Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Deputado nascido em Florianópolis propõe inclusão do "poder de Deus" na Constituição

26 de março de 2015 16

Uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) protocolada na quarta-feira pelo deputado Benevenuto Daciolo dos Santos (PSOL-RJ) está dando o que falar. Contrariando a posição do partido, ele apresentou a ideia de alterar o texto do artigo 1º da Constituição, que diz que “todo poder emana do povo”, para declarar que “todo poder emana de Deus”.

Daciolo é natural de Florianópolis. É bombeiro, e foi eleito pelo Rio de Janeiro.

A proposta foi notícia no site do  jornal O Globo na noite desta quarta.

Dias antes do protocolo o deputado publicou em seu perfil nas redes sociais que a proposta deve incluir que Deus exerce o poder “de forma direta e também por meio do povo e de seus representantes”. No texto, ele complementa dizendo que “independente da religião, todos os joelhos se dobram a Jesus Cristo”.

O PSOL já havia se manifestado publicamente contrário à proposta e há ameaças de expulsão do deputado do partido.

Comente e compartilhe

comentários

Comentários (16)

  • SIMONE diz: 26 de março de 2015

    Parabenizo a proposta do Deputado Benevenuto Daciolo dos Santos. Se obedecêssemos mais a Deus e aos nossos representantes aqui na terra( nossos pais) o mundo não estaria do jeito que está. Tiraram a oração, o hino nacional e a bíblia das escolas e vejam o que está acontecendo? O desrespeito, a falta de educação e violência estão assumindo o lugar.

  • marcondes pires diz: 26 de março de 2015

    Estão de brincadeira, um monte de coisa séria para discutir e aprovar e esse cara vêm com isso. Vai trabalhar vadio.

  • Paulo Roberto Garcez diz: 26 de março de 2015

    O povo elege qualquer imbecil para Deputado, depois o que se ve são este absurdos, pois eu não me ajoelho perante ninguém, por livre vontade.

  • Maninho diz: 26 de março de 2015

    Coisa de Catarina…

  • Latão diz: 26 de março de 2015

    Expulsem esse cara !!!!
    Tanta coisa para ser votado e discutido, o idiota me vem com essa ?

  • alexx diz: 26 de março de 2015

    MALUCO

  • waltencir diz: 26 de março de 2015

    coisa de deputado crentelho, psol o expulse já, lugar de crenças é dentro de igrejas, pois o estado é laico.

  • kephas diz: 26 de março de 2015

    afinal, o “Estado” é laico, ou cada vez mais “lá e cá” ?.. pois democracia também é cada vez mais o governo do povo, para o povo, apesar do povo…

  • Isabel diz: 26 de março de 2015

    Impressionante como estes srs engravatados esbofeteiam a cara do cidadão, gastando tempo, energia, toda uma máquina pública, para fazer imbecilidades. Há legislação, constituição, e deveria ser punido por fazer projetos imbecis, em desacordo com o bom senso.

    Querem enfiar religião guela abaixo, os fariseus. Há um monte de prioridades, o povo sofrendo com mil mazelas, e o babaca curtindo ar condicionado, terno e gravata, poltronona, passagens aéreas para as esposas e protegidos, previdência, plano de saúde, etc às nossas custas.

    Religião não é palavratório, nem igreja. É prática cotidiana, sr deputado. Vai para o templo ser pastor e para de encher nossa paciência, que já se esgotou! Vide pesquisa do Data Folha. Parlamentos estão com popularidade menor ainda que a presidente. Aqui no mundo real, vivemos a fazer arrecadação para ajudar famílias pobres que não têm nem leite para as crianças. Serviço social ZERO no Brasil. Pobre tem que ajudar pobre.

    Por mim, deputado, seu lugar no inferno está garantido.

  • Rodrigo Aipimandioca diz: 26 de março de 2015

    É o legítimo “camarão boboca”. Com a cabeça repleta de fezes, só pode pensar porcaria mesmo. Raciocínio extensivo a seus eleitores e seus compatriotas de partido.

  • Bosco diz: 26 de março de 2015

    Simone, antes havia Hino Nacional, a Bíblia, oração nas escolas e escravos nas senzalas.
    E ateu também é cidadão e deveria ser mais respeitado nesse país. Eu por exemplo fico enojado com toda a religiosidade que é permita nas inúmeras redes de TV, onde empresas buscando tão somente o lucro com a suposta palavra de deus na boca, extorquem impunemente a população à revelia da lei, e nem impostos pagam.
    O Criador não precisa de intermediários, de templos, de rituais e muito menos de escrever suas palavras em um livro de papel. Quem acredita nisso é um ignorante supersticioso ou um enganador. Das duas, uma.
    E esse deputado não tem o direito de colocar o que ele considera ser verdade (se é que ele acha mesmo isso, ou só diz achar) para todo o povo. Fosse um deputado budista tenho certeza que esse deputado não iria aceitar que se fizesse referência à Buda na Constituição. O Estado é laico!

  • Volnei diz: 26 de março de 2015

    Calma gente vocês não entenderam nada, ele deve estar querendo mudar porque o poder não vem do povo, mas sim dos Juises, por isso da alteração, baseio minha opinião nos últimos acontecimentos.

  • Édio Simão diz: 26 de março de 2015

    O Sr. Deputado Catarinense está corretíssimo. Pois a Bíblia diz: feliz é a Nação, cujo DEUS é o SENHOR.

  • Samuel Batista dos Santos diz: 26 de março de 2015

    Pois vamos ver se o Estado é laico : em Camboriú, durante uma determinada festa religiosa, o gabinete do Prefeito Municipal é ocupado por um pastor evangélico, que recebe a “chave da cidade” durante os dias que ocorrem o evento ! Quer mais ?

  • patricia garcia diz: 26 de março de 2015

    Eu não acredito em Deus e não professo religião alguma. Nem por isso saio enganando os outros, roubando, corrompendo, ou sendo mal educada com todos. A falta de educação é problema da família que não sabe educar. Agora Deus não me representa e não tem poder algum sobre mim, assim como para muitas pessoas que não tem religião ou que tem outro tipo de crença. A constituição deve ser para todos, portanto não cabe vincular esta norma a nenhuma crença.

  • Bosco diz: 27 de março de 2015

    Édio,
    A Constituição de 1824 citava o deus cristão em diversas oportunidades, e nem por isso o Brasil se tornou uma potência e seus cidadãos, exemplos de seres humanos.

Envie seu Comentário