Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Recurso havia, faltou usar

12 de maio de 2015 0

A Justiça acatou pedido do Ministério Público e ordenou que a prefeitura de Balneário zere a fila da cardiologia em 5 meses.

Mas o problema poderia ter sido resolvido antes se o município tivesse usado os R$ 580 mil pagos pelo Hospital da Unimed como contrapartida pela obra de ampliação à prefeitura.

Por lei, o dinheiro deveria servir para redução da fila de espera.

Comente e compartilhe

comentários

Envie seu Comentário