Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Começa instalação de leitores de placas para cobrança de pedágio em Bombinhas

14 de outubro de 2014 101
Foto: Marcos Porto

Foto: Marcos Porto

 

Atualizada às 13h05

A empresa Telmesh Tecnologia e Sistemas começou a instalar as câmeras tipo OCR que farão a leitura das placas dos veículos que entrarem em Bombinhas, para cobrança da Taxa de Preservação Ambiental (TPA). Os equipamentos serão ligados na quinta-feira e passarão por aferição durante dois dias. Só depois o contrato será homologado com a empresa, que foi a única a participar da licitação.

O custo máximo estimado pela prefeitura para operação do sistema por dois anos é de R$ 6,8 milhões. Haverá equipamentos na entrada principal da cidade, na SC-412, e no Morro de Zimbros, que é usado como acesso alternativo.

A empresa terá que comprovar índice diário de aproveitamento automático das imagens de 90%. O que faltar será aferido de forma manual.

A leitura das placas começa no dia 15 de novembro, mas desde o último mês a prefeitura está fazendo o cadastro dos isentos (pessoas que têm carros emplacados em outras cidades mas terão direito à entrada gratuita no município, como os proprietários de casas de veraneio.

Até agora 426 pedidos de isenção foram aprovados, e há outros em análise. A solicitação é presencial, na Secretaria de Turismo ou na Secretaria de Pesca. Como muitos dos candidatos à isenção só vêm à cidade na temporada de verão, o cadastro será estendido indefinidamente.

A taxa, que é de R$ 20 para carros,  poderá ser paga via internet ou em postos de cobrança (ainda indefinidos). O não pagamento vai gerar débito com o município.

A instituição da TPA ainda divide opiniões dentro e fora de Bombinhas. Há quem defenda a taxa alegando que a cidade não tem mais como arcar com um volume tão grande de visitantes. Há quem condene dizendo que era preciso, primeiro, limitar a entrada de veículos.

Até a instituição oficial, em novembro, o pedágio ambiental ainda deve provocar muita discussão em torno da legalidade e da forma de aplicação.

O Ministério Público, que instaurou inquérito logo após o anúncio da TPA, ainda não se manifestou.

 

Leia mais:

 

Comente e compartilhe

comentários

Comentários (101)

  • Paulo Daniel diz: 14 de outubro de 2014

    Para informação da articulista e para o jornal, a SC 412 fica entre Ilhota e Gaspar desde 2008, sendo que a Av. Leopoldo Zarling vai até a divisa com Porto Belo e a partir daí passa a ser Av, Gov, Celso Ramos, em Porto Belo.

  • Igor Verdão diz: 14 de outubro de 2014

    Isso é vergonhoso…as autoridades são incompetentes para a preservação ambiental…e tudo incide sobre o cidadão…Ao invés de investir na investigação, fiscalização e prevenção, preferem cobrar essa taxa nojenta sobre um patrimônio universal…só falta cobrar entrada para as praias..

  • Devane Araujo diz: 14 de outubro de 2014

    E com a cobrança do pedágio vai melhorar a estrada? e o transito vai fluir, ou vai continuar tudo como está, estrada ruim cheia de buracos, transito congestionado. A partir da cobrança aií passa a ter recursos para investir na infraestrutura, ou vai ser investido somente nas empresas e nas pessoas envolvidas?

  • Leonardo de Brito Damásio diz: 14 de outubro de 2014

    O fato de cobrar é uma imposição da prefeitura, portanto, temos que “engolir” sem chance de mudança. Agora, será que vamos chegar em Bombinhas sem ter de enfrentar longos congestionamentos, os acessos às praias e calçamentos em avenidas e ruas vão melhorar?

  • Rafael diz: 14 de outubro de 2014

    Isso não pode ser constitucional…

  • helio ishida diz: 14 de outubro de 2014

    A cobranca do pedagio e justo.Mas tera que ser colocado a disposicao do turista eventual varios locais para pagto e sem que haja filas.

  • Dylan diz: 14 de outubro de 2014

    Com certeza esse dinheiro vai pra encher o bolso de muito politico safado, se a moda pega todos os outros lugares vão começar a cobrar também, imagine que absurdo.. se vc for dar uma volta por todas praias, só no Brasil mesmo.. como se a prefeitura já não arrecadasse horrores com o turismo… mais um tributo pra arrancar o sangue da população..

  • Alisson diz: 14 de outubro de 2014

    7 milhões de reais???? Isso que é indústria hein!!!

  • maria diz: 14 de outubro de 2014

    qual sera o valor do pedágio?

  • vilson diz: 14 de outubro de 2014

    bom dia…vc pode me informar qual valor vai ser cobrado

  • Lidiane Francisco Bergamo diz: 14 de outubro de 2014

    Para quem alugar aptos tbm será efetuada cobrança?

  • Mauricio Santos diz: 14 de outubro de 2014

    O mais engraçado disto tudo, é que já deixamos no município vários impostos embutidos no que consumimos por lá. Colocar a desculpa no meio-ambiente é muito fácil quando se quer extorquir o turista.
    Iria achar bem engraçado se a taxa de arrecadação com o turista caísse, pena que quem iria pagar o pato é a população trabalhadora que vive do comércio de verão.

  • John Das Kouves diz: 14 de outubro de 2014

    absurdo! Que tal cobrar uma taxa para vereador/político que não apresentar projetos em um determinado tempo, e que realmente sejam de utilidade pública??

