Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Mastro da equipe chinesa chega a Itajaí em complicada operação de logística

12 de abril de 2015 1
Fotos: Nelson Robledo, Divulgação

Fotos: Nelson Robledo, Divulgação

 

O mastro da equipe chinesa Dongfeng desembarcou na manhã desta domingo na Vila da Regata, em Itajaí. A peça, que tem 28 metros de comprimento, viajou 680 quilômetros desde o Aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP), a bordo de um caminhão especial, projetado para carregar grandes estruturas. O barco teve o mastro quebrado a cerca de 200 milhas náuticas antes do Cabo Horn, e acabou desclassificado no trecho. Há duas semanas navega alternando as velas e o motor, com previsão de chegada a Itajaí nesta segunda-feira.

Como nesta edição da Volvo Ocean Racenos barcos seguem um único modelo, produzido pela própria Volvo, o mastro sobressalente foi trazido dos Emirados Árabes Unidos, por onde a regata já havia passado. Passou pela Holanda antes de embarcar rumo ao Brasil, na semana passada.

 

mastro 2

 

Parte da equipe acompanhou a chegada do equipamento a Campinas e o trajeto até Itajaí por via terrestre, que foi acompanhado de escolta devido ao comprimento _ o que torna o transporte mais arriscado. O mastro chegou ao destino ainda na tarde de sábado, mas, para evitar transtornos no trânsito, o caminhão passou a noite no pátio do Posto Santa Rosa e só seguiu até a Vila da Regata no início da manhã de domingo, com apoio da Codetran.

Corrida contra o tempo

Chegado o mastro, a equipe de terra aguarda agora o desembarque do veleiro para iniciar os reparos. Terão que correr contra o tempo para deixar tudo em ordem antes dos treinos e da regata In Port, que conta pontos na competição e está marcada para sábado.

A Dongfeng vinha com um bom histórico de aproveitamento, brigando ponto a ponto com os atuais líderes da Abu Dhabi. A quebra de mastro e a consequente desistência da perna custou caro à equipe chinesa, que no momento amarga o sexto lugar no ranking da regata.

O barco é comandado por Charles Caudrelier, francês já conhecido dos itajaienses: foi tripulante do barco Groupama na última edição da Volvo Ocean Race, e campeão na Regata Jacques Vabre, que passou por Itajaí no ano passado.

A bordo do Groupama Caudrelier enfrentou em 2012 o mesmo problema de quebra de mastro. No fim, o incômodo acabou sendo amuleto de sorte para os franceses, que terminaram a edilção 2011-2012 em primeiro lugar.

 

mastro 4

 

A organização lembra que a chegada do barco chinês será tão comemorada quanto as demais. O veleiro deve despontar por aqui por volta de meio-dia.

Depois de ter sofrido grandes danos no mastro do barco nos mares do Sul, o Dongfeng Race Team corre contra o tempo para se preparar para a sexta etapa da Volvo Ocean Race. O veleiro sobe o Atlântico a motor e desembarcará na cidade de Itajaí na segunda-feira (13), por volta das 12h. 

O novo mastro da equipe está sendo transportado nesse momento do estado de São Paulo. A peça de 30 metros foi colocada em um caminhão, que já está descendo para Santa Catarina. 

A chegada do Dongfeng será especial assim como as outras cinco. Por isso, junte-se a nós na Vila da Regata para saudar a equipe chinesa. O barco vai chegar no mesmo lugar que as primeiras equipes na semana passada.

Para os profissionais de imprensa interessados em cobrir o Dongfeng em Itajaí, a sugestão é entrar em contato com Amy Monkam, responsável pela comunicação do time. Vale lembrar que as vagas são limitadíssimas.

Para mais infor

Comente e compartilhe

comentários

Comentários (1)

  • Rudolph diz: 12 de abril de 2015

    Se uma peça é tão frágil para ser transportada, como se espera que ela aguente os rigores do alto mar?

Envie seu Comentário