Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts do dia 20 novembro 2014

Saiba mais sobre a tartaruga-verde devolvida ao mar em Balneário Camboriú

20 de novembro de 2014 2

tartaruga 7

Fonte: Projeto Tamar

Status internacional: Ameaçada (classificação da IUCN)

Status no Brasil: Vulnerável

Distribuição: ocorre nos mares tropicais e subtropicais, em águas costeiras e ao redor das ilhas, sendo frequente a ocorrência de juvenis em águas temperadas

Habitat: habitualmente em águas costeiras com muita vegetação (áreas de forrageio), ilhas ou baías onde estão protegidas, sendo raramente avistadas em alto-mar

Tamanho: até 143cm de comprimento curvilíneo de carapaça

Peso: até 200kg. O maior registro no mundo foi de 395kg

Dieta: varia consideravelmente durante o ciclo de vida: enquanto filhote é uma espécie onívora com tendências à carnivoria, tornando-se basicamente herbívora a partir dos 25/35cm de casco.

Estimativa mundial da população: 203 mil fêmeas em idade reprodutiva

Curiosidades: As desovas ocorrem principalmente nas ilhas oceânicas, Ilha da Trindade (ES), Atol das Rocas (RN) e Fernando de Noronha (PE). Na costa brasileira, áreas de desova secundárias ocorrem no litoral norte do estado da Bahia. Esporadicamente ocorrem também ninhos nos estados do Espírito Santo, Sergipe e Rio Grande do Norte.
(Fonte: Tamar)

Soltura de tartaruga: Anzóis podem salvar vidas

20 de novembro de 2014 1
Foto: Marcos Porto

Foto: Marcos Porto

Em Itajaí, o Tamar atua em parceria com o Cepsul para conscientizar os pescadores sobre a importância de preservar as tartarugas. Os técnicos tentam convencer as frotas a trocar o clássico anzol de espinhel, que é usado na captura de peixes como tubarões, atuns e mecas por um modelo circular.

A diferença é que o anzol proposto pelo Tamar permite que a tartaruga se solte com mais facilidade _ o que também melhora a produtividade da pesca.

No caso do espinhel, linhas de vários quilômetros de extensão são soltas na água, cada uma delas com em média mil anzóis, incrementados com iscas como cavalinha ou lula. Uma prato cheio para as curiosas tartarugas, que acabam se prendendo.

Há ainda resistência dos pescadores em aderir ao anzol circular. Por isso, o Tamar deve começar a fazer a troca gratuita, numa tentativa de incentivar o uso.

A expectativa do projeto é pela publicação de uma normativa do Ibama que obrigue à troca de anzol. O processo ainda está em tramitação.

A mudança, que pode salvar milhares de tartarugas, não teria funcionado no caso de Vitória. A tartaruguinha de Balneário Camboriú, devolvida ao mar nesta quinta-feira, estava presa em um anzol de captura de dourado, pesca sem regulamentação oficial e que usa um modelo de anzol pequeno e fácil de ser engolido.

Tartaruga é devolvida ao mar em Balneário Camboriú

20 de novembro de 2014 2
Fotos: Marcos Porto

Fotos: Marcos Porto

Vitória voltou ao mar. Capturada em uma rede de pesca há cerca de um mês em Balneário Camboriú, a tartaruga-verde tocou novamente a areia da Praia Central após um longo período de recuperação no Projeto Tamar, em Florianópolis. As primeiras passadas foram lentas, desajeitadas até. Mas bastou Vitória sentir nas nadadeiras a água quente do mar para aumentar o ritmo e desaparecer nas ondas.

Foi a primeira vez que uma tartaruga foi devolvida ao mar em Balneário pelo Tamar. A soltura faz parte da comemoração dos 30 anos do Centro de Pesquisa e Conservação da Biodiversidade Marinha do Sudeste-Sul (Cepsul) em Itajaí, que há 10 anos é parceiro do projeto que atua na proteção das tartarugas.

Vitória havia chegado à praia ainda sem nome. Foi batizada às pressas pelo pessoal que enfrentou a chuva fina para assistir de perto sua volta ao mar. A escolha combinou com a história de superação e sorte protagonizada pela tartaruga. Salvou-se de um destino cruel: de acordo com estimativa do Tamar, a cada mil filhotes que nascem só dois chegam à maturidade.
A captura incidental na pesca e o lixo que despejamos nos oceanos são as principais causas de morte de tartarugas. Vitória, quando emalhada em uma rede de pesca artesanal, já tinha um anzol de espinhel fisgado numa das nadadeiras e um fio de náilon que entrava pela boca e saía pela cloaca, com mais de um metro de comprimento.

Rafael Pinheiro, guarda-vidas civil, foi quem a salvou. Ajudou os pescadores a retirá-la da rede, na praia, e a levou ao posto para esperar a equipe do Tamar. Nesta manhã, fez questão de acompanhar a soltura:

_ Estou acostumado a salvar vidas, mas de uma tartaruga foi a primeira vez. Foi gratificante _ disse.

Com 40 centímetros de casco, Vitória ainda é considerada juvenil, com idade estimada em oito anos. Uma tartaruga-verde como ela pode chegar a um metro de comprimento e vive de 80 a 100 anos.

