Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Cobrança de pedágio em Bombinhas começa à meia-noite desta segunda-feira

29 de dezembro de 2014 85
Foto: Marcos Porto

Foto: Marcos Porto

 

A prefeita de Bombinhas, Ana Paula da Silva (PDT), anunciou que a cobrança da Taxa de Preservação Ambiental (TPA) iniciará à meia noite desta segunda-feira, zero hora de terça. O pedágio só não entrará em vigor caso ocorra algum problema técnico, como falta de luz.

De acordo com a Secretaria de Turismo da cidade o sistema de cobrança está pronto e funcionando, com exceção do site para pagamento antecipado que deveria ter acesso na página da prefeitura na internet e até a manhã desta segunda-feira ainda não estava disponível.

Quem entrar na cidade a partir de terça terá a opção de pagar a taxa em quatro pontos no município, junto à Vigilância Sanitária, que fica no portal de entrada de Bombinhas, no shopping Russi Russi, no Bairro de Bombas, no shopping Tropical, que fica  no Centro, e no Posto Quatro Ilhas, que fica no Bairro de Zimbros.

Também é possível deixar para efetuar o pagamento quando voltar para casa. O sistema de leitura das placas dos veículos gera um boleto que será enviado ao dono do veículo. O prazo para pagamento é de 30 dias. Depois disso, caso não seja pago o pedágio o turista estará em dívida com o município.

A TPA foi instituída para reduzir os impactos do turismo de alta temporada em Bombinhas. A cidade de 14 mil habitantes chega a receber 150 mil visitantes durante o verão.

 

Quanto vai custar

A taxa vale por 24 horas, então nesse período é possível entrar e sair quantas vezes for necessário. Se o período de permanência for uma semana, por exemplo, você também paga o pedágio apenas uma vez.

- Motocicleta, motoneta e bicicletas a motor: R$ 2,56

- Veículos de passeio: R$ 20,53

- Caminhonetes e furgões: R$ 30,79

- Vans e micro-ônibus: R$ 41,06

- Caminhões: R$ 61,59

- Ônibus: R$ 102,65

 

::: Leia mais sobre a TPA de Bombinhas

 

Comente e compartilhe

comentários

Comentários (85)

  • Marcelo Vanderlinde diz: 29 de dezembro de 2014

    Assim, sem decreto oficializado o munícipio da cobrança? Abre margem para discussão!

  • Marcelo Vanderlinde diz: 29 de dezembro de 2014

    Assim, sem decreto ou lei oficializado o início da cobrança? Abre margem para discussão!

  • JORGE diz: 29 de dezembro de 2014

    practico? e poco practico

  • mario diz: 29 de dezembro de 2014

    Com certeza estarei em outro balneário nessa temporada, tão pensando oque !!
    bombinhas precisa de outro acesso e não de pedágio!!

  • jorge II diz: 29 de dezembro de 2014

    Rodovias nacionais a jurisdicao e solo da policia rodoviaria? e posivel? e o libre movimiento?

  • euripedes diz: 29 de dezembro de 2014

    NAO VAI RESOLVER NADA, SO CONGESTIONAMENTO, POIS SO TEM UMA ENTRADA E SAIDA( A NAO SER PELO MORRO), ACHAM QUE OS TURISTAS EVITARAO O LUGAR POR CAUSA DE RS 20,00?

  • Marcelo da Silveirs diz: 29 de dezembro de 2014

    Como irão cobrar pedágio das bicicletas motorizadas ?

  • Ale diz: 29 de dezembro de 2014

    Penso q deveríamos rasgar nossa constituição e fazer um nova! Se nossos governantes não são comprometidos com o conjunto de leis ( q a OAB não se cansa de dizer q é lindo – de fato é-), então nosso judiciário vai fazer cumprir, certo? Pasmem, por 13 a 5 essa obra prima foi considerada lícita por nossos desembargadores! E vc que achou que os pedágios nas rodovias já era um absurdo! Imagina se a moda pega? Pelo menos temos a certeza de que esse dinheiro será revertido à natureza via prefeitura….ou será q não?…

  • Leomar Veit diz: 29 de dezembro de 2014

    Nao concordo com a cobrança, bombinhas é muito bela mas teremos que repensar o roteiro de viagens, realmente 150 mil visitantes causam impactos porem tambem deixam lucro ao municipio o qual pode ser usado para reduzir os mesmos. Até parece que nao querem turistas no municipio.

