Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Trabalhadores da UO-Sul enviam carta aos governadores: "Não há futuro para a Petrobras no Sul"

30 de abril de 2015 1
Foto: Marcos Porto

Foto: Marcos Porto

 

Trabalhadores da Unidade de Exploração e Produção Sul da Petrobras (UO-Sul), em Itajaí, que será desativada nesta sexta-feira, enviaram uma carta aberta aos governadores dos três estados do Sul, Raimundo Colombo (PSD), Beto Richa (PSDB-PR) e José Ivo Sartori (PMDB-RS) explicando as consequências da subordinação das atividades a Santos (SP) e pedindo apoio na luta pela permanência em Itajaí. Na quarta-feira eles decidiram entrar em greve por tempo indeterminado para protelar as transferências.

No texto, encaminhado nesta quinta-feira, dizem que foram pegos de surpresa com o fechamento, e que os funcionários transferidos correspondem a dois terços do total de trabalhadores da unidade, especializados em exploração, engenharia, contratação, planejamento, recursos humanos e licenciamento ambiental.

“O futuro da operação de Itajaí é sucumbir junto com a queda natural da produção dos campos operados pelo tal Ativo Sul. Sem esses profissionais, que são responsáveis por encontrar petróleo, desenvolver novos projetos de produção, e mobilizar pessoas, não há futuro para a Petrobras no sul. Restará a região aguardar o fim da operação dos campos de Baúna e Piracaba, e ver o escritório de Itajaí ser fechado de vez, já enfraquecido, com número reduzido de pessoas e sem nenhuma visão de futuro” _ descrevem.

::: Leia a carta completa:

 

 

Completam falando dos bons resultados conquistados pela unidade, da folha de pagamento enxuta e completam o texto falando da possibilidade de novas operações que poderiam ser capitaneadas pela UO-Sul: “Nós, funcionários, não queremos perder a chance de desenvolver a bacia do Paraná, campos em terra no norte do estado do Paraná, sob nossa responsabilidade. Queremos poder atuar na bacia de Pelotas, que demonstra grande potencial de exploração de gás no mar do Rio Grande do Sul. Queremos explorar mais campos em mar no sul da Bacia de Santos, que se estende até Florianópolis. Queremos crescer no sul do Brasil”.

Ainda na quarta-feira o governador Raimundo Colombo confirmou apoio à causa em reunião com o prefeito de Itajaí, Jandir Bellini (PP), o presidente da Associação Empresarial de Itajaí, Eclésio da Silva, e o deputado estadual Leonel Pavan (PSDB). Colombo deve agendar uma reunião com o presidente da Petrobras, Aldemir Bendine, nos próximos dias.

Comente e compartilhe

comentários

Comentários (1)

  • Cláudio diz: 3 de maio de 2015

    Estão achando ruim ir para Santos? Os mandem para Macae!

Envie seu Comentário