Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Cobrança de pedágio em Bombinhas fica para depois do Natal

17 de dezembro de 2014 45
Foto: Marcos Porto

Foto: Marcos Porto

A prefeita de Bombinhas, Ana Paula da Silva, anunciou nesta quarta-feira que a cobrança da Taxa de Preservação Ambiental (TPA), prevista para começar neste fim de semana, foi adiada para depois do Natal. Esta é segunda vez que o início do pedágio troca de data.

O atraso da campanha de divulgação e a adaptação ao sistema são os principais entraves para o começo da cobrança, que chegou a ser ameaçada na Justiça.

_ Dia 20 a campanha de divulgação vai para rua, com peças na televisão, outdoor e panfletos. Também estamos terminando de implantar o sistema. Precisamos testar os 25 pontos de cobranças e concluir o processo para aceitar pagamento com cartão de crédito _ detalhou a prefeita.

Apesar da corrida contra o tempo, a expectativa é começar a cobrança ainda antes do Réveillon. Ana Paula, porém, prefere não cravar novamente uma data:

_ Queremos estar com tudo pronto para só então fazer novo anúncio.

::: Leia mais sobre a cobrança de pedágio em Bombinhas

Quanto vai custar

A taxa vale por 24 horas, então nesse período é possível entrar e sair quantas vezes for necessário. Se o período de permanência for uma semana, por exemplo, você também paga o pedágio apenas uma vez.

- Motocicleta, motoneta e bicicletas a motor: R$ 2,56

- Veículos de passeio: R$ 20,53

- Caminhonetes e furgões: R$ 30,79

- Vans e micro-ônibus: R$ 41,06

- Caminhões: R$ 61,59

- Ônibus: R$ 102,65

Comente e compartilhe

comentários

Comentários (45)

  • Bruno diz: 17 de dezembro de 2014

    Já é normal ter uma baita fila sem pedagio de cobrança. imagina agora com isso.

    sem contato com a estrada de bomba que esta em pessimas condições. não existem chuveiros nas praias e nenhuma infra estrutura para o turista para justificar essa taxa.

  • João diz: 17 de dezembro de 2014

    A “Batalha” judicial só começou. O TJSC é apenas o PRIMEIRO passo. Lembrando que o guardião da Constituição Federal é o SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL, que tem entendimento CONTRÁRIO à decisão do TJSC (sob diversos aspectos legais, desde o princípio da isonomia – ainda que não se trate efetivamente de tributo – até a vedação de pedágios urbanos).
    Basta lembrar o “velho” pedágio urbano abandonado – por decisão judicial – na Rodovia que dá acesso ao Norte da Ilha de Santa Catarina (Florianópolis).
    E mais, mesmo que o MPSC opte por não entrar com o Recurso Extraordinário cabível, nada impede que o cidadão lesado ingresse HABEAS CORPUS, os quais poderão chegar até o STF também!
    Se bem que, de qualquer forma, o melhor é não visitar Bombinhas mesmo (Deixem o “paraíso” só para os VIPs!)

  • MARCELO IVO MELO VANDERLINDE diz: 17 de dezembro de 2014

    No mínimo esse novo adiamento e incerteza quanto ao efetivo início da cobrança demonstra certo despreparo e afobação por parte do Executivo.

    A propósito, hoje em Porto Belo já passei por um outdoor de divulgação da TPA.

  • Alexandre diz: 17 de dezembro de 2014

    O bonito é colocar todos os valores com centavos… não dava para ao menos arrendondar. É Brasil mesmo.

  • Katia diz: 17 de dezembro de 2014

    Veraneio todos os anos em Bombinhas, falta muito em infraestrutura para o turista para cobrarem pedagio, nao tem banheiros, chuveiros, as ruas uma buraqueira, a cidade esta um caos com obra na avenida principal, prejudicando inclusive o comercio e com essa cobrança vão espantar ainda mais os turistas, e aqueles que não são turistas mas que tem familia na cidade, vao pagar pedagio pra visitar pai, mae, irmãos…? a praia é publica, é da natureza, criada por Deus nao tem dono, como pode ser aprovada a cobrança desse pedagio!?