  • du diz: 29 de dezembro de 2014

    ALguem e obrigado a entrar em.bombinhas? Essa taxa e otima.vai espantar a cambada das praias vizinhas que so vinham aqui passar o dia.fazer sujeira e nao gastar nenhum real .vao tomar banho em Perequê. Praia linda .ali bem na foz do esgoto

  • Marcia Santos diz: 29 de dezembro de 2014

    Não concordo com a cobrança nesta época. Isso deveria ser feito antecipadamente para os moradores e turistas da redondeza se habituarem causaria menos tumulto para moradores e turistas. A ideia da prefeita é excelente, mas não para implantar nessa época.

  • Rodrigues diz: 29 de dezembro de 2014

    Estou de acordo com a cobrança. Chega de pessoas vindo de todos os lugares, apenas para destruir e sujar nossas praias, isso não é xenofobismo, mas sim, preservação do bem comum. Há pessoas que trazem até a água que vão beber, mas jogam na areia a garrafa. Só sinto pelo sistema, que na parte da cobrança me parece ineficiente, pois apenas “estar em dívida” com o município não quer dizer nada.

  • Rudolph diz: 29 de dezembro de 2014

    Ouvi dizer que a próxima taxa vai ser sobre vasos sanitários… quem quiser fazer o nº 2 em Bombinhas, vai ter que pagar pedágio!

  • Jessica diz: 29 de dezembro de 2014

    Sim, e pra falar m* também deveria ser cobrado!
    Informação antes de discussão!!!!!!!

  • beto diz: 29 de dezembro de 2014

    Nunca mais vou botar os pés naquela praia.

  • carolina diz: 29 de dezembro de 2014

    Estou de acordo. Acredito que nos próximos anos pode se melhorar o sistema de cobranças. En Fernando de Noronha assim como na ilha do mel tbem se paga uma taxa para preservacao do local. Parabéns a coragem da prefeita.

  • gilberto diz: 29 de dezembro de 2014

    Nunca mais vou por os pés naquela praia.

  • andre sala diz: 29 de dezembro de 2014

    Acho que se o valor fosse na aplicação da ecologia poderia até ser favorável no entanto depois de saber que o equipamento que vai ler as placas dos carros vai custar 6.8 milhões tive a certeza que está taxa vai parar nos bolsos de políticos pois aproximadamente 60% da previsão de arrecadação ficará com os aluguéis dos equipamentos

  • Adriano Sdrigotti diz: 29 de dezembro de 2014

    É se cada cidade precisar de uns trocados pra fazer uma reforma e fizer um pedagio, nao podemos mais sair de casa pq todas as cidades vao ter pedagio? pocha, ja pagamos impostos sobre tudo. A prefeitura que va fazer seu trabalho criando projetos e arecadando verba do governo, e nao explorando os turistas e moradores! A minha presensa a cidade nao vai mais ter e espero que essa moda de pedagio nao pegue!

  • Nadia diz: 29 de dezembro de 2014

    olha gente, esse tipo de cobrança não é nada perto do estacionamento
    Rotativo bagunçado que ninguém sabe direito quando
    Vai funcionar e alguns lugares inaceitáveis, além da
    Buraqueira na avenida … Faz muitos anos que frequento
    Mas esse ano foi o pior!!! Indignada!!!!

  • joao andre empinotti diz: 29 de dezembro de 2014

    é isso ai não quer aproveitar a natureza de bombinhas vai chupar o dedo seu mario.tem que pagar bombinhas não e´a casa da sogra.

  • Pierrot diz: 29 de dezembro de 2014

    Cadê o Ministério Público que não vê essa tremenda afronta ao direito de ir e vir dos cidadãos? Onde já se viu impedir alguém de adentrar numa cidade? Socorro!!!!

  • James diz: 29 de dezembro de 2014

    Vai ter cobrança também pelo morro ,único modo de escapar da cobrança é NÃO IR…..

  • Ademir w. diz: 29 de dezembro de 2014

    espero que os logistas percam muito dinheiro pois o acesso é péssimo;
    em vez de incentivar o turismo só exploram.
    cade o direito de ir e verde .