  • Jose Mria diz: 14 de outubro de 2014

    Vergonha total, só pra politico safados encherem os bolsos.
    Me respondam por favor.
    De quem será a empresa que fara o serviço?
    Com certeza de algum politico sujo ou parente é claro para não aparecer.
    VERGONHA.
    E cade o direito de ir e vir???
    As ruas e rodovias não são de uso comum?
    E ai corja nojenta de políticos oque dizem???
    Vamos nos rebelar isso não pode ficar assim.

  • jorge h de souza diz: 14 de outubro de 2014

    Entrada na ilha daqui a pouco tambem sera cobrado

  • Daniel Goncalves diz: 14 de outubro de 2014

    Para instalar equipamentos de cobrança de taxas e impostos a velocidade com que ficam prontos espanta. Agora investir em segurança e preservação ambiental é um jogo de empurra empurra sem fim.

  • Luciano diz: 14 de outubro de 2014

    Valor R$20 Reais por carro, duração de 24h, o veículo só paga novamente após 24 do horário de passagem! Eu acho isto uma palhaçada, tenho casa em bombinhas há 24 anos e só posso cadastrar um veículo por residência!!! Teria que ser no mínimo 3 carros!
    Agora em novembro estou indo a Bombinhas, saber se já existe algum processo de cancelamento, suspensão desta “lei”… Esta taxa deve ser cobrada junto as organizadoras de passeios, agências de turismo e qualquer veículo que comporte mais de 7 pessoas como mini vans, micro ônibus etc…
    Outra, que conversa que a cidade vai ser melhorada se temos probrema de abastecimento de águas desde os anos 90 e até agora não foi solucionado!!!
    Resumindo, PALHAÇADA!!!!

  • Sergio diz: 14 de outubro de 2014

    Não é justo não…fere a constituição e tudo que fere a carta magna não pode ser sancionado…

  • Everton diz: 14 de outubro de 2014

    Vergonha, querer cobrar por queremos visitar a cidade? Onde estão os comerciantes que ainda não se manifestaram? A cidade está em estado calamitoso, a avenida beira-mar esta em obra, impossível de transitar!!! Neste fim de semana levei três horas para fazer o trajeto de bombinhas até a BR101, e olha que ainda não estamos no período mais quente do ano, imagina quando estiver na alta temporada.
    Invés de cobrar pedágio, a senhora prefeita e sua equipe, deveriam era pensar em como proporcionar aos turistas uma locomoção mais rápida, uma fluidez no transito. No morro de zimbros, nem asfalto existe, muito menos segurança. O ministério Público deve mesmo intervir, e cobrar a devolução dos recursos públicos investido nesta insanidade, mais de 6 milhões, porque não investir esse dinheiro na pavimentação do referido morro, permitindo que centenas de carro desafogue o transito da beira-mar. Cidadãos, moradores e comerciantes que já serão prejudicados pelas obras, que ao meu ver não estarão prontas para a temporada, pensem se já não está na hora de sair as ruas para mostrar a insatisfação.

  • Marcelo diz: 14 de outubro de 2014

    Pessoal, bom dia. Estive em Bombinhas (praia de Bombas) nesse último final de semana e a situação é, no mínimo, preocupante. O tal do calçadão na beira da praia, que fez com que muitos proprietários de estabelecimentos comerciais (restaurantes, hotéis, pousadas, bares) e proprietários com casas na beira da praia, que tiveram que destruir partes de seus imóveis (ou até mesmo imóveis inteiros), teve sua construção suspensa, sem previsão de retorno das obras. Outra situação crítica: a avenida principal de Bombas (Leopoldo Zarling) está totalmente destruída, sendo que o desvio é feito em ruas distantes da avenida principal, todas de terra. Previsão para calçamento da avenida: somente após a temporada. Ou seja, se no verão já temos um caos no trânsito com a avenida principal de Bombas “funcionando”, agora com essa interdição, ficará impossível transitar na região. Recomendo para todos que não vão para Bombinhas e região, pois além desse absurdo da TPA, ainda temos os itens que descrevi acima. Em tempo, sou frequentador de Bombas desde 1989, mas esse verão vou para outra localidade.

  • Paulo Bento Spindola diz: 14 de outubro de 2014

    Não vou mais para lá, simples, vou para outras cidades que respeitam o livres acesso das pessoas.

  • Mayck diz: 14 de outubro de 2014

    O negócio é ninguém ir p bombinhas.

  • Lígia diz: 14 de outubro de 2014

    Ñ acho justo, muitos impostos já são pagos, além de que o turismo traz muito dinheiro. Muito injusto. Esse dinheiro com certeza ñ vai fazer melhorar o trânsito, o q vai fazer é encher o bolso de alguns. Ia muito no verão pra lá, várias vezes, agora já vou procurar outro lugar…conhecer outras praias, mto bom.

  • Sargento Garcia diz: 14 de outubro de 2014

    Dá até vontade de rir. A família paga para entrar e quando desce o morro, dá de cara com a principal avenida da cidade virada de ponta cabeça, com caminhão pipa desfilando de cá para lá para baixar a poeira.Acredite quem quiser que a poeira vai baixar! Passado o susto, se dirigem para a praia. Choveu? Sem praia, pois os canos de drenagem desembocam diretamente na areia fazendo valas até encontrar o mar. Vamos ser otimistas, ótimo, então vamos aproveitar o calçadão, que calçadão? inacabado, paralisado, sem data para continuar a ser construído. Depois disso, uma leve dor de barriga. TPA, Taxa de Proteção Ambiental, banheiros ou no mar? Com toda esta organização, esperamos que o MP se manifeste contrário, até o município fornecer todas as condições para que esta TAXA seja cobrada.

  • JOHNY GRASEL diz: 14 de outubro de 2014

    Já perdi a conta de quantas vezes fui à Bombinhas, e agora afirmo: Bombinhas terá um eterno EX visitante.