  • Dr.saber diz: 17 de dezembro de 2014

    Isso é inconstitucional, prefeita mequetrefe , eu sou um que nunca colocarei os pés nesse lixo de praia, já acabaram com tudo que tinha de bom ai

  • Marcelo diz: 17 de dezembro de 2014

    Esta cobrança é um absurdo…onde vamos parar com este monte de impostos? Agora mais isto! No Brasil se arruma desculpa para qualquer coisa para meter a mão no bolso de nós brasileiros…Muito bem colocado o comentário acima do Bruno, se querem me cobrar algo, primeiro me de infra-estrutura de frequentar e chegar até a praia…Mas é mais fácil sair arrancando dinheiro dos “bobos”. Mais uma dúvida, para onde vai este dinheiro…quem vai controlar…no minimo teremos mais uma ato de corrupção neste nosso “Brasil”.

  • lorival diz: 17 de dezembro de 2014

    porque ela nao manda guinchar os veiculos que estao em cima das calçadas em frente as pousadas ta na hora dela acordar

  • Joao diz: 17 de dezembro de 2014

    Essa prefeitinha tinha é que ter vergonha na cara. Vergonha isso

  • ECKO diz: 17 de dezembro de 2014

    Eu, se fosse o Promotor de Justiça daquela Comarca não permitiria mais nenhum construção ou obra, pois se a intenção é preservar, para-se tudo, mais nenhum tijolo deveria ser assentado, e caso isso ocorra, a prefeitura deverá ser responsabilizada, tendo que firmar TACs.
    Queria ver se essa besteira de pedágio, que só servirá para explorar o turista, não iria ser revista.

  • andrea diz: 17 de dezembro de 2014

    Esta taxa é absurda! Não consigo acreditar que de fato ninguém fará nada contra isto, o brasileiro cada vez mais paga impostos e não tem direito a nada, esta cobrança é somente mais uma forma de roubar dinheiro da população, não há justificativa para tal. E para quem concorda imagine todas as cidades se acharem no direito do mesmo, pois Floripa, BC, Porto Belo, Gramado tb são invadidas por turistas.Sra prefeita tenha vergonha!

  • casemiro de aguiar diz: 17 de dezembro de 2014

    acho que quem já visitou Bombinha,deve ajudar fazendo uma campanha pessoa a pessoa “não visite mais Bombinhas”pois a prefeitura não quer sua presença lá.

  • branco diz: 17 de dezembro de 2014

    bruno…sou contra o pedagio ambiental..pelo menos nesse valor….pq ñ cobram 2 reias por pessoa???? mas ñ será com uma pedagio em um predio fisico lá..sera via radar.ok…

  • Fabiana diz: 17 de dezembro de 2014

    Tudo é taxa, tudo é gastos! Ao meu ver, a obrigação era da prefeitura de manter a preservação ambiental.

  • Carlos Dias diz: 17 de dezembro de 2014

    simplesmente estão fechando as portas para o turismo, tão cêdo não volto lá.

  • Tay diz: 17 de dezembro de 2014

    Taxa ambiental, sendo que o município não tem nem fundo ambiental para destinar esse dinheiro

  • waldir diz: 17 de dezembro de 2014

    Existem absurdos que são inventados em sc esse é mais um, espero que não falte água no final de ano e que as ruas estejam transitáveis e bombeiros para salvar vidas no mínimo, que não haja fila pra pagar o tal imposto porque isso não é taxa é um imposto porque foi imposto ao povo pelos governantes, se tivessem feito um plebiscito aí tudo bem. esperamos que o tal imposto seja bem usado e não corrompido. E foi imposto com o aval da Justiça ! Pagar pra entrar numa cidade é coisa da Idade Média.

  • Anésio Fenner diz: 17 de dezembro de 2014

    Um absurdo permitir cadastrar um veículo por residência de veraneio, pois se ah esposa vai no início da semana e marido vai apenas no final de semana, terá q pagar a taxa, pois o carro cadastrado (apenas 1) está com a esposa.
    Outro absurdo é exigir para cadastrar o veículo para isenção, a conta de luz, qdo na verdade deveriam aceitar a conta de água tbm.
    Além de ser inconstitucional, embora aceita pelo TJSC.

  • Weimar Donini diz: 17 de dezembro de 2014

    Seria interessante que a matéria fosse informativa.
    Entendo que não é um “pedágio”, como afirmado. O próprio nome diz tudo: Taxa de Preservação Ambiental. Não tem nada de “pedágio”.
    O que queremos saber?
    1) O que será preservado?
    2) Quais as obras de infraestrutura, se houverem, estão previstas para a preservação?
    3) O que será reposto ao antigo meio ambiente depredado? Fauna? Flora?
    4) Que percentual do valor arrecadado será utilizado para a preservação?
    5) Etc.

  • Paulo Roberto diz: 17 de dezembro de 2014

    Com certeza lá não vai ser meu destino. Fica pra próxima … Fiquem lá com seu pedágio … 2015 é um ano que o turismo vai ” bombar” o ano inteiro .

