Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Impasse atrasa instalação de parquímetros em Balneário

09 de outubro de 2014 1
Foto: Marcos Porto

Foto: Marcos Porto

 

Os três parquímetros que foram instalados na região central de Balneário Camboriú em dezembro do ano passado estão desligados. A empresa Dom Parking, que administra o estacionamento rotativo, informou que os aparelhos ainda estão em fase de testes. Deverão ser religados nos próximos dias e funcionarão por dois meses para medir a aceitação da comunidade.

Só então empresa e prefeitura vão decidir sobre a possibilidade de estender os equipamentos para todo o município.
A ideia era que a primeira leva de instalações no ano passado incluísse 10 parquímetros, mas a proposta esbarrou no alto preço dos aparelhinhos.

De acordo com o gestor do Fundo Municipal de Traânsito (Fumtran), Jaime Mantelli, a empresa teria sugerido aumentar a tarifa de estacionamento para conseguir aumentar o número de parquímetros. Mas a Dom Parking não confirma o suposto pedido.

Balneário tem mais de 1,9 mil vagas de estacionamento rotativo e 80 monitores. A empresa está em fase de contratações e deve aumentar o número de funcionários nas ruas, mas não há dúvidas de que os parquímetros reduziriam o tempo que o motorista perde em busca de cartões.

A falta de monitores e a instalação da zona azul em áreas residenciais da cidade (nas transversais da Terceira e Quarta Avenidas, por exemplo), motivaram um movimento via Facebook.

Idealizador do manifesto,  o contador Eduardo Gomes Charão está organizando um abaixo-assinado para para o dia 25 de outubro, contra o avanço do rotativo.

Comente e compartilhe

comentários

Comentários (1)

  • Vao fracionar? diz: 9 de outubro de 2014

    aqui em Itajai fazem o povo de otario, com o aval dos vereadores e prefeito, que endossaram o contrato – voce quer parar 15 minutos? paga um real… ou seja um real vale por uma hora, porque meia hora nao pode ser cinquenta centavos? e quinze minutos = 25 centavos? porque aprovaram assim… porque nao mudam o contrato? porque nao querem…

Envie seu Comentário