Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Frigorífico é condenado a pagar indenização a cliente que encontrou barata em linguiça em SC

10 de março de 2015 13

O Tribunal de Justiça de Santa Catarina condenou um frigorífico a pagar R$ 10 mil de indenização por danos morais a um consumidor de Laguna que encontrou uma barata dentro de um pacote de linguiça.

O fato ocorreu em 2007. A linguiça estava sendo servida a familiares e amigos do cliente que processou a empresa. Segundo ele, muitos sentiram náuseas após terem visto a barata e a filha dele precisou de cuidados médicos.

A empresa alegou vender a mercadoria somente em pacotes lacrados, com controle de produção e qualidade devidamente fiscalizado e afirmou não haver provas do constrangimento alegado.

O consumidor havia perdido a ação na comarca de Laguna e recorreu ao TJSC. A desembargadora Denise Volpato, relatora do recurso, afirmou em seu voto que ao adquirir um alimento, o consumidor tem expectativa de consumir um produto confiável, que não colocará em risco sua saúde.

Informações que constam no processo, indicando que a empresa já havia, anteriormente, sofrido advertência dos órgãos competentes por falta de higiene em seu estabelecimento, reforçou a decisão. “[Isso] corrobora as evidências de efetiva ocorrência da falta de qualidade do embutido (vício identificado na situação concreta dos autos), devendo responder de forma objetiva pela qualidade e segurança dos produtos, de acordo com a teoria do risco do empreendimento”, completou a relatora.

A decisão foi unânime, mas o frigorífico ainda pode recorrer.

Comente e compartilhe

comentários

Comentários (13)

  • Miro diz: 10 de março de 2015

    Pior do que isso é ter que engolir um governo federal sem moral todos os dias e nada acontece, nenhuma punição!!!

  • clarilton ribas diz: 10 de março de 2015

    Porque razão não informam o nome da empresa. Neste caso o anonimato é a melhor expressão da impunidade.
    Todos temos filhos, parentes, crianças cuja alimentação precisamos vzelar. A mídia deveria ter obrigação de nos ajudar nesta cada vez mais complexa tarefa, com tanto lixo à venda.

  • Eloi Dias Batista Filho diz: 10 de março de 2015

    Por que o DC não informa o nome do FRIGORIFICO? De que vale a liberdade de Imprensa, se o DC não nos informa?

  • Gisele Carreires diz: 10 de março de 2015

    Seria imprescindível que este veículo de comunicação informasse aos seus respeitados leitores que frigorifico é esse afinal? Por que este veículo está zelando pela a privacidade desta indústria? É anunciante por acaso?

  • JULIANA CAVALER diz: 10 de março de 2015

    Sou advogada e ingressei com uma ação contra uma empresa de refrigerantes, eis que o consumidor adquiriu duas garrafas sendo uma delas com uma enorme BARATA no interior da garrafa. Mesmos fatos … estava sendo servido a familiares e amigos quando se depararam com a “nojenta” em cima da mesa. PERDI A AÇÃO – SOB O ARGUMENTO DE QUE O OCORRIDO FOI MERO DISSABOR, COISAS DO COTIDIANO, NÃO SUJEITO A INDENIZAÇÃO. Fundamentei na tese de que entre o consumidor e fornecedor deve haver uma relação de confiança de que os produtos devem ser feitos e embalados sob os mais rígidos padrões de higiene e segurança alimentar e que ao encontrar o inseto na garrafa a CONFIANÇA FOI QUEBRADA.

    até hoje NÃO COMPRO, NÃO TOMO E NÃO SIRVO AOS MEUS FAMILIARES O REFRIGERANTE DA MARCA! RESPEITO A DECISÃO PORÉM NÃO CONCORDO!

  • Jose Deomir diz: 10 de março de 2015

    Jamais vão informar o nome da empresa, pois eles não mexem com empresas de poder financeiro razoável, deve ser para garantir os patrocínios. Agora, coitado do pobre. dono do carrinho de cachorro quente da esquina, ahhh se fosse ele.

  • João Deodezmir diz: 10 de março de 2015

    Jose Deomir.. o dono do carrinho de cachorro quente nada vai sofrer, pq cachorro quente é feito com salsicha, e não com linguiça.
    Aliás, deveriam SIM, expor as empresas (o ClickRBS e a senhora advogada Juliana).
    Temos o dever de saber, como consumidores, quais empresas prezam pela higiene de seus produtos.

  • Fabrícia diz: 10 de março de 2015

    ECA! QUE NOJO!!! “RAUWL…”

  • Ermenegildo diz: 10 de março de 2015

    Meu Deus….acho que as pessoas tem dificuldades em entender as coisas. O que o José Deomir quis dizer qdo se referiuu ao cachorro quente, todos nós sabemos que cachorro quente é feito com salsicha, é que: Uma pessoa mais simples, um pequeno empresário, uma pessoa que paga seus impostos, um pequeno produtor, ENTENDERAM…ENTENDERAM….tem um tratamento diferenciado ante as grandes empresas…ENTENDERAM….jesus amado…eita Brasileirada….SENTIDO FIGURADO…sabem o que é ?????

  • Sérgio diz: 10 de março de 2015

    Não deveriam ter postado tal notícia.Há impedimentos pra que não se divulguem o nome do tal frigorífico? Não?! Não deveriam nem divulgar tal notícia.Não façam mais isso não! A decepção não foi a barata,foi a notícia.

  • Ricardo diz: 10 de março de 2015

    Ainda bem que encontraram a barata inteira.

  • Adelino Renuncio diz: 10 de março de 2015

    Como fiscal estadual de alimentos tive várias oportunidades de fazer investigações de casos aparecimento de insetos em embalagens fechadas. Sempre encontrei a participação de maldade do funcionário executor do trabalho, cuja finalidade era prejudicar o chefe ou a empresa. É difícil achar santo envolvido, mas de bandidos está cheio.

  • warteco diz: 10 de março de 2015

    Tem que por o nome do frigorifico gente.

Envie seu Comentário