  • Ricardo Aranda diz: 17 de dezembro de 2014

    VERGONHA !!!

  • Douglas Santolin de Oliveira diz: 17 de dezembro de 2014

    O que mais me admira é cobrar pedágio dos veículos que não sujam as praias, quem suja são os ditos seres humanos, são aqueles que chegam a pé, de bicicleta, de moto ou carro com seus isopores cheios de latinhas e comidas embaladas. Essa cobrança é escandalosamente uma fraude. Só mais uma forma de extorquir dinheiro dos cidadãos.

  • Ricardo Tobin diz: 17 de dezembro de 2014

    Essa prefeita é uma retardada vai acabar com o Turismo na cidade sem contar que não tem estrutura nenhuma bombinhas..
    Nos turistas temos que boicotar essa retardada.

  • jose alberto dalago diz: 17 de dezembro de 2014

    Isto é o cúmulo dos cúmulos, município sem infraestrutura, filas quilométricas, falta água, falta energia nos dias de pico, estradas esburacadas, taxa inédita no Brasil, alias qualquer prefeitinho criar um tributo novo e toca ferro, o que o povo deveria era protestar , não ir mais naquele presidio , pois esta é a sensação de quem vai pra lá , de prisão , só pode vir embora de madrugada. Neste verão proteste não vá pra lá para ver se esta prefeita aguentará a pressão dos comerciantes e daqui uns dois anos ela verá seu índice de participação do ICMS despencar . Preservação ambiental não é cobrar pedágio, preservação ambiental é outra coisa, é cuidar dos esgotos , das valas onde correm excrementos fecais a céu aberto, construção de casas em cima da areia da praia. Faça sua parte, proteste porque amanhã outros farão o mesmo , o povo precisa ser disciplinado, do contrário continuaremos com o Brasil do jeito que esta, tendo vergonha dele.

  • Willian Schneider Dos Santos diz: 18 de dezembro de 2014

    Fico indignado!
    À partir de semana que vem, a Prefeita de bombinhas começa-rá a cobrar pedágio, pra que for visitar a cidade…
    O que me deixa chateado, é o fato da prefeitura não oferecer uma estrada em boas condições para quem vai visitar a cidade,
    Bombinhas possui praias lindas, mas não possui infraestrutura.
    Nem ao menos duchas existem em sua beira mar.
    Sem falar na enorme e demorada fila que já existe há muito tempo por lá…
    Imagina então como será com a cobrança de pedágio…
    Eu realmente espero, que isso tudo que escrevi acima, mude!
    Que esse pedágio traga soluções para essa cidade linda!
    E que o dinheiro faturado pelo mesmo, seja investido para pavimentar as ruas esburacadas, e sem sinalização existentes por lá, assim como investir em qualidade e conforto para os turistas, e banhistas que visitam a cidade todo ano, deixando por lá, quase todas as suas economias do ano, as suas férias, o seu décimo terceiro pagamento…enfim
    Espero que isso mude!
    Por que um(a) Prefeito(a) tem o DEVER de cuidar da cidade de forma justa, visando o melhor a população.
    E me desculpe! mas implantar um pedágio dentro de uma cidade é só mais uma forma de encher os cofres e mais que provavelmente encher os bolsos.
    Mas eu ainda sonho com uma mudança!…

  • Marcelo Baron diz: 18 de dezembro de 2014

    Realmente é um “absurdo jurídico” esta taxa (na verdade pedágio), chancelada, por enquanto, pelo Tribunal de Justiça/SC. O objetivo da cobrança não é a contraprestação de um serviço específico (esta é a finalidade da taxa), mas apenas arrecadatório; e este valor, será dispersado para utilização e pagamentos diversos, e não com a preservação do meio ambiente propriamente dito. Pergunto: Um grupo de pessoas que entra “a pé” ou de bicicleta sem motor em bombinhas com suas barracas, não irá sujar, utilizar o meio ambiente? Note-se que estas pessoas não são “taxadas”. Lamentável que os vereadores de Bombinhas a aprovaram!

  • andré diz: 18 de dezembro de 2014

    Ridicula essa cobrança, sou mais um que não piso mais lá, embora sempre gastasse em restaurantes e no comércio local……parabéns para os inventores dessa cobrança que vai cair logo

  • Sarita diz: 18 de dezembro de 2014

    sem falar do valor cobrado no estacionamento zona azul R$ 2,50 a hora, e os carros estrangeiros como serão cobrados?