  • Taylor diz: 14 de outubro de 2014

    PAREM DE RECLAMAR!!! PARA NÃO ENFRENTAR CONGESTIONAMENTOS NEM PAGAR PEDÁGIO, PASSEM A IR DE BICICLETA SEUS PREGUIÇOSOS!!! TODOS QUEREM IR PARA BOMBINHAS COM SEUS CARRINHOS E SUAS FAROFAS, MAS NÃO QUEREM ENFRENTAR FILAS. MAS SÃO UNS EGOÍSTAS FAROFEIROS MESMO HEIN!

  • mauricio miglioli diz: 14 de outubro de 2014

    uma vergonha

  • Rafael diz: 14 de outubro de 2014

    Quem veio só para ler os comentários???

  • Adriano diz: 14 de outubro de 2014

    FALCATRUA a vista…

    Tinha que botar na cadeia esta prefeita!!!!!!

  • Marcelo diz: 14 de outubro de 2014

    Não conheço o acesso, mas este pedágio está instalado em rodovia estadual? Se é municipal e é um pedágio por passagem na rodovia não seria ilegal?

  • Samuel diz: 14 de outubro de 2014

    É uma vergonha, espero que o Ministério Público não deixe essa vergonha acontecer.
    Isso fere o direito de ir e vir das pessoas , e depois as pessoas que tem casa lá a anos já pagam IPTU, TAXA DE LIXO e demais impostos. A população tem que se unir e barrar isso, com manifestações porque vai gerar um grande aumento do desemprego na cidade.
    Sugestão faça cobrança de estacionamento Zona Azul.

  • Ernani Ricardo Fezer diz: 14 de outubro de 2014

    Bela e pedagógica a reportagem, faltou só informar quais serão os valores dos pedágios…

    Vai ser cobrado por carro? Por passageiro? Por dia?

    Eita Brasil

  • Carlos diz: 14 de outubro de 2014

    No minimo estranho. 1 empresa só participou da licitação, 6,8 milhões para 2 cameras e 2 computadores que controlam eles. ? 6,8 milhões da para colocar 1 câmera em cada quadra sendo monitorada pela PM e sobra muito dinheiro. Roubalheira descarada e MP não se pronuncia. Sou proprietário de casa de veraneio até agora não tive resposta de isenção nenhuma e é uma palhaçada o direito de ir e vir da população, vai ver os parentes da prefeita e achegados com certeza estão liberados a hora que quiserem. Daqui 2 anos temos eleição novamente.

  • Marcos Alexandre Beltramini diz: 14 de outubro de 2014

    Esta situação é regional( cada sociedade possui a administração que merece)(tudo acontece segundo “O SABER” de cada um); (se for instruída poderá barrar tudo isso e impedir).
    Outra analise: O Rico vai pagar sem pestanejar pois se considera acima dos demais e em sua maioria(após a estabilidade) deixa de pensar no “Bem de todos”(<>). Infelizmente!!!
    Outra analise: Os Simples acham que da muito trabalho ir para praça pública reivindicar e com a primeira manifestação contrária(corre).
    ACORDEM: (Tudo tem um preço)Somente na UNIÃO e com um MESMO PENSAMENTO COLETIVO conseguiram o BEM COMUM.

    Com intuito de “Fazer Pensar ” deixo meus sentimentos de sucesso ao Moradores da Região. Abraços

  • Chaiane diz: 14 de outubro de 2014

    Eu só queria saber no que os valores arrecadados através dessa “taxa” vão ser convertidos.. Que melhorias??
    O negócio é cobrar… se a cidade vai ficar entupida de gente, se vai faltar água, se o trânsito vai parar… isso não importa… importante é arrecadar mais e mais.
    :/ :/ aborrecida

  • Rosan Ramos de Carvalho diz: 14 de outubro de 2014

    Como fica o direito constitucional de ir e vir srs do MP de Santa Catarina

  • Luís diz: 14 de outubro de 2014

    É constitucional SIM. O município pode cobrar taxas e no caso de Bombinhas é muito bem vinda, pois a arrecadação do município é pequena para quantidade de investimento que deveria ser feita na preservação do que todos vem usufruir no verão. Por sinal, turista de veraneio mal educado não falta, né. Adoram ir à praia, mas na hora de preservar, jogar o lixo no lugar, a responsabilidade não é sua. Que esta arrecadação seja revertida não apenas em serviços, mas em programas de conscientização. Por uma Bombinhas com menos esgoto e mais mar, menos carros e mais natureza, menos depredação e mais preservação.

  • Lucas Dalri diz: 14 de outubro de 2014

    Eu espero muito que esta temporada seja um fracasso para a cidade!!!!
    vamos para outras praias onde nao existe essa taxa e nem tamanho
    congestionamento!! ex. as praias de garopaba são lindas e não existe tantas filas.
    vergonha!

  • Paulo diz: 14 de outubro de 2014

    Paulo Bento e Mayck, vocês é que estão certos. Não se deve ir para esse lugar.
    Pronto, ai a prefeitura vai rever a cobrança.
    Façam uma campanha nas redes sociais, ninguém vai pra lá.
    PRONTO.

  • j diz: 14 de outubro de 2014

    Já comprei todos os lotes a beira da estrada do morro de ZIMBROS,(NOVA INTERPRAIAS DO LITORAL)podem fazer pressão para asfaltar pra mim aquela estrada por favor…KKKKKkkk…….

  • Raio X diz: 14 de outubro de 2014

    Nem vou perder tempo para conhecer esta praia. Vamos deixar tudo para estas Otoridades….

