Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.

Pressão pelo Centro de Eventos em Balneário Camboriú

26 de abril de 2015 1

Representantes das principais entidades de classe de Balneário Camboriú se reuniram na sexta-feira para traçar estratégias que garantam que o Centro de Eventos saia enfim do papel. A ideia é pressionar o governador Raimundo Colombo ( PSD) para que as obras iniciem o mais rápido possível. A conversa teve a participação do Sincomércio, Ampe, Sindcont, Sindisol, CDL, Secovi e Convention & Visitors Bureau.

Embora o Estado tenha lançado nova licitação para a obra na semana passada, os empresários não acreditam que será possível ainda contar com os R$ 55 milhões prometidos pelo governo federal.
Um decreto presidencial publicado em fevereiro, determinou o “bloqueio e possível cancelamento” de despesas de obras previstas até o ano passado, em todo o país, que não tiverem sido iniciadas até 30 de junho.

Na última passagem por Balneário, há duas semanas, o governador afirmou que havia acertado os ponteiros com a Caixa Econômica Federal e que o recurso está mantido.
Mas a informação não convenceu as entidades.

***
Outro ponto que provoca desconfiança no empresariado é o recurso de R$ 46 milhões que tem que sair das contas da prefeitura para o projeto.

Com o cancelamento de outras obras, como o elevado da Quarta Avenida, as entidades temem que as operações consorciadas de construção civil, como solo criado e transferência de potencial construtivo, não sejam suficientes para pagar a conta.

Comente e compartilhe

comentários

Comentários (1)

  • jose roberto diz: 27 de abril de 2015

    empresário tem ser assim, pé no chão,.Não este políticos vasilinas que querem fazer favor com chapéu alheio.

Envie seu Comentário