Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de abril 2015

Trabalhadores da UO-Sul enviam carta aos governadores: "Não há futuro para a Petrobras no Sul"

30 de abril de 2015 1
Foto: Marcos Porto

Foto: Marcos Porto

 

Trabalhadores da Unidade de Exploração e Produção Sul da Petrobras (UO-Sul), em Itajaí, que será desativada nesta sexta-feira, enviaram uma carta aberta aos governadores dos três estados do Sul, Raimundo Colombo (PSD), Beto Richa (PSDB-PR) e José Ivo Sartori (PMDB-RS) explicando as consequências da subordinação das atividades a Santos (SP) e pedindo apoio na luta pela permanência em Itajaí. Na quarta-feira eles decidiram entrar em greve por tempo indeterminado para protelar as transferências.

No texto, encaminhado nesta quinta-feira, dizem que foram pegos de surpresa com o fechamento, e que os funcionários transferidos correspondem a dois terços do total de trabalhadores da unidade, especializados em exploração, engenharia, contratação, planejamento, recursos humanos e licenciamento ambiental.

“O futuro da operação de Itajaí é sucumbir junto com a queda natural da produção dos campos operados pelo tal Ativo Sul. Sem esses profissionais, que são responsáveis por encontrar petróleo, desenvolver novos projetos de produção, e mobilizar pessoas, não há futuro para a Petrobras no sul. Restará a região aguardar o fim da operação dos campos de Baúna e Piracaba, e ver o escritório de Itajaí ser fechado de vez, já enfraquecido, com número reduzido de pessoas e sem nenhuma visão de futuro” _ descrevem.

::: Leia a carta completa:

 

 

Completam falando dos bons resultados conquistados pela unidade, da folha de pagamento enxuta e completam o texto falando da possibilidade de novas operações que poderiam ser capitaneadas pela UO-Sul: “Nós, funcionários, não queremos perder a chance de desenvolver a bacia do Paraná, campos em terra no norte do estado do Paraná, sob nossa responsabilidade. Queremos poder atuar na bacia de Pelotas, que demonstra grande potencial de exploração de gás no mar do Rio Grande do Sul. Queremos explorar mais campos em mar no sul da Bacia de Santos, que se estende até Florianópolis. Queremos crescer no sul do Brasil”.

Ainda na quarta-feira o governador Raimundo Colombo confirmou apoio à causa em reunião com o prefeito de Itajaí, Jandir Bellini (PP), o presidente da Associação Empresarial de Itajaí, Eclésio da Silva, e o deputado estadual Leonel Pavan (PSDB). Colombo deve agendar uma reunião com o presidente da Petrobras, Aldemir Bendine, nos próximos dias.

Governo federal garante que os R$ 55 milhões para o Centro de Eventos de Balneário estão mantidos

30 de abril de 2015 0

O secretário de Estado de Turismo, Cultura e Esporte, Filipe Mello, confirmou ontem em Brasília o recurso de
R$ 55 milhões do governo federal para a construção do Centro de Eventos de Balneário Camboriú.

O repasse foi consolidado em reunião com o secretário executivo do Ministério do Turismo, Alberto Alves, com o Secretário Nacional de Políticas de Turismo, Vinícius Lummertz, e com Secretário Nacional de Programas de Desenvolvimento do Turismo, Neusvaldo Ferreira Lima.

A confirmação afasta a possibilidade de a cidade perder o recurso devido ao decreto presidencial que suspende a verba para obras que não tiverem sido iniciadas até o fim de junho _ caso do Centro de Eventos.

 

Frase do dia

30 de abril de 2015 1

“Não bastasse abarrotar os prédios públicos municipais de aspones, os famosos assessores de porcaria nenhuma, agora a prefeitura de Itajaí quer começar a ter aspones em Florianópolis”

do vereador Thiago Morastoni (PT), que usou a tribuna da Câmara para criticar a proposta que cria o cargo de articulador da prefeitura de Itajaí na capital.

Colombo cancela visita a obras do Hospital Marieta nesta quinta-feira

30 de abril de 2015 0

Atualizada às 11h39min

O governador Raimundo Colombo cancelou a visita que faria hoje às obras de ampliação do Hospital e Maternidade Marieta Konder Bornhausen, em Itajaí. Ainda não foi marcada nova data.

O Estado investe R$ 52 milhões na empreitada, que vai dobrar a capacidade de
atendimento do hospital.

Prefeitura de Itapema recebe comitiva da Regata Jacques Vabre

30 de abril de 2015 0

O prefeito Rodrigo Bolinha (PSDB) recebe hoje os organizadores da Transat Jacques Vabre, vindos da França. Vão acertar os detalhes sobre a participação da cidade na regata, que aporta em Itajaí em novembro e terá atividades em Itapema.

