Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

BRF confirma ao governador que vai permanecer em SC

23 de janeiro de 2015 18
Foto: Marcos Porto / Agencia RBS

Foto: Marcos Porto / Agencia RBS

 

A direção da BRF confirmou nesta sexta-feira ao governador Raimundo Colombo (PSD) que a empresa vai manter a unidade de Itajaí e pode ampliar a atuação na cidade.

Em fevereiro do ano passado empresários e políticos locais se reuniram para tentar reverter uma possível saída da empresa de Itajaí, onde funciona a BRF Serviços _ responsável pela parte operacional da empresa.

Dias depois do encontro a BRF anunciou uma ampla reestruturação administrativa que incluiu a venda e locação de 21 imóveis em cinco Estados, incluindo Santa Catarina, o que aumentou a apreensão.

Na época havia hipótese de toda a estrutura de Itajaí ser transferida para Curitiba (PR), onde também funcionam setores da empresa.

Importância

Em junho, ranking da revista Exame trouxe a BRF  entre as maiores do país. Segundo o levantamento, é a 1ª em Santa Catarina e a 6ª no país, com uma venda de R$ 29,2 bilhões no ano passado. A empresa cresceu 11 posições no ranking nacional em 2014.

Comente e compartilhe

comentários

Comentários (18)

  • marina diz: 23 de janeiro de 2015

    É, então tem cacife pra barganhar vantagens, muuuuuuitas vantagens!

  • Renato diz: 24 de janeiro de 2015

    E qual o retorno para o município? Somente impostos? Que percentual fica aqui? Sem contar que fica impossível estacionar no Saco da Fazenda, pois os funcionários, muitos bem mal educados ocupam todas as vagas o dia todo. E a prefeitura nada de instalar os parquímetros naquela região… Quer saber, pesem os prós e contras e pensem bem antes de comemorar a permanência na cidade.

  • cristiano casara diz: 24 de janeiro de 2015

    O correto seria ficar em conco´rdia, capinzal,herval d oeste, chapeco e ou videira, que e´ onde realmente se produz os alimentos dessa empresa em santa catarina. Alias quando sadia e a perdigo eram gerenciadas pelos seus fundadores esses brigavam para que as cedes fossem onde teve origem essas empresas.

  • Matheson diz: 24 de janeiro de 2015

    É isso aí. Façam o que os espertos querem só para ter uma vaguinha. E ainda perguntam o que a empresa trás de retorno.. Mta cuca no lance.

  • funcionária BRF diz: 24 de janeiro de 2015

    Sr. Renato, vc está muito mal informado pois está instalado parquímetro em quase todas as ruas. Vaga é o que não falta!!!! Até onde eu sei estacionar na rua onde é permitido estacionar não é falta de respeito. Senti um certo recalque… Ou seria inveja?

  • Dalton Franke diz: 24 de janeiro de 2015

    Infelizmente a “Sadia” hoje BRF perdeu sua identidade com a morte dos Fontanas os fundadores a coisa foi se extinguindo e tudo foi por água a baixo. Sadia teve tudo que quis em Concórdia manda e desmandou como quis em Concórdia. Agora também com inúmeros escanda-los de roubos dentro da unidade era previsto que a corda estoura-se um dia. Mas o maior erro dela é ter existido esta fusão e sua matriz tinha que continuar gerando os impostos em Concórdia mas..tudo são negócios e que vá para bem longe essa cúpula de hoje!

  • anônimo diz: 24 de janeiro de 2015

    Renato, desculpe mais esse teu comentário foi desnecessário, pelo fato que a empresa tras mt recurso para a cidade, oportunidades de crescimento só isso ja vale o seu lugar no estacionamento.

  • thom diz: 24 de janeiro de 2015

    Renato, a mais de um ano têm parquímetros naquela praça, quanto ao retorno, acredito que 3.000 mil vagas de trabalho contribui consideravelmente para economia da região.

  • Marcio diz: 24 de janeiro de 2015

    Ótima noticia.
    A empresa gera um numero muito grande empregos em Itajai/SC. Empregos estes que fazem girar o dinheiro na economia da cidade. Não é apenas impostos. Muito suor, dedicação e premios nacionais renomados como a melhor estrutura funcional de Centro de Serviços Compartilhados do Brasil estão envolvidos. A empresa desbanca em ótima operacionalidade qualquer outra empresa pois possui mão de obra que gosta do que faz.
    Quanto ao estacionamento, a empresa possui dois amplos estacionamentos para os funcionarios e o parquimetro da Zona Azul foi instalado em toda a redondeza da praça entre a Avenida Ministro Konder (Beira Rio) e rua Jorge Tazchel.
    É irrisório a quantidade funcionarios que estacionam fora da empresa. Cerca de 5 a 8 carros. Passo todos os dias pelas ruas e sobra muitas vagas nas ruas onde a zona azul não está instalada.
    É a melhor empresa para se trabalhar e um dia eu estarei lá.
    Parabéns ao governo do estado de Santa Catarina e a comitiva do prefeito Jandir por se dedicarem aos interesses do Estado e da população e obrigado BRF por ficar e reconhecer o trabalho do povo itajainense.
    Um abraço!