  • Heron diz: 14 de outubro de 2014

    É mais uma no R#$%$#%¨$%abo de quem sempre paga a conta, o povo. Deve ser ideia de algum político safado com interesses escusos a fim de ficar milionário ou financiar a próxima campanha eleitoral. Como tudo no Brasil esse é mais um exemplo de ato à revelia de quem elegeu os governantes para atender os interesses sabe-se lá de quem.

  • Marcelo diz: 14 de outubro de 2014

    Caramba, 6,8 milhões pra dois anos??? Isso sim é faturamento!!!
    Estava mesmo planejando férias por lá, mas tem muito lugar bonito no nosso estado.
    Pra derrubar isso aí, basta o turista agir por conta da sua indignação, e não ir para lá. É a forma mais simples de mostrar que está indignado de verdade, e não apenas no papo, e continuar pagando. Aposto que se o pessoal não for, o comércio vai decair, e a própria população talvez repense esse apoio atual.

  • renan luigi diz: 14 de outubro de 2014

    Simplesmente me recuso a ir pra essa cidade.
    Pagar para entrar em uma cidade???
    e a liberdade de locomoção como fica??
    Isso é um Absurdo!, um escandalo!!!
    só no Brasil mesmo…

  • Adriano dos Santos diz: 14 de outubro de 2014

    Olá. Na minha opinião esta taxa é a coisa mais inconstitucional que já vi. E não se trata do direito de ir e vir, se trata dos princípios tributários. O valor não pode ser divisível, o fato gerador é genérico (preservação do meio ambiente?), o turista pode ir dar uma volta apenas na cidade e nem descer do carro, enfim, a taxa de limpeza de ruas, por exemplo, cobrada por muitos municípios, era mais lógica que essa e foi considerada inconstitucional há muito tempo, assim como a taxa de turismo já cobrada e considerada inconstitucional em outras cidades catarinenses há anos. Em resumo, quem entrar na justiça contra a taxa vai ganhar na certa, a prefeitura vai perder várias ações, terá que pagar os honorários, vão pagar os radares caros demais instalados que não terão utilidade alguma e terão, ainda, que devolver a taxa arrecadada com juros e correção. Enfim, os gestores, incluso os vereadores, prefeita, procuradores, secretários, etc., vão deixar uma bomba (sem trocadilho) na mão dos cidadãos da cidade no futuro, que pagarão com dinheiro público os absurdos desta Lei.

  • Fernando Alves diz: 14 de outubro de 2014

    Mais um forma de cobrar impostos que não serão destinados ao propósito mencionado.Será como o IPVA que foi criado para manutenção de estradas e para termos boas estradas devemos pagar altas taxas de pedágio.Lamento mas bombinhas não será mais rota de turismo de centenas de Sul-Mato-Grossenses. É uma falta de respeito e fere a liberdade de ir e vir.

  • Enio Soares Júnior diz: 14 de outubro de 2014

    Dos argentinos tem que cobrar 200 reais, pois São os que mais populam a cidade e que mais contaminam também!!!

  • André Girardi diz: 14 de outubro de 2014

    6,8 milhões para dois anos de aferição. Ou seja, 3,4 milhões por ano, 1700 veículos por ano para pagar a empresa. O restante é lucro, só espero que os moradores cobrem a verdade sobre quantos carros entraram no município, para ter o controle de quantos milhões deverão ser investidos anualmente na área de preservação ambiental. E não deixem nada ir para o bolso dos malandros..

    Resumo:
    Fila de 3 horas para entrar no município, mais 20 reais de taxa “ambiental”.

  • Raphael Lira diz: 14 de outubro de 2014

    Eu ia todo final de semana. Agora façam como eu, não irei mais!

  • vanio de moraes diz: 14 de outubro de 2014

    ESTA COBRANÇA SE PASSAR VAI SER UM ABSURDO,UNAM TODOS VAMOS CONHECER OUTRAS PRAIAS, DEIXE A PREFEITA E SEUS CORRIOLAS LÁ SOZINHO.

  • Josue diz: 14 de outubro de 2014

    Taylor.

    Provavelmente você não depende do comércio diretamente para sobreviver.
    Porém cedo ou tarde, independente do que você faz, (ou melhor sua família, pois acredito que não deves se sustentar) irás mudar tua opinião.

  • E PARA IR NO BANHEIRO, PAGA? diz: 14 de outubro de 2014

    prefeita bondosa e inteligente… cobrar p entrar em bombinhas, nao faltava mais nada… só de raiva, vou nesta temporada, vou levar comida e bebida comprada na minha cidade, vou sujar bastante a praia e desperdiçar bastante agua, se tiver que pagar pra ir no banheiro, farei as necessidades na praia… aquela estrada secundaria, quando sera concluida? SOU FAROFEIRO, SIM, COM MUITO ORGULHO – SE NAO QUEREM FAROFEIROS, FAÇAM UMA LEI ANTI-FAROFEIRO….

  • Leo Bitter diz: 14 de outubro de 2014

    Certíssimo prefeita, parabéns, quem não tem dinheiro compre uma piscina de plástico e uma latinha de sardinha e fique em casa, comendo frutos do mar a beira da piscina, chique não! e de graça. Vão plantar batatas, em shopping, em baladas, futebol e shows pagam e ficam bem quietos.
    Em Florianópolis, deveria ser assim também, a quem interessa turistas duros e pés de chinelo?????? Só entopem trânsito e banheiro, supermercados, lixo, água e até provocam falta de luz, e de graça. Legal né, de que planeta vocês são querem tudo de graça. Acabou essa era.

  • Alessandro Cesar diz: 14 de outubro de 2014

    6,8 milhões para duas ou 4 câmeras por 2 anos? Tão de brincadeira!!!!! É roubo puro. Podem declarar quem são os sócios dessa empresa? De onde são? Ligados a que político????
    Desculpe linda Bombinhas, mas perderam alguns turistas e frequentadores assíduos, como eu!!!

