Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

CPI da Trato Feito será votada na próxima semana

10 de outubro de 2014 1

A Câmara de Vereadores de Balneário Camboriú vota na próxima semana a instauração de CPI para apurar suspeitas de fraudes em licitações apontadas na investigação que deu origem à Operação Trato Feito. O projeto de resolução será feito pela mesa diretora, atendendo a um requerimento apresentado pelo vereador Orlando Angioletti (DEM) na noite de terça-feira.

A proposta foi assinada por 12 dos 13 vereadores, com exceção de Pedro Francez (PSD). Nilson Probst (PMDB), presidente da Câmara, embora tenha assinado o requerimento, classificou a CPI como “um pouco redundante”, já que o alvo das investigações seriam fatos já levantados pela operação levada a cabo pelo Gaeco – o que iria a lugar nenhum.

Angioletti garante que a ideia não é redundância. Quer investigar outras denúncias quem têm sido relatadas à Câmara e identificar se “as raízes ainda estão na administração”, referindo-se às supostas irregularidades nas licitações apuradas pelo Ministério Público.

Tarde demais?

Desde que foi deflagrada a operação Trato Feito, em setembro, o silêncio sobre o tema reinou entre a maioria dos parlamentares. Já era hora de tocarem no assunto.

É fato que a CPI teria sido melhor aproveitada se deflagrada antes da operação do Gaeco. Mas se a opção é por instaurá-la, então que não seja apenas para  “cumprir tabela” .

A proposta de Angioletti é que durante os 90 dias de CPI todos os passos possam ser acompanhados pelo público – inclusive com transmissão via TV Câmara.

O vereador diz que desde ontem tem recebido ligações de pessoas envolvidas na Trato Feito e que estão à espera de oportunidade para darem suas versões dos fatos publicamente. Se for assim, a audiência já está garantida.

Comente e compartilhe

comentários

Comentários (1)

  • Isa diz: 10 de outubro de 2014

    A pessoa arrumou uma maneira de aparecer, pois ultimamente ninguém lembra dele. Não tem trocado de partido ultimamente? Vai ser um espetáculo deprimente, onde vão dizer abobrinhas e se inocentar mutuamente. Desperdício de dinheiro. Até sessão descarrego na TV é melhor de se assistir. Esta Câmara não tem credibilidade alguma. Engraçado é que este vereador também sugeriu um projeto de ficha limpa para servidores públicos. Enquanto isso, o Promotor Rosan mostra a bagunça do atendimento ao idoso, a falta de articulação dos órgãos e até ameaça destituir o Conselho do Idoso, porque tem membros funcionários públicos que não fazem sua função, por medo do prefeito. Por que nunca se ocuparam de assuntos importantes assim, srs vereadores? Só lembram dos velhinhos quando estão ali na porta do colégio, com aquela expressão de hiena, babando por votos, fazendo boca de urna.

Envie seu Comentário