  • gente sem noção diz: 24 de janeiro de 2015

    Claro né Srs, é porque o emprego não é de vocês! Olha essa, ficar preocupado que os funcionários estacionando ao redor da empresa, tipo que nem todo o centro, ou todo lugar que a maioria das vagas é de pessoas trabalhadoras. Primeiro que é pago lá sim, os funcionários tem estacionamento, e são pessoa bem educadas!!! Segundo, que mal educado é você que está olhando somente para o próprio umbigo!!!! E o escritório da BRF em Itajaí é administrativo, e não de área fabril, gente ignorante, que não sabe o que fala.. sabe a regra: não sabe não fala?? pois é!!! O escritório da BRF em Itajaí é de Centro de Serviços Compartilhados, dá uma pesquisada! Gente sem noção!!!!!!

  • Marcos Antonio diz: 25 de janeiro de 2015

    Esse Renato só pode ser um ignorante, será que não enxerga a quantidade de empregos gerados pela BRF na região e seu retorno que vão além de empregos diretos e indiretos e influenciam na própria economia da cidade de Itajaí? Quer que uma empresa hoje considerada a maior do estado e a sexta maior do país saia da cidade porque ele não consegue estacionar o carro? Eu realmente não entendo como alguém pode pensar tão pequeno…

  • A J Zanuzzo diz: 25 de janeiro de 2015

    Prezados;

    A QUESTÃO é:
    - Manter ou não a MAIOR empresa de SC e 6a. do Brasil, em SC?
    - É lógico que sim;
    - ONDE em SC? Onde melhor convier a eles;
    Um abraço;
    Antônio;

  • Mario luiz De oste diz: 25 de janeiro de 2015

    Renato e Cristiano, vcs pelo que escreveram nao tem nenhum conhecimento da realidade de Itajai, essa empresa é a maior empregadora da cidade, a que mais arrecada imposto, e a que mais da visibiludade a cidade sem dizer que licencia seis mil veiculos no municipio, o resultado final , e social que tudo isso impacta é muito grande. Com tudo isso acho que vcs dois poderiam ir a merda para nao dizer mais.

  • Iraci Berviria diz: 25 de janeiro de 2015

    As cidades que possuem os frigoríficos, ficam com os ônus, e Itajaí com o retorno dos impostos. Isto não está certo.

  • Mikhail Osdente diz: 26 de janeiro de 2015

    Quando eu vejo alguns dos comentários aqui entendo porque tanta gente de fora acaba ocupando os espaços em Itajaí. Existe uma parcela da população que é entusiasta do atraso e que pelo visto quer uma cidade empobrecida e de uns 30000 habitantes pra si.

    Ou então é tão desprovido de inteligencia que não consegue entender o impacto da presença de 1000 pessoas que recebem além dos seus 13,33 salários ano, PLR, benefícios e outras coisas mais que geram impacto no mercado imobiliário, comércio e afins.

  • SPSC diz: 26 de janeiro de 2015

    Vão trabalhar que vocês ganham mais…

  • André diz: 26 de janeiro de 2015

    O melhor mesmo era sair de Itajaí e ir para Curitiba que é a cidade que tem mais condições de abrigar uma empresa desse porte

  • Alguem diz: 27 de janeiro de 2015

    Nossa como tem gente burra. Primeiro que ja tem parquímetro e a via é publica dane-se se vc quer ir almoçar num restaurante “chique” e não tem vaga… O que não é culpa dos funcionários pois temos dois grandes estacionamentos e quase ninguém paga pra deixar o carro na rua.
    A empresa aqui gera mais de 1000 empregos e é ruim pra cidade? Quero ver itajai arranjar vaga pra esse pessoal vão trabalhar tudo no porto ou na Hercílio luz? haha
    E outra sobre o centro de serviços ficar aqui tem nada haver com o repasse aos municípios com fabricas.
    E também pro csc nao ficar em Concordia, Videira com certeza é pq é mais vantajoso pra empresa ficar aqui… aceite isso ;)

Envie seu Comentário