  • jaime diz: 14 de outubro de 2014

    Será taxa diária, ou cada vez que o carro passar no radar,,,,

  • Noris Santana diz: 14 de outubro de 2014

    Parabéns prefeita e moradores de Bombinhas, certamente voces terão a praia mais limpa, mais atraente, mais civilizada, e mais respeitada do Brasil. Certamente daqui alguns anos muitos que hoje criticam farão o mesmo. As crtíticas são daqueles que vão estragar tuudo, sujar tudo, mijar e cagar nas águas do mar.

  • Renato diz: 14 de outubro de 2014

    Cidade privatizada pela prefeitura,ond vamos chegar a tantos impostos pagos,sera se o prefeito vereador criador da lei vao pagar? Ond esta o direito de ir e vir. Dpvat seguros ipva ja nao sao o suficiente para eles? Acredito que tem que decidir isso nao sao os políticos e sim a população. Temos que exigir nos direitos.

  • Antonio diz: 14 de outubro de 2014

    Engraçado que ninguém comentou o partido do Prefeito. Com certeza não é o da Dilma, pois senão a culpa já seria dela.

  • Anderson diz: 14 de outubro de 2014

    Eu parabenizo a iniciativa! Bombinhas está cheio de farofeiros! Quem nao tiver vintão que vá para a praia do Atalaia ou Cabeçudas e se junte com os outros farofeiros!
    Eu gostaria que fizesse isso em Balneario Camboriu para tirar um pouco desse povo porco que vem cagar por aqui! Parabéns Parabéns Parabéns!
    Vou pagar vintao com todo orgulho!

  • cris diz: 14 de outubro de 2014

    QUER DIZER QUE SE EU FOR PARA BOMBINHAS, TENHO QUE FICAR PRESO EM BOMBINHAS PORQUE CADA VEZ QUE EU SAIR, PRA VISITAR OUTRAS PRAIAS DO NORTE, VOU PAGAR R$: 20,00 NOVAMENTE ,O PEDÁGIO VALE 24 HORAS, ENTÃO VOU SER OBRIGADO A VOLTAR NA HORA QUE ELES QUEREM?! ENTÃO MELHOR NÃO ALUGAR POUSADA EM BOMBINHAS?! QUE PENA!

  • Gian diz: 14 de outubro de 2014

    Palhaçada… Tenho casa, com sistema de tratamento de esgoto, pago taxa de agua e taxa de lixo o ano inteiro, e não utilizo… TPA (taxa preservação ambiental), me digo onde estou interferindo o meio ambiente… Busquem o significado de preservação, e vejam o que é…
    Primeiramente invistam em fiscalização, nas construções irregulares, das pescas ilegais, e outros… Me desculpe mais tão ficando é doido, existe essa taxa em outros lugares, porém esse lugares SÃO ILHAS!!…

  • jairo sm diz: 14 de outubro de 2014

    Ola, essa tal taxa de acesso para ir a cidade de bombinhas é uma vergonha é falta de competência do poder publico municipal , incompetência dos vereadores ,vão cobrar a taxa mas nada vai mudar, vai faltar água, não vai ter sistema de esgoto , resumindo vão embolsar todo dinheiro.Cade o ministério publico para ver se isso e constitucional,pelo valor da instalação dos equipamentos poderiam fazer muita coisa pelo município, faz 10 anos que minha família aluga casa para veraneio em bombinhas, não ficamos apenas 1 dia e sim no minimo 1 mês e vamos com vários carros ,decidimos alugar casas em outras praias , todos deveriam fazer o mesmo.

  • Joao diz: 14 de outubro de 2014

    É bem fácil resolver isso. É só não irem mais nessa cidade, pois os exemplos que usaram para instituir essa taxa são de cidades com planejamento urbano avançado. Eu vou esquecer que existe esse município.

  • Antonio Marcos diz: 14 de outubro de 2014

    Fato é que esta cobraça é inconstitucional, podendo o cidadão que sentir-se lesado acionar a União judicianalmente.

  • marco antonio diz: 14 de outubro de 2014

    Para começar, o pedágio é muito barato(deveria ser R$ 100 como mínimo,segundo lugar:para vir em Bombinhas tem que ter dinheiro,tudo é caro por aqui (é a realidade),terceiro lugar:por ter só uma entrada de acesso e muito estreito,o turista deveria pesquisar sobre o transito nessa época de verão,não tem como ter uma entrada sofisticada de três o mais vias,o município é pequeno é ninguém vai fazer uma entrada boa, então não adianta reclamar sobre o transito,Quarto lugar: o turista (quase todos) são uns porcos porque ensujam as praias,as ruas,jogam lixo em qualquer lugar,urinam nas ruas,em fim tudo de ruim que se poda imaginar,digo eu que moro em bombinhas,etc,etc

  • JOÃO PINTO BATISTA ZIBETTE diz: 14 de outubro de 2014

    MORO EM FLORIPA SÓ O QUE ME FALTA ELES QUEREREM FAZER ISSO AQUI NA ILHA,QUE VERGONHA É UMA MAQUINA DE FAZER DINHEIRO. EM 2011 FOI PARA FERNANDO DE NORONHA E LÁ REALMENTE PRECISA PELA DISTANCIA DO CONTINENTE, MAS EM BOMBINHAS NÃO TEM LOGICA.

  • Jornalista Justo diz: 14 de outubro de 2014

    Essa prefeita não se reelege. Mais: o candidato de oposição, em 2016, vai prometer o fim da taxa e, por isso, vai chegar à prefeitura. Dois mais dois são quatro.

