Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Estaca submersa desde a enchente de 1983 é retirada do Porto de Itajaí

14 de novembro de 2014 2
Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

 

As obras de reforço e realinhamento dos berços 3 e 4 do Porto de Itajaí resultaram nesta quinta-feira na retirada de uma  viga de paramento de grandes proporções, que estava submersa desde a enchente de 1983. O recolhimento de escombros subaquáticos faz parte do andamento dos trabalhos, que esta semana chegaram à fase de concretagem.

A construtora Serveng Civilsan, vencedora do processo licitatório para as obras, acaba de fazer a concretagem da primeira de um total de mais de 200 estacas.  A estrutura recebeu concreto subaquático de alta resistência, numa profundidade que chega a 25 metros abaixo da linha d´água.

A conclusão das obras é prevista para o segundo semestre de 2015. O investimento, em recursos da União, do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC2), soma R$ 117.044.665,91 e possibilitará que esse trecho de cais, de 490 metros, opere navios de maior porte e dimensão e que receba equipamentos mais modernos e de melhor performance, além de ter sua cota de dragagem ampliada de -10 para -14 metros.

Além do reforço do cais – com novo estaqueamento e nova estrutura de concreto – os dois berços serão alinhados, o que possibilitará que grandes navios atraquem no local. Com o alinhamento, os berços 3 e 4 terão um cais contínuo de 490 metros, o que abre a possibilidade de operações de grandes cargueiros.

Com a obra, a Secretaria de Portos da Presidência da República prepara os dois berços para serem arrendados pela iniciativa privada. O arrendamento é o quarto na fila de concessões da Secretaria Especial de Portos (SEP). O primeiro deles ainda está sob análise do Tribunal de Contas da União (TCU).

Comente e compartilhe

comentários

Comentários (2)

  • Sérgio Lamarca Leite diz: 14 de novembro de 2014

    E tem gente na cidade (2/3 – votaram contra o governo) que fala que o governo federal não investe em Itajaí. Eta pessoal mal agradecido, são 110 milhões de reais! Sem contar em investir mais de 500 milhões de dólares financiando a construção de navios nos Estaleiros Detroit (capital chileno) e Navship (capital americano). Isso reverte em empregos e renda para a cidade. São supermercados lotados, engarrafamentos em todas as ruas e o comércio local bombando. Uma das regiões do Brasil com menor índice de desemprego. Um paradoxo inexplicável votarem contra o governo que investe pesado na região.

  • Governo tartaruga diz: 14 de novembro de 2014

    Mais uma obra com a marca PAC, ou seja, empacada pelo generoso governo federal… Ja deveria estar pronta,.amargaremos mais meses com prejuizos… Falando nisso, a via eterna portuaria, mais 4 anos, vergonha total…

Envie seu Comentário