Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Limitação de horário para prática de esportes na areia provoca polêmica em Balneário

07 de novembro de 2014 18
foto: Marcos Porto

foto: Marcos Porto

Atletas profissionais e amadores estão em campanha contra a histórica limitação de horários para a prática de esportes nas areias da Praia
Central, em Balneário Camboriú. Durante o verão, a permissão é só para depois das 19h. No inverno, depois das 17h.

O prazo nem sempre é respeitado pelos atletas. Os comerciantes reclamam e, vez ou outra, a situação acaba virando um constrangedor caso de polícia.

Dado Faigel, atleta de futevôlei que fez história no esporte da cidade, comanda a movimentação. Reclama, com razão, que Balneário é uma cidade em que até as crianças só podem bater uma bolinha quando chega a noite. A praia, com seus horários limitados, também é espaço de treinamento para os grandes nomes do esporte de praia formados na cidade.

Os atletas estão se organizando para uma manifestação na Câmara de Vereadores na terça-feira e esperam conseguir o apoio dos parlamentares. A ideia é estender o horário, nem que seja em espaços pré-determinados.

A expectativa dos atletas é de que os vereadores comprem a briga, que envolve principalmente o pessoal que aluga cadeiras na praia. A polêmica é certa.

Comente e compartilhe

comentários

Comentários (18)

  • Carlos Cotesias diz: 7 de novembro de 2014

    Os “atletas” alguns profissionais, defendem um direito e não respeitam o direito dos demais frequentadores. A praia não é lugar para a prática de esporte que prejudique terceiros. A prefeitura está certa em delimitar espaço e estabelecer horários para ações que colocam em risco os demais frequentadores. Quem ainda não levou um ‘bolada’ na areia? Já não chega as bicicletas invadindo as calçadas?

  • Inácio diz: 7 de novembro de 2014

    Além deste aspecto do horário, depois que retiraram o estacionamento da orla, agora podemos ver o quanto está feia a mesma. Barracas, pilhas de cadeiras de praia, chuveiros, canchas de bocha, quiosques. Quem passeia de carro de av. Atlântica, simplesmente quase não consegue apreciar a beleza da praia e mar. Está na hora de reduzir e muito estes estabelecimentos que não acrescentam nada em favor dos moradores e turistas.

  • Carol diz: 7 de novembro de 2014

    Concordo com o comentário acima, ao passear pela orla de BC não se pode mais ver o Mar, de tanta coisa que tem ali… e quanto a prática de esportes, atrapalha sim quem está ali para tomar sol, o mesmo apenas para sentar na areia e ler um livro, os supostos atletas não tomam cuidado com as pessoas e não raro alguém leva uma bolada!!! Da maneira que está todos podem aproveitar, esportes nos horários específicos está ótimo!!!

  • helio ishida diz: 7 de novembro de 2014

    A proibicao e mais do que justa, pois existe o risco de um acidente, principalmente com criancas. A praia nao e lugar de jogar futebol e outros esportes

  • fe diz: 7 de novembro de 2014

    oras, tem q ter praças públicas (não esses canteiros q chamam de praça ou essa q qerem empurrar pra dar terreno pra uma loja e prefa) com espaços para a pratica de esportes, quadras poliesportivas de areia e gramados etc etc. essa cidade so pensa em concretar e tudo q se refere a esporte e diversão mandam pra areia da praia aí com aquele pedacinho desorganizado não dá não! é tudo muito simples, freio na construção civil e mais areas verdes! senão= mais pessoas menos água menos espaço na praia e muita muita zoeira! acho q os administradores deveriam jogar aquele game de gestão de cidades antes de assumir rsrsrs

  • Swami diz: 7 de novembro de 2014

    Concordo com o horário. Atletas devem procurar um lugar apropriado. Mas a orla tem quiosques demais, quase um a cada 300m. Mas falta espaço na calçada que mesmo fora da estação fica absolutamente congestionada. Os edifícios já fazem sombra a partir das 15h. Pombos em lugar de gaivotas! BC está decididamente perdendo sua beleza natural para a avidez pelo lucro a qquer custo! Decadência é o teu nome!

  • Ulsher diz: 7 de novembro de 2014

    Balneário Camboriú não é Ipanema nem Copacabana, infelizmente construíram os prédios quase dentro do mar e em consequência nossa faixa de areia é mínima. Acho justa a proibição, não temos espaço, e já presenciei boladas ou raquetadas de todo tipo por aqui. Na verdade as praias de Santa Catarina são em sua maioria com faixa de areia curta, diferentemente do que se vê no RGS ou no Rio de Janeiro, onde até já houve alargamentos. Sejamos coerentes, que ambas as partes entrem em acordo, para o bem de banhistas e esportistas.