  • Pedro diz: 14 de outubro de 2014

    Um absurdo a cobrança da taxa ambiental. No Brasil tudo pode, não estão vendo os escândalos na Petrobras e ninguém vai preso. A turma do PT que estava enjaulada estão todos soltos da silva. Tá na hora de o povo mostrar a cara , mostrar quem paga a conta. Vamos para as ruas protestar. Vão fazer uma pressão na câmara de vereadores do município. Sem pressão nada se consegue.

  • Marcelo Oliveira diz: 14 de outubro de 2014

    Resolver esta situação é fácil!
    nas próximas eleições não votem nos vereadores e Prefeito que aprovaram esta taxa… já que deixaram destruir as orlas das praias e as matas Atlânticas com construções criminosas… o esgoto jorra… e água falta… agora vêm com taxa de preservação ambiental!

  • André diz: 14 de outubro de 2014

    parabéns vão conseguir acabar com o turismo da região, eu sou um dos muitos que não irão ai pra pagar essa taxa altíssima apenas pra ir passar um domingo, mas é bom isso assim outras praias que hoje estão esquecidas começarão a serem exploradas, eu ia pra bombinhas nesse verão, mas com essa vou mudar minha rota!!!!!

  • CESAR AUGUSTO GALEAZZI diz: 14 de outubro de 2014

    Onde esta o direito de ir e vir?, onde esta o direito de acessar a praia?, que é publica e da União, cade o MINISTERIO PUBLICO, que gosta de reclamar de tudo e neste caso nada faz, é simples, sou frequentador de BOMBAS, mas a partir de hoje, meu destino é outra praia, onde o meu direito de ir e vir não depende de 20,00 e com relação a pessoa que falou ir de bicicleta, ta bom, e pessoas que tem filhos pequenos, bagagem, como farão para chegar até o local, num mundo moderno temos que ler isso e como sempre o poder publico não assume a responsabilidade, melhorando o acesso, asfaltando outro acesso, isso que não etendo.

  • paulo diz: 14 de outubro de 2014

    Tem praia melhor !

  • Bruno diz: 14 de outubro de 2014

    Algumas considerações:
    - Segundo acesso através do Morro de Zimbros até hoje não foi asfaltado ou melhorado por conta da falta de autorização do Ibama, não é culpa da prefeitura de Bombinhas nem da prefeitura de Porto Belo.
    - Segundo a legislação tributária, Impostos servem para ir ao cofre geral da União, Estados ou Municipios. Taxas e/ou contribuições podem ser criadas para finalidade especifica, sendo assim IPVA não serve necessariamente para melhorias no transito.
    - A instituição da TPA serve exatamente para tentar diminuir a quantidade de carros que entram e saem da cidade todos os dias. Pessoas que alugam casas ou moram em outras cidades da região e vão passar o dia com suas térmicas e deixam apenas o lixo para a prefeitura recolher. Se a primeira tentativa não der certo, ou seja diminuir o transito e consequentemente a quantidade de pessoas que apenas deixam lixo para a cidade, ao menos a prefeitura terá uma arrecadação para limpar as lixeiras.

  • Marilia diz: 14 de outubro de 2014

    Será que não seria mais produtivo a PREFEITURA investir estes 6,8 Milhões a cada 2 ANOS diretamente na PRESERVAÇÃO AMBIENTAL???

  • jaison diz: 14 de outubro de 2014

    Considerando três meses de temporada dariam 180 dias em dois anos. Teria que cobrar por dia quase 1900 veículos só pra pagar os custos. Será que esse pedágio é mesmo para prefeitura ou só pra encher o bolso da empresa que vai operar as cameras

  • Marcelo Luz diz: 14 de outubro de 2014

    A prefeitura poderia incentivar a vinda dos turistas em épocas fora da alta-temporada (o que aliviaria a mesma), isentando impostos e fazendo parcerias com o comércio (por exemplo), ao invés de implantar essa lei municipal cretina.

  • adriano diz: 15 de outubro de 2014

    Ja soube de fonte seguríssima que a unica empresa que participou da licitação
    pertence a família do prefeito

  • Manoel Maio diz: 15 de outubro de 2014

    RESPONDENDO A: adriano diz:
    15 de outubro de 2014
    “Ja soube de fonte seguríssima que a unica empresa que participou da licitação
    pertence a família do prefeito”. /// Amigo, se a imprensa local desejar descobrir isso, é só pedir na junta comercial do Estado os nomes dos sócios da empresa. E depois investigar se algum é laranja da prefeita ou de parentes dela. Isso é moleza para descobrir.

  • Alves diz: 15 de outubro de 2014

    Primeiro começo com a empresa que vai explorar o sistema, como em todo o Brasil nem tudo chega no destino, pouca cosa vai para preservação,pode até ir coisíssima nenhuma. Se me garantirem que vai e deveria ir, aí tem meu apoio. Porque acho um dos lugares mais lindos, e se continuar preservado, ao visitar vamos nos encher de satisfação pelas belezas desse local..Segundo um comentário acima falou, paga-se em tudo que se vai, eu acrescento, porque não pagar lá também?
    Tem locais que para assistir um jogo de futebol 50 pila pros flanelinha para ti ver livre deles,e tu paga. Na minha opinião precisa administrar se você passar por lá 15 dias no verão e sair 7 e voltar você gastará R$140,00, você não vai deixar de ir lá por causa disso vai? Pode negociar um desconto com a pousada para cobrir parte dessa taxa, entre outras possibilidades. Por fim acho que vai melhorar muito para quem vai, e se vai melhorar para eles por que eu vou ficar de fora?, vou lá também afinal sempre foi um dos lugares mais seguros para as famílias passarem as ferias com tranquilidade nos tempos atuais. Vamos pra lá como sempre fomos que vale a pena esse investimento em você e sua família. PAZ E BEM A TODOS,ATÉ O PRÓXIMO VERÃO NAQUELAS ÁGUAS E PRAIAS MARAVILHOSAS, ABENÇOADAS POR DEUS..