Governador articula negociação com a presidência da Petrobras para manter a UO-Sul

30 de abril de 2015 1
Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Na quarta-feira o governador Raimundo Colombo (PSD) recebeu o prefeito de Itajaí, Jandir Bellini (PP), o presidente da Associação Empresarial de Itajaí (ACII), Eclésio da Silva, e o deputado estadual Leonel Pavan (PSDB) para falar do fechamento da Unidade de Exploração e Produção Sul (UO-Sul) em Itajaí.

Também na quarta-feira os trabalhadores da UO-Sul decidiram entrar em greve depois que a Petrobras enviou passagens, ordenando que os empregados que serão transferidos a Santos viagem já a partir de terça-feira _ a unidade é declarada extinta a partir desta sexta.

Colombo se mostrou receptivo à causa e prometeu tratar pessoalmente de uma reunião com o presidente da Petrobras, Aldemir Bendine. A expectativa é que a comitiva catarinense possa ser recebida na semana que vem.

_ A presença da Petrobras é muito importante para Santa Catarina e vamos dialogar para garantir sua permanência no Estado. Esperamos sensibilidade para que a manutenção do quadro atual seja confirmada _ disse o governador, que  já adiantou o assunto com a presidente Dilma esta semana e deve reforçar o pedido.

Sem vitória

Na terça-feira, ao responder questionamento do deputado federal Décio Lima (PT), o presidente da Petrobras minimizou o fechamento da UO-Sul com o discurso da continuidade das operações, agora subordinadas a Santos.

A resposta foi bem aceita tanto por Décio quanto por Mauro Mariani (PMDB), que saíram da audiência no Senado acreditando em uma vitória para Santa Catarina – o que, de fato, não ocorreu.

Na quarta-feira, logo após o encontro com o governador, a comitiva itajaiense buscava meios de reconquistar o apoio dos representantes do Estado no Congresso.

Funcionários da Petrobras declaram greve em Itajaí

29 de abril de 2015 2

Em uma assembleia que reuniu representantes do Sindicato dos Petroleiros do Paraná e Santa Catarina (Sindipetro) e da Federação Única dos Petroleiros (FUP), os funcionários da Unidade de Exploração e Produção Sul (UO-Sul), em Itajaí, decidiram entrar em greve.

O motivo foi o envio de passagens por parte da companhia, ordenando que os empregados que serão transferidos a Santos viagem já a partir de terça-feira para um período de ambientação. Silvaney Bernardi, representante da FUP, diz que a ordem foi entendida como uma “tentativa de desmobilização” do movimento que pede a manutenção da UO-Sul.

Presidente da Petrobras minimiza fechamento da UO-Sul

Segundo Bernardi o prazo para início da greve é de 72 horas _ a paralisação, portanto, inicia no domingo. Com os braços cruzados, os trabalhadores não deverão viajar a Santos na terça-feira.

A intenção do sindicato e da federação é proteger os empregados das ordens consideradas “autoritárias” da companhia. Os funcionários souberam da transferência há apenas duas semanas.

::: Leia mais sobre o fechamento da UO-Sul

 

 

 

Presidente da Petrobras minimiza fechamento da UO-Sul

29 de abril de 2015 2
Foto: Marcos Porto

Foto: Marcos Porto

 

Questionado durante audiência no Senado pelo deputado federal Décio Lima (PT), o presidente da Petrobras, Aldemir Bendine, minimizou o fechamento da Unidade de Exploração e Produção Sul (UO-Sul). Classificou a subordinação da unidade a Santos como “reorganização administrativa” e negou que se trate de desinvestimento: chamou de “ato administrativo de redução de alguns custos”.

A resposta foi muito semelhante aos argumentos que o gerente-geral da Unidade de Exploração e Produção da Bacia de Santos, Osvaldo Kawakami, apresentou na audiência pública segunda-feira em Itajaí. Ambos garantiram que as operações nos campos de Baúna e Piracaba, que hoje estão sob responsabilidade da UO-Sul em Itajaí, não deixarão de acontecer. Mas reiteraram que a unidade será rebaixada para um Ativo de Produção.

A resposta de Bendini, em Brasília, foi bem aceita pelos deputados federais Décio Lima (PT) e Mauro Mariani (PMDB), que saíram da audiência no Senado acreditando em uma vitória para Santa Catarina _ o que, de fato, não ocorreu. Basta ouvir o pronunciamento do presidente da Petrobras: nada mudou.

 

 

Talvez tenha faltado entendimento de que a UO-Sul não é a única atividade da Petrobras em Itajaí, mas a mais importante em termos estratégicos. E não apenas para os catarinenses, mas para o Sul do país.