  • cidadaoindignado diz: 29 de dezembro de 2014

    Parabéns a prefeitura por ter coragem de cobrar o pedágio daqueles que, sob o pretexto de usufruir do bem público de todos os brasileiros, as praias, vão até bombinhas pra deixar lixo, invadir propriedades, e, principalmente, desrespeitar a natureza sem deixar um triste real no comercio da cidade! A mentalidade “farofesca” reina! Ao contrário dos que pregam a abertura de mais vias, o melhor é controlar os acessos para que este ocorra na proporção que a infraestrutura do município suporta!
    Evidentemente, os recursos da taxa vão pra vala comum da conta da prefeitura, mas, pelo menos, o abuso que ocorre no verão com churrasquinhos na praia e cervejada vai diminuir!!

  • Leandro diz: 29 de dezembro de 2014

    Coisa normal no Brasil cobrar cobrar mais cobrar investimento que é bom nada, a rua de bombas esta uma vergonha com buracos no acostamento esperando vaga para entrar na rua

  • iNFELIZ ANO NOVO diz: 29 de dezembro de 2014

    começando o ano com o pe esquerdo… cobrança de taxa, aumento da energia eletrica, aumento da gasolina… eta governo bao, so….

  • Paulo Cesar Rodrigues diz: 29 de dezembro de 2014

    Adeus Bombinhas! foi um prazer te conhecer.

  • carlos elir gonçalves de limas diz: 29 de dezembro de 2014

    Com tantas opções de praias mais limpas e balneabilidade melhor jamais pagarei pedágio para ir ai…

  • Elizete Maria Oliveira diz: 29 de dezembro de 2014

    A velha e tão combatida atitude, de explorar o turista e não o turismo, se instala de vez.
    Pena, porque perde o balneário, a economia local, o Município como um todo.
    O que podemos fazer a não ser cancelarmos nossa reserva.

  • Bento diz: 29 de dezembro de 2014

    Essa medida só vai afastar os turistas, este ano vai pegar muita gente desprevenida, acredito que o ano que vem todos devem procurar outro local, já pagamos tanto impostos
    nos (combustíveis, Ipva, pedágios, nos alimentos e etc… temos que reduzir a carga tributária e aplicar melhor os recursos dos contribuintes.

  • luiz carlos wilcke diz: 29 de dezembro de 2014

    Não e so Bombinhas que teve essa ideia. Outras cidades também tiveram esse ideia inédita. Foi mostrado na TV em um noticiário, que buscou especialista pra falar sobre a taxa. A mesma e inconstitucional. Ela fere o direito de ire e vir. Sobre a mobilidade, a única taxa, imposto ou qualquer tipo de cobrança,e sobre estacionamento, e não sobre a movimentação.

  • Aline diz: 29 de dezembro de 2014

    Estive hospedada em Bombas neste final de semana e não vejo que o município esteja com condições estruturais suficientes para cobrar taxa de turismo. Em bombas a rua está cheia de buracos, o que só piora o trânsito caótico. Assim que a cidade esteja com via em boas condições de tráfego e bem sinalizada, concordo com a cobrança de pedágio desde que o valor seja reinvestido no próprio município, antes disso não.

  • Darlan diz: 29 de dezembro de 2014

    Se você perceber o mal retorno na qualidade dos serviços prestados pela prefeitura, em especial pela prefeita, verá que essa taxa não passa de mais uma cobrança abusiva que temos em nosso país.

    Cadê meu direito de ir e vir em uma cidade brasileira? Taxa de preservação deve ser cobrada para construtoras que invadem mata ciliar, para moradores jogam água fora molhando a rua como várias vezes já flagrei..

    Hoje na parte do meio dia, fui para bombas, ao sair da BR-101 me deparei com a enorme fila congestionada que ia desde Porto Belo até lá, para mim que sou motoqueiro, tudo ok, díficil mas mesmo assim chego ao local sem muita perda de tempo, mas e os demais, injusto quando se compara coma cobrança..

    Deve ser revista essa taxa, não acredito que esteja totalmente de acordo.. Não paguem!

  • Tony diz: 29 de dezembro de 2014

    Pouca vergonha, prefeitura que não dá estrutura para o turismo quer cobrar o que do turista, alguém já passou por bombas este verão, nem calçamento tem, asfalto esburacados, vias de chão batido, cobrança de iptu, um absurdo, e não posso ir com mais de um carro para minha casa. Onde vai parar está falta de vergonha do poder público do nosso país?