  • Carlos diz: 15 de outubro de 2014

    Soy turista Argentino y a mucha honra. Hace muchos años que vamos a Bombinhas (Centro), más de quince y todos los años; estamos como mínimo 15 días, a veces hasta casi un mes. Gastamos muchísimo dinero para nosotros los argentinos, que ahorramos durante todo el año para ir, y siempre a ese lugar. Alquiler, restaurantes, super, tiendas, combustible, regalos para nuestra familia; y cuidamos mucho todo. Amamos Bombinhas.
    Pero no me gusta lo que dijo un Sr. en este foro, que tendrian que cobrarnos RS 100 porque ensuciamos la playa, las calles, cuando somos los turistas, argentinos, brasileros, uruguayos, y de todos los países que le dan de comer y vivir a las zonas de turismo. Ese Sr. debe ganar su dinero tal vez indirectamente, pero es por el dinero que ingresa a Bombinhas. También veo que hay muchas personas que llevan su comida, bebidas y muchas cosas de sus ciudades de origen; hay una razón: los super de Bombinhas son muy caros comparados con lo que se puede comprar en Tijuca, por dar un ejemplo. Esa es una de las razones porque llevan sus comestibles. Y los alquileres tambien son los más caros de toda la Costa Esmeralda.

  • ROSELI FERREIRA DE GASPER diz: 15 de outubro de 2014

    ACHO UM ABSURDO cobrar pedágio quando vão para de roubar e os nossos impostos eu tenho casa de veraneio em itajuba pago um absurdo de imposto taxa de lixo água luz tudo bem pagar água e luz mais pago imposto e não tenho um calçamento na frente da minha casa aonde vai todos os impostos recolhidos para os bolso de algum políticos corrupto pronto falei fico indignada com algumas coisas que acontecem no brasil

  • Roberto diz: 15 de outubro de 2014

    Mas é tudo pra prejudicar o cidadão !!!!
    Quanto dinheiro deixamos na cidade a cada verão ?
    A estrutura da cidade é a mesma a mais de 15 anos!! Não houve melhoria alguma !
    E os argentinos ? Como serão cobrados ?
    Que licitação foi essa onde só uma empresa participou ?
    R$20,00 por 24horas? Quer dizer que seu for almoçar em zimbros, morro com mais R$20? Se quiser passear em Camboriú no dia seguinte, mais R$20 ? Porto Belo, mais R$20 ?
    Não pode ser sério …
    E pra quem acha que pagar R$20 a cada passagem até que não é muito, pense que estão nos chamando de idiotas …
    O correto seria boicotarmos esta medida.
    Continuarmos indo para bombinhas e não pagar um tostão .

  • Juceli Pozzi Mees diz: 16 de outubro de 2014

    Gostaria de saber como , onde e quais documentos preciso para insenção do pedágio .

  • Sargento Garcia diz: 16 de outubro de 2014

    Pedro, as irregularidades aqui em Bombinhas são tantas que se o povo fosse para a rua protestar para tudo o que vem acontecendo aqui, todos seríamos moradores de rua porque não ia dar tempo mais de voltar para casa. Voces não tem idéia do que está acontecendo com o novo Plano Diretor. Bombinhas se antecipou a Dilma e está querendo implantar o comunismo aqui primeiro, ninguém pode se manifestar contra os 12 andares no Mariscal, os grandões da construção civil estão com tudo por aqui, acobertados por este governo PDT que dominou Bombinhas.

  • bruno diz: 16 de outubro de 2014

    Excelente !! Quando vou à praia quero qualidade de vida, sem sujeira principalmente pessoas selecionadas, esse é um dos meus propósitos sempre por escolher Bombinhas nos finais de ano. Parabéns pela iniciativa, vamos acabar com o lixo e diminuir o núemro farofeiros mal educados, tornando Bombinhas uma praia de alto nível. Taxa ainda é muito baixa, poderiam tranquilamente ser cobrar R$100,00.

  • Rafael diz: 16 de outubro de 2014

    Absurdo. Estão explorando mais uma vez o cidadão! A melhor forma de combater isto é denunciar para as autoridades competentes (Ministério Público etc) e, boicotar o Balneário de Bombinhas. Passem o verão em outro lugar. Pois município que está preocupado em se aproveitar da população para interesses obscuros não deve ser valorizado. É muito importante revelar os autores desta Lei que implementou esta desculpa (pedágio) para ficar de olho neles. OUTRA COISA, LICITAÇÃO COM APENAS UMA EMPRESA PARTICIPANTE?! Qual o motivo?! Suspeito…

  • Diego Bernardes Gaulke diz: 16 de outubro de 2014

    VERGONHA!
    Licitação imoral!
    Cada câmera de reconhecimento OCR custa R$: 5mil.
    Esse projeto não deveria ter passado no máximo de R$: 1 milhão de reais.
    Fiz implantação de OCR em grandes clientes com várias câmeras, o custo não chegou a R$: 1 milhão.
    Isso é uma verdadeira vergonha, é jogar o dinheiro do contribuinte no LIXO.
    Espero que o MP veja isto. Vou abrir denúncia hoje.

  • walmor goes diz: 16 de outubro de 2014

    E o fedor de fossa na praia fortíssimo que tinha, quando passei por ali a última vez será saneado?