  • Daniel diz: 18 de dezembro de 2014

    O tal “pedágio” já está surtindo efeito só pelos comentários deixados aqui: muita gente não vai mais pra lá, excelente notícia!
    Espero que os farofeiros e outros que vão lá pra passar o dia e não se hospedam por lá, que sujam as praias, não consomem nada lá, lotam a rodovia e ruas, enfim, só detonam com a praia, não voltem mais lá!

  • Fernando diz: 18 de dezembro de 2014

    Moro em Florianópolis e namoro uma menina de Bombinhas. Ao final do expediente de sexta-feira sempre vou visitá-la, permanecendo até domingo. Essa cobrança vai dificultar demais o nosso relacionamento. Serão 60 reais por cada final de semana. 240 reais por mês. Temos tantos planos de construir uma vida juntos, mas a prefeita esta usurpando nosso dinheiro e nossos sonhos.

  • Zé das Ostras diz: 18 de dezembro de 2014

    Conheço muito bem essa prefeita. A hipocrisia tem um viés de baixo: estimativa de arrecadação – 7 milhões de reais; pagamento dos serviços 6,8 milhões. Com R$ 200 mil compraram latões de 200 litros que já estão se enferrujando, contrataram um empresa para limpeza da praia e arrendamento de banheiros químicos. Perguntar, ainda pode? Desde quando essas três atividades que vão enriquecer as empresas contratadas estão prestando esses serviços estão atendendo as finalidades da Taxa de Preservação Ambiental. Os municípios de Itajaí, Balneário Camboriú, Tijucas e Florianópolis também vão cobrar TIB – Taxa de Ingresso Bombinense nestas cidades porque os moradores nativos de Bombinhas que também provocam danos ao meio ambiente não dispõe de universidades, hospitais, clínicas, shopping center, cinemas e teatro. A recíproca deve ser verdadeira para quem polui e gera esgotos, lixo e trânsito nestas cidades.

  • andrea diz: 18 de dezembro de 2014

    Daniel a questão é bem maior do que afastar “farofeiros” como vc diz de Bombinhas, mas sim de abrir precedentes para que qualquer lugar do pais faça isto, e aceitar passivamente cobrança indevida de taxas que somente seguem para o bolso das que as criam. Não podemos ser tão limitados se seguir somente olhando para o próprio umbigo.

  • moises diz: 18 de dezembro de 2014

    Só lembrando que existem paraísos lindíssimos, começando por exemplo lá em São Francisco do Sul, estou citando apenas um. Enfim, não existem só Bombinhas.

  • Nathalyzy diz: 18 de dezembro de 2014

    É pura falta de vergonha, pagando bem perigo não tem, dana-se o comercio, o trabalhador e os moradores.

  • Bombinhas proíbe comerciantes de oferecerem tendas na praia aos clientes | Guarda-sol diz: 19 de dezembro de 2014

    […] ::: Bombinhas terá Taxa de Preservação Ambiental … […]

  • Erik diz: 19 de dezembro de 2014

    O incrível é que no começo dessa conversa toda, o morador de Porto Belo seria isento, com tratamento igual ao morador de Bombinhas, afinal, nas palavras da prefeita, Porto Belo e Bombinhas são irmãs, Só que a verdade é outra, liguei para me informar e por restrição de sistema, o morador de Porto Belo terá que ter a placa do carrro emplacado em Porto Belo. Aí surgiu a grande questão, se u morar em qualquer outra cidade, e emplacar o meu carro Porto Belo, serei isento ? Sim. Ou seja.. qualquer pessoa, que conseguir emplacar QUANTOS carros quiser em Porto Belo terá isenção da taxa. Eu fiz as contas, e vai ficar mais barato visitar bombinhas pagando a POXXA da TPA que transferir meu carro, um absurdo isso, visto que sou morador de Porto Belo com carro emplacada em Florianopolis. Total INDIGNADO. Agora o discurso é lindo, em relação ao destino do dinheiro, passei por bombinhas este final de semana… o desvio manda você para um trecho quase OffRoad, um percurso extremamente pequeno se torna uma aventura, e o engraçado é ver os turistas se perdendo, vários.. vários… Parabéns Prefeita Ana.. demonstrou respeito 0 à TODOS !!!

