SC Clubes, pediu que sejam acrescentados ao TAC também os clubes das séries C e D, para padronizar as exigências. O  Ministério do Esporte exige quatro laudos técnicos aos clubes: da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros Militar, Vigilância Sanitária e Engenharia.

Comente e compartilhe

comentários

Envie seu Comentário