  • solange rugik gomes diz: 16 de outubro de 2014

    E segue a vergonha em Bombinhas!

    Moro aqui desde a metade de 2013 e estou em dia com os impostos cobrados pelo município, minha rua não tem pavimentação e no verão falta água e luz.Mesmo sendo moradora , comprovando residência e proprietária de 2 terrenos e 2 veículos com placas de outro estado só tenho a isenção de 1 veículo. Ou seja sairei e voltarei para minha casa e terei que pagar como se fosse turista.
    Existe um grande descontentamento com proprietários veranistas, com veículos de placas de fora, pois isenta-se apenas 1 veículo. Já fomos conversar na prefeitura e de nada adiantou!
    Estamos arrependidos de ter fixado residência em Bombinhas, pela política Local.
    Se seu interesse é comprar imóveis aqui, pense bem para não se arrepender.

  • juraci omodei junior diz: 16 de outubro de 2014

    Ainda bem que estou sabendo porque agora eu não vou mais e não gastarei o meu dinheiro neste local que é muito mais do que o pedagio quem perde é o comércio local

  • solange rugik gomes diz: 16 de outubro de 2014

    Em 19/09 a prefeitura postou em seu site que a isenção era de um veículo por inscrição imobiliária, Em seguida, tiraram a página do ar e alterou-se o decreto 1982 em 23 de setembro de 2014 (
    http://www.bombinhas.sc.gov.br/uploads/476/arquivos/302443_Decreto_19822014___Altera_o_Decreto_n_1981_que_dispoe_sobre_o_cadastramento_de_veiculos_para_isencao_da_cobranca_da_TPA.pdf) valendo que seria um veículo por unidade consumidora de energia eletrica.

    As leis municipais podem ser alteradas desta forma ???????

  • Paulo Almeida diz: 17 de outubro de 2014

    não vou mais sair da minha casa em São Paulo, pra pagar pedágio em Bombinhas
    A Deus espero que um dia esse palhaços que estão implantando isso não venha precisar dos Turistas, vou vender meus apartamentos ai na cidade. eu acho absurdo
    o movimento vai cair bastante

  • Leandro medina diz: 17 de outubro de 2014

    Talvez um selo vendido na entrada ou prefeitura ou hotéis e pousadas que desse direito a livre acesso. E se eu que sou turista e tiver hospedado em bombinhas quiser ir em porto belo em dias diferentes, pagarei varias vezes, isto é contra o turismo, contra o comercio é camuflagem…

  • bruno diz: 17 de outubro de 2014

    Paulo Almeida ! São Paulo tem muitos lugares que fazem o mesmo, e muito mais caro. Faz um favor, fica aonde você está. EU SOU A FAVOR DE ELITIZAR !! muitos países de primeiro mundo fizeram acabou dando certo. Se a “farofa” quer curtir, fácil, vá em outro lugar, e não sujar uma das melhores praias do país. Quem paga caro quer conforto, segurança e limpeza.

  • MPSC considera inconstitucional pedágio ambiental de Bombinhas e pede cancelamento à Justiça | Guarda-sol diz: 17 de outubro de 2014

    […] é para evitar que o município tenha custos desnecessários com a instalação de equipamentos (os testes começaram esta semana). A ação foi protocolada na quinta-feira à tarde no Tribunal de Justiça de Santa Catarina, que […]

  • Hames diz: 17 de outubro de 2014

    Aos idiotas que estão parabenizando esta atitude louvável do Poder Executivo desta cidade, e usando palavras de baixo calão para com os cidadãos Brasileiros que vão à sua cidade, repensem seus conceitos, pois na maioria dos comentários a indignação não é tanto pela taxa em si, mas sim todos sabem que essa arrecadação não será aplicada e sim desviada dos cofres públicos, ou seja, dos seus bolsos.

  • Tiago diz: 17 de outubro de 2014

    Terão que entrar em Bombinhas 350 mil carros em 2 anos somente para pagar a empresa, isso é um absurdo, qual a finalidade? tem que rever esse contrato pois com certeza desse mato sai coelho, e dos grandes, tipo coelho gigante e com os bolsos cheiosssssss.

  • João diz: 15 de novembro de 2014

    Engraçado, lei do direito de ir e vir não existe em bombinhas? e outra isso é discriminação social, pobre não vai poder entrar? que país é esse? que estado é esse que autoriza um absurdo desse? e não adianta dizer que para ajudar na preservação do meio ambiente por que isso é balela, pra ti ir no morro “A PÉ” tem que pagar uma taxa de preservação, daqui a pouco pra entrar na praia tem que pagar outra taxa, a natureza de bombinhas deve estar tudo morta, e outra isso vai afastar muitos turistas, eu sou um! R$ 20,53 ? pra dar pro governo? seria cômico se não fosse trágico.

  • Marta Regina Veloso diz: 19 de novembro de 2014

    Envés de cobrar pedágio deveriam estar cuidando do saneamento básico que não existe; As pessoas gastam um monte com caminhões limpa fossa, ou tendo que colocar uma fossa que custa 3000 mil reais para amenizar o problema.

  • Rogério Mattos diz: 24 de novembro de 2014

    Em minha opinião essa taxa deveria ser cobrado dos comerciantes do local , pois nesse período os preços ficam exorbitantes , e nunca tem uma fiscalização para diminuir esse abuso que só vem crescendo.

  • sandro diz: 1 de janeiro de 2015

    A indignação não é pelo valor cobrado, Mas o destino que vai ter, é com 99% de certeza que não vai ser aplicado na natureza. Um exemplo disso: é a CPMF que foi cobrada por 12 anos e não melhorou em nada a saúde. Esse país é de plástico não tem mais conserto.

Envie seu Comentário