  • du diz: 19 de dezembro de 2014

    calma gente,isso é so o começo,os prefeitos de gov celso ramos, de itapema, de BC,de navegantes ,piçarras e etc etc vao ficar com inveja da ´prefeita de bombinhas e fazer igual,calma,a prefeita aqui terá muitos seguidores

  • tico diz: 19 de dezembro de 2014

    ALUGUEI UM SOBRADO ANTES DE SABER DESSE PEDÁGIO-IMPOSTO E AGORA OU PERCO O QUE PAGUEI OU VOU E PAGO MAIS AINDA. MAS VOU GUARDAR O COMPROVANTE E VOU ENTRAR NA JUSTIÇA COBRANDO TODA A MINHA DESPESA PARA IR AÍ E ENTRAR COM PROCESSO, VOU PEDIR 200 X MAIS, NEM QUE DEMORE 10 ANOS PRA SAIR. A JUSTIÇA DE SC SINCERAMENTE …! SOU DO PR E ESSA É A ÚLTIMA VEZ QUE IREI LÁ DAR DINHEIRO PRA ESSA CIDADE CHEIA DE ESQUEMA…

  • Ivan Silva diz: 20 de dezembro de 2014

    Vou semanalmente a Bombinhas, estrutura nenhuma,
    ruas todas esburacadas ou calçamentos horriveis
    o asfaltato na Av principal de Bombas,
    que podemos chamar de asfalto, parece que estamos no deserto
    o que tem de bom , foi a natureza que desenhou e não os administradores

  • Roberto diz: 22 de dezembro de 2014

    Isso é assaltar os cidadãos que pagam todos os impostos. É um abuso, incompetência, incapacidade de administrar um município. O IPTU de Bombinhas é o 3 mais caro do Brasil. A taxa de lixo igualmente. Liberam obras irregulares e gigantescos em uma península limitada geograficamente. Não podemos aceitar esse tipo de assalto!!

  • Fernanda diz: 22 de dezembro de 2014

    Pessoal seguinte! Realmente Bombinhas esta um caos, falta agua, as ruas estão péssimas, pouco supermercados e muito caros, (infraestrutura péssima) estão em obras (show da Prefeita) Sempre aluguei casa por lá, mas de uns 2 anos pra ca, ficou um caos. O calçadão da praia, é somente obra de publicidade da Prefeita, acho que primeiro deveriam terminar as obras e mesmo assim uma taxa simbólica talvez poderia, mas não vejo razão para isso. Dizem que querem limitar numero de carros. Mas pergunto, É isso mesmo? Eu mesmo, já aluguei casa em outro Balneário, com muito mais infraestrutura, supermercados, agua limpíssima, tranquilo. O proprietário de onde alugava, ficou desesperado e até abaixou o aluguel, mesmo assim recusei e acho que vai acontecer com muitos. Lamentável e triste, nunca vi um Prefeito de um Balneário, assustar os turistas, lamentável. É mesma coisa dizer, “TURISTAS!!! NÃO QUEREMOS VOCÊS””” E vamos unir, sempre tem votação da melhor praia do Brasil. Não votem em Bombinhas e façam os comentários. Bombinhas já era, vamos divulgar nas redes sociais.

  • Michele diz: 22 de dezembro de 2014

    Isso mesmo Fernanda!!! Parabéns pelo seu comentário. BOMBINHAS JÁ ERA. Ta um caos. É só show da velha política, fazem obras agora e ainda tem a cara de pau de cobrar essa TPA. É para acabar de vez Bombinhas. Trabalho com engenharia e sei que isso é só um show.

  • Thiago diz: 22 de dezembro de 2014

    É simples pessoal. Quem não gosta da taxa não vai. Sumam de lá e não encham o saco!!!

  • Paulo diz: 26 de dezembro de 2014

    SOU OBRIGADO A PAGAR?
    AGORA JÁ ALUGUEI CASA PARA VERANEAR EM 2015 EM BOMBINHAS, SE SOUBESSE ANTES ALUGAVA EM ITAPEMA. QUE FIASCO, SÓ FALTA AGORA COBRAREM PEDÁGIO PARA PEGAR SOL NA BEIRA DA PRAIA. EM DIAS DE CHUVA SERÁ MEIA ENTRADA.

  • Walter diz: 28 de dezembro de 2014

    Acho um absurdo essa cobrança. A meu ver fere o direito constitucional do cidadão de ir e vir. Também vejo como uma bi-tributação, uma vez que impostos já são cobrados com o mesmo fim, pois o turista já paga vários impostos embutidos nos valores da locação da temporada, do hotel, dos restaurantes, dos produtos que adquire etc. Fora que haverá uma discriminação com o turista brasileiro, pois duvido que tal taxa alcançará os Argentinos. Eu vejo como um convite aos turistas para não mais visitarem o local. Eu sou um que, enquanto durar esta cobrança, não volto mais!

Envie seu Comentário