Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Fechamento da UO-Sul em Itajaí pode indicar paralisação definitiva das atividades de exploração da Petrobras no Sul do país

26 de abril de 2015 9
Foto: Marcos Porto

Foto: Marcos Porto

 

Está marcada para segunda-feira à tarde na Câmara de Vereadores de Itajaí, a partir das 16h, a audiência pública que vai discutir as estratégias do movimento que pede a permanência da UO-Sul na cidade.

Feita em parceria entre o Legislativo municipal e estadual, a reunião já tem presença confirmada de autoridades de todo o Estado e é possível que o governador Raimundo Colombo (PSD) também compareça.

A expectativa é que algum representante da Petrobras esteja presente para esclarecer a saída da companhia de Itajaí. Desde a confirmação oficial, há pouco mais de uma semana, a campanha pró-UO-Sul ganhou o apoio do Sindicato dos Petroleiros do Paraná e Santa Catarina (Sindipetro), e uma página no Facebook que leva o nome SOS UO-Sul faz campanha pela permanência.

A página, criada por funcionários e terceirizados que devem ser dispensados com a saída da unidade, tem apoio de sindicatos e universitários da região e já tinha mais de duas mil curtidas nas primeiras 24 horas no ar. 

Fechamento definitivo

Existe nas entidades que participam das discussões a sensação de que a subordinação da unidade de Itajaí a Santos e a mudança na qualificação, de unidade de exploração para Ativo de Produção, seria o prenúncio de um fechamento definitivo. Isto porque, sem exploração, não haverá busca por novas frentes de trabalho, e a tendência é que a operação dos poços atuais na região esgote naturalmente com o tempo.

Esse esgotamento poderá representar o temido impacto às atividades que envolvem a movimentação de embarcações e de aeronaves na região de Itajaí e Navegantes.

O fato é que além da perda de autonomia a região também deve ter uma redução sensível nos programas sociais, que hoje beneficiam um bom número de entidades na região. O buraco do prejuízo, portanto, é mais fundo do que parece.

 

Reprodução Facebook, SOS UO-Sul

Reprodução Facebook, SOS UO-Sul

 

Há tempos a categoria reclama da falta de investimentos no Sul do país, que culmina agora com o fechamento da UO-Sul. Vale lembrar que a unidade é a 5ª em produção no país, responsável por um negócio de R$ 7,5 milhões por dia, e que tem a melhor relação entre produtividade e número de funcionários _ já é uma unidade enxuta.

 

Tem que haver pressa

 

O movimento pró-UO-Sul é apartidário e legítimo para brigar por uma bandeira que já mobilizou a região com sucesso em outra oportunidade. Mas a essa altura já deveria ter sido formado um grupo de trabalho para negociar com a empresa no Rio de Janeiro. A audiência é importante para que Santa Catarina e a região Sul se posicionem pela permanência da unidade. Mas será preciso articulação para que tenha resultado prático.

::: Leia mais sobre a Petrobras em Itajaí

Comente e compartilhe

comentários

Comentários (9)

  • José Rui diz: 26 de abril de 2015

    É uma situação muito simples de resolver. O nosso Governador não e o queridinho da “Presidenta”? Pois então, e so ele falar com ela e estará tudo resolvido.

  • Aloisio Natal diz: 26 de abril de 2015

    Dilma segurou o preço da gasolina e provocou este desmancho junto com a roubalheira dos indicados, devemos lutar para por um fim nos comissionados nas empresas públicas.Em seguida a Petrobras vai vender a Scgas, fragilizando o mercado e os consumidores.

  • Rodrigo diz: 26 de abril de 2015

    Pois é, e a Srta. Colunista, desdenhando, em outro post, do movimento de Independencia do Sul. É justamente por causa desses desmandos do governo federal, que o movimento quer sair desse parasitismo que é Brasília. Ao invés de ajudar a fazer os catarinenses entender o movimento que visa o bem da região, agora fica chorando migalha da Petrobrás.

  • Marco Antonio diz: 26 de abril de 2015

    A reportagem falha em informar que seria o fim das atividades da Petrobrás no sul do Brasil. Não é verdade. A Petrobrás mantém refinarias no PR(Repar – Araucária) e no RS, ambas com enormes investimentos. Repórter deve procurar afirmar a verdade! Sempre! Para não cair no descrédito.

  • Curt Heise diz: 26 de abril de 2015

    este ato da Petrobras demonstra quão pouco valor o Governo Federal dá á região Sul. Quanto aos nossos legisladores, nada a acrescentar – pois depois que conseguiram aquele aumento (vergonhoso) para os partidos – com o maior valor para o PT – cessa tudo que é musa canta.

  • Monkey diz: 26 de abril de 2015

    Parabéns a todos os idiotas que votaram no PT e continuam a defender esta facção. Ponto pra voces.

  • Zézinho da Maré diz: 26 de abril de 2015

    Em 2003, durante a posse do político Mintom Mendes (PT, na Eletrosul, em Florianpolis, na presença dos deutados Volnei Morastoni e Décio Lima, secretário Luizinho, a presidente da Associação Comercial de Itajaí – Isabel Sandri, Jucélia Federeira e mais uma equipe de funcionários e apoiadores; exatamente, para a Ministra das Minas e Energia – Dilma Rouseff, a fim de deixar a unidade de Itajapi. De formar rípida e até incontestável: “Não mudo a minha opinião e a sede vai ser transferida”.Alguma dúvida? Nenhuma, E os “deputadinhos” o que fizeram? Nada.

  • Livre e de bons costumes diz: 27 de abril de 2015

    É um tal de mendigar migalhas que chega a dar ânsia.
    O José Rui tem razão…não é o Colombo que disse ter uma dívida de gratidão pela ”presidenta”?
    Será que vão transferir a UO para Garanhuns – PE?

  • Thiago Cesar Busarello diz: 28 de abril de 2015

    É triste ter políticos tão fracos no Estado. Mais uma vez SC sai perdendo. E a BR-470? Continua parada!

    Att,
    Thiago Cesar Busarello
    http://www.selfieblog.net

Envie seu Comentário