Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Falta de policiais suspende investigações em Balneário

25 de novembro de 2014 10

A falta de efetivo da Polícia Civil atingiu em cheio o setor de investigações da Delegacia da Comarca em Balneário Camboriú. Com apenas dois policiais a cada plantão para atender à comunidade, registrar boletins de ocorrência, lavrar flagrantes e fazer procedimentos, a DP deixou de investigar.

Casos mais graves, como homicídios e assaltos, são responsabilidade da Divisão de Investigações Criminais, a DIC. Mas crimes como furtos deveriam ficar a cargo da DP da Comarca.

Não são apenas os investigadores que estão em número menor que o necessário. Também faltam delegados e escrivães – há servidores de Tijucas e Camboriú fazendo plantões em Balneário.

Na semana passada a delegada regional, Magali Ignácio, pediu adiantamento da Operação Veraneio em Balneário.
A promessa é que o reforço chegue em 5 de dezembro, 10 dias antes do início oficial da Operação. Mas ainda depende do interesse e da disposição dos policiais de fora em trabalharem temporariamente na cidade.

Comente e compartilhe

comentários

Comentários (10)

  • Jorge Cambará diz: 25 de novembro de 2014

    É o colapso na Polícia Civil de SC por conta do “banco de horas”, lamentável.
    Se não há policiais para atender a demanda local, quero ver com o aumento da população com a chegada dos turistas.
    Vendem uma imagem do turismo de SC no país e exterior, enquanto que os órgãos de segurança não tem efetivo para dar segurança a população.

  • Alex J. diz: 25 de novembro de 2014

    Não é só em BC. No estado inteiro a situação se repete. Há certo tempo a casa da minha irmã foi arrombada, levaram vários objetos, eletrodomésticos, roupas, etc. Ao irmos à delegacia do bairro Forquilhinhas, em São José, para registrar a ocorrência, além de recebermos a notícia de que o crime dificilmente seria apurado por falta de efetivo, minha irmã recebeu o “conselho” de procurar um apartamento com maior segurança para morar. Seria cômico se não fosse trágico.

  • Marcelo Valente diz: 25 de novembro de 2014

    A Polícia Civil de Santa Catarina esta sendo extinta ano a ano, não sei o motivo, mas não é de interesse do governo o aumento de efetivo da PC. O que se vê é delegacias abandonadas, com falta de policiais, delegados, escrivães, etc. E ainda me fazem um concurso público para miseras 340 vagas. É cômico se não fosse trágico.

    Infelizmente a Polícia Civil esta a beira de um colápso.

  • Visitante diz: 25 de novembro de 2014

    Enquanto isso, vereadores recebem 13º, 14º… com salários de 30/40mil.

    Mas pra pagar policiais não tem… kkkkkkk

  • Danilo diz: 25 de novembro de 2014

    Parabéns para quem reelegeu o nosso governador, que continua fazendo vista grossa para a situação da polícia civil em SC . A instituição está a beira do colapso .

  • Samuel Batista dos Santos diz: 25 de novembro de 2014

    Evidente demonstração da frágil expressão política dos prefeitos e deputados da região diante do Governo Estadual. Onde estão nossas lideranças ? É sempre assim. Falta polícia, falta hospital, falta escola. O Governo estadual precisa ser cobrado a fazer sua parte e não deixar as cidades à mercê dos problemas que são atribuições estaduais. Energia elétrica é outro problema sério na região e a concessionária é do Estado. É preciso maior cobrança.

  • Diego F diz: 25 de novembro de 2014

    Os quase 700 aprovados nas fases de agente duvido que todos tomarão posse devido a n motivos pessoais. Com relação ao Estado nomear todos isso é natural que aconteça. Mas esse numero não salva a situação nem de longe. Tem que entrar com uma ação civil publica e cobrar a convocação de mais aprovados. Basta vontade politica pois um edital suplementar de convocação depende apenas do Governador. Isso aconteceu em vários Estados já!!! Esse concurso vale por 2 anos. É só brigarmos.

  • Marcos Silveira diz: 25 de novembro de 2014

    Se continuar do jeito que esta, a policia civil vai ser extinta.
    A entrada dos quase 800 aprovados, ano que vem, do atual concurso não vai dar conta das aposentadorias e exoneracoes que vem sendo pedidas.
    O cargo de escrivão foi abandonado junto com as investigação es, enquanto a PM esta com aumento do efetivo ano a ano. Quem sabe é porque o povo só vê policia na rua em patrulhamentos, assim enganado a população em relação a segurança publica. E esquecendo das investigações, assim como esquece da policia civil.

  • marlon diz: 25 de novembro de 2014

    Plural de escrivão é escrivães e não escrivãos. Vida de concurseiro aprovado!!

  • Por mais policiais | Guarda-sol diz: 29 de novembro de 2014

    […] Por falta de policiais, a Delegacia da Comarca em Balneário está com o setor de investigação desativado. […]

Envie seu Comentário