  • Patricia diz: 7 de novembro de 2014

    Perfeita a decisão do município e deveria ter inclusive fiscalização. A faixa de areia já é pequena e principalmente de tarde, por causa dos prédios, disputa-se a tapas as áreas onde bate o sol. Daí ainda tem um monte de gente sem noção jogando todo e qualquer tipo de esporte? Faça-me o favor! Geralmente caminho desviando de bolas de futebol e frescobol, e nem sempre tenho muito sucesso…

  • Socrates diz: 7 de novembro de 2014

    Concordo com a prefeitura: Atletas só em horários específicos. Isso é lógico. Mas porque tantos quiosques? Deveriam urgente alargar a calçada, que sempre está congestionada na temporada. E as tolinhas canchas de bocha que só existem em BC? Nada contra esse jogo infantil, mas trata-se de um Clube praticamente fechado!! E a decadência atinge seu ápice em Laranjeiras: destruída pela ganância dos restaurantes e bares, lá acabaram com a praia. Virou um camelódromo à beira-mar.

  • RAGE diz: 7 de novembro de 2014

    Não se preocupem pois após a faraônica obra de alargamento da faixa de areia, até o tempo de luz solar irá aumentar na areia… só se ele se por as 22 hrs!!

  • Thiago diz: 7 de novembro de 2014

    Praia é lugar pra praticar esporte também sim, vocês estão viajando, ta certo restringir talvez a área, mas agora não querer deixar bater uma bolinha na praia a qualquer horário? Quero ver tentar fazer isso em Floripa.

  • Ricardo diz: 7 de novembro de 2014

    Então caminhar e correr também não pode!!!

  • Vaz diz: 7 de novembro de 2014

    Concordo com a proibição. Os “atletas” deveriam buscar áreas específicas com estrutura adequada junto ao Município (talvez o final da praia na Barra Sul). Temos pessoas idosas e crianças que acabam por vezes se machucando com boladas, empurrões, etc.

  • Andrei diz: 7 de novembro de 2014

    Baita reportagem imparcial: “Reclama, com razão, que Balneário é uma cidade em…”

  • Lia Souza diz: 7 de novembro de 2014

    Basta olhar o paredão de prédios na foto para entender no que se transformou BC. Só serve para baladas em bordéus, bebedeira e safadezas. Praia? Que praia? Aquele caixão de areia de parquinho para crianças e assim mesmo invadido por ‘desportistas’ de happy hour? Que vão se exibir noutro lugar. Os prédios não são todos com ”área de lazer”? Então… Ou comprem areia e façam quadra de areia num campinho de futebol, de peladas. Ou não querem porque aí não serão vistos jogando? Bons tempos em que praia era só para trabalho de pescadores. Depois que inventaram que praia é lazer, macaquice importada para não variar, agora praias têm donos e já tem até facções donas de pedaços. Jogadores não são nem piores nem melhores do que os demais que estacionam suas pelancas tomando ‘sol’, comendo, bebendo, horas e horas, Seja em BC ou qualquer praia. Praia bonita só mesmo as desertas, sem comércio e sem gente enfeiando a natureza. Deveriam era proibir mais do que 15 minutos ali pra qualquer um, tipo de um toque de recolher mandando todos de volta para seus pombais nos quais sente tanto orgulho em morar.

  • pantaneiro diz: 8 de novembro de 2014

    De pleno acordo com a observação do Inácio; a nossa praia está horrível! Alô MP, dê uma mãozinha aos pobres mortais! Como? Impossível, mesmo antes das 7:00 horas da manhã encontrar espaço na areia para estender/armar cadeiras e guarda sol na praia, mormente na parte central da praia! Porquê? Totalmente ocupado (espaço) por ditos comerciantes credenciados no que diz respeito a aluguel de cadeiras/guarda sol! Sem medo de errar, algo de escabroso existe! Ah, a operação lava jato, infelizmente, tá chegando de mansinho na nossa Bela Camboriú!!!!

  • Lauro diz: 8 de novembro de 2014

    Achei bem legal. Tem que incentivar o esporte que é maneira mais eficaz de afastar os jovens da violência da criminalidade e das drogas.
    Quer tomar sol fica na praça, No calçadão. Em casa. Nos parques. No zoologico. Deixa a praia para o ´pessoal que curte uma vida saudável, praticando esportes. tembém não vejo problema algum em levar alguma boladinha, a meu ver, e respeito os demais, excesso de sensibilidade.E para concluir penso sim que os quiosques e alugadores de cadeira bem como os demais trabalhadores da beira da praia devem ter prioridade em relação , a quem vai na praia a passeio. Quer acabar com balneario, espante o turista, quer tirar as pessoas que trabalham na orla? Aumente-se as vagas nos presidios. E prepare-se para bandos de crianças revirando o lixa na frente da sua casa catando latinhas para sobreviver. Bom dia a todos.

  • Odilio diz: 29 de novembro de 2014

    Errado esse conceito a prática de esportes deixa a lraia mais bonita, pois quem pratica cuida esse pessoal vai pra praia monta barraca bebe o dia todo e joga sujeira na praia por isso a praia eh tao ssuja. Ta mais do que na hora de se ligar e melhorar

Envie seu Comentário