Vida nova

Antes de ser devolvida ao mar Vitória ganhou uma marcação de metal na nadadeira esquerda, que servirá como uma carteira de identidade. Caso volte a ser capturada ou apareça em alguma praia, será possível aos técnicos do Tamar saber seu histórico.

De volta ao oceano, a tartaruga encontra rapidamente seu caminho. Camila Trentin Cegoni, gestora do Centro de Visitantes do Tamar em Florianópolis, conta que a espécie vive sozinha. Nos próximos anos ainda deve seguir próxima à costa, onde busca alimento _ e vira presa fácil para a captura incidental.
Leia mais:

Anzóis podem salvar vidas

Conheça a tartaruga-verde

 

 

Mais luz no palácio

20 de novembro de 2014 0
Foto: Marcos Porto

Foto: Marcos Porto

O Palácio Marcos Konder, sede do Museu Histórico de Itajaí, que está recebendo obras de restauro, começa a ganhar novas cores. As paredes vão oscilar entre o amarelo, o areia e o ocre.

Como não há consenso sobre a coloração original do palácio, a escolha, orientada por arquitetos, levou em conta a melhor maneira de valorizar a construção.

Balneário Saboroso

20 de novembro de 2014 0

Ao todo 30 restaurantes confirmaram participação na próxima edição do Balneário Saboroso, que já tem data marcada para 9 a 26 de julho.

São quatro a mais do que o número de participantes deste ano.

A fórmula de sucesso, com entrada, prato principal e sobremesa a R$ 39,90, permanece.

Univali premiada

20 de novembro de 2014 0

A Univali recebe na segunda-feira premiação do Sebrae.  A universidade ficou em 1º lugar no ranking estadual e 2º no ranking nacional das instituições de Ensino Superior com o maior número de participantes no Desafio Universitário Empreendedor, com 915 acadêmicos inscritos.

Baixo efetivo no Corpo de Bombeiros prejudica atendimentos em Navegantes

20 de novembro de 2014 1

Em três dias Navegantes registrou dois incêndios na mata, pertinho do aeroporto. Trabalho difícil para os dois (!) bombeiros que atuam no caminhão.

Acredite, são só dois mesmo a cada plantão para atender a cidade toda e dar apoio a outros municípios da região – e um deles ainda dirige. O efetivo recomendado para o caminhão é de cinco bombeiros.

Também falta gente nas ambulâncias: são apenas dois socorristas para cada uma.

Novo comando na Acibalc

20 de novembro de 2014 0

A empresária Ciça Muller, da Agência Inteligência Marketing, foi eleita presidente da Associação Empresarial de Balneário Camboriú e Camboriú para os próximos dois anos. A posse oficial ocorre em 1º de janeiro.

Ciça iniciou a carreira como locutora de rádio e atuou como atendimento em agências de publicidade antes de montar a própria empresa, 10 anos atrás. Desde 2005 a empresária já atuava no Núcleo de Comunicação da Acibalc.

A empresária substituirá Nelson de Oliveira no cargo.

Declarações de Elton Garcia provocam saia-justa no PMDB

20 de novembro de 2014 1

As declarações do ex-secretário de Obras Elton Garcia, que afirmou em entrevista exclusiva ao Santa ter decidido voltar à Câmara de Vereadores antes de discutir a situação com o partido, provocou reação no PMDB. Plínio César dos Santos, presidente da legenda na cidade, decidiu convocar uma reunião nos próximos dias para deliberar sobre o assunto.

Se Elton de fato voltar e concorrer à presidência do Legislativo (como espera), deverá causar mais uma saia-justa no partido: o atual presidente Nilson Probst e Roberto Souza Junior (ambos do PMDB) também estariam de olho na vaga.

Baixo nível do Rio Camboriú provoca desligamento das bombas de captação de água

20 de novembro de 2014 6
Fotos: Aderbal Machado

Fotos: Aderbal Machado

A Empresa Municipal de Água e Saneamento (Emasa) desligou na madrugada desta quinta-feira todas as cinco bombas de captação, no Rio Camboriú, e as 13 que ficam na estação de tratamento. O motivo é o baixo nível do rio, que atingiu o limite mínimo de operação _ está com menos de 80 centímetros de lâmina, o que pode danificar as bombas.

De acordo com o diretor da autarquia, André Ritzmann, os reservatórios ainda estão cheios e, por enquanto, o abastecimento não será interrompido em Balneário Camboriú e Camboriú, que são abastecidas pela Emasa. Mas o risco de faltar água existe e a recomendação é que os consumidores economizem água.

Veja como é o nível normal de vazão:

NÍVEL NORMAL

Ainda na manhã desta quinta técnicos da Emasa vão visitar os arrozais em Camboriú, que podem estar agravando a situação. As plantações ficam acima do ponto de captação, que é próximo ao Instituto Federal Catarinense (IFC). Os técnicos querem saber se agricultores estão represando volume acima do permitido.

Um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) firmado por intermédio do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) permite que os arrozeiros utilizem a água, desde que não comprometam o abastecimento. Na quarta-feira, segundo Ritzmann, eles começaram a soltar mais água no curso do rio, mas a ação teria sido insuficiente.