A unidade, que passa a ser Ativo de Produção nesta sexta-feira, deixa de fazer pesquisa e exploração de novos poços nos três estados do Sul para apenas controlar, sob o comando da unidade de Santos, as atividades já existentes em Baúna e Piracaba.

Nesta quarta-feira, o muro da atual sede da Petrobras em Itajaí amanheceu repleto de cartazes pedindo a manutenção da unidade (foto). O movimento no Estado não defende apenas a permanência dos funcionários que serão transferidos para Santos, mas manter em Itajaí a unidade de melhor relação custo por funcionário no país e a 5ª em produção, empatada ou à frente de unidades como Amazonas, Sergipe-Alagoas, Rio Grande do Norte-Ceará e Bahia. (sim, esses são os números).

Nesta quarta-feira o prefeito Jandir Bellini (PP) e o presidente da Associação Empresarial de Itajaí (ACII) reúnem-se com o governador Raimundo Colombo (PSD) para traçar o plano de abordagem da presidência da Petrobras. A ideia é tentar um encontro ainda nesta quinta, um dia antes da extinção da UO-Sul.

A falta de coerência de discursos entre as autoridades locais e os deputados catarinenses pode ser para Itajaí um tiro no pé. Mais uma consequência da falta de representatividade política nas esferas estadual e federal que assola a cidade desde as últimas eleições.

APM Terminals e Codetran discutem travessia de pedestres na Eugênio Müller

29 de abril de 2015 0
Foto: Marcos Porto

Foto: Marcos Porto

 

A APM Terminals fez ontem uma reunião com a Codetran para acertar os ponteiros. A diretoria da empresa que opera o Porto de Itajaí aproveitou a realização de seu Global Safety Day (Dia Global de Segurança) para oferecer apoio às ações de conscientização de trânsito na cidade e para pedir solução a problemas de mobilidade – entre eles a travessia de pedestres que fica bem em frente à entrada do terminal, na Rua Coronel Eugênio Müller.

Com um grande fluxo de pessoas atravessando de um lado para outro e apenas 15 segundos de semáforo aberto para pedestres, o número de pessoas que se arrisca entre carros e caminhões vai além do limite do aceitável – e do seguro.

A empresa se ofereceu para instalar sinaleira com temporizador ou com botão para o pedestre pedir o fechamento. Mas ouviu da secretária de Segurança, Susi Bellini, que a sincronização de semáforos não permite tal medida.

A solução proposta pela Codetran é uma passarela, alta o suficiente para permitir a passagem dos caminhões. A estrutura deverá ser estudada em conjunto entre empresa e órgão de trânsito, e ainda não tem data para sair do papel.

Novo portão

Um novo gate para entrada e saída de caminhões no porto promete melhorar o fluxo na Coronel Eugênio Müller. A estrutura, que está em fase de instalação na Rua Blumenau, vai custar R$ 5 milhões e funcionará com energia solar.

A previsão é que a nova estrutura passe a operar em agosto deste ano, quando o atual portão ao lado da entrada da sede do terminal será desativado.

Hollywood

De olho na segurança, a APM lançou durante o Global Safety Day uma campanha para reduzir os riscos de acidentes no pátio. Os vídeos têm a participação especial de Amaury Nolasco, astro de Velozes e Furiosos.

Prefeitura de Itajaí quer criar cargo de articulador para sanar falta de representatividade

29 de abril de 2015 1

A prefeitura de Itajaí enviou à Câmara de Vereadores um projeto que cria o cargo de articulador do município em Florianópolis. O servidor teria a função de acompanhar assuntos de interesse da cidade junto a órgãos como o governo do Estado, Assembleia Legislativa e Tribunal de Contas.

Na prática, a ideia é preencher o espaço deixado pela falta de um deputado estadual, já que Itajaí não elegeu nenhum de seus candidatos nas últimas eleições.

O novo cargo deve ficar subordinado à Secretaria de Relações Institucionais e Temáticas e ter salário perto de R$ 10 mil. Na justificativa do projeto, assinado pelo prefeito Jandir Bellini (PP), o argumento é que a cidade terá “ganho político, administrativo e institucional” e vai reduzir despesas com viagens à capital.

Itajaí está mesmo carente de representatividade, falta que fica evidente em questões importantes como a divisão de ICMS por municípios, em que tivemos uma derrota histórica.

Com demandas como a Ferrovia do Frango pela frente, é preciso que alguém faça o papel de brigar pela cidade. Resta saber quem são os candidatos ao novo posto e se têm cacife para a articulação esperada.

Por enquanto, os nomes são mantidos em sigilo. Mas entre as cotadas estaria Rosalir Demboski, que já respondeu pela Secretaria de Administração do município.