Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Navio Cisne Branco da Marinha dá pontapé inicial à chegada das velas a Itajaí

20 de março de 2015 0
Foto: Marcos Porto

Foto: Marcos Porto

 

O navio-veleiro Cisne Branco, da Marinha do Brasil, atracou na manhã desta sexta-feira em Itajaí para dar boas vindas à Volvo Ocean Race. A presença da embarcação, que atua como embarcação de instrução e embaixadora do país, dá o pontapé inicial à atividade das velas na cidade. Atracado junto à Delegacia da Capitania dos Portos, o veleiro estará aberto à visitação no sábado e domingo, das 14h às 18h.

Construído na Holanda para a Marinha do Brasil e incorporado à instituição em 2000, o Cisne Branco tem ambientação do século 19, para lembrar os navios-veleiros que fizeram parte das Marinhas pelo mundo até o nascimento das embarcações a vapor. Luxuoso, com detalhes entalhados à mão, leva 52 tripulantes entre praças e oficiais, que encaram uma seleção com entrevistas e prova prática. Inclusive um catarinense, o tenente Maurício Drebel, que saiu de Itapiranga para sevir no Rio de Janeiro e diz que, para um oficial da Marinha, velejar no Cisne Branco é “um prazer”.

 

Tenente Drebel, único catarinense a bordo do veleiro

Tenente Drebel, único catarinense a bordo do veleiro

 

Não é à toa. O veleiro navega os oceanos por todo o mundo e serve, inclusive, para reuniões diplomáticas no exterior.

A passagem por Itajaí, a propósito, faz parte de uma viagem que vai durar oito meses e levará o Cisne Branco à Europa. Em julho, a embarcação participa de uma regata internacional que tem etapas na Irlanda do Norte, Dinamarca e Noruega.

Um gigante

Com 76 metros de comprimento (os veleiros da Volvo, por exemplo, medem 19 metros), o Cisne Branco é um gigante com 25 velas de manejo manual, que ocupam toda a tripulação. Dada a distância entre os mastros, os comandos são dados via apito _ e o responsável por cada mastro traduz à equipe os movimentos a serem feitos.

Embora remonte à navegação antiga o Cisne Branco é equipado com alta tecnologia, com radares e satélites a bordo, e chega a 35 km/h _ velocidade considerada alta para um navio movido à vela.

_ O Cisne Branco é um embaixador dos mares, tem a função de chamar os brasileiros à importância do mar para o país _ diz o comandante da embarcação, capitão de mar e guerra Silvio Luiz.

Comente e compartilhe

comentários

Envie seu Comentário