Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

TPA de Bombinhas será três vezes mais cara que a de Ilhabela (SP)

29 de setembro de 2014 5
Foto: Marcos Porto

Foto: Marcos Porto

 

O arquipélago de Ilhabela, em São Paulo, foi eleito pelos leitores da revista Viagem e Turismo como o melhor destino de praia do país.

Dona de uma natureza exuberante, Ilhabela é um dos exemplos que inspiraram a criação da Taxa de Preservação Ambiental (TPA) em Bombinhas.

Assim como pretende a cidade catarinense, por lá o dinheiro arrecadado com a tarifa é usado em ações ambientais como a gestão do lixo e a compra de materiais para a Secretaria de Meio Ambiente.

A diferença é o preço: lá a entrada para carros custa pouco mais de R$ 6. Aqui, vai custar R$20 – três vezes o valor do destino paulista.
Leia mais:

Ministério Público avalia constitucionalidade do pedágio ambiental de Bombinhas

 

Comente e compartilhe

comentários

Comentários (5)

  • rodolfo joaquim Benvenutti diz: 29 de setembro de 2014

    A natureza, as imagens cénicas, no caso do Globo terrestre, é um patrimônio da humanidade. Cuidar do meio ambiente, preserva-lo no sentido de mantê-lo às gerações futuras é responsabilidade de todos nós. No caso o de Bombinhas SC. e também o de Ilha Bela SP, com relação à taxa de ingresso acaba sendo mais um abuso do poder constituído, e é ainda, mais um fator de exclusão social. No caso de Bombinhas trata-se de uma cidade com o mínimo de infra estrutura, Não tem transporte público regular e a mobilidade urbana fica comprometida na alta temporada. A presente taxa tem por finalidade, diminuir o fluxo de turistas…, assim como a Alemanha foi dividida, por um obstáculo físico, por aqui a divisão de quem pode ou não, será ditado pelo poder econômico. A justificativa de que os benefícios virão pelos recursos da arrecadação, é uma balela, estamos cansados de saber que esses recursos, assim como tantos outros, acabarão sendo desviados pela corrupção, e pela falta cívica e ética da maioria de nossos políticos. Eu sou radicalmente contra. Acho que cabe ao Ministério Público, tomar uma decisão contrária a esta decisão

  • Jefferson Floriani diz: 29 de setembro de 2014

    Sou de Itajaí, sempre alugo apto em Bombinhas… não vou pagar taxa p entrar na cidade, pois quando vou já deixo meu dinheiro por lá, aluguel, restaurantes, lanchonetes etc.. é um absurdo… isso não existe… moro ao lado e tenho que pagar para entrar na cidade, e se não fosse um absurdo de caro ainda tem validade de 24 hrs.. Brasillllllllllllllllllllllllllllllll

  • Marcelo diz: 30 de setembro de 2014

    Tenho uma casa de família construída a “duras penas” pelo meu pai, a mais de trinta anos quando nem o Morro de Bombas era asfaltado. Hoje, com meu pai já idoso, a casa é frequentada pela minha família e pela família de meu irmão, principalmente nos fins de semana. Ao solicitar informações, descobri que somente um automóvel por imóvel será isento da taxa. Se eu pegar vinte dias de férias, serão quatrocentos reais de taxa. Tão achando o que? Que dinheiro dá em árvores? Já não pagamos impostos suficientes?
    Aproveito para deixar um recado para a Acib de Bombinhas. Não compro mais nada na cidade. Vou levar tudo de casa. Quando tiver que abastecer, vou parar em Porto Belo. Não vou mais nem a restaurantes ou bares.
    Vocês que se virem aí.

  • João Paulo diz: 30 de setembro de 2014

    Vale lembrar que para entrar em Ilha Bela tem que pagar a balça.
    Segue o link da reportagem do G1:
    http://g1.globo.com/sp/vale-do-paraiba-regiao/noticia/2014/07/travessia-de-balsa-entre-ilhabela-e-sao-sebastiao-sofre-reajuste.html

  • Samuel Batista dos Santos diz: 30 de setembro de 2014

    Conheço Bombinhas desde quando o acesso era poeira ou lama. Já deixei muito dinheiro por lá em todos estes anos. Agora não vou mais. Com essa taxa, nunca mais. Que os moradores fiquem com as praias e recantos para eles.

Envie seu Comentário