  • marcos diz: 29 de dezembro de 2014

    O mais interessante e que eles nao infraestrutura nenhuma, ruas sem asfalto, filas para entrar no belneario que demoram meio dia pra entrar e outro meio dia pra sair, falta de agua, sem sistema de esgoto em varios lugares, uma vergonha, primeiro deveriam pensar em fornecer um serviço de qualidade, ai sim pode cobrar.

  • Maria Mendes diz: 29 de dezembro de 2014

    Sem turista o município e o povo vao viver de que? O município renega os turistas, mas não tem indústria e nem empresa grande para oferecer trabalho ao povo, que por sua vez aplaude a prefeita nessa cobrança!

  • Frida diz: 29 de dezembro de 2014

    Isso é ridículo, lembro o tempo que praticamente pagavam para a pria ficar famosa e sere frequentada para ficarem ricos.. E agora querem selecionar turistas como se fossem mercadorias, quem pode e não pode entrar. Aff Adeus Bombinhas.

  • Favio diz: 29 de dezembro de 2014

    Buenos días hermanos brasileros. Me llamo Favio, soy de Córdoba, Argentina. Desde los 4 años voy a Brasil, ya sea bombinhas, camboriu, etc. Siempre los brasileños han sido muy hospitalarios y amables, por eso vuelvo a ir. Amo Brasil y a sus habitantes. Pero es doloroso leer que quienes vamos a veranear vamos a contaminar y destruir. No es así. Si alguien comete una falta, entonces que pague una multa por ensuciar, destruir, deteriorar. Pero que no se generalize; no todos somos iguales. Un cálido abrazo a la distancia. Viva la hermandad entre los pueblos…
    Favio

  • Samuel diz: 29 de dezembro de 2014

    Frequento Canto-Grande há 15 anos e não vejo evolução de infraestrutura na rua Amendoeira, onde resido. O calçamento começou a partir da praia e parou nos primeiros 100m há uns 5 anos ou mais; A água da rede vem com muita areia e sem força.
    O acesso pela rua José Ponciano da Silva (morro entre Porto Belo e Zimbros), que encurtaria a distância e diluiria o tráfego, parece nunca ter sido considerado como alternativa.
    Obras de pavimentação no centro que se iniciaram pouco antes da temporada e que causam mais transtorno na temporada…
    Uma cidade que vive do turismo tem que se preparar para os turistas e não ficar remediando o impacto da presença deles.

  • Angelo Rossi diz: 29 de dezembro de 2014

    Uma ideia brilhante que deveria ser copiada aqui em Florianópolis também. A ilha já está entupida de carros e gente de todos os cantos e essa seria uma maneira de limitar a entrada de pessoas na cidade.

  • du diz: 29 de dezembro de 2014

    Bom mesmo e Balneário Camboriú. Nao tem trânsito. Tudo bem barato.nao falta agua.estacionamento e de graça. Preço do aluguel e próximo de zero e ninguém se estressa com a falta de estacionamento. Quem reclama do pedágio em bombinhas e tao pobre que nao tem nem vinte reais. Q situação

  • Raul diz: 29 de dezembro de 2014

    Há muitos anos que Bombinhas tá um saco, deixei de ir faz tempo. Se estivesse legal, pagava os 20 pau, mas já deixei de ir mesmo de graça…

  • luciano diz: 29 de dezembro de 2014

    Q absurdo meu deus o ministério publico,itervem em tanta coisa,como q isso vai virar realidade,meus deus na minha insignificância,to vendo q isso não pode ser constitucional e legal,onde vai parar tudo isso.

  • elcio diz: 29 de dezembro de 2014

    Para quem acha que é um absurdo, paga-se no morro de S. Paulo na BA, em Fernando de Noronha, em Ilha Bela, e tantos outros lugares e o turismo nestes locais continua BOMBANDO,temos um mapa geográfico único, somos a unica península do Sul Do Nosso Brasil, quem achar ruim, que não venha, tenham a certeza esta taxa ira trazer benefícios a todos turistas e nos moradores, que temos que aguentar todo tipo de desaforo nestes dias em que lotam, sujam e destroem tudo, duvido que façam nas cidades em que moram a imundice que fazem aqui.

  • Favio diz: 29 de dezembro de 2014

    Querido amigo Rodriges: Yo soy turista, de Córdoba, Argentina. Pero voy seguido a Bombinhas desde los 4 años. No todos los turístas destruyen y ensucian como dice usted. Pero si la cuestión es cuidar el medio ambiente, se podrían utilizar las cámaras en las playas y filmar y quien tire basura o destruya, que pague una multa. No todos van a contaminar, algunos vamos a disfrutar, y respetamos las reglas del lugar que tan amablemente nos abre sus puertas.
    Un cordial saludos a mis hermanos brasileños. Nos vemos en Febrero.

  • Rodrigo diz: 29 de dezembro de 2014

    Primeira e ultima vez, quero ver esta cidade sobreviver sem os turista que sustentam a economia.

  • Jonas Ramos diz: 29 de dezembro de 2014

    Pedágio pressupõe contra partida para quem paga; neste caso oferecimento de uma infraestrutura capaz de dar condições para se estar nesta praia, onde nem banheiro público existe.
    Havendo fiscalização rigorosa, em bares, restaurantes e imobiliárias, obrigando fornecer nota fiscal ao consumidor tenho certeza que a Prefeitura arrecadaria muito mais; .máquinas que emitem notas fiscais discriminadas já existem, só falta a coragem da prefeita.

  • Angelo Rossi diz: 29 de dezembro de 2014

    Tem que ser feito o mesmo aqui em Florianópolis, pois só assim seria possível limitar um pouco a chegada de mais e mais gente na cidade.
    A capital de SC está lotada, não há mais espaço pra ninguém. Trânsito caótico, carros e mais carros tornando o dia a dia dos moradores num verdadeiro inferno. Não há lugar pra mais ninguém em Florianópolis. Cobrança de taxa (e bem cara) para entrar na cidade JÁ!!

  • Rudi diz: 29 de dezembro de 2014

    No meu ponto de vista já é um absurdo a cobrança, mas pensar que depois de uma longa viagem ainda vou ter que enfrentar fila para poder entrar na cidade. Bombinhas era o destino de nossa família pra janeiro, era….

  • Anderson Narciso diz: 29 de dezembro de 2014

    Palhaçada da porra! E eu que tenho vários clientes ali, vou ter que pagar cada vez que for visitar meus clientes porque um bando de burguês de merda quer tirar vantagem em cima do povo!

  • Julio diz: 29 de dezembro de 2014

    Esta prefeita e alguns habitantes desta cidade devem estar achando que a areia de suas praias tem ouro e a agua repleta de pérolas. explorem o turismo e nao o turista. Imbecis de marca maior. além do mais…há muitas praias melhores…não irá fazer falta. ADEUS PARA SEMPRE.

  • Mário Cordeiro diz: 29 de dezembro de 2014

    Um grande absurdo, mais me parece um factoide para aparecer, não vai haver controle, logo estarão surgindo às pencas recursos judiciais contra a cobrança.

    Realmente uma prova de imaturidade da mando Municipal, fica parecendo que o Município está a míngua precisando tomar dinheiro dos turistas na força.

    Isto vai prejudicar sobremaneira o comércio local.

  • thiago silva diz: 29 de dezembro de 2014

    Quanta gente chorando!! Até parece que quem vai passar férias em bombinhas, que é um dos lugares que cobram muito bem em aluguéis de temporada, eu tive essa experiência em reservar por 10 dias, não vão ter 20.00!! Ainda bem que é 20.00 , pois se fosse igual a Noronha aí sim veriam o que é desembolsar 48.00 por dia

  • IÇA-MIRIM diz: 29 de dezembro de 2014

    Olha, se vão cobrar TPA para arrecadar 7 milhões e pagar 6,8 milhões para empresa. Se vão cobrar TPA para alugar banheiros químicos, contratar uma empresa para limpar as praias e comprar tambores de 200 litros para servir de lixeira. Então, perguntar ainda pode? Somando a população nativa de Bombinhas somada com Porto Belo serão 33 mil pessoas que vão consumir água tratada para consumo humano, descartar lixo, consumir energia e outros serviços que não são produzidos em Bombinhas. Essa população não comete crimes ambientais e impactos ambientais? Teriam que pagar TPA também, afinal são degradadores. Ah! Outra coisa: Bombinhas não tem hospital e maternidade (seus filhos nascem em Itajaí), Universidade, shopping, cinema, teatro e outros lazer. Então, sugerimos que esses linguarudos de beira de praia paguem uma taxa de proteção ambiental também para Itajaí, Balneário Camboriú, Tijucas e Florianópolis. A moral e a ética são princípios universais da sustentabilidade ambiental.

  • Rene diz: 29 de dezembro de 2014

    Uma vergonha na temporada a rua principal sem condiçoes de andar.

  • Everton diz: 29 de dezembro de 2014

    Assim como os pedágios ali da 101 não são obrigatórios (o imposto pra circular nas rodovias brasileiras já está incluso no seu IPVA. Faça uso do seu direito, já passei várias vezes sem pagar o pedágio de R$1.80 porque o monitor do pedágio não pode te obrigar a pagar, ele é obrigado a te liberar, faça o teste para comprovar) esse pedágio de Bombinhas também não é obrigatório e penso que seja possível recorrer a cobrança que será enviada para sua casa.
    A infraestrutura que Bombinhas que oferece e que justificaria a cobrança está muito longe de algo satisfatório, pra não dizer péssimo. Tem praia “grátis” por aí muito mais organizada, tudo depende do comprometimento da gestão para com os munícipes e turistas

  • Rudnei diz: 29 de dezembro de 2014

    eu tenho 20 tenho 50 Thiago silva mas quem não tem assim para esbanjar não tem direito de passear e conhecer o lugar,…..não pense que todos são como vc e ainda bem que não são…..

  • Márcio diz: 29 de dezembro de 2014

    Moro em outra cidade mas presto serviço em Bombinhas. E dessa história do pedágio só percebo uma coisa. Que a Prefeita parece ter alcançado o objetivo de fazer os moradores da cidade se voltarem contra os turistas, pois com todos os moradores que converso a resposta é a mesma, parece que todos ali sofreram uma lavagem cerebral: “O negócio é cobrar mesmo o pedágio e expulsar os ‘intrusos’, quem quiser que vá pra outro lugar”. Lamentável quando o povo não enxerga um palmo a frente do nariz

  • Kayque diz: 29 de dezembro de 2014

    art. 5, XV, CF onde diz que é livre a locomoção no território nacional em tempo de paz, podendo qualquer pessoa, nos termos da lei, nele entrar, permanecer ou dele sair com seus bens.

    Portanto essa cobrança é inconstitucional.

  • Brener Lopes diz: 29 de dezembro de 2014

    Excelente !!!! só acho o valor um pouco baixo a ponto de barrar os turistas que vão para lá e não consomem no município, porém se isso fizer com que 10% desses mudarem de opção já é válido.
    Ahh e quanto a questão jurídica, essas taxas já existem em outros lugares do Brasil como Fernando de Noronha.

  • Fabiano diz: 29 de dezembro de 2014

    Bombinhas e lindo mas compara la a Fernando de Noronha e fora de questão se será cobrado pedágio tudo bem so tem que mostrar onde vai o dinheiro pois quando cheguei a praia hoje passei por uma passagem estreita ao lado do hotel e o fedor de esgoto era muito forte e na praia ja estava saindo agua se a cobrança e para isso ok agora se for para outros fins tem que ser investigado agora quanto as pessoas que vão a sua cidade Bombinhas tente expulsar o povo para ver quanto dura a cidade

  • CLAUDIO VANDRESEN diz: 29 de dezembro de 2014

    Laguna fez a mesma coisa a tempos atras, a cidade ficou entregue as moscas, acabou com o turismo.É um tiro no pé, vamos ver até quando vão aguentar. SC não é so Bombinhas. Temos muitos outros lugares maravilhosos para ir. Só repensar o roteiro. Adios Bombinhas até algum dia.

  • Carlos A Senczkowski diz: 29 de dezembro de 2014

    É uma palhaçada e o direito de ir e vir?
    Já pagamos IPVA para podermos circular em qualquer estrada dentro do território nacional, além de ser inconstitucional, é uma vergonha.

  • sagaz diz: 29 de dezembro de 2014

    Os trouxas da regiao concordam como se o dinheiro arrecadado fosse pra isso mesmo
    Mas nao apenas de mais uma robalheira politica e tampar furos de outros fundo
    Trouxas!!!!

  • Roberto diz: 29 de dezembro de 2014

    A taxa é justamente para limitar quem se hospeda em municípios vizinhos e vem todos os dias para bombinhas. Essas pessoas acabam provocando as filas quilométricas e impedindo que os turistas que se hospedam na cidade possam se locomover. Por isso quem se hospeda em bombinhas paga apenas uma taxa… Ela não é cobrada diariamente.
    Quanto ao valor é insignificante. Qualquer cachoeira ou trilha que se visita se tem que pagar taxa por pessoa. Quem nunca foi nas cavernas de Botuverá e pagou? Isso é cortar o direito de ir e vir? A diferença e que nesses lugares a taxa é por pessoa. As belezas naturaisde bbombinhas são de graça e é por isso que estão sendo destruídas. Infelizmente a dor no bolso é sempre o modo mais fácil de mandar o recado.

  • farofa diz: 29 de dezembro de 2014

    agora eu nao vou mas ia farofa mas a pista esta ruim muito buraco a sogra disse que balança muito os peito kkkk só fusquera é nós farofada

  • farofa diz: 29 de dezembro de 2014

    vc quer queima caloria é só ir na av de bombas tem buraco pra todos os lados é só pega um ou melhor ele te pega kkkk é nós fusquera

  • Antonio C.W. Pinto diz: 29 de dezembro de 2014

    Taxa de presenvação ? Essa taxa deveria ser cobrada dos moradores que constroen desordenadamente e sem fiscalização para explorar o turista com o aluguel. Deveriam cobrar dos pescadores da região que roubam o camarão no defeso para vender ao turista a cinquenta reais o kg de camarão que nem teve tempo para crecer. Isso e deveria ser feito. O que esse povo vai fazer sem o turista??? passa fome ???

  • Pablo diz: 30 de dezembro de 2014

    Eu ia fazer mergulho em bombinhas. Desisti

  • Andrea Miquelina diz: 30 de dezembro de 2014

    Querem entrar aqui passar o dia numa bela praia como essa agua transparente e não querem pagar? Estão achando 20 reais caro? Vão para Fernando de Noronha lá é barato kkkkk

  • carlos diz: 30 de dezembro de 2014

    Só assim para começar a educar o povo.

  • Daniel diz: 30 de dezembro de 2014

    Puro AMADORISMO…. Moro em Itapema e mesmo de graça não vou lá no verão…. Chego mais rápido em Governador Celso Ramos, até mesmo na Guarda do Embaú e Garopaba…. Sendo assim, vou fazer oque em Bombinhas? Explorado e Mau atendido… Fala sério meux quirido…. Beijo na bunda e boa sorte com a TSB – Taxa Salva Bombinhas

  • Fran diz: 30 de dezembro de 2014

    Pedigio tudo bem! Mas o valor que esta sendo cobrado é um ROUBO

  • Fábio diz: 30 de dezembro de 2014

    Sou de Itajaí e tenho casa em Porto Belo a 30 anos. Frequento as praias de Bombinhas desde pequeno e me sinto prejudicado pela cobrança injusta. Somos todos vizinhos, não somos turistas, pagamos impostos em Porto Belo e os recursos são usados na cidade na qual os cidadãos de Bombinhas passam todos os dias para sair de seu município. Em Itajaí temos a Universidade do Vale do Itajaí na qual os cidadão de Bombinhas frequentam. Seria muito injusto se eles pagassem pedágio para entrarem em Itajaí. Porto Belo tem que se manifestar e ir contra a cobrança. Vamos fechar o acesso, ninguém entra e ninguém sai!

  • Paulo diz: 30 de dezembro de 2014

    Olha quanto idiota que comenta sem se informar do assunto. Para entrar no município se ficar um mês aqui ou 24h é apenas uma cobrança. O turismo em Bombinhas vai melhorar, pois vai incentivar o turista que se hospeda aqui, utiliza os restaurantes daqui, movimenta o comércio local.
    E desincentivar aqueles que ficam hospedados no Perequê ou praias próximas, vem apenas para passar o dia trazendo uma farofada, coca-cola e cerveja no isopor, deixa tudo na beira da praia.
    Aposto que as pessoas que pensarem direito, vão achar que não é nada uma taxa de R$20 para inibir o acesso de farofa, churrasquinho e sujeira na beira da praia dividindo a faixa de areia.
    Já foram citadas diversas locais no Brasil que cobram essa tarifa. Lembro também que em São Francisco, na Califórnia-EUA, é cobrado uma taxa de aproximadamente US$20 para atravessar a ponte Golden Gate.
    Abraços

  • Fabio diz: 30 de dezembro de 2014

    Pelo princípio da reciprocidade, outros municípios deveriam cobrar o mesmo valor quando moradores de Bombinhas entrassem em suas cidades…

  • Guilherme diz: 31 de dezembro de 2014

    Carros con placa extranjeira???

  • Turista do Paraná diz: 31 de dezembro de 2014

    Parabens Pela iniciativa, uma cidade pequena que depende do turismo para arrecadação…
    O dinheiro tem que ser bem investido!

  • sagaz diz: 31 de dezembro de 2014

    Cada um tem a prefeita que merece
    Hahaha seus otarios

  • hugo daniel tantin diz: 31 de dezembro de 2014

    Hace diez años que vacaciono con mi flia.en bombinas, ultimamente tengo dudas en regresar, debido a las largas colas de automoviles que ingresan a diario de otra playas que hacen imposible estacionar o moverse en las calles. Bañistas que no dejan un solo real al municipio, solo basura.Humildemente y con todo respeto, creo que esta muy bien que se cobre esa u otra tasa , o se regule el ingreso desmedido de automoviles.

  • Dali diz: 1 de janeiro de 2015

    Aproveitem bem esta temporada em que os turistas foram pegos de surpresa pela imposição da lei do pedagio depois de já estarem locados em imóveis ou hotéis. Quero assistir de camarote a próxima temporada. E uma dica aos “locais” como se orgulham de serem chamados os nativos de Bombinhas: permaneçam em sua cidade o ano inteiro e não venham incomodar as cidades vizinhas o em busca de emprego na indústria. Sustentem seu balneário. Vão pescar, que é muito digno! Ou se ofereçam na prefeitura pra tapar os buracos nas ruas. Asfaltar o acesso principal, quer dizer único. Construam outra saída pra desfazer aquele tumulto e quem sabe Bombinhas passe a valer 5 pila! Mas vai exigir muito esforço. A começar pelos moradores locais pararem de xingar turistas. Afinal, é na temporada dos turistas que os locais garantem sua graninha reserva para o ano todo!

  • jorge diz: 2 de janeiro de 2015

    É a burrice e a cara de pau institucionalizados, por gente que se diz servidor público. Prefeitinha em destaque, porque não tem competência e só faz biquinho. Incluo o Judiciário que leva uma vida para julgar algo, mas é rapidinho no arrecadar gordas gratificações, seja de auxílio-moradia ou regalito de natal. Desembargadores que não foram eleitos nem concursados. Dinheiro gordo que ninguém sabe a quem vai beneficiar. Ninguém acredita em honestidade, vide corrupção nas empresas de lombadas eletrônicas, etc.

    A TPA é só mais um assalto, assim como somos assaltados nas sinaleiras ou numa rua qualquer. Ou nas relações infames como cidadão, consumidor, massacrado e desrespeitado cotidianamente. Nossa Costa Esmeralda é um somatório de gente que mama nas tetas públicas, cuida sobretudo de seus interesses particulares, e sequer cuida de fazer estradas decentes. Transporte público barato e decente? Tiraria muito carro da estrada. Monopólio da Dona Praiana ninguém mexe? Deveriam pôr ônibus livre!

    Bombinhas não é um parque, é uma cidade; não podem coibir o direito das pessoas de ir e vir. Fazem tudo de errado lá, e a culpa é do visitante. Atraso de mentalidade. Vamos voltar ao período feudal, cercar os feudos e meter bala em quem cruzar para lá ou para cá? Robin Wood, please, nos ajude! Deixa o juiz Lalau julgar a questão, já que ele entende de sacanagem.

    DIGA NÃO A TPA, NAO PAGUE, FORCE PARA QUE AS IMOBILIÁRIAS, OS LOJISTAS E OS EMPRESÁRIOS PAGAREM. SEMPRE RECLAME, E QUE ALGUM ADVOGADO ENTRE COM AÇÃO PARA ACABAR COM ESSA PALHAÇADA..

  • Jorandir diz: 3 de janeiro de 2015

    Não Pagarei nenhum pedágio, isso é um absurdo, se preciso abrirei processo, mas não pago 1 centavo, sugiro que todos façam o mesmo só assim possivelmente estaremos livres de daqui a alguns anos estarmos pagando até para respirar.

  • Zé diz: 6 de janeiro de 2015

    Daqui a pouco vão cobrar taxa no Rio, Guarujá, Angra, Búzios, Salvador, Porto de Galinhas, Canoa Quebrada…já não bastam todos os tributos que pagamos…e quem acha que esse dinheiro vai retornar para a população, continua sonhando…

